ALdCS – Capítulo 24

Primeiro Dever Diário do Cavaleiro Sol: Não pule o café da manhã! (Parte 1)

— Cavaleiro-Capitão Sol, Cavaleiro-Capitão Sol…

— Hmm… — Eu virei do outro lado da minha cama, enterrando minha cabeça sob o travesseiro no processo. — Agora eu não vou mais ouvir mais esse negócio de Cavaleiro…

— Cavaleiro-Capitão Sol!

Espere, eu ainda posso ouvir. — Eu lentamente tirei minha cabeça debaixo do travesseiro e me sentei. Mesmo que meus olhos estivessem abertos, eu só conseguia ver imagens borradas e não conseguia me concentrar em nada. Assim, eu poderia dizer imediatamente que este não era o horário normal para eu acordar!

Quem é o bastardo que ousa perturbar o meu sono?!

Eu perguntei com uma voz que era uma oitava mais baixa do que a minha voz normal:

— Posso perguntar qual cavaleiro fora inspirado pelo Deus da Luz para sair de vossa morada e bater em minha porta para compartilhar um inspirador discurso sobre a benevolência do Deus da Luz?

Alguém deu um suspiro de alívio do lado de fora, mas aquele suspiro se transformou em um chamado precipitado e urgente:

— Cavaleiro-Capitão Sol! Eu sou Adair! Esqueceu? Hoje é domingo!

— Domingo… é dia de folga! — Voltei para a cama, puxei a colcha e me enrolei todo.

— Não! Cavaleiro-Capitão Sol, hoje é a sua vez de realizar o culto da Igreja. Esqueceu Cavaleiro-Capitão, Cavaleiro-Capitão…

Parece que os gritos estão diminuindo… ah, que gratificante. Embora eu possa dormir em meio a um intenso alvoroço, durmo ainda melhor sem barulho. — Se é domingo, vou dormir até o meio dia e me levantar para… almoçar…

*BANG!*

Eu levantei da cama. — Mas o quê? O que aconteceu exatamente?

— Cavaleiro-Capitão Julgamento, por favor, não seja tão rude…

Virei a tempo de ver Julgamento batendo a porta, e desta vez ele quase bateu no nariz do Adair. Se eu precisasse analisar essa situação, então eu diria que era Adair quem estava sendo rude. Eu não podia acreditar que ele ousou falar com Julgamento dessa maneira. Mesmo eu não ousaria!

— Seu vice-capitão é tão obstinado como sempre. Ele não podia te acordar do lado de fora, mas se recusou a entrar para tentar.

Assim que ele fechou a porta, o rosto distante de Julgamento conseguiu suavizar um pouco. Ele balançou a cabeça e disse:

— Tendo um vice-capitão com esse tipo de personalidade, não é de admirar que o seu Pelotão do Cavaleiro Sol tenha causado problemas sem parar. Três dias atrás eles se meteram em uma briga com o terceiro filho do Barão Gerland, o que deixou o Barão tão furioso que até reclamou com o príncipe herdeiro.

— Argh! Esse incidente me deu uma dor de cabeça também. — Suspirei — O que posso fazer? Como você sabe, Adair é assim mesmo, teimoso que só!

Os profundos olhos negros do Julgamento me encararam de maneira cética, e ele disse:

— Esse negócio ainda me deixa perplexo. O terceiro filho do Barão Gerland é um cavaleiro muito ortodoxo. Ele não parece ser do tipo que enfurece deliberadamente o Pelotão do Cavaleiro Sol. Embora tenha sido o responsável por ter dado cabo do cadáver no incidente do Cavaleiro da Morte, ele estava simplesmente seguindo as ordens do rei.

— Eu também não sei. Talvez ele tenha pisado no pé do Adair ou algo assim? Como você sabe, eu raramente participo dos assuntos do Pelotão do Cavaleiro Sol. Sempre deixo Adair lidar com tudo! — Dei de ombros, olhando para o nada como se estivesse desatento.

Ao ouvir isso, Julgamento franziu um pouco a sobrancelha, mas não repreendeu.

— O que está feito está feito. — Julgamento acrescentou suavemente — Apenas diga a eles para pararem de incomodar o terceiro filho do Barão Gerland, ou então Sua Alteza, o Príncipe, acabará se incomodando.

Eu respondi inocentemente:

— Tudo bem, eu vou passar o seu aviso.

Julgamento olhou para mim de novo e me lembrou:

— Você deve se preparar. O culto de louvor e adoração começará em breve e você só terá trinta minutos para se preparar.

Eu fiquei paralisado. — Culto de louvor e adoração… ah! Não me diga que é a minha vez de realizar o culto de louvor e adoração para este domingo!

A Igreja do Deus da Luz realiza semanalmente “cultos de adoração” para o Deus da Luz. A liturgia é o seguinte: o padre recita uma longa série de declarações, elogiando o amor do Deus da Luz e falando sobre os feitos das gerações anteriores dos Doze Cavaleiros Sagrados. Então todo mundo canta alguns hinos e por último, e mais importante, há um pedido de doações… Sim.

Então, em conclusão, os Doze Cavaleiros Sagrados se revezam na condução do culto, e provavelmente sou eu desta vez.

Julgamento viu minha expressão alarmada e soube que eu estava finalmente acordado. Ele continuou:

— Agora que você se lembrou, se arrume, rápido. Ainda faltam trinta minutos, o que deveria ser mais do que suficiente…

— O quê?! Trinta minutos? — Meu coração quase saiu pela boca — Como trinta minutos serão suficientes para eu pentear o cabelo, aplicar minha máscara facial, ferver a água para passar a camisa, lustrar os sapatos…

Julgamento estremeceu e disse:

— Se for esse o caso, então vou indo.

E então ele prontamente saiu. Eu adivinhei a razão pela qual ele fugiu tão rapidamente, provavelmente porque a última vez que ele me viu besuntando meu rosto com minha máscara facial verde, eu por acaso estava de pé no escuro. Ele ficou tão assustado que tirou a espada e quase me cortou ao meio.

Afffe, falando sério, quem teria medo?

Hoje em dia, só uso máscaras faciais rosa.

Falando de máscaras, foi uma sorte que eu tenha preparado uma banheira fresca na noite passada, ou então não haveria nenhuma maneira de eu terminar de me preparar em trinta minutos. Primeiro tive que ferver a água e depois lavar o rosto. Em seguida, coloquei a máscara facial e, depois disso, usei a mão esquerda para pentear o cabelo e a mão direita para lustrar os sapatos. Quando a água ferveu, seria hora de passar a camisa…

Com apenas cinco minutos me sobrando, finalmente me preparei e abri a porta lenta e graciosamente. Uma vez que a porta estava aberta, vi Adair do lado de fora esperando por mim.

— Adair. — Eu o cumprimentei com um sorriso.

— Sim, Cavaleiro-Capitão Sol. — Adair prontamente me saudou respeitosamente.

Eu gesticulei para ele que poderíamos ir.

— Por ventura, chegou em meus ouvidos que vocês estavam usando força física contra o terceiro filho do Barão Gerland… — Enquanto caminhávamos, mostrei uma expressão triste e suspirei — Agir com violência não é um comportamento que o benevolente Deus da Luz aprovaria.

— Mas, naquele casebre campo de execução, ele golpeou e feriu terrivelmente o senhor. Isso é um crime imperdoável… — Adair disse agitado.

— Adair! — Eu o interrompi com um tom admoestador — O Deus da Luz ensinou-nos que, por mais graves que sejam os pecados, desde que o pecador esteja arrependido, devemos perdoá-lo e aceitá-lo com um coração misericordioso. Este é o caminho do benevolente Deus da Luz. Você entende isso, não é mesmo Adair?

— Entendido. —  Adair assentiu e murmurou em voz baixa — Vou espancá-lo até que ele se arrependa.

Suspirei elegantemente e disse:

— Adair, você ainda não entendeu. O Pelotão do Cavaleiro Sol deve agir de acordo com a benevolência do Deus da Luz. Você não pode levar a violência aos outros como quiser.

— Entendido. — Adair assentiu e murmurou novamente — Vamos colocar um saco sobre a cabeça dele primeiro, para que ele não saiba que é o Pelotão do Cavaleiro Sol.

Oh Adair, Adair, por que você é tão inteligente? Não admira que tenha escolhido você como meu vice-capitão. — Eu balancei a cabeça, me sentindo muito satisfeito.

Quando estávamos prestes a chegar ao enorme Salão do Louvor, parei, virei e disse a Adair com um sorriso:

— Sob o olhar atento do Deus da Luz, com Sua benevolência iluminando a terra, acredito que os mirtilos certamente crescerão com mais abundância e que o trigo também florescerá. Até o leite terá um sabor tão doce quanto o mel! Agradeço ao Deus da Luz por dar ao seu povo comida para comer e roupas quentes para usar.

Adair respondeu educadamente:

— Sim, vou preparar o café da manhã: um sanduíche de geleia de mirtilo e leite, e… talvez o senhor também queira alguns biscoitos de mel?

Concordei com a máxima satisfação e observei Adair buscar meu café da manhã. No caminho, ele deu de cara com outro cavaleiro do Pelotão do Cavaleiro Sol e parou para dar uma ordem:

— Vá e ponha um saco na cabeça daquele maldito cavaleiro da última vez, e bata nele até ele não poder pronunciar uma palavra de arrependimento, mesmo se ele quisesse!

Ah! Mesmo eu não posso expressar completamente minhas intenções em palavras tão simples, Adair! Com um vice-capitão como você, o que mais um capitão como eu poderia desejar? …Exceto, talvez, apenas um sanduíche de mirtilo e leite. Depois de me manter ocupado pela última meia hora, fiquei com fome!

Hmm… Eu deveria terminar o café da manhã primeiro, e depois ir conduzir a assembleia, certo? Bem, sou o regente apenas no nome. Eu sou realmente apenas um adereço. Os regentes reais são os sacerdotes.

— Yo! Mas olha só se não é este o nosso mais estimado e radiante Cavaleiro Sol? Por que ele ainda não entrou e, tsc, está aqui fora feito um pilar obstruindo o caminho? Tsc, tsc. E ainda por cima é um pilar brilhante, tão brilhante e bonito!

Esse tipo de linguajar… Eu hesitei e então me virei para ver quem era. Naturalmente, era o Cavaleiro-Capitão Metal da facção “cruel, de coração gelado”. Olha a cara do moço:

Todos no continente sabem que o Cavaleiro-Capitão Metal tem uma infame língua farpada e venenosa. Ele provavelmente poderia matar alguém com suas palavras. Ouvi dizer que se você falasse com ele por dez minutos, sua expectativa de vida diminuiria em um ano.

Apesar do que eles dizem, eu realmente não sei como você pode considerar suas palavras venenosas. Às vezes até acho que ele está me elogiando. Por exemplo, pegue o que ele disse agora “Tão brilhante e bonito!” Isso realmente conta como venenoso?

Ele deveria ter dito — Seu cabelo é tão amarelo quanto as fezes de um sapo. Tem certeza de que não confundiu bosta de sapo com gel de cabelo? Não é de admirar que eu sempre achasse que você cheirava estranho, pois agora que você está mais próximo, dá pra perceber que está vindo do seu cabelo!

Isso, é isso o que eu chamaria de língua afiada!

Então, eu suspeito que a verdadeira personalidade do Metal não é realmente venenosa. A verdade é que, porque não o conheço muito bem, não tenho muita certeza de como ele é. Toda vez que abordo o assunto com Julgamento, ele parece não querer dizer mais nada, e se Julgamento não estiver disposto a dizer algo, então provavelmente o único que poderia fazê-lo falar é o Deus da Luz.

Atrás de Metal estava outro cavaleiro da facção “cruel, de coração gelado” com quem eu estava mais familiarizado. Cavaleiro-Capitão Lua é conhecido em todo o continente como o famoso solitário… Sim. Eu quis dizer que ele é o famoso narcisista. Com sua personalidade arrogante, ele nunca está ou estará familiarizado com ninguém e adora andar por aí de nariz empinado, como se ninguém fosse bom o suficiente para estar à vista dele.

Esse jeito de ser me fez detestá-lo à primeira vista. Afinal, ninguém gosta de ser desprezado.

Isso durou até um certo dia, quando eu o vi de cócoras no chão, procurando alguma coisa no chão com as mãos, mas com a cabeça ainda levantada muito alto.

Deodoro
Tradutor nas horas vagas. Só joga no hard.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!