ALdCS – Capítulo 30

Terceiro Dever Diário do Cavaleiro Sol: Gerencie os Mortos-Vivos da Cidade (Parte 2)

— Rosa, deixe Roland usar aquele Anel da Vida da última vez. Então eu usarei Luz Sagrada para encobrir sua aura das trevas. Desta forma, ele não deve ser descoberto quando eu o levar para passear.

Ao ouvir isso, até Roland não pôde deixar de revelar uma expressão esperançosa. — Parece que ele realmente ficou confinado por muito tempo.

Os olhos de Rosa se iluminaram ainda mais. Ela exclamou em voz alta:

— Ótimo! Mas eu vou brincar com vocês também!

O que você está pensando, se metendo nisso? — Revirei os olhos, mas Rosa fez beicinho com um olhar que dizia “Se você não me deixar ir junto, não pense em sair de jeito nenhum”.

Pobre de mim! Por que eu sinto que comecei minha própria trupe turnê? Além disso, é uma trupe de mortos-vivos…  Que o Deus da Luz me abençoe. Por favor, não deixe-me encontrar com o Julgamento, senão posso ser o primeiro Cavaleiro Sol a ser submetido às várias técnicas de interrogatório do Julgamento.

— Sol, você é realmente muito idiota, não é?! — Rosa provavelmente viu que eu estava bastante relutante, então ela rudemente me lembrou — Você não pode se disfarçar de Supremo Dragão? Contanto que você ande conosco sob o disfarce de Supremo Dragão, mesmo que fôssemos descobertos, não teria nada a ver com o Cavaleiro Sol!

Oh, verdade! — A idéia de repente me ocorreu e gritei alarmado:

— Então a Santa Cota de Malha Dracônica também poderia ser usada para algo assim!

— Uai, e não? Por que você acha que eu daria a você a Santa Cota de Malha Dracônica?!

— Você não me deu para que eu pudesse pegar o terceiro filho do Barão Gerland? — De repente, senti que as coisas iam piorar.

— Claro que não. Capturar uma única pessoa não exigiria nada tão chique quanto um tesouro que reconheça seu mestre.

— Então a verdadeira razão pela qual você me deu isso na época foi…

— Claro que eu dei a você para que pudéssemos fazer coisas más juntos! — Rosa disse com naturalidade.

—…

Para se disfarçar de pessoa comum, Roland vestiu um traje de batalha e uma armadura leve que Rosa lhe deu, além de usar o Anel da Vida. O traje de batalha tinha um design simples, permitindo grande liberdade de movimento, e até tinha um par de asas costuradas na área do peito. Um círculo mágico foi desenhado na bainha inferior do traje, e eu pude sentir um pouco o círculo mágico gentilmente acumulando o elemento vento, provavelmente com o propósito de tornar seu portador mais ágil. Aquela armadura leve era ainda mais extraordinária. Seu design era simples e eficaz, e o revestimento branco puro era mais elegante que um espelho e mais brilhante que a prata. Tinha até um complicado círculo mágico gravado em sua superfície.

Eu fiz uma careta e perguntei com suspeita:

— Eu sinto como se tivesse visto este símbolo de asa no traje de batalha em algum lugar antes.

Rosa acenou com a cabeça:

— Uau! Sol, seus olhos são realmente afiados! Durante a Segunda Guerra do Extermínio de Demônios, os membros do Esquadrão do Cavaleiro Tornado, do lado dos humanos, usaram esse mesmo traje de batalha.

Eu bati palmas, gritando:

— Não é de admirar! Eu já vi essa armadura pintada no mural da Igreja antes e… e, esse conjunto de armadura parece muito familiar também!

— É claro. Esta é, na verdade, a armadura usada pelo Capitão do Esquadrão do Cavaleiro Tornado.

— Deve ter sido um conjunto de armaduras muito decente!

Rosa orgulhosamente se gabava:

— Como se eu precisasse que você me dissesse isso! Como eu, Rosa, poderia possuir qualquer item comum… Ahahahaha!

Em um movimento suave, belisquei as bochechas de Rosa, puxando com força, enquanto dizia cerrando os dentes:

— Há quanto tempo você está morta, cadáver? Tudo bem que seu corpo apodreceu, mas o cérebro também? O que você está pensando, dando a Roland este tipo de equipamento de primeira linha para vestir? Nós só vamos sair para uma caminhada, não para exterminar demônios que você conhece!

— Boohoohoo! Mas esse é o único tipo de equipamento que eu tenho! — Rosa chorou, segurando suas bochechas em suas mãos.

— Vou usar minhas próprias roupas então. — Roland começou a tirar a armadura sem pensar duas vezes.

Aff…

— Não, isso não vai funcionar. Suas roupas estão todas esfarrapadas. Se você fosse usá-las agora, certamente atrairia muita atenção.

Roland explicou seriamente:

— Isso não vai acontecer. Eu já remendei elas com uma agulha de costura.

—…

Voltei-me para Rosa e disse:

— Rosa, da próxima vez que eu visitar sua casa, vou bater. Se Roland estiver remendando roupas ou fazendo algo ainda mais escandaloso, não se esqueça de não abrir a porta.

Depois de vestir suas próprias roupas, Roland parecia muito mais normal. Embora as roupas estivessem um pouquinho gastas, havia muitos soldados desleixados nas ruas, então não era tão incomum. Comparativamente, minha Santa Cota de Malha Dracônica era mais visível.

Quanto a Rosa, ela usou algum método desconhecido para transformar sua cor rosa brilhante de volta no tom de pele de uma pessoa normal, e então vestiu um vestido de mago negro. Ela realmente parecia uma garotinha comum vestida assim.

Droga! Eu sou claramente o mais normal dos três, mas minha aparência atual é a mais anormal.

— Como um Cavaleiro Sol como você ainda pode ser considerado normal? — Rosa resmungou.

Dei a Rosa um olhar incrivelmente arrogante e depois voltei para discutir o assunto em questão:

— Apesar de estarmos apenas caminhando, não há como saber o que vai acontecer, então vamos criar um álibi primeiro. Nós fingiremos ser três irmãos que deixaram nossa família para ir em aventuras.

Roland seria o irmão mais velho que é um guerreiro. Embora possamos dizer que ele é um cavaleiro, existe a chance de alguém perguntar, se ele é um cavaleiro, então onde está seu cavalo? E ele claramente não pode convocar seu cavalo morto-vivo para mostrar aos outros, certo? Então, fingir ser um guerreiro tornava as coisas mais fáceis.

Eu seria o irmão mais novo. Apenas pela aparência da minha roupa coladynha e da máscara que cobria apenas a parte inferior do meu rosto, qualquer pessoa diria instintivamente que eu sou um assassino.

Rosa é naturalmente a irmãzinha mais nova, sendo sua ocupação uma maga em treinamento.

Claro, isso não poderia estar mais longe da verdade. Só de ver os equipamentos da Segunda Guerra do Extermínio de Demônios, pode-se dizer que Rosa é tão antiga que ninguém sabe de que época ela veio. Embora Roland e eu tenhamos a mesma idade, sou mais velho que ele por mais de um mês. Além disso, ele não envelheceu nem um pouco desde que morreu.

Por essa razão, eu já havia protestado:

— Eu sou mais velho que Roland, então por que eu tenho que ser o irmão mais novo?

— Porque você é mais baixo que ele.

— Apenas alguns centímetros. Além disso, irmãos mais velhos não são necessariamente mais altos que seus irmãos mais novos. Isso é pura discriminação!

— Porque você não é tão forte quanto ele.

— Quem disse? Eu tenho a Santa Cota de Malha Dracônica, a habilidade de auto-recuperação super forte e a habilidade de usar magias elementais, sagradas e necromancia. Levando tudo em conta, eu teria que ser pelo menos tão forte quanto ele! Argh… não é?!

— Porque você não parece tão confiável quanto ele.

— Que parte de mim parece pouco confiável? Meu sorriso uma vez ganhou o prêmio anual pela Expressão Facial Mais Tranquilizadora… O quê? O que uma pessoa que tem cabelos pretos com mechas prateadas, usa uma máscara e veste roupa preta coladynha se parece? Por que se preocupar em perguntar isso? É óbvio! Claro, essa pessoa se pareceria com um personagem obscuro!

No final, meu protesto fracassou e só pude obedientemente aceitar meu papel de irmão mais novo.

Depois de chegar a um álibi, nós três passamos casualmente pelas ruas. Assim que saímos da cabana, a expressão de Roland imediatamente ficou tensa. Quando estávamos prestes a entrar em uma rua um pouco mais movimentada, ele hesitou por um momento antes de parecer reunir coragem e pôr os pés no meio da multidão. A cada passo ao longo do caminho, ele olhava nervosamente para a esquerda e para a direita, parecendo muito preocupado.

— Alguém me notou. Eu posso sentir seus olhos me encarando. — Roland franziu as sobrancelhas com força e disse ansioso — Talvez já tenhamos sido descobertos. Vamos voltar para a cabana.

Alguém realmente notou Roland? — Eu fiz uma careta, procurando em torno de todos os quatro lados, e imediatamente senti a presença das pessoas que nos olhavam. Eram uma dona de casa jovem espreitando por detrás de uma janela, um grupo de jovens senhoras tagarelando na esquina de uma rua e uma dançarina que passava abertamente por nós e piscava pra gente várias vezes.

— Não se preocupe. É só um bando de mulheres olhando para um cara gostosão. — Depois que expliquei para Roland, acrescentei emburrado — Se eu não estivesse usando essa máscara, seria capaz de atrair mais olhares que você!

— Oh, não fique triste So… Supremo Dragão! Há muitas pessoas que notaram você também. — Rosa me deu um tapinha no ombro — Viu? À esquerda, há alguns cavaleiros apontando para você e à direita há alguns cavaleiros com os olhos fixos em você, e ao virar a esquina há um punhado de sacerdotes que continuam olhando para você.

Eu estava originalmente olhando para o norte da posição de Rosa, mas não vi nenhuma jovem tagarelando, em vez disso havia um grupo de homens me avaliando com olhares desconfiados… Eu ressentidamente rugiu para Rosa em voz baixa:

— Isso é porque o meu look parece muito suspeito!

Rosa disse com uma percepção repentina:

— A vida é assim. E aqui estava eu, imaginando por que aqueles que notaram você, são todos homens. Fiquei com a impressão de que Roland é atraente para as mulheres enquanto você atrai os garotos exclusivamente.

Como é que é! Quem atrai os homens exclusivamente?

Respondi em tom ameaçador:

— Você acreditaria em mim se eu lhe dissesse que sei onde você esconde todos os seus pirulitos de morango?

Tentando não parecer vulnerável, Rosa retrucou:

— Você acreditaria em mim se eu lhe dissesse que posso pintar permanentemente seu cabelo de preto com mechas prateadas?

Eu imediatamente cobri meu cabelo com as mãos enquanto respondia:

— Vá em frente e tente. Só pense com cuidado, senão você pode nunca provará a sobremesa gelada de morango que o Gelo faz.

— Seu pilantra! Seu serumaninho desprezível! — Rosa bateu os pés, puxando com raiva uma minúscula varinha mágica e apontando para mim.

Quão abominável! Pode-se perder uma batalha, mas não sua dignidade. Se eu recuar como um covarde, nunca mais serei capaz de olhar nos olhos de ninguém! — De uma só vez, eu dei 200 ml de sangue em troca de uma adaga, que também apontei para Rosa… Não que eu quisesse dizer isso, mas essa situação com a minúscula varinha de Rosa e minha minúscula adaga não era nem um pouco imponente. Eu até ouvi algumas risadas abafadas no fundo.

Além disso, a ordem pública em Cidade Broto de Folha é realmente rigorosa. Nem pense em ter uma briga no meio da rua, os cavaleiros vão parar qualquer um assim que desembainhar uma arma. Mas agora os cavaleiros sagrados e cavaleiros ao nosso redor pareciam não ter absolutamente nenhuma intenção de nos restringir… — Eles estão nos subestimando demais! Só porque é pequeno, não é mais considerado uma arma?

Neste momento, Roland, que estava de pé ao lado, de repente começou a recuar alguns passos. Rosa e eu nos viramos para olhar para ele, perguntando em uníssono:

— Roland, por que você está se afastando?

Roland respondeu com naturalidade:

— Dessa forma, não vou obstruir seu duelo.

— O quê? Quem está duelando? — Eu perguntei intrigado.

— Você e Rosa. — Roland respondeu de uma maneira séria — Vocês dois já estavam entrando em suas posições de duelo. Isso é ótimo. Apenas deixem as espadas em suas mãos determinarem quem está certo e quem está errado, e não discutindo e debatendo. Este é o verdadeiro caminho do cavaleiro.

Olhei para a adaga em minhas mãos e depois para a varinha que Rosa segurava. — Entre nós dois, onde ele imaginou as “espadas em suas mãos”?

Rosa olhou para seu vestido de mago e depois olhou para meu traje assassino e disse, sem graça que só:

— Não, o Supremo Dragão e eu não estamos muito longe de andar no caminho do cavaleiro?

Deodoro
Tradutor nas horas vagas. Só joga no hard.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!