ALdCS – Capítulo 37

Quinto Dever Diário do Cavaleiro Sol: Resolva o Problema de um Colega (Parte 3)

Certa vez, eu tinha um vice-capitão onipotente, mas não sabia como valorizá-lo. Só depois que eu o perdi, descobri como ele era precioso… Sem Adair, eu não conseguia nem encontrar o meu próprio Pelotão do Cavaleiro Sol!

Com muita dificuldade, ouvi de Tempestade que eles poderiam estar na Taverna Broto de Folha. Eu imediatamente corri para lá em um pulo.

Esses caras! Eu não os avisei para evitar deixar o Templo Sagrado o máximo possível? Cada um deles se fez de surdo ao meu conselho. Parece que já faz muito tempo desde a última vez que joguei alguém de um penhasco!

Pouco tempo depois, reuni com sucesso todos os membros do Pelotão do Cavaleiro Sol na rua. Cada um deles estava vestindo roupas simples e passeando pelas ruas preguiçosamente. No momento em que me viram, eles até sorriram e acenaram alegremente para mim!

Sorri, gentilmente levantei meu dedo indicador e apontei para o beco ao lado, então entrei no beco. Naturalmente, o Pelotão do Cavaleiro Sol me seguiu.

— Capitão? Vamos pegar alguém na porrada? — Ed perguntou animadamente.

Eu ignorei Ed e sorri quando disse a todo o pelotão:

— Lembro-me de avisar aos irmãos aqui presentes para não deixar o Templo Sagrado por enquanto, não é mesmo?

Já que vocês escolheram se fazer de surdos às minhas admoestações, acho que todos vocês esqueceram a razão pela qual o primeiro de vocês foi jogado do penhasco!

O Pelotão do Cavaleiro Sol realmente merecia ser o meu pelotão, pois eles imediatamente perceberam o perigo do meu sorriso artificialmente largo. A cor sumiu de todos os rostos e, num instante, aqueles baderneiros preguiçosos se transformaram em cavaleiros confiáveis em posição de sentido.

Eu parei de sorrir e olhei friamente para Ed, que estava mais perto de mim. Ed gaguejou enquanto explicava:

— Ca… ca… capitão…, nós colocamos roupas simples, não o uniforme do Pelotão do Cavaleiro Sol…

— E então mais de vinte pessoas saíram juntas como um clubinho? — Eu perguntei com outro sorriso. — Agora tudo ficou claro! Eu realmente não tenho que me preocupar, pois todos os guerreiros do Monastério do Deus da Guerra só sabem lutar e provavelmente não têm olhos, então eles não irão reconhecê-los!

Ed explicou apressadamente:

— Capitão, nós ouvimos o senhor. Esta é a primeira vez em poucos dias que saímos do Templo Sagrado. Convidamos Elijah para a taverna com a intenção de lhe pagar uma bebida para agradecer-lhe por ter salvado Adair.

— Então é assim… — Eu disse com um aceno de cabeça. Quando vi todos os membros do Pelotão do Cavaleiro Sol expressarem visivelmente um suspiro de alívio, agarrei Ed pelo colarinho e rosnei — Isso me lembra outra questão. Ouvi dizer que vocês já são muito próximos de Elijah, certo? Anteriormente, a bagunça feita por aquele porco gordo de um rei me dava o dobro da dor de cabeça e agora o príncipe herdeiro está tornando-o cinco vezes pior! E ainda assim vocês estão se divertindo! Vocês realmente se atreveram a se relacionar secretamente com o subordinado do inimigo pelas minhas costas!

— Nós não nos comunicamos secretamente com ele, capitão! — Quase chorando, Ed continuou — Nós conhecemos Elijah porque nós o atacamos uma vez.

— Então por que vocês se juntariam a alguém sem motivo algum?

Eu definitivamente não os mandei fazer isso. Eu nunca tinha ouvido o nome de Elijah antes, então era impossível para mim ordenar que o Pelotão do Cavaleiro Sol se juntasse a ele.

— É que-que-que… que batemos na pessoa errada… E só percebemos que pegamos a pessoa errada depois que o espancamos, então rapidamente ajudamos a curar suas feridas e depois nos desculpamos pagando uma bebida a ele.

É este o tal do “conflito que traz amizade”? Mas isso geralmente se refere a duas pessoas lutando entre si, não um grupo se unindo em uma pessoa, certo?

Fiquei sem fala por algum tempo. Então eu repreendi:

— Meu Deus da Luz! Vocês se atreveram a espancar a pessoa errada?! Eu realmente não entendo como vocês foram escolhidos para se juntar ao Pelotão do Cavaleiro Sol!

Ed protestou suavemente:

— Capitão, essa foi a primeira vez que erramos ao espancar alguém! Há sempre uma chance de fracasso, certo?

— Se a pessoa que vocês espancaram tivesse sido eu, então vocês poderiam relaxar, porque essa seria a única vez em que vocês cometeriam um erro! — Eu o admoestei friamente.

Ed imediatamente sorriu e disse:

— Capitão, como poderíamos acabar com o senhor por engano? O senhor é uma pessoa extraordinária que até os deuses invejam e mil correntes de luz dourada auspiciosa o cercam…

— O senhor tem lábios rosados e dentes brancos puros. — Outro membro do pelotão acrescentou.

— A pele do senhor é branca como o leite.

— Se o senhor virar a cabeça e sorrir, ninguém poderá escapar do encanto do senhor!— Um quarto exclamou.

— Calem a boca! — Eu revirei os olhos. — Quando eu voltar, tenho que pedir a Adair para melhorar a educação dos membros do meu pelotão. Basta ouvi-los, argh, olha o tipo de adjetivos estão usando? Estes bastardos!

— Capitão? — Ed examinou minha expressão com muito cuidado. Ele perguntou com uma voz tão suave quanto o farfalhar das folhas — Podemos ir encontrar Elijah agora? O horário da reunião já foi aprovado…

Eu pensei rapidamente sobre isso. Até agora, todas as informações que obtive pareciam indicar que Elijah provavelmente salvou Adair com sinceridade e que ele não estava envolvido em nenhuma conspiração. Desde então, eu, como capitão, também gostaria de expressar minha gratidão a ele.

Afinal, se Adair realmente tivesse sido morto, forçando-me a usar a Ressurreição nele, quem sabe se o Adair ressuscitado perderia alguma parte, ou pior, teria algo extra.

Não importa se ele tivesse um chifre ou rabo extra, isso poderia torná-lo ainda mais estiloso! No entanto, se seus seios fossem aumentados, eu não teria mais um vice-capitão… Por mais capaz que Adair fosse, se ele corresse em minha direção com os seios saltitantes, eu o jogaria de um penhasco, de qualquer maneira!

Depois de imaginar Adair com seios grandes, senti que deveria me ajoelhar para adorar Elijah. Eu disse apressadamente aos membros do pelotão:

— Se a hora da reunião acordada já passou, por que vocês não estão indo? Não faça as pessoas esperarem.

Eu segui o Pelotão do Cavaleiro Sol até a Taverna Broto de Folha. Para mim, as tavernas são lugares desconhecidos. Afinal, sou o Cavaleiro Sol que é conhecido por cair inconsciente depois de três copos, então não posso ir a uma taverna para tomar uma bebida. Só quando eu estava procurando pessoas (para obter informações, eu não tinha escolha a não ser correr por toda a cidade em busca de Tempestade, e se eu o encontrasse numa taverna, ele já estaria completamente bêbado. Uma vez ele só acordou depois que eu bati no rosto dele mais de dez vezes. Essa também foi a sétima vez que eu o deixei com raiva) e passando por aí (enquanto lutava com criaturas mortas-vivas nas ruas, eu fui enviado voando e bati em uma taverna) é que eu estive em uma taverna.

Sendo o capitão, entrei primeiro. Inicialmente, as pessoas na taverna não notaram isso. Curiosos que só, um por um logo eles se viraram para dar uma olhada. No momento em que eles viraram meu rosto e cabelos, seus olhos já estavam fixos em mim.

Olhei em volta da taverna e notei que havia mais do que alguns clientes lá dentro. O ambiente não era muito sujo e bagunçado, mas não podia ser considerado limpo e arrumado. No entanto, o lugar era bastante grande. Além da área de jantar principal, que era cercada por muitos quartos, havia um segundo andar.

Quando meu olhar varreu o balcão da taverna, vi as costas de um homem sentado ao lado do balcão que parecia muito familiar. Tenho certeza de que já vi essa pessoa por trás em algum lugar antes!

Além disso, não me lembro como essa pessoa se parece pela frente, então provavelmente só o vi por trás. O mais estranho é, por que me lembro tão bem da visão das costas dessa pessoa?

Nesse momento, alguém de repente gritou:

— Eu sou uma boa pessoa, não me prenda!

Depois disso, todos começaram a gritar e rugir como se nunca tivessem dito nada em toda a sua vida antes.

— Eu não roubei a roupa íntima do Sr. Flor, o meu vizinho, ela foi levada pelo vento!

— Eu sempre pago minha conta depois de uma bebida, eu nunca comi e fugi antes!

— Eu nunca vandalizei o muro da Igreja do Deus da Luz antes!

Ed e os outros membros do Pelotão do Cavaleiro Sol saltaram apressadamente para a frente e explicaram:

— Todos, por favor, acalmem-se. Não estamos aqui para prender pessoas, mas para beber.

— Você está de brincadeira com minha cara? O continente inteiro sabe que o Cavaleiro Sol não aguenta álcool!

— Isso mesmo! Ouvi dizer que o rosto dele fica vermelho no primeiro copo, ele fica com dor de cabeça no segundo e desmaia no terceiro.

— O que posso dizer? Essa falta de capacidade para o álcool não parece ser coisa de homem… Não! Pelo amor do Deus da Luz, eu não disse nada.

Vendo isso, Ed entrou em pânico e gritou:

— O capitão está aqui apenas para participar da diversão!

— Ed. — Eu o chamei.

A expressão de Ed mudou imediatamente, e ele explicou apressadamente para mim:

— Capitão, eu não quis dizer o que eu disse agora, realmente…

Se você não adicionou essa última afirmação, eu teria acreditado que você não quis dizer o que você disse… — Eu suprimi o impulso de revirar os olhos, porque agora eu era o sempre sorridente Cavaleiro Sol. Eu apontei para a pessoa que parecia familiar por trás ao lado do balcão do bar e disse:

— Convide esse cavaleiro encantador para se juntar a nós para uma bebida!

Ed olhou para a direção que eu estava apontando, acenou com a cabeça e disse:

— Oh, capitão, então você conhece Elijah também.

O quê? Então esse é o Elijah?

Antes que eu pudesse reagir, Ed correu para o lado da pessoa, bateu no ombro dele e disse descaradamente:

— Ei! Chegamos, Elijah! Você não está esperando há muito tempo, né?

Aquela pessoa exalou o ar com um assobio e respondeu:

— Olha, dessa vez eu só esperei por meia hora. Isso é muito melhor que a última vez em que tive que esperar uma hora inteira… Isso realmente me faz pensar quem é que está expressando sua gratidão.

— Hahaha… Não leve isso tão a sério! — Ed lhe deu uma palmada nas costas e cumprimentou-o entusiasticamente — Venha, deixe-me apresentar alguém para você.

— Quem? — Ele perguntou um pouco curioso.

Neste ponto, eu andei atrás dele. Ele parecia também perceber que havia alguém atrás dele, e no momento em que ele se virou… os sorrisos em ambos os nossos rostos congelaram.

— Este é o nosso capitão, o Cavaleiro Sol. — Ed me apresentou a ele enquanto sorria alegremente, depois começou a apresentá-lo a mim — Capitão, este é Elijah.

Eu respirei fundo várias vezes antes de revelar um sorriso deslumbrante e perfeito. Eu cumprimentei:

— Esta é a primeira vez que nos encontramos. Saudações, Cavaleiro Elijah.

Só depois do meu lembrete é que essa pessoa se recuperou do choque. Ele rapidamente respondeu:

— Ahaha, olá. Esta é a primeira vez que nos encontramos, Cavaleiro Sol, por isso fiquei intimidado pela sua elegância por um momento. Lamento profundamente.

Um sorria deslumbrante e radiantemente e o outro relaxava, mas provavelmente só nós dois estávamos claramente conscientes de que o outro estava de fato sorrindo amargamente… Esta foi a primeira vez que encontrei o Elijah, mas foi a segunda vez que vi o Cavaleiro Inferno.

Elijah é, de fato, aquele que entrou em greve, o Cavaleiro Inferno.

Mas quando eu pensei mais sobre isso, algo ainda não estava certo! Eu já vi a frente do Cavaleiro Inferno, então como eu poderia estar tão familiarizado com suas costas que eu nem conseguia me lembrar como ele era na frente?

O quê? Você disse que talvez eu me lembrei errado? Isso não é possível, jovem! Não que eu queira me gabar, mas minha memória é tão boa que posso até me lembrar de quais foram as chances de ganhar no jogo há 13 anos. Como eu poderia lembrar de algo errado?! No máximo, eu só esqueço coisas aleatórias como Tempestade me lembrando que há uma reunião amanhã. Eu não sei porque, mas eu costumo esquecer coisas assim. Estranho!

Enquanto eu estava cheio de dúvidas sobre o que estava acontecendo, a garçonete nos cumprimentou e nos levou para uma sala privada. No momento em que entramos, Ed virou-se e disse:

— Capitão, o que acontece nessa sala privada é um segredo. Mesmo que falemos em voz alta, não precisamos nos preocupar em ser ouvidos por pessoas do lado de fora.

— Segredo? — Meu cérebro inteiro agora estava cheio de “visão das costas”, “visão das costas”. No momento em que ouvi a palavra “segredo”, um sino tocou na minha cabeça.

— Isso mesmo! — Ed riu descaradamente e sussurrou em meu ouvido — Há até uma passagem secreta onde podemos sair em silêncio.

Passagem secreta… Eu lembro agora, eu realmente lembro agora!

Eu vi aquela pessoa de costas em uma passagem secreta.

Eu previamente me esgueirei pelo palácio por uma passagem secreta por causa do assunto com Roland e coincidentemente vi a princesa beijando um homem. Naquela época, as costas do homem estavam de frente para mim, então eu tive a visão das costas dele!

E a pessoa cujas costas eu vi foi Elijah… Então o homem que tem um caso secreto com a princesa era Elijah, e Elijah é o Cavaleiro Inferno!

Não admira que a princesa fosse tão protetora do Cavaleiro Inferno. Ela estava de fato protegendo o homem que amava!

Cavaleiro Inferno realmente teve um relacionamento com a princesa? — Eu fiz uma careta e ponderei se isso era uma boa notícia ou uma má notícia…

Ahahaha, claro que é uma boa notícia! Devo ser abençoado pelo Deus da Luz, pois agora tenho um meio pelo qual posso impedir que o Filho do Deus da Guerra se case com a princesa! Hahaha!

— Capitão? — Ed perguntou cautelosamente.

Eu estava de muito bom humor e sorri largamente quando disse:

— Hummm? Qual é o problema?

Ed deu dois passos lentamente para trás. Ele engoliu em seco, evitou a minha pergunta e, em vez disso, perguntou:

— Sobre isso, a garçonete está tomando nosso pedido, então, há alguma coisa que o senhor queira comer, capitão?

Eu sorri e respondi:

— Eu quero dois pratos de carne e dez garrafas de licor!

A garçonete assentiu e saiu para preparar os pratos.

Ed coçou a cabeça e perguntou:

— Capitão, já que temos muitas pessoas aqui, creio que dois pratos de carne não sejam o suficiente para todos, não é?

— Hehehe, quem disse que vocês irão comer? Eu vou ter uma boa conversa com cavaleiro Elijah aqui, então o resto de vocês podem sair e comemorar.

Ao ouvir isto, Ed e os outros membros do Pelotão do Cavaleiro Sol ficaram chocados. Elijah fez uma expressão cautelosa.

Eu sorri e disse:

— Não se preocupem, eu só quero agradecer ao cavaleiro Elijah de forma correta, sob a bênção do Deus da Luz. — Para o Pelotão do Cavaleiro Sol, acrescentei em voz baixa — Agora vão e sumam! Ou quem sabe os ossos de vocês estão coçando e precisam ser jogados de um penhasco para aliviar a coceira?

Ed imediatamente se virou e deu um tapa nas costas de Elijah. Ele sorriu e disse:

— Elijah, converse bem com nosso capitão! Nós voltaremos depois…

Já que somos amigos, voltaremos para enterrar seu cadáver! — A expressão em todos os membros do Pelotão do Cavaleiro Sol era de luto.

Eu assisti o Pelotão do Cavaleiro Sol acenar para Elijah com adeus para sempre, “nós te decepcionamos” e outras expressões similares em seus rostos. Quando saíram da sala privada, a garçonete entrou e colocou dez garrafas de licor e dois pratos de carne sobre a mesa. Ela olhou para mim e Elijah por algum tempo antes que ela estivesse disposta a sair.

— Cavaleiro Sol… — Elijah me observou cautelosamente.

— Humm? — Eu sorri quando abri todas as dez garrafas de licor na mesa.

— Você parece estar de bom humor? — Ele perguntou, um pouco cauteloso e confuso.

Eu ri alto e disse:

— Isso mesmo!

Ele franziu a testa e perguntou novamente:

— Isso tem algo a ver comigo?

— É claro que sim. De repente, pensei em uma maneira de resolver o problema de sua outra identidade. — Como um demônio, eu sussurrei sedutoramente — Se você estiver disposto a fazer algo por mim para que eu possa responder ao Papa, a partir de agora você não será mais o Cavaleiro Inferno.

No início, Elijah pareceu encantado. Então, sua expressão escureceu e ele olhou para mim com desconfiança. Ele disse solenemente:

— Eu não trairei a família real.

Eu sorri e disse:

— Relaxe! Eu nunca lhe pediria para trair a princesa. De fato, isso beneficia muito você e a princesa. — No entanto, você pode trair o príncipe herdeiro um pouco.

Elijah olhou para mim duvidosamente e perguntou:

— O que você quer que eu faça?

Peguei uma garrafa de licor e disse:

— Xiii, vamos tratar dos negócios depois. Venha, vamos beber algumas garrafas de licor primeiro. Saúde!

Depois de terminar a garrafa inteira de bebida em um gole e limpar a espuma dos cantos dos meus lábios, notei Elijah me encarando, chocado. Eu sorri, tampei a garrafa de licor vazia e disse:

— Sua vez.

Elijah olhou para as nove garrafas restantes de bebida na mesa e seu rosto ficou pálido imediatamente.

Aproximadamente duas horas depois, senti que já era hora e mandei a garçonete chamar Ed e os outros de volta.

No momento em que entraram, viram Elijah desabar sobre a mesa, inconsciente. Chocado, Ed rapidamente perguntou:

— O que aconteceu com Elijah? Capitão, você realmente não o matou para calá-lo, certo?

Eu sorri e expliquei:

— Nada aconteceu, ele está bêbado. Cavaleiro Elijah tem uma capacidade tão boa para o álcool! Ele esvaziou dez garrafas de licor sozinho.

—Dez garrafas?

Os queixos do meu pelotão caíram. Ed gaguejou:

— Co..como isso é possível? Este é o licor “derruba-no-primeiro-gole”. Dizem que ninguém pode ficar sóbrio depois de beber uma garrafa disso. Mesmo que seja o Elijah, o máximo que ele pode beber é uma garrafa e meia…

Eu fiz uma careta. Esse licor era realmente tão potente? Não é de admirar que Elijah tenha caído sobre a mesa com um splat e ficado assim.

Bem, do jeito que as coisas estavam, eu só pude supirar.

— Porque estávamos conversando tão alegremente, ele sem saber bebeu dez garrafas. Se eu soubesse disso antes, eu teria parado ele.

Todos pareciam não estar convencidos pela minha explicação. Neste ponto, lembrei-lhes:

— Ainda tenho algumas coisas para fazer, então vou me despedir primeiro. Lembrem-se de levar o Elijah para casa. Não deixe que ele durma em um lugar como este ou ele irá pegar um resfriado.

Ed e os outros membros do pelotão assentiram com expressões vazias nos rostos.

Saí e dei as costas para eles, pois não resisti a lamber meus lábios. Aquele “derruba-no-primeiro-gole” era inesperadamente bom. Se eu soubesse disso antes, não daria a Elijah uma garrafa e meia. Affe, já que eu ia pedir a Roland para fazer algumas coisas para mim, eu poderia apenas trazê-lo para cá e continuar bebendo como Supremo Dragão.

Deodoro
Tradutor nas horas vagas. Só joga no hard.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!