ALdCS – Capítulo 46

Décimo Dever Diário do Cavaleiro Sol: Recrute Fiéis (Parte 1)

De repente, Cavaleiro Inferno desferiu um chute poderoso em Elijah. O golpe acertou em cheio e, evidentemente, Elijah não esperava ser atacado por seu aliado. Ele voou a certa distância, finalmente pousando perto da borda da arena e quase caindo.

Isso quase me fez ter um ataque cardíaco! Eu realmente pensei que ele iria cair do tablado!

Como ele sofreu todo o peso do chute, Elijah não conseguiu se levantar por algum tempo. No entanto, ele fez o seu melhor para ficar de pé.

O Filho do Deus da Guerra da Guerra tentou finalizá-lo, mas Cavaleiro Inferno defendeu Elijah.

— Por que você está protegendo-o? — O Filho do Deus da Guerra começou a ficar desconfiado e berrou — Vocês dois estão conspirando contra mim?

Ah, não!

— Conspirando contra você? — Supremo Dragão Inferno deu um sorriso e disse calmamente — É possível trabalharmos juntos em tal situação? Há apenas uma princesa e ela não pode se casar com duas pessoas. É só que se eu deixar você finalizar Elijah, eu não vou durar muito mais também.

Ao ouvir isso, o Filho do Deus da Guerra sorriu arrogantemente e disse:

— Mesmo com sua ajuda, você não pode me derrotar.

— Isso é verdade. — Supremo Dragão Inferno assentiu com sinceridade e acrescentou — Sua esgrima é muito boa, talvez até melhor que a minha. Além disso, fisicamente, você é muito mais forte do que eu.

O Filho do Deus da Guerra riu alto e disse:

— Você também não é mal. Você é extremamente rápido!

Vocês dois precisavam se dar tão bem? — Eu não tinha certeza se deveria rir ou chorar. Seria bom que o Supremo Dragão Inferno se desse bem com o Filho do Deus da Guerra.

— Vamos lutar de forma justa! — Supremo Dragão Inferno assumiu uma postura pronta para a batalha.

O Filho do Deus da Guerra respondeu numa voz como trovão:

— Certamente! — Ele também assumiu uma postura pronta para a batalha. Tanto o Supremo Dragão Inferno quanto o Filho do Deus da Guerra pareciam estar em alto astral.

Neste momento, Elijah finalmente conseguiu ficar de pé após um esforço tremendo. Ele parecia um pouco desanimado, a ponto de não poder participar da batalha. Não fiquei surpreso ao ver Elijah deprimido. Um de seus adversários era o Filho do Deus da Guerra, e o outro era… Bem, de qualquer forma, o ponto é que esses dois eram desumanamente fortes! Perder para eles não era nada para se envergonhar.

Eu acreditava que uma vez que os compatriotas de Elijah entendessem o quão forte essas duas pessoas eram, eles não iriam achar a perda de Elijah tão ruim assim. Basicamente, qualquer um que pudesse lutar no mesmo tablado que esses dois por tanto tempo já poderia ser considerado um dos guerreiros mais fortes.

Além disso, Elijah era um cavaleiro. Os cavaleiros não são conhecidos como bons duelistas.

Em outras palavras, se Elijah, o Filho do Deus da Guerra e o Supremo Dragão Inferno liderassem um pelotão na guerra, Elijah seria o vencedor. Não havia como o Filho do Deus da Guerra e o Supremo Dragão do Inferno triunfar sobre ele em tal situação.

Esta foi a imagem que eu estava tentando criar. Em um duelo, Elijah só poderia durar mais de dez minutos. Mas quando se tratava de liderar um exército, Elijah era indubitavelmente melhor que os outros dois.

Nenhum dos presentes aqui, especialmente os cavaleiros reais, considerariam a perda de Elijah uma derrota real.

Assim que Elijah respirou fundo e reuniu coragem para voltar à batalha, de repente eu gritei:

— Elijah! A princesa está em perigo, proteja-a imediatamente!

Elijah demorou um pouco para cair em si, mas reflexivamente correu em direção à princesa. Colocando seu corpo na frente da princesa, ele se virou e…

Uma sombra negra perfurou seu peito. Elijah caiu no chão, com as mãos segurando seu peito, o rosto enrugado de dor. Uma fumaça pútrida negra escorria de todo o seu corpo.

Corri para o lado de Elijah e me abaixei para examiná-lo. Chocado, eu exclamei:

— Esta é… uma maldição das trevas!

Sem medo da maldita fumaça preta saindo do corpo de Elijah, a princesa pulou em cima dele e gritou:

— Elijah!

Meu rosto estava sério enquanto eu perscrutava o público para encontrar o culpado. O olhar de todo mundo seguiu o meu.

Uma pessoa encapuzada na plateia de repente se levantou e arrancou seu manto… Era uma bruxa raramente vista!

Nossa!

Eu resisti em elogiar a impulsividade de Rosa com todas as minhas forças.

A bruxa era uma beleza gótica com traços faciais marcantes, um corpo quente e sexy e pele branca pálida que tinha um toque de verde floresta. Suas roupas estavam perfeitamente rasgadas, expondo suas pernas esguias, um decote profundo e seu umbigo. Ainda assim, eles não foram arrancados ao ponto em que a visão dela poderia ser classificada como +18. Era uma visão linda, ainda que extravagante e assustadora.

Embora ela não parecesse viva, ela não poderia ser considerada morta. Estritamente falando, as bruxas eram criaturas amaldiçoadas. Digamos que elas “foram amaldiçoadas”, mas na maioria das vezes eram mulheres que se amaldiçoavam. Elas queriam se tornar bruxas para terem o poder necessário para fazer certas coisas, como se vingar.

Eu tinha instruído especialmente Rosa para não enviar uma criatura morta-viva. Criaturas mortas-vivas eram facilmente descobertas em um lugar cheio de cavaleiros sagrados.

Mesmo assim, nunca esperei que Rosa encontrasse uma bruxa. Bruxas não são comuns, de forma alguma.

A bruxa saltou para o tablado e caminhou lentamente enquanto se dirigia para o rei.

Em primeiro lugar, as bruxas ainda são consideradas mulheres. Em segundo lugar, são mulheres que têm um passado trágico e sofreram uma grande injustiça. Em terceiro lugar, essa bruxa era um pitelzinho. Portanto, nenhum cavaleiro no estádio estava disposto a bloquear seu caminho.

A bruxa riu:

— Eu quero vingança, vingança, vingança!

O confidente cavaleiro mais jovem do rei gritou com raiva:

— Bobagem! Como poderia haver alguma inimizade entre Sua Alteza, a princesa, e uma coisa má como você?

— Hahaha… Não estou me referindo à princesa, mas Sua Majestade, o rei. Ele me seduziu e depois me abandonou. Ele até matou meu filho não nascido. Meu querido filho! Mamãe te decepcionou! — Em um momento a bruxa estava rindo, no próximo ela estava chorando. Ela parecia totalmente insana.

Ao ouvir isso, os olhos do rei se arregalaram. A rainha, que mantinha um sorriso elegante durante todo esse tempo, de repente parecia inquieta. Todos se voltaram para olhar o rei em total descrença. A verdadeira face do príncipe herdeiro poderia realmente ser revelada logo após sua coroação?

Ninguém jamais havia visto o rei tão enfurecido quanto agora. Os cantos de seus lábios tremiam sem parar, e suas palavras foram espremidas através dos dentes cerrados.

— Que diabos! Eu nunca te vi antes em toda a minha vida!

— Não é você, idiota, é seu pai! — A bruxa gritou.

Todos suspiraram aliviados. Aquele sorriso virtuoso e elegante retornou ao rosto da rainha. A rainha também, convenientemente, ergueu o salto alto de onde estivera moendo o pé do rei e o escondeu sob sua longa saia mais uma vez.

Muitos resmungos podem ser ouvidos da plateia.

— Por que ela não falou antes? Eu quase morri chocado.

— Por um momento achei que, uma vez que o príncipe herdeiro tivesse se tornado rei, ele sairia de um pau mandado para um lascivo depravado.

Notei que o rei estava dando tudo de si para suprimir a dor em seu pé. Ele contorceu o pé ferido gentilmente para se certificar de que estava tudo bem. Só então ele se levantou e rugiu para a bruxa:

— Mesmo assim, acusar e ferir inocentes (meu pé é muito inocente) é extremamente errado! Cavaleiros reais, levem-na imediatamente.

Ao receber as ordens do rei, os cavaleiros reais sacaram suas armas em uníssono. Sem mais delongas, os cavaleiros experientes cercaram a bruxa.

Todos os cavaleiros sagrados olhavam para seus Cavaleiros-Capitães, depois se voltaram para olhar para mim. Eu fiz uma careta, dizendo:

— Ela deve ser cúmplice da criatura morta-viva da última vez. Que bruxa vil! Não podemos permitir que ela faça o que quiser e magoe as pessoas. Meus irmãos cavaleiros sagrados, ajudem os cavaleiros reais.

Os cavaleiros sagrados gritaram também em uníssono:

— Sim, senhor!

Eles imediatamente se juntaram à formação dos cavaleiros reais. Como resultado de estarem familiarizados por tantos anos, os cavaleiros sagrados e cavaleiros reais tinham uma excelente coordenação. A formação final do cerco era tão perfeita que até mesmo um Senhor da Morte só poderia esperar sua segunda morte, então, quiçá uma bruxa.

Cercada, a bruxa atacou com todas as suas forças. Infelizmente para ela, os ataques normais eram facilmente bloqueados pelos escudos dos cavaleiros. Seus escudos não podiam defender-se de suas maldições, mas os cavaleiros sagrados lançavam “luz sagrada” e anulavam as maldições. Como tal, a bruxa ficou totalmente impotente.

Os cavaleiros reais empurraram suas lanças para fora das aberturas entre os escudos, movendo-se cada vez mais perto da bruxa a cada passo. A bruxa desesperada fez uma última tentativa de fuga, gritando como uma fera selvagem.

Ela já havia feito um bom trabalho emboscando Elijah, conseguindo amaldiçoá-lo antes que os outros cavaleiros pudessem reagir. No entanto, ela foi incapaz de manter a sua própria batalha real. Ela só podia assistir impotente enquanto as lanças lentamente se aproximavam e perfuravam seu corpo. Não importa o quanto ela atacasse, ela não poderia fazer um único arranhão nos cavaleiros.

Eu me virei, não querendo assistir a cena. Embora ela fosse apenas uma bruxa, possivelmente até uma bruxa falsa criada por Rosa, eu detestava ver uma coisa inocente morrer por causa do meu esquema.

— Cavaleiro Sol! — A princesa gritou — Elijah está morrendo!

Como ele poderia estar morrendo? — Eu pedi a Rosa para escolher uma maldição que parecesse horrível, mas que fosse relativamente inofensiva.

Mas no caso de Rosa deliberadamente ter feito uma piada de mau gosto, corri para o lado deles. Eu peguei a pulseira de rosas que originalmente era para ser um presente de noivado e disse:

— Princesa, por favor, quebre as gemas para manter Elijah vivo até que Sua Santidade, o Papa, tenha terminado de conjurar a magia Cura Total.

Aquele maldito velho certamente está assistindo tudo de camarote. Só depois de ouvir minhas palavras o Papa começou a cantar o encantamento.

Antes mesmo de eu terminar de falar, a princesa arrebatou a pulseira de rosas como se fosse feita de pedras inúteis recolhidas na rua. Ela esmagou uma gema de mármore rosa após a outra rapidamente. Só de vê-la destruir todo o meu trabalho duro, me fez sentir a mais pura e doce agonia!

— Irmã, irmã, quebra-os mais devagar! Mais devagar! A cura não será mais eficaz quanto mais rápido você quebrar as gemas! — O rei exclamou.

Eu nunca teria imaginado que Sua Majestade, o rei, estaria em maior agonia do que eu ao ver sua irmã quebrar as gemas rosas. Agora que penso nisso, ele provavelmente já considerou a pulseira dele.

Eu tinha planejado originalmente oferecer este bracelete ao rei como uma desculpa formal, a fim de impedi-lo de me dar problemas depois — Né? Agora que pensei sobre isso, por que estou chateado? A pulseira não é minha mesmo.

Deodoro
Tradutor nas horas vagas. Só joga no hard.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!