API – Capítulo 115

Complicações

O sol brilhava sobre a névoa que cobria as ruas. Quando o nevoeiro se dispersou, o ar ainda permanecia úmido. As pessoas nas ruas não se sentiam confortáveis, especialmente os oficiais de patrulha e caçadores de recompensas que tinham passado a noite a procura. O orvalho e o fino nevoeiro haviam encharcado suas camisas, a sensação gelada e pegajosa os perturbavam.

Apesar de terem ficado acordados a noite toda, trabalhando em extrema concentração, a exaustão não os detinha. Eles continuaram procurando com os olhos bem abertos, procurando por quaisquer indivíduos suspeitos.

Apesar de passarem a noite toda em claro, sabiam que o momento mais importante ainda estava por vir. Ainda assim, não importava o quanto procurassem, eles não conseguiam encontrar vestígios de Kieran ou Larry.

Mesmo tendo Larry ao seu lado, a Percepção C- de Kieran o ajudou a prever o desconhecido, tirando vantagem de sua habilidade e evitando desvantagens. Se a polícia ou os caçadores de recompensas fizessem qualquer movimento, Kieran saberia e seria capaz de evitá-los facilmente.

Apesar disso, Larry não era um fardo. Muito pelo contrário, ele acabou sendo mais útil do que Kieran imaginou. Sendo um informante, ele conhecia todos os cantos da cidade e todos os becos e buracos existentes. Ele era como um mapa ambulante da cidade, exceto que na verdade ele era ainda mais do que isso. A informação secreta que Larry possuía salvou Kieran muitas vezes. Sem Larry, Kieran não teria imaginado que o Rei do Submundo estaria residindo em uma barbearia, muito menos que o Manda-Chuva seria o próprio barbeiro.

A fachada da barbearia não era muito grande. Tinha uma porta e uma janela que dava para ver o interior. Havia algumas propagandas na janela, assim como a mercearia e a sapataria nas proximidades.

O barbeiro não parecia ser nada de mais também. Ele era um homem de meia-idade, pálido e corpulento, de estatura mediana.

Quando Kieran e Larry entraram na barbearia, o barbeiro os cumprimentou com um sorriso enquanto raspava a barba de outro cliente.

— Bem-vindos! Vocês dois gostariam de cortar o cabelo ou fazer a barba?

O sorriso e a saudação o fizeram parecer um verdadeiro barbeiro. Se não fosse pelo olhar afiado que estava focado em Kieran, poderia realmente ser possível acreditar que o homem era apenas um barbeiro comum.

Ele podia imaginar o que aconteceria se alguém atacasse esse barbeiro aparentemente amigável. Qualquer um que fizesse isso seria transformado em um queijo suíço.

A mercearia e a sapataria no quarteirão também eram dos homens do barbeiro. Até mesmo o cliente também era um de seus homens.

Dentro da barbearia, Kieran conseguia distinguir pelo menos cinco homens atrás da parede da área de lavagem. O cliente sentado no assento de barbear também era um cara corpulento.

Se alguma coisa acontecesse, o homem que tinha o rosto coberto de creme de barbear, apreciando o serviço do barbeiro com os olhos fechados, levantaria imediatamente e protegeria o barbeiro com seu corpo monstro.

O que parecia ser uma barbearia comum era na verdade a sede do Manda-Chuva, então o lugar era realmente seguro.

Kieran pensou em silêncio enquanto observava tudo.

— Manda-Chuva, precisamos da sua ajuda! — Larry abriu a boca nervosamente, exatamente como prometeu a Kieran.

Se Kieran não estivesse ao lado dele, ele estaria rastejando no chão, pedindo a ajuda do Manda-Chuva. Larry já havia dito que se curvaria sem pensar duas vezes se alguém mais forte do que ele estivesse em sua frente, e Manda-Chuva era intimidadoramente mais forte que Larry.

— Desculpe? O que você disse, senhor? Eu não entendi. — O barbeiro pareceu intrigado com as palavras de Larry.

— Manda-Chuva, eu sei que você tem suas regras…

— Se você sabe, então como você pode ter culhões para simplesmente entrar aqui?

Antes que Larry pudesse terminar, ele foi interrompido pelo barbeiro. Barbeiro não, pelo Manda-Chuva.

Manda-Chuva estava sendo amigável antes, mas no segundo seguinte sua expressão mudou completamente. Ele ainda estava sorrindo, mas a aura que ele estava emitindo mudou dramaticamente.

Seus olhos ficaram frios e hostis enquanto ele olhava friamente para todos.

A navalha de barbear que ele usou para fazer a barba do cliente parecia estar escorrendo sangue. Havia pequenos gotejamentos e ondas gigantes de sangue-vermelho vivo.

Larry foi afogado pelas ondas de sangue fantasma, seu medo e pânico o fazendo cambalear para trás. Se Kieran não o tivesse segurado, ele teria caído no chão. Larry estava ofegante, e seu rosto estava extremamente pálido.

[Medo: Você está no alcance do Medo do seu alvo, seu Espírito passou no teste, nenhuma anormalidade foi detectada…]

Kieran olhou para a notificação e depois olhou para Manda-Chuva com uma expressão preocupada. Nunca teria pensado que a aura do Manda-Chuva seria suficiente para causar um efeito de [Medo] em seus alvos. No entanto, sua preocupação desapareceu rapidamente. Isso não era algo para se preocupar em comparação com o efeito [Medo] que o caixão de bronze lhe causou. Embora ele estivesse surpreso com as habilidades do Manda-Chuva, não era nada além de uma onda em um lago. Kieran havia testemunhado marés inteiras antes.

Enquanto Larry ainda estava lutando para acalmar sua alma assustada, Kieran se adiantou e ficou na frente dele. O plano original era esperar que Larry revelasse primeiro suas intenções e tentasse usar a vantagem para obter o favor do Manda-Chuva. Sua súbita explosão de aura havia estragado o plano deles.

Kieran acreditava que isso era o que Manda-Chuva pretendia quando fixou seu olhar frio neles. Manda-Chuva estava acostumado a uma postura forte e poderosa, e ele não deixaria isso passar facilmente. Sua súbita explosão de aura os fez sentir como se os tivesse comido vivos.

— Se vocês se atrevem a pedir ajuda, isso significa que vocês têm alguma vantagem! Estou dentro com qualquer coisa, desde que isso possa fazer Sphendix sofrer! Mostre-me o que vocês têm! Se me agradar, jure lealdade a mim e deixarei vocês viverem!

O tom bondoso do discurso confirmou o palpite de Kieran, mas não era o que ele queria. Ele rapidamente balançou a cabeça.

— Queremos uma parceria, não queremos ser seus escravos! — Kieran disse calmamente.

Ele sabia muito bem o que Manda-Chuva queria dizer com “viver”.

— Uma parceria? Quem você pensa que é? Que direito você tem? A vantagem em suas mãos, ou o fato de você ter matado alguns dos homens de Sphendix? Talvez você ache que realmente matou Kailuark, o Executor?

Manda-Chuva riu muito depois de ouvir as palavras de Kieran. Sua risada continha uma sensação de escárnio em direção a Kieran, como se ele achasse que nada que Kieran fizesse valeria a pena.

— Você sabe perfeitamente bem que direito nós temos, e nossa vantagem é muito maior do que você imagina, Manda-Chuva. — Kieran continuou em seu tom calmo, não demonstrando qualquer emoção.

Quanto mais ele revelasse, maior seria a chance de ele ser ridicularizado por Manda-Chuva. Antes que Kieran pudesse colocar as mãos em mais alguma informação, ele enfatizou o termo vantagem.

Manda-Chuva sabia por que eles se aproximaram dele. Se ele decidisse se encontrar com Kieran e Larry, isso significava que ele também estava preocupado com a vantagem que Kieran havia mencionado. Sua atitude em relação a isso definitivamente não era tão indiferente quanto fingia ser.

— Oh, entendo. Então me mostre o que você tem. Não me diga que os ataques da besta estavam relacionados a Sphendix. Eu sei disso há muito tempo! Até Leonard poderia ser considerado um dos meus homens! — Manda-Chuva disse, colocando ênfase em cada palavra.

Sua atitude parecia ainda mais opressiva do que antes. Com um movimento da mão, seus homens, que estavam todos escondidos, saíram e apontaram suas armas para Kieran e Larry.

O olhar frio focado em Kieran ficou ainda mais frio. O homem que fingiu ser um cliente se levantou e deu um passo ao lado do Manda-Chuva.

Kieran estava com medo no fundo do seu coração, mas ele não deixou transparecer em seu rosto. Não era porque a maré mudou na situação atual, afinal, ele já estava ciente da presença daqueles homens, mas sim porque o que o Manda-Chuva disse o assustou.

Kieran chegou a propor uma teoria baseada no jornal que Leonard havia deixado para trás. Os ataques da besta e a caixa de Leonard estavam de alguma forma relacionados, e o item havia sido recuperado por Sphendix, o que significava que os ataques da besta estavam diretamente relacionados à Corporação Sphendix.

No entanto, sua teoria foi contradita pela situação atual. Manda-Chuva já sabia que os dois casos estavam relacionados.

Manda-Chuva deve ter espiões na Corporação Sphendix! Seu espião precisa ter acesso aos escalões mais altos para poder extrair essas informações secretas! — Kieran rapidamente comparou a situação a suas especulações. O espião definitivamente não era Leonard.

Quanto à afirmação do Manda-Chuva de que Leonard era um dos seus homens? Kieran não caiu nessa. O tom agressivo significava que era, na melhor das hipóteses, um blefe.

Mesmo que Kieran pudesse adivinhar as intenções do Manda-Chuva, não o beneficiaria. Kieran estava em uma posição difícil.

O que é que deveria fazer? Ele rapidamente girou as engrenagens de seu cérebro, tentando chegar a uma solução.

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

3 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!