API – Capítulo 116

Aproximando-se da verdade

O clima na barbearia ficou gelado graças ao olhar frio de Manda-Chuva e das intenções maliciosas de seus homens.

Larry, por outro lado, parecia muito preocupado com a situação. Afinal, já havia superado suas expectativas. Embora Kieran e Larry tivessem antecipado que Manda-Chuva estivesse bastante familiarizado com Sphendix, eles não pensaram que ele teria uma compreensão tão profunda da empresa e até um espião nela.

Larry já havia chegado à mesma conclusão que Kieran. Ele não era tão estúpido. No entanto, essa conclusão aumentou ainda mais seu medo e pânico, já que significava que o blefe estaria chegando ao fim.

Em outras palavras, eles morreriam.

Uma vez que o pensamento começou a florescer na cabeça de Larry, ele não pôde deixar de murmurar algo sem sentido e inconscientemente olhar para Kieran.

Larry viu que Kieran estava mais calmo do que nunca e não tinha sequer piscado com a situação desesperadora diante deles, deixando seu coração um pouco mais calmo. Ele tinha testemunhado muitos feitos incríveis de Kieran em um único dia, e sem dúvida isso aumentou sua confiança. Larry confundiu a excepcional calma de Kieran como se ele tivesse tudo sob controle.

Ele rapidamente se acalmou e esperou que Kieran mudasse a situação e os tirasse daquela posição difícil. Os olhos de Larry estavam cheios de antecipação enquanto olhava para Kieran.

Apesar disso tudo, Kieran não percebeu sua antecipação. Ele estava bastante ocupado no momento, toda a sua mente estava focada em inventar um argumento para persuadir Manda-Chuva. Ele havia inventado uma em dez segundos. Foi uma façanha extremamente difícil mesmo para ele. Se o argumento que ele apresentou não fosse suficiente para convencer Manda-Chuva, ele teria que travar uma dura batalha, contra Manda-Chuva e todos os seus homens. Essa batalha em potencial poderia ser letal para ele.

Os cinco artilheiros à sua frente não eram nada demais, e o maromba ao lado de Manda-Chuva podia parecer intimidante à primeira vista, mas não era uma ameaça muito grande em comparação aos atiradores de elite do lado de fora da loja.

Duas dúzias de miras estavam circulando nas costas de Kieran, cada uma delas de um atirador de elite diferente. Kieran estava familiarizado com esse sentimento, porque ele havia sido alvo de um atirador de elite antes. No entanto, nem ele tinha a confiança necessária para evitar uma dúzia de disparos dos atiradores de elite.

Apesar dos atiradores de elite, ainda havia muito mais homens de Manda-Chuva na rua. Aqueles homens atacariam Kieran como abelhas se ele fizesse alguma merda ali. A menos que Kieran pudesse produzir um escudo que pudesse fazê-los hesitar em atacá-lo por medo de ferir outra pessoa.

Manda-Chuva!

Cinco passos! Manda-Chuva escolheu propositadamente tal distância para que ele possa estar sob a proteção de seus homens. O maromba e os outros cinco artilheiros vão parar eu ou Larry se fizermos qualquer movimento repentino, e a interferência deles vai dar aos atiradores que estão do lado de fora tempo suficiente para nos transformar em queijo suíço!

Kieran estava considerando a possibilidade de capturar Manda-Chuva calculando a distância entre eles. Não era encorajador, mas ele estava disposto a arriscar.

Ele ainda tem sua carta na manga, [Braçadeira Primus]. O lendário equipamento era o suficiente para lhe dar um raio de esperança. Kieran respirou fundo e se preparou para atacar.

Assim que ele estava preparando seus músculos, uma série de passos apressados ​​veio de fora da barbearia e a porta foi aberta. O pequeno sino acima da moldura da porta bateu claramente quando entrou em contato com a porta.

Um homem magro entrou com um jornal, indo direto para Manda-Chuva.

— Manda-Chuva, houve outro ataque de besta! — O homem magro disse, passando o jornal para Manda-Chuva.

Depois que Manda-Chuva pegou o jornal, o homem magro foi até a área de lavagem. Alguns segundos depois, o homem saiu com um mapa na mão e abriu-o diante de Manda-Chuva.

Um total de três locais separados foi marcado no mapa da cidade.

Os locais foram rotulados como “Sidney”, “Courtney” e “Paul”. Os nomes ainda estavam frescos na memória de Kieran. Assim que os viu, lembrou-se de que eram os nomes que lera no jornal, nos artigos sobre os ataques das bestas. O homem magro lembrou Kieran dos nomes, mas abaixo das marcas havia também descrições detalhadas dos incidentes.

O homem magro colocou uma quarta marcação no mapa, chamada “Redecker”.

Depois que ele escreveu o nome, adicionou uma descrição.

“Mordido até restar apenas a cabeça, muito sangue e carne picada em torno da área, mas as partes principais do corpo foram todas comidas.”

A descrição era muito mais detalhada do que as do jornal, e do início ao fim, os homens não mostravam intenção de esconder nada de Kieran. Eles agiam como se ele nem estivesse lá. Depois que o homem magro anotou a descrição, ele foi para o lado de Manda-Chuva, deixando Kieran ver tudo.

O homem escreveu o nome e a descrição com uma caneta esferográfica preta, que parecia estranhamente óbvia no mapa, especialmente onde ele circulou os pontos em que os ataques da besta haviam ocorrido.

Era muito óbvio para Kieran e um tanto deslumbrante.

A primeira marcação, “Sidney”, se ramificou a 45 graus da segunda marcação, “Courtney”. A localização de Courtney se ramificou para a direita e levou a “Paul”, seguida pela mais nova e quarta marcação, “Redecker”, que se ramificava em uma linha paralela.

Kieran inconscientemente olhou para o local paralelo a “Courtney” depois de observar as quatro marcações. Se ele usasse uma caneta para conectar todos os locais, eles formariam um pentágono de cabeça para baixo. Usando seu [Conhecimento Místico], Kieran conectou mentalmente as marcas e formou um pentagrama.

Um pentagrama invertido.

Um círculo mágico? — Kieran olhou para sua nova descoberta. Ele estava se aproximando da verdade por trás de todos os ataques da besta.

— O que Sphendix fez até agora? Nenhuma das vítimas estava relacionada a ele. Este não é o estilo dele. Você tem certeza disso? — Manda-Chuva perguntou quando ele olhou para o homem magro.

— Sim, Manda-Chuva. As vítimas não tinham conexões com Sphendix, ou entre si, nem mesmo um hobby, traço de personalidade ou ocupação. Eles não tinham absolutamente nada em comum! — O homem magro respondeu seriamente à pergunta de Manda-Chuva.

Kieran abriu a boca, sua voz atraiu os olhares de todos na sala.

— Sphendix não precisa disso, ele está apenas mirando as pessoas aleatoriamente. Qualquer um que apareça no lugar errado na hora errada pode ser a vítima azarada!

— Muito bem dito, mas você não tem nenhuma prova para apoiar suas palavras. Além disso, você ainda não me mostrou sua vantagem. Eu vou deixar você morrer lindamente, exatamente do jeito que você falou agora!

Manda-Chuva não ficou feliz com a interrupção de Kieran. Franzindo a testa, ele deu a Kieran um último ultimato.

Prova?

Kieran bufou de desprezo pelo uso de Manda-Chuva da palavra “prova”. A prova era útil para pessoas que serviam à justiça. Manda-Chuva não era um homem da justiça. Sua aura invasiva e desprezo só aceitavam resultados.

Kieran não iria discutir com Manda-Chuva. Em vez disso, ele iria fornecer-lhe os resultados que ele estava procurando.

Kieran apontou para um ponto no mapa que ainda não estava marcado e disse:

— A vantagem e a prova que você tanto quer estão lá!

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

2 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!