API – Capítulo 240

Melhor tarde do que nunca

— É… é o Hook! Ele nos deu dinheiro para causar problemas na casa do Sr. Herbert hoje de tarde. — O líder do trio disse com uma leve gagueira.

Os sentidos aguçados de Kieran captaram algo estranho sobre Herbert quando o nome Hook foi mencionado.

— Quem é esse cara? — Kieran perguntou a ele.

— Ele é o braço direito do Comandante Calkin! — Herbert disse.

— O Comandante da polícia? — Kieran ficou chocado.

— Não, não, não… Ele é o líder de uma organização de contrabando, um dos gângsteres ao redor da estação. Fiz uma viagem para a cidade de Herl uma vez e deparei com ele. Tivemos um conflito. Depois Pierre ensinou-lhe uma lição. Ele nunca mais se atreveu a me causar nenhum problema. — Herbert explicou balançando a cabeça.

— Então essa poderia ser a tão esperada chance de Hook para se vingar. Claro, também pode ser sobre… — Herbert não terminou a frase, mas Kieran sabia o que ele ia dizer.

Era sobre a expedição à cidade de Isogu.

Alguém queria impedir Herbert de ir e, do que Kieran havia entendido, havia várias facções com o mesmo objetivo. Comparado a esses gângsteres de rua, Kieran estava mais preocupado com os guardiões, que explodiram os livros e a casa de Herbert.

— O que aconteceu durante a explosão? Como você saiu? — Ele perguntou a Herbert.

— Eu estava preparando os arquivos para a cidade de Isogu, quando de repente uma dor atingiu meu pescoço e eu desmaiei. Eu ainda não tenho ideia de quem era ou como eles eram. — Herbert disse com um sorriso amargo, adivinhando o que Kieran queria perguntar.

— Eu vou dar uma olhada. — Kieran apontou para a casa em chamas.

O fogo poderia ter devorado todas as pistas dentro da casa, mas ainda havia algumas pistas deixadas do lado de fora.

Antes de Kieran ir, ele não esqueceu seus três cativos. Eles estavam amarrados com força, mas ele ainda deu um chute forte para derrubá-los novamente pela segurança de Herbert.

Herbert sorriu em gratidão e Kieran foi até a casa em chamas.

O fogo ainda queimava, devorando tudo o que havia dentro.

O primeiro e o segundo andar estavam completamente queimados. Um buraco gigante se formou na parede do escritório, e era tão grande que uma carroça com cavalos poderia atravessá-lo.

A explosão deve ter começado aqui! — Kieran olhou para os pedaços de madeira fora da casa e fez um palpite.

Enquanto isso, ele também confirmou que a explosão não foi causada por explosivos. Se tivesse, a casa não teria queimado tão rápido e com tanta intensidade.

Deve haver algum tipo de ajuda de combustão ao redor.

Kieran tentou procurar pistas em meio à fumaça ardente. Depois de excluir gasolina e óleo, ele não conseguia pensar em mais nada. Ele olhou para o chão em frente ao ponto de explosão. Embora estivesse dentro do alcance da explosão, havia pistas ainda maiores.

Pegadas.

Kieran ativou seu [Rastreamento] e viu um conjunto de pegadas em sua frente.

As pegadas não estavam completas. Cada uma estava meia impressão no chão. Kieran imaginou os guardiões se movendo na ponta dos pés como gatos.

Ele seguiu as pegadas até o jardim. Depois de cerca de cem metros, eles desapareceram abruptamente, como se nunca estivessem lá.

— Hã?

Kieran franziu a testa. Ele rapidamente procurou ao redor, usando a área onde as pegadas desapareciam como o ponto central de sua busca, mas não encontrou nada.

Nenhum tipo de movimento iria parar abruptamente, a menos que o culpado pudesse voar ou cavar. Mesmo se pudessem, ainda haveria alguns vestígios deixados para trás.

A batida de uma asa ou a força do impacto deixariam um rastro no chão, e haveria rastros mais óbvios se o solo fosse cavado. Se o culpado pudesse voar ou cavar silenciosamente, eles não teriam deixado rastros óbvios a um raio de 100 metros da casa de Herbert.

Havia apenas uma explicação possível.

Eles devem ter confiado em algum tipo especial de transporte, capaz de carregar um ou mais homens ao mesmo tempo, não deixar nenhum rastro óbvio no chão e não fazer barulho. Eles poderiam ter usado algum tipo de ser místico? — Kieran adivinhou.

Sua mente instantaneamente surgiu com um par de seres místicos que se encaixam nesse critério.

Embora a tecnologia já estivesse avançando a uma taxa exponencial no mundo das masmorras, não era na medida em que se poderia inventar um veículo voador que pudesse transportar um ou mais homens. Além disso, com os guardiões da antiga cidade à espreita, Kieran inclinou-se mais para o caminho místico.

— Os guardiões poderiam ter algum tipo de ser místico… Então a resposta é a expedição da cidade de Isogu? — Kieran murmurou para si mesmo suavemente.

Então ele deu outra olhada cuidadosa em seus arredores. Depois de confirmar que não havia pedra sobre pedra, ele retornou para onde Herbert estava esperando.

— Como foi? — Herbert perguntou enquanto prestava atenção nos três cativos.

— Eu encontrei algo estranho. — Kieran explicou brevemente suas descobertas, os olhos de Herbert brilharam intensamente.

— De acordo com a lenda, os guardiões da cidade de Isogu têm habilidades de voo! Eu nunca pensei que se originaria de um ser místico!

Herbert parecia estar bastante familiarizado com os seres místicos. Ele não parecia tão surpreso quanto Kieran havia previsto. Graças a sua expressão, Kieran pôde confirmar sua teoria.

Quando Kieran e Herbert discutiram que tipo de ser místico lhes havia feito uma visita, três carroças correram até eles. A poeira voava em torno dos cavalos enquanto corriam, tornando as carroças visíveis de longe.

— Eles são mais rápidos do que eu pensava. — Kieran disse em um tom estranho, de repente, cortando a discussão.

Graças à sua visão excepcional, ele pôde ver que o homem na primeira carroça estava usando um uniforme. Embora o padrão fosse diferente dos anteriores, sua identidade era óbvia.

Ele era um policial.

As pessoas que estavam nas duas carroças atrás dele usavam roupas normais.

— São seus alunos? — Kieran perguntou a Herbert depois de dar uma breve descrição deles.

— Sim. Harold, Cohen e Joanna. — Herbert disse com um aceno de cabeça.

Depois de alguns minutos, as três carroças pararam em frente à casa. Dois homens e uma mulher desceram das duas últimas carroças quando a porta foi aberta. Um dos homens era alto e bonito, seu terno formal destacava sua boa figura.

O segundo homem estava vestindo uma camisa comprida e macacão. Ele era bem magro e baixo, e tinha sardas no rosto. Ele não parecia mais velho que um adolescente. A única mulher entre os três usava um vestido branco. Ela tinha traços faciais delicados e um lírio na cabeça. Ela parecia muito graciosa.

— Professor, você está bem?

— O que aconteceu aqui?

Os três rapidamente se aproximaram e perguntaram sobre o bem-estar do Professor Herbert. Então o cara alto e bonito virou-se e olhou para o policial.

— Comandante Calkin! Eu exijo uma explicação! — Ele disse com uma voz furiosa, dirigindo-se ao homem de meia-idade que acabara de descer da primeira carroça.

O outro homem e a mulher também encararam o oficial, compartilhando o mesmo pensamento.

— Acabei de chegar. Como eu poderia explicar quando ainda não sei nada? Preciso falar com o Sr. Herbert aqui antes que eu possa lhe fornecer uma explicação razoável, ok? Esses são os culpados? Se você os pegou, tenho que felicitá-lo por sua bravura, Sr. Herbert.

O comandante era um cara magro com um nariz aquilino. Seu rosto comprido e magro era um pouco sinistro, mas sua maneira de falar era suave, como se ele fosse uma cobra.

Suas palavras suaves deixaram os estudantes irritados sem palavras.

Os três trocaram um olhar antes de finalmente olharem para o Professor.

Herbert redirecionou a atenção para Kieran.

— Poderia explicar a situação ao Comandante Calkin aqui? — Ele disse.

— Com todo prazer! — Kieran sorriu e acenou com a cabeça quando uma notificação apareceu em sua visão.

[Missão Secundária Descoberta: O Comandante Problemático]

[O Comandante Problemático: O comandante Calkin tem uma má reputação. Herbert não gosta de conversar com um homem como ele, então ele espera que você possa explicar a situação para Calkin em seu nome. Tente o seu melhor para obter mais informações de Calkin. Isso afetará seu relacionamento com Herbert, Harold, Cohen e Joanna!]

A Missão Secundária fez Kieran colocar sua cara de pôquer.

— Então você conhece Hook, Comandante? — Kieran perguntou diretamente enquanto caminhava até Calkin.

Enquanto isso, o [Olhar do Meio-Morto] piscou em seu dedo indicador direito.

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!