API – Capítulo 245

Matadouro

Depois de ver a silhueta humana entrar na casa da fonte de Calkin, Kieran seguiu em silêncio. Certificando-se de que a silhueta estava longe da porta, ele empurrou a porta entreaberta para abrir silenciosamente.

A casa tinha um único andar, mas era bem grande. Havia quase oito cômodos, conectados por um corredor de largura média.

Felizmente para Kieran, ele podia ver tudo da varanda.

Ao mesmo tempo, ele sentiu um cheiro de sangue de dentro da casa. O fedor era tão pesado que fez Kieran se sentir como se tivesse entrado em um matadouro.

O cheiro pesado estava vindo do final do corredor. Kieran se aventurou com cuidado, segurando a [MI-02].

Embora não conseguisse identificar a pessoa que entrou na casa, o fato de ter aparecido agora era suficiente para ele tratar a pessoa com extrema cautela. Quando Kieran chegou um pouco mais perto, o cheiro de sangue ficou ainda mais forte.

Ele quase desmaiou por causa do mau cheiro, tornando-se forte o suficiente para sufocá-lo. Ele teve que segurar a respiração enquanto continuava. Ele não sabia quantos corpos teriam que estar naquela sala para gerar um fedor tão poderoso, especialmente no verão, quando o fedor se espalharia após o segundo dia.

Ele podia ouvir as tábuas de madeira no chão fazendo barulho. Eas estavam rangendo porque eram incapazes de suportar o peso.

Depois de um tempo, o rangido alcançou a porta. Kieran imediatamente se esquivou e se escondeu nas sombras.

A porta foi aberta e a pessoa que entrou mais cedo saiu. A julgar pela altura e pelo físico, Kieran tinha certeza de que era a mesma pessoa.

O homem era excepcionalmente alto e um pouco acima do peso, então era muito fácil para Kieran reconhecê-lo. Enquanto caminhava pelo corredor de tamanho médio, seu corpo enorme tornava extremamente desajeitado para ele se mover.

Kieran notou que ele tinha um pacote em sua mão, mesmo tendo certeza de que ele tinha entra na casa de mãos vazias.

Isso significava que ele pegou o pacote na casa.

O que há dentro desse pacote? Uma pista deixada para trás depois de matar a testemunha? Ou alguma outra evidência importante? — Os pensamentos de Kieran passaram em sua mente enquanto se preparava para fazer o seu movimento.

Antes que ele pudesse, de repente, um buraco foi feito no telhado, uma silhueta negra voando como uma águia caçando sua presa apareceu. A silhueta aterrissou com firmeza e deu um pulo, dando alguns chutes contra o homem alto e gordinho.

Os chutes rápidos e poderosos fizeram o homem cambalear para trás e cair. O pacote em sua mão caiu no chão.

A silhueta negra atirou-se para o pacote assim que o pacote voou para longe. No entanto, Kieran foi um segundo mais rápido. Ele jogou a [Chave do Enganador] na direção do pacote e pegou-o, arrastando-o para as sombras.

A silhueta negra estava atordoada. Ele nunca pensou que haveria outra pessoa na casa.

O homem gordinho alto soltou um grunhido irritado e levantou-se imediatamente, jogando-se loucamente na silhueta negra. Ele nem se importava com Kieran se escondendo nas sombras.

Sem dúvida, ele só tinha visto a silhueta negra após o ataque repentino.

O homem correu em direção à silhueta negra como um urso furioso, com sua força poderosa e temível. A silhueta negra era tão ágil quanto um pardal. Ele virou no ar em direção ao homem, saltou sobre ele e se inclinou contra a parte de trás de sua cabeça antes de pular no buraco no telhado.

O homem alto gordinho atravessou a porta, correndo para a rua e correndo em direção à casa no lado oposto da estrada. Ele atravessou a parede e foi enterrado sob os destroços. Ninguém poderia dizer se ele estava vivo ou morto.

A silhueta negra pulou do telhado novamente e manteve certa distância de Kieran.

— Dê para mim. — Ele disse com uma voz áspera.

Kieran sabia que não era sua voz original.

Se o homem tivesse feito esforço suficiente para cobrir seu rosto, alterar sua voz também seria um elemento importante para esconder sua identidade.

Kieran entregou o pacote. Ele decidiu não se comprometer. Ele já havia verificado o pacote durante a rápida batalha entre a silhueta negra e o homem alto e gordinho.

Era apenas um pouco de dinheiro e jóias. Nada chamou sua atenção. Kieran não se importou em entregar, já que não era algo que ele pudesse usar para obter mais informações sobre a situação.

A silhueta negra está aqui pelo dinheiro e pela joia? Ou por alguma outra coisa? — Ele se perguntou enquanto olhava para a silhueta.

— Pegue! — Ele disse.

Quando suas palavras se desvaneceram, ele jogou o pacote e observou a silhueta negra pegá-lo com cuidado. Mesmo que seu rosto e sua voz estivessem disfarçados, os movimentos de seu corpo não podiam ser escondidos.

Kieran viu claramente como a silhueta pegou o pacote. Ele ficou atordoado por um segundo, percebendo de repente o que estava acontecendo.

Embora a silhueta negra tivesse voltado ao normal depois de pegar o pacote, Kieran tinha certeza de que ele não estava lá pelo dinheiro e jóias.

A silhueta nem checou o interior do pacote. Ele sabia o que era apenas pelo seu peso.

Isso significava…

Ele conhece bem este pacote. Como se fosse uma parte dele. Caso contrário, ele não seria capaz de dizer o que é apenas pelo seu peso. — Kieran pensou.

Claro, ele descobriu muito mais que isso. A coisa mais óbvia era que a silhueta negra estava procurando por algo do tamanho do pacote. Algo muito frágil.

Nenhuma pessoa normal teria pego um pacote jogado por um inimigo com suas próprias mãos. A escolha mais segura seria deixar o pacote cair no chão e verificar depois.

Kieran estava curioso sobre o item que a silhueta negra estava procurando. Por que o item que ele queria estaria naquela casa?

Dentro de um matadouro?

Depois que o homem alto e gordinho derrubou quase metade das paredes e portas, Kieran teve um vislumbre do que estava dentro da porta através da luz fraca da lua. Ele viu a horrível cena lá dentro, membros arrancados e sangue fluindo como um rio.

Vários corpos sem membros, corpos sem a maior parte de sua carne, deixados apenas com uma perfeita caixa torácica e coluna vertebral, estavam pendurados no ar por ganchos de carne.

Estavam sangrando, algumas carnes presas em suas costelas brancas, como se tivessem sido processadas por um açougueiro.

Sangue escorria das costelas para o chão. Deve ter entrado pelas fendas entre as tábuas do assoalho, mas transbordou, inundando o chão com um resíduo pegajoso e espesso cobrindo sua cor original.

Kieran olhou para a cena dentro da sala e se virou para a silhueta negra, que estava recuando.

A silhueta parecia não ter intenção de lutar contra Kieran. Ele confirmou que Kieran não tinha mudado o pacote.

Parece que ele conhece este lugar… Ele conhecia seus inimigos muito bem. Ele tinha certeza de que eu não era o que ele estava procurando. — Kieran pensou enquanto caminhava lentamente para frente.

A silhueta negra não queria problemas, mas isso não significava que Kieran não tentaria obter as respostas que queria.

As ações de Kieran mostraram sua postura e atitude. A silhueta negra entendeu e parou. Ele mudou para uma posição de ataque, avisando Kieran.

Kieran respondeu ao aviso pegando suas [MI-02] e [Python-W2] em suas mãos. Quando ele revelou suas armas, a silhueta negra tirou sua espada sem hesitar. Parecia que uma batalha entre eles iria começar a qualquer momento.

No entanto, o que aconteceu depois foi drasticamente diferente.

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!