API – Capítulo 255

Aviso

O vento passou pelo acampamento, tornando o silêncio mortal do estranho acampamento ainda mais mortal.

O silêncio fez a testa de Kieran franzir. Especialmente quando atravessou o portão do acampamento. Ele segurou a arma com força, preparando-se para qualquer perigo em potencial. No entanto, nada aconteceu enquanto andava pelo acampamento.

Kieran tinha cuidadosamente verificado todas as barracas enquanto passava, mas, assim como pensava, não havia uma única alma por perto. No entanto, as tendas estavam cheias de suprimentos. Tinha tudo que alguém poderia precisar.

Pertences pessoais, armas, como se os donos ainda estivessem por perto. Kieran até viu uma tigela cheia de comida em uma das barracas. A comida foi deixada ali pela metade. A tigela não foi derrubada. Foi deixada ali para apodrecer, como se a pessoa que a comeu tivesse desaparecido no ar.

Desapareceu no ar?

O coração de Kieran instantaneamente estremeceu. Ele rapidamente entrou no modo [Rastreamento], mas já fazia muito tempo. O tempo deixou o lugar limpo de qualquer vestígio.

Todo mundo desapareceu tem pelo menos uma semana! — Kieran pensou com base em sua experiência.

Ele tinha começado sua jornada na cidade de Herl exatamente uma semana atrás. O cronograma similar fez com que Kieran apresentasse mais algumas teorias sobre o que estava acontecendo.

Se esse for realmente o caso…

A expressão de Kieran ficou séria de repente. Ele rapidamente se dirigiu para o final do acampamento e para a estrada que leva à cidade de Isogu.

A cidade de Isogu era um lugar histórico coberto por uma enorme floresta. No entanto, desde que um explorador descobriu o ouro dentro da cidade antiga, a cidade de Isogu foi exposta ao mundo.

Uma trilha foi feita no fim do acampamento, indo diretamente para a cidade. A posição de Kieran já lhe permitia ver claramente um canto da cidade antiga.

Enquanto caminhava pela trilha, Kieran viu muitos machados pela floresta e no chão. Parecia que os garimpeiros que fizeram a trilha não estavam satisfeitos e queriam expandi-la ainda mais.

No entanto, antes que eles pudessem terminar o trabalho, desapareceram.

Kieran parou e ficou ali por um tempo, e depois voltou sem se aventurar dentro da cidade antiga. Ele pensou que deveria informar Herbert e Pierre sobre a estranha cena no acampamento primeiro. Herbert era um estudioso, afinal, ele poderia saber alguma coisa.

— Todo mundo desapareceu? — Herbert ficou chocado quando ouviu a declaração de Kieran.

— Isso mesmo. As coisas ainda estão intactas, mas todo mundo se foi. É como se eles tivessem desaparecido no ar! — Kieran explicou com uma sobrancelha franzida.

— Há 1.500 anos, depois que a Dinastia Neegor uniu o mundo inteiro, eles também desapareceram em uma noite. Era como se eles desaparecessem da Terra… — Herbert resmungou baixinho para si mesmo.

Kieran e Pierre trocaram olhares, notando a expressão assustada um do outro.

Embora Kieran tivesse ouvido isso de Herbert antes, ele não havia ligado o desaparecimento dos garimpeiros ao que havia acontecido há 1.500 anos na Dinastia Neegor.

Pierre ouviu falar disso mais vezes, mas o hábito o fazia se concentrar mais em cuidar de Herbert do que de lendas.

— Devemos voltar, Herbert. As coisas que estão acontecendo aqui estão fora do nosso alcance. Você tem provas suficientes para provar que a Dinastia Neegor existiu. Não há mais necessidade de arriscar sua vida! — Pierre disse.

Como guerreiro, ele não se importaria de correr esse risco, mas como mordomo e guarda-costas de Herbert, ele precisava colocar a segurança de Herbert em primeiro lugar.

Kieran permaneceu quieto. Ele estava esperando que Herbert o ajudasse a explorar a cidade de Isogu, mas não podia forçá-lo a fazer isso.

Isso violaria seus princípios, e Kieran também sabia que se ele levasse Herbert longe demais, a reação de Herbert poderia resultar em algo muito ruim.

— Não se preocupe, Pierre. Os Monstros Noturnos nunca poderiam fazer a Dinastia Neegor desaparecer. Caso contrário, eles não teriam sido eliminados pelas tropas da Dinastia Neegor, em primeiro lugar. A situação diante de nós é a mesma. — Herbert confortou seu mordomo e guarda-costas.

— Ainda continua perigoso! — Pierre lembrou Herbert.

— Não podemos voltar agora. Os Monstros Noturnos bloquearam nosso caminho de volta. O único caminho agora é seguir em frente! — Herbert disse com um sorriso. Ele estava livre de qualquer nervosismo ou ansiedade. Ele realmente parecia extremamente relaxado.

— Ainda temos que tentar! É melhor do que avançar assim. — Pierre insistiu.

— Não, não. Se nós continuássemos, seria mais seguro para nós. Nós tínhamos especulado que os Monstros Noturnos atacariam antes da cidade de Isogu, mas agora é impróprio para uma batalha. O acampamento era a melhor opção, mas 2567 disse que o acampamento está vazio, livre de almas ou monstros. Esta é a nossa chance. — Herbert balançou a cabeça.

— Pode ser uma armadilha. Há coincidências demais. — Pierre disse.

Kieran ergueu o dedo indicador direito, encarando Herbert e Pierre ao afirmar sua própria teoria:

— Uma semana. As pessoas no acampamento de garimpeiros de ouro desapareceram há uma semana. Coincidentemente, foi quando começamos nossa jornada. Isso me fez pensar alguma coisa. Uma semana atrás, quando retomamos nossa jornada, fomos emboscados. Mas, só aconteceu uma vez. Talvez a força que mostramos tenha excedido suas expectativas ou algo tenha acontecido entre os Monstros Noturnos, e no final eles alteraram seu plano original, que era impedir Herbert de chegar à cidade de Isogu. Em vez disso, eles seguiram em frente com Herbert, indo para a própria cidade antiga. Eles estão procurando por essa coisa. — Kieran enfatizou deliberadamente a palavra “coisa”.

— Então os Monstros Noturnos estão confiando em nosso conhecimento para ajudá-los a encontrar aquela coisa dentro da cidade de Isogu? Isso significa que estaremos a salvo até eles colocarem as mãos naquela coisa? — Herbert concordou com a teoria de Kieran. Pierre assentiu também, sem levantar mais objeções.

Depois de um tempo, Herbert classificou algumas coisas em sua cabeça.

— Talvez os Monstros Noturnos possam até mesmo nos proteger de outras ameaças. Se usarmos isso como ponto de partida, as pessoas no acampamento podem muito bem ter sido o trabalho útil dos monstros. Claro, pode ser algo completamente diferente, mas do jeito que eu vejo, os Monstros Noturnos queriam remover essa distração para permitir que eu localizasse aquilo para eles. Afinal, isso é importante demais para eles. Essa é a nossa chance! — Herbert baixou a voz no final, de modo que apenas os três puderam ouvir.

O que era aquela “coisa”?

Todos, exceto o gordinho, sabiam.

Era a arma! A arma que poderia facilmente eliminar a Raça Noturna.

No começo, os Monstros Noturnos queriam impedir Herbert de se aventurar na cidade de Isogu. Eles tiveram que impedi-lo de descobrir essa arma, pois isso ameaçaria sua própria existência.

No entanto, eles obviamente mudaram o plano e o abordaram com um método mais radical. Eles queriam que Herbert localizasse a arma dentro da cidade de Isogu para eles, destruísse e terminasse seus problemas de uma vez por todas.

Foi por isso que eles tiveram uma jornada suave até a cidade de Isogu.

Herbert também teve outra ideia sobre a arma. Ele queria usá-la para eliminar os monstros antes que eles pudessem destruí-lo. Mas, isso não seria fácil.

— Se os Monstros Noturnos estão permitindo que você procure aquela coisa livremente, isso significa que eles devem ter se preparado. Não se esqueça, não importa que métodos eles usem, eles conseguiram desaparecer com pelo menos 1.000 garimpeiros daquele acampamento. Nós não devemos subestimá-los! — Kieran disse enquanto respirava fundo.

— Vou precisar de você e da ajuda de Pierre! — Herbert olhou para Kieran e Pierre seriamente.

[Missão Secundária Descoberta: Encontre o Monumento Perdido]

[Encontre o Monumento Perdido: A grandeza da Dinastia Neegor era inegável. O item deixado para trás era o suficiente para atingir o coração de qualquer ser, incluindo os Monstros Noturnos. Os Monstros Noturnos não conseguiam resolver o enigma da Dinastia Neegor, então precisavam de um especialista! Herbert é o único. Ajude-o a encontrar o item místico perdido!]

Basta encontrá-lo? Não é necessário usar a arma para destruir a Raça Noturna em si?

A Missão Secundária não foi uma surpresa, mas a descrição sim. Kieran leu a descrição com muito cuidado. Ele teve que decifrar cada palavra, desde que tinha cometido um erro ao interpretar a Missão Secundária anterior. Ele ainda aceitou.

— Claro! — Ele disse com um sorriso.

— Eu sou seu mordomo e guarda-costas. Onde quer que você vá, eu vou junto! — Pierre disse impotente.

O gordinho grunhiu, significando que ele seguiria Herbert também. Assim como quando o grupo se separou em dois, o gordinho agarrou a ponta das roupas de Herbert, sem vontade de soltar.

O grupo retomou a jornada novamente. Como de costume, Kieran assumiu a liderança.

Embora tivessem uma ideia que não estariam em perigo antes de localizar a arma, isso não era desculpa para Kieran abaixar a guarda. Logo, o grupo chegou ao acampamento dos garimpeiros.

Apesar das descrições de Kieran, Herbert e Pierre ainda estavam admirados quando viram o acampamento vazio, mas intacto. Eles pularam de seus cavalos e checaram ao redor, exatamente como Kieran havia feito antes, na esperança de encontrar mais pistas.

O resultado foi o mesmo. Eles não encontraram nada em particular.

No final, eles pegaram comida e água das barracas e foram até o final do acampamento e a trilha que levava à cidade de Isogu. No entanto, enquanto Kieran e cia aproximavam-se da trilha, eles viram uma placa de madeira presa no meio dela.

Na placa havia uma mensagem de aviso escrita em sangue fresco.

— VOLTE!

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!