API – Capítulo 271

Emboscada

Kieran retornou.

Algumas pessoas entraram em pânico, algumas resmungaram, mas a maioria zombou de seu retorno de maneira desdenhosa.

Sua atitude orgulhosa fez com que não quisessem acreditar que Kieran havia matado Wilco, o Assassino Gélido, Gilfren Hatch, o Espectro, e Frostrill, o Usurpador.

Nenhum deles acreditou, porque parecia muito absurdo para qualquer um conseguir fazer isso. Além disso, antes de se tornar assistente de Nikorei, Kieran não era ninguém.

Vamos combinar, todos teimosamente pensaram que todo indivíduo poderoso que Kieran havia derrotado estava diretamente relacionado com a própria Nikorei. Com a ajuda da xamã mais forte da Costa Oeste, até mesmo os próprios líderes das cinco principais sociedades seriam impotentes, quanto mais Wilco, Gilfren Hatch e Frostrill.

Era por isso que eles não se importaram. Isso aconteceu exatamente com o encontro deles com Elli Jones, que era a discípula de Nikorei no nome, mas na verdade era uma amadora.

Pedidos estavam sendo enviados de todos os locais secretos da Costa Oeste. Um após o outro, indivíduos místicos começaram a se reunir na Rua Negra, 1.

Eles pensaram que esta era a melhor chance. A xamã mais forte estava fora, de modo que, se conseguissem se livrar de seu herdeiro e assistente, toda a Costa Oeste estaria sob o controle deles.

Kieran saiu do táxi e olhou em volta da Rua Negra, 1. Não estava diferente do que ele se lembrava. O jardim, o portão de ferro e a casa de três andares pareciam exatamente iguais. A casa era singularmente misteriosa apesar da passagem do tempo.

As únicas diferenças eram a ausência de Ferad, o Espírito Mordomo, que não estava mais lá para abrir o portão de ferro, e algumas armadilhas que haviam surgido em volta do portão. Mesmo que não fossem letais, isso mostrou a Kieran que a situação era pior do que pensava.

Esses bandidos ousaram atacar a Rua Negra, 1?

Kieran examinou os numerosos cortes no portão de ferro e os buracos de tiro no jardim e franziu a testa impotente. Ele não conseguia entender o que deu nos bandido a ousadia de fazer isso.

Nikorei não era uma mulher velha de temperamento moderado. Ela estava desaparecida. E não foi confirmado sua morte. Por que começariam uma guerra assim? Eles não tem medo de ser esfolados vivos quando ela voltar?

A menos que…

Eles ouviram notícias de que algo aconteceu com Rei! — Kieran de repente estremeceu.

Ele nem se incomodou em verificar a Rua Negra, 2. Saltou por cima do portão de ferro, evitou dezenas de armadilhas e chegou à entrada da casa. A grande porta, o portão de ferro e o jardim estavam cheios de armadilhas. A única diferença era que a armadilha da porta era letal.

De trás da porta veio um leve cheiro ardente.

Mesmo [Poções] de Nível Básico poderia facilmente detectar que o cheiro vinha de uma solução de poção dissolvente. Uma solução que dissolve pedras para extrair os minerais no interior.

Este era o orgulhoso trabalho de Simones.

Durante as aulas de [Poções], Kieran ouviu Simones mencionar a solução dissolvente mais de uma vez. Se a solução pudesse dissolver pedras, o que aconteceria se fosse pulverizada em um corpo humano?

Nada seria deixado para trás. Tanto os ossos como a carne desapareceriam completamente!

Kieran não conseguiu chegar a nenhum outro resultado possível. Ele tomou um desvio da porta da frente, tentando encontrar outro caminho. Ele estava muito familiarizado com o lugar, pois passou muito tempo estudando e morando na Rua Negra, 1.

Ele encontrou um segundo caminho para dentro da casa. Entrou pela janela do segundo andar em pouco tempo. Este quarto foi onde ficou na última vez que esteve lá.

Usando a [Chave do Enganador], Kieran abriu a janela facilmente e subiu. Não tinha nada de diferente em comparação com a última vez que ele esteve lá. Tanto a mesa quanto o chão estavam impecáveis, livres de qualquer poeira.

Está sendo limpo regularmente?

Kieran sorriu por um tempo. Ele ficou encantado, porque iria encontrar seus amigos novamente. Ficando ainda mais animado, ele desceu as escadas para o escritório.

O escritório estava uma bagunça. Os livros de Nikorei estavam em todo lugar. Na mesa, nas cadeiras, no carpete. Era como se um furacão tivesse pela sala.

Entre os livros bagunçados estava Elli. Ela estava rastejando por toda parte com um rosto sujo e uma expressão nervosa. Kieran notou que ela estava folheando os livros com uma mão. Sua outra mão estava engessada, amarrada em bandagens sobre o peito.

Ela estava lendo muito rápido. Depois de ler algumas páginas de um livro, ela jogava fora e pegava outro, como se não fosse o livro que estava procurando.

— Droga! Droga! Havia um livro que dizia algo sobre um feitiço poderoso! Onde está? Onde diabos está? — Elli estava murmurando sem parar, folheando livro após livro.

Simones também estava presente, observando silenciosamente a jovem moça com seu cachimbo na mão. Ele sabia que Elli estava fazendo o melhor possível, mas seus inimigos eram muito astutos e cruéis. Eram como vermes. Eles poderiam entrar através de cada rachadura na parede.

A jovem moça passou recentemente por nada menos que 10 batalhas, metade delas emboscadas. Elli se machucou durante uma das emboscadas para proteger Simones, que era inútil em batalha.

Depois que Simones recordou esse incidente, ele cerrou os punhos com força.

Eu sou tão malditamente inútil! Eu arrastei Rei antes e agora sua aluna… Quão inútil posso ser? — Simones se culpou silenciosamente.

Ele queria ajudar a jovem moça a superar o perigo diante dela.

Era apenas…

As poções em que ele se especializou não conseguiam assustar seus inimigos. Um forte sentimento de desamparo floresceu e se espalhou em seu coração. Ele queria suspirar, mas se conteve. Ele não queria mais aumentar o fardo de Elli.

Tem que haver uma maneira! Senão usando as poções que conheço, então talvez usando uma poção que eu não tenha ouvido falar… — Simones franziu a testa, pensando muito.

Elli estava folheando os livros ainda mais rápido.

Uma explosão repentina interrompeu suas ações e pensamentos.

— Esses desgraçados invadiram nossa casa! — Simones correu para a janela e puxou a cortina de volta para dar uma olhada.

Quando ele viu o portão de ferro sendo destruído e mais de 30 bandidos de preto se juntarem na frente dele, seu rosto ficou extremamente amargo. Ele poderia dizer que os bandidos não estavam lá para investigar. Eles estavam prontos para lançar um ataque real.

— Então eu vou lutar até a minha morte! — Elli levantou-se do meio do escritório com uma expressão séria.

Ela olhou para o carpete, que estava cheio de livros, olhou para as linhas entrelaçadas vermelhas e verdes e, finalmente, olhou para a foto de um cervo costurado ali. Este era o método de autodefesa que sua professora havia deixado. Nikorei a havia avisado para não usá-lo, a menos que realmente precisasse, porque só poderia ser usado uma vez.

— Agora é a hora! — Elli disse devagar depois de respirar fundo.

— Quem te disse isso? — Uma voz de repente a interrompeu.

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!