Arifureta Zero – Volume 1 – Capítulo 1 (Parte 7 de 11)

— Se acha que não sou confiável, por que não ativa a sua fortaleza e me chuta para fora? Mas, a não ser que o faça, não sairei até que me ouça.

Ah, agora entendi. Oscar pareceu chegar a uma conclusão.

Miledi realmente não parecia ter quaisquer segundas intenções obscuras. Ela encontrara esse lugar por coincidência. No entanto, ficou impressionada com a defesa que possuía, então perguntou por aí sobre quem vivia aqui. Nisso ela descobriu sobre Oscar, e então decidiu esperar até que ele aparecesse.

Aqui, onde Oscar possuía acesso a suas armas mais poderosas.

Ela o deixou levá-la para o quintal, mas ela não fora embora, o que teria provado que ela estava à sua mercê.

— Então, por que não tenta agir com seriedade? Aquela atitude estúpida sua fez com que fosse difícil de se confiar em você. — Oscar relaxou um pouco. Ele deixou a tensão sair de seus ombros e parou de encarar.

— Não faço ideia do que está falando~ Sou apenas a sua garota comum, animada, feliz e linda~ — Ela piscou para ele de novo, fazendo a mesma pose clichê da última vez. Isso irritava Oscar demais.

Era uma maravilha que alguém pudesse combinar frivolidade e seriedade da forma como ela fazia. Parecia que ele chamara a atenção de uma mulher muito estranha. Ele tinha dor de cabeça só de lidar com ela.

— Está bem, então o que é que você queria falar? Me deixe adivinhar, quer que eu faça um artefato para você?

— Não, você está totalmente errado~ Depende de você se quer fazer alguma coisa para mim. Espere, não me diga que você fica excitado em receber ordens de mulheres? Sinto muito, não gosto muito desse tipo de coisa…

— Cobra do Trovão.

— Abababababababababa!? — Miledi espasmou quando Oscar a atingiu com uma das contramedidas anti-intrusos do orfanato. A que ele ativou invocou do subsolo fios eletrificados em forma de cobra que se enrolaram em volta de Miledi.

Quando a eletricidade sumiu, Miledi caiu no chão.

Oscar ajustou os óculos, então olhou para ela.

— Não sou um pervertido! — gritou a ela.

— P-primeiro me ataca, agora está gritando comigo… Nem eu esperava por isso…

Tremendo, Miledi se pôs de pé. Colunas de fumaça se erguiam de suas roupas.

— Consegue dizer duas frases sem colocar uma piada no meio delas?

— É uma das melhores coisas de mim, não posso parar. Você não vai me aceitar pelo que sou, O-kun?

Oscar só a encarou silenciosamente. Depois de alguns segundos amuada, ela se endireitou e adotou uma atitude séria. O coração de Oscar disparou de novo e ele se amaldiçoou interiormente.

— Só tenho um objetivo. Oscar-kun, eu te quero.

— Você… me quer? O que quer dizer?

Não pode estar falando sobre o que estou pensando, não é?

Miledi olhou de volta para a lua.

— Você já pensou… que havia algo de errado com esse mundo?

— Ah… — Oscar ficou em silêncio. Ele não conseguiu formular uma resposta.

— Então, O-kun? Você é um Sinergista que está claramente em um nível diferente de outros. Se você mostrasse ao mundo suas habilidades, provavelmente se tornaria a pessoa mais famosa viva. Na verdade, provavelmente seria lembrado pela história como um herói. Ainda assim, você esconde teimosamente suas capacidades. Do que está com tanto medo?

Não é óbvio? Se eu fizesse isso, todas as pessoas importantes no mundo iriam me procurar.

Claro, ele receberia fama e glória. Raios, ele poderia até mesmo deixar seu nome na história. Mas, ele não seria mais livre. E acima de tudo…

— É da Teocracia Elbard e da igreja que os apoiam que você tem medo?

— Eu deveria saber que você perceberia. Você sabe o que minhas capacidades são, afinal. — Oscar sorriu jocosamente.

Sim, Oscar tinha medo de perder a sua liberdade. Mas ainda mais que isso, ele tinha medo da igreja.

A Santa Igreja de Ehit… Eles seguiam uma doutrina que afirmava que os humanos estavam acima de qualquer outra espécie e pregavam que os humanos deveriam reinar soberanamente. Quase todos os humanos no continente eram adeptos.

Aqueles que eram descobertos terem o poder de usar magia da era dos deuses ou magia especial que só monstros podiam eram considerados descendentes divinos e levados sob a sua proteção.

À força, se necessário. Oscar sofreria o mesmo destino se revelasse seus talentos.

A Santa Igreja era tão poderosa quanto um reino inteiro. De fato, o líder da Teocracia Elbard era o Papa da Santa Igreja. Sozinho, Oscar jamais seria capaz de escapar de suas mãos. Mesmo que conseguisse, não havia como saber o que eles fariam com sua família.

Miledi deu a Oscar um sorriso conhecedor.

— Escapar da Santa Igreja não seria fácil. Não importa onde você vá, eles estarão por perto. Em cada reino, em cada aldeia, suas máculas podem ser vistas. — Ela praticamente cuspiu aquelas últimas palavras.

— Claro que está assustado. Digo, pense nisso. Eles deveriam estar no controle de apenas um país. Mas veja, onde quer que vá, há templos por todo lado. Cada país os acolhe e até mesmo os deixam ditar sua política nacional.

— E-Ei, não pode ficar dizendo isso… — Oscar olhou em volta nervosamente.

Insultar a Santa Igreja era equivalente a suicídio. Se alguém tivesse ouvido Miledi dizer isso, ela poderia ser executada sem dúvida.

Mas Miledi não parou:

— Até quando os países estão em guerra, se a Santa Igreja diz alguma coisa, eles param imediatamente. E quando há paz, uma palavra deles pode começar uma guerra. Estamos preocupados demais em ser marcados como hereges por fazer o certo, ou mesmo o que é legal. Nos ensinam que a vontade de Ehit é suprema, e coisas como amor e justiça são secundárias. Na verdade, talvez nem tenha importância.

— M-Miledi… kun…

Miledi se virou para Oscar, com seus olhos azuis brilhantes olhando diretamente para os seus. Havia uma clareza neles, refletindo sua própria determinação inabalável. Oscar engoliu em seco inadvertidamente.

Ela olhou para ele por alguns segundos, então sorriu.

— O-kun. Você deve ter percebido o quão doente esse mundo é. Mais do que os reis desse mundo, você teme a dita justa Santa Igreja. Foi por isso que se escondeu. Para que eles não fizessem mal à sua família em uma tentativa de chegarem a ti.

Normalmente, quando alguém insultava a Santa Igreja, era condenada instantaneamente como herege pelas pessoas. A razão para isso era porque, se não o fizessem, também seriam considerados hereges. A menos que fosse particularmente próximo de um blasfemo, você teria diversos motivos para os entregar.

Mas Oscar não a parou. Abalado como estava, ele não queria parar Miledi. Porque ela tinha dito as coisas que Oscar sempre pensou, mas nunca teve a coragem de dizer.

Miledi ficou radiante por ter finalmente encontrado alguém que não fosse um crente cego em Ehit. Encorajada pelo silêncio de Oscar, ela continuou:

— Eu pertenço a uma certa organização.

— Organização?

— Sim. Um mundo onde as pessoas vivem segundo a lei e por sua própria moral. Um mundo de ordem e justiça. Um mundo onde todos estão livres para falar contra a injustiça. Onde as pessoas se juntam para discutir sobre o que é certo. Onde opiniões e ideias diferentes são avaliadas em vez de suprimidas. Um mundo onde as pessoas podem ser livres. Esse é o objetivo de nossa organização.

— Estão planejando começar uma nova religião ou algo parecido? — Oscar só conseguiu manter um olhar de incredulidade em seu rosto. Ele se felicitou por manter a compostura o suficiente para replicar com apenas uma piada.

Mesmo assim, as palavras dela o tinham abalado até a alma. Os ideais da organização de Miledi expunham que eles eram basicamente rebeldes. Uma reunião de hereges que denunciavam as regras da Santa Igreja.

Isso não era brincadeira. Ela o estava convidando para uma organização que tinha efetivamente transformado a humanidade em sua inimiga.

— Você acha que somos uma reunião de terroristas malucos ou algo assim… Ahaha, bem, acho que não está totalmente errado.

— Por favor, vá embora. — Oscar respondeu ao comentário alegre de Miledi com uma recusa categórica.

— Lamento, mas a minha resposta é não. Prometo que não direi a ninguém sobre isso, então por isso nunca chegue perto de minha família de novo.

Ele falou discretamente, mas sua expressão era bastante séria.

KakaSplatT
☦ Death To The World ☦

2 Comentários

  1. Caraca… O “caldo” está engrossando!

    Muito obrigado pelo capítulo 🙇🏻‍♂️😁

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!