Arifureta Zero – Volume 1 – Capítulo 2 (Parte 4 de 22)

Todavia, a garota de pé diante dele agora tinha uma expressão perturbada no rosto. Ele olhou para ela com espanto.

— Posso fazer o pedido de um novo julgamento, mas não espere muito. Se for aprovado, minta como se sua vida dependesse disso. Pelo bem dela também.

— Hã? Ah, e-espere!

Miledi saiu sem responder. Essa foi a primeira vez que ela violou verdadeiramente um absoluto.

No fim, seu pedido para um novo julgamento foi negado por Colt antes mesmo de chegar à Santa Igreja. Ela estava esperando isso, naturalmente.

A execução foi antecipada e o homem foi jogado no desfiladeiro no mesmo dia.

Mas as coisas já não continuaram como de costume.

Miledi tinha feito algo incaracterístico em pedir ao seu pai um novo julgamento.

Ela vinha sendo tão eficiente em seu trabalho que seu pai tinha pensado em fazer dela a próxima chefe, porém ela então acobertou um criminoso. Isso não era algo que Colt pudesse ignorar.

Quem será? Quem foi que corrompeu a futura chefe da família Reisen? Quem pôs essas ideias na cabeça dela? Colt utilizou todos os recursos da família para encontrar o culpado.

Como resultado…

— Belle!

— Miledi-sama…

Miledi observava enquanto os soldados de Colt invadiram o quarto dela e prenderam Belle.

Miledi se aproximou de Colt, que seguiu após seus soldados.

— Pai, qual o significado disso? Ela é minha…

— Sua o quê, exatamente?

Miledi estremeceu. A voz dele estava mais fria do que o gelo. Colt jogou um maço de documentos para ela. Enquanto ela lia seu conteúdo, os olhos de Miledi se arregalaram.

— Essa mulher é membro de uma organização anti-igreja. Estamos nesse momento realizando uma investigação sobre o nobre que atestou sua identidade. Ela é alguém a ser temida caso tenha realmente manipulado uma família nobre… Levem-na daqui. — Ao comando de Colt, os soldados levaram Belle bruscamente.

— B-Belle!

— É tudo verdade, Miledi-tan. — Apesar da situação, Belle sorriu. Colt e os outros assumiram que suas palavras eram uma confissão. Eles pensavam que agora que seu segredo foi revelado, ela havia decidido admitir sua mentira. Contudo, Miledi sabia. Ela sabia o que essas palavras realmente significavam.

Belle queria dizer que aqueles dias que elas passaram juntas e os sorrisos que compartilharam tinham sido reais. Eles não eram mentiras.

Miledi tentou correr atrás de Belle, mas Colt a parou com algumas palavras severas:

— Deixar-se enganar com uma herege foi um erro grave. Se recomponha, Miledi Reisen. Essa é a sua última chance. Um Reisen que não pode desempenhar seus deveres não tem valor. — Miledi parou subitamente.

Colt bufou, e com um último olhar desapontado, deixou o quarto.

Um silêncio opressivo prosseguiu. Miledi simplesmente ficou ali, olhando para a porta.

Naquela noite, Miledi contornou os guardas e foi para a prisão. Ela estava indo se encontrar com Belle.

— …… — Quando chegou na cela de Belle, ficou sem palavras. Belle fora claramente torturada. Cortes profundos e recentes o suficiente para ainda estarem sangrando a cobriam da cabeça aos pés. Ela tinha sido algemada na parede, da qual se pendia frouxamente.

— Hã? Miledi… tan? Você… veio? — Ela falou lentamente, pausando entre as palavras. A dor em sua voz era evidente. Mesmo assim, Belle levantou o rosto e sorriu para Miledi.

Lágrimas se formaram nos olhos de Miledi. No caminho até ali, ela sofreu sobre o que queria dizer, o que queria perguntar. Ela não fora capaz de descobrir. Mas agora, com Belle na sua frente, as palavras jorraram por conta própria.

— Belle… Vou te ajudar de alguma forma, me conte tudo. Vou suplicar à Santa Igreja. Vou salvar sua vida, eu prometo! — Miledi pensava que talvez conseguiria convencer a Santa Igreja a usar os conhecimentos de Belle para derrubar o resto de sua organização.

Ela sabia que era um tiro no escuro. Era um plano terrível, mas era o melhor que tinha. Os absolutos com que cresceu e sua falta de conhecimento sobre o mundo exterior a sobrecarregaram. Como ela era, isso era tudo que conseguia planejar.

Todavia, quando Belle viu Miledi chorando agarrada nas barras, ela sorriu. A felicidade nesse sorriso era genuína.

— Não, obrigada~

— Hum? — Miledi olhou para cima de surpresa. Ela não conseguia acreditar.

— Bahaha… O que há com esse olhar? Você está estragando sua beleza com essa expressão. Bem, acho que você sempre foi uma beldade irremediável. Hehehee…

— B-Belle! — Essa não era hora para brincadeiras. Miledi ficou zangada e gritou com Belle.

Ainda assim, Belle apenas sorriu gentilmente de volta. Como Miledi pediu, ela iria lhe contar tudo.

— Miledi, vou te falar meu verdadeiro nome.

— Belle não é seu nome verdadeiro?

— É. Meu nome é Belta Lievre. Eu era originalmente membro da família Lievre. Minha família tem sido composta de arcebispos da Santa Igreja por gerações. E eu fui a sacerdotisa divina que recebeu a bênção de Ehit.

— Uma sacerdotisa divina… — Miledi não sabia o que dizer.

Uma sacerdotisa divina era alguém que recebia uma revelação diretamente de Ehit. Elas estavam entre os membros de mais alto ranque da Santa Igreja. Elas não detinham poder político direto, mas suas influências eram tão grandes quanto a do papa.

— Quando eu tinha a sua idade, também passava o meu tempo cumprindo o meu dever designado. Também sou uma Atavista, então posso usar magia especial… A minha é adivinhação. Isso me permite ver os caminhos possíveis que o futuro de uma pessoa pode seguir.

— Os caminhos que o futuro de uma pessoa pode seguir…

Miledi repetiu distraidamente as palavras de Belta. Por alguma razão, elas deixaram uma grande impressão nela.

— Todos os dias, eu vi um monte de pessoas que queriam mudar seu destino. Deveria ter meios para que todas elas alcançassem a felicidade, mas seus destinos foram distorcidos pelos valores, as doutrinas e os princípios da Santa Igreja. Se acabava sendo bom ou mau para nós, tudo se curvava à Sua vontade.

“Sua” vontade. Miledi podia adivinhar a quem Belta se referia. Seu senhor e criador, Ehit.

— Mas eu ainda acreditava. Eu pensava que o projeto de Ehit certamente iria nos conduzir eventualmente para a felicidade. Mesmo quando eu lidava com a dor e a raiva das pessoas, os bispos ainda me diziam: “Você foi bem conduzindo as pessoas hoje”, todas as vezes.

Deve ter sido horrível. Belta sorriu amargamente para Miledi. Ah, agora entendo.

— Bem parecida com sua própria situação, não acha?

— Sim…

— Pensei que sim — disse Belta quando Miledi assentiu. — Embora, para ser honesta, não esperava que a herdeira da cruel casa Reisen fosse tão bondosa.

Também não esperava, pensou Miledi com um sorriso.

— Assim como você, eu precisei ver algo chocante antes de perceber. — Antes que percebesse quão distorcido esse mundo realmente era.

— Um dia vi o destino de uma certa pessoa. Não, isso não é bem verdade. Pelo contrário, não conseguia ver nada. Havia uma garota cujo futuro eu não conseguia ler. Tudo o que vi na frente dela era escuridão. Era como se ela estivesse viva, e ao mesmo tempo não. Ela era… Ela não era humana! — Belta praticamente gritou essas últimas palavras. Miledi percebeu que Belta estava tremendo, como se estivesse aterrorizada com o passado que lembrava.

— Belle… Belta!

— Ah. — Belta respirou fundo algumas vezes para se acalmar. Seus olhos se focaram no presente de novo e olhou para Miledi. O que poderia ter aterrorizado tanto uma garota alegre como ela? — Aquela… Aquela coisa usando as túnicas da Santa Igreja era incrivelmente linda, mas também não era desse mundo. Fiquei com tanto medo quando vi que rezei.

Foi quando ela recebeu as palavras de Ehit.

— Você vê coisas demais. — Quando regressou aos seus sentidos, havia uma espada curta saindo do seu peito.

Ainda confusa, ela tinha caído no chão. Parecia que não apenas seu sangue, mas a própria fonte da sua vida estava fluindo para fora. Ela estava quase certa de que iria morrer.

KakaSplatT
☦ Death To The World ☦

4 Comentários

  1. Putz, essa história do Arifureta ta foda demais!!
    Quem diria que essa Igreja era um cão vei…
    Valeu pelo cap!!

  2. É cada história de vida mais cabulosa que a outra!

    Muito obrigado pelo capítulo 🙇🏻‍♂️😁

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!