CdMD – Capítulo 74

Caçador de Malignos e o Armígero – parte 2

— Então, por que você está me perguntando sobre esse jogo? — Zin perguntou e ela começar explicar qual tipo de jogo “Guerra na Terra Apocalíptica” era, qual era o objetivo  do jogo e quais grupos havia.

— Então o grupo das pessoas da terra apocalíptica… — Assim que Leona estava explicando sobre as unidades, Zin cortou ela. 

Ele sabia sobre jogos RTS. Ele se perguntava quanto tempo fazia desde que jogou um videogame. Algumas pessoas ricas colecionavam consoles de videogame dos dias pré-apocalípticos e tentavam jogar.

Entretanto, era praticamente impossível possuir e jogar console de videogame a menos que a pessoa tivesse muito dinheiro e tempo. Apesar do Armígero construir instalações de recreação, Zin não tinha tempo para gastar jogando videogames. 

— Segura as pontas, vá até o ponto. — Visto que Zin estava cansado de ouvir a história longa, ele cortou Leona de novo. 

Leona ficou chateada e gritou. 

— Moço saiu como uma unidade naquele jogo!

— … o quê? — Zin não esperava ouvir isso.

— Havia uma unidade de chefe chamada de caçador de malignos. Então eu produzi uma e a unidade parecia exatamente com você. 

— … como se assemelhava a mim?

— Você sabe aquela espada, a Cavaalma? Ela tinha uma nas costas. A aparência no geral parecia com você. 

Ela não testou as habilidades da unidade, mas a unidade parecia com Zin. Não havia muitas pessoas estranhas que carregavam uma espada cinza gigante por aí. 

Zin ficou sério e Leona continuou cautelosamente. 

— Ouvi que costumava ser um jogo de guerra antes… e que foi refeito disso… pelo menos, é o que eu ouvi. 

E enquanto Zin ouvia a explicação de Leona, ele levantou sua cabeça de repente. — Jogo de guerra? Entendo… — Zin assentiu lentamente como se já soubesse a resposta.

— O que é um jogo de guerra?

Ramphil respondeu no lugar de Zin. 

— É uma simulação de guerra. Cada dado das tropas e fatores são estabelecidos e o sistema de simulação prediz qual vai ser o resultado da guerra.

Leona não conseguiu entender o que Ramphil estava falando.

— Ramphil, desculpa, não entendi bulhufas do que você falou. 

Ramphil não foi útil, visto que estava explicando com termos que Leona não entendia. 

— Não é diferente do jogo que você estava jogando. Era usado para imitar uma guerra.

E, na verdade, o jogo de guerra não era nada demais. Leona ainda estava incerta, mas não tinha vontade de entender tudo sobre isso.

Zin pensou por um tempo e disse. 

— Se o videogame foi modelado usando um jogo de guerra, não é estranho que o jogo tinha dados sobre um caçador de maligno… mas parece estranho que o desenvolvedor do jogo criou a unidade de caçador de maligno para parecer comigo. 

Zin parecia aborrecido, mas ele não estava irritado com Leona. Ela continuou a fazer mais perguntas.

Um caçador de malignos como Zin provavelmente não era comum. E Leona pensava que o Armígero não tinha nada a ver com caçadores de malignos. Leona estava muito curiosa sobre algo, mas não sabia como perguntar. Zin assistiu Leona pensando.

— Você está se perguntando como o Armígero sabe exatamente a aparência de um caçador de malignos, não é?

— Sim!

— Não é só a aparência. Eles provavelmente sabem de tudo sobre meu corpo, habilidades, tudo. 

Leona ficou surpresa que o Armígero sabia tanto sobre ele. Ela não esperava mesmo isso.

— Moço, você deve ter sido bem próximo das pessoas do Armígero.

Zin riu alto visto que Leona estava falando como se Zin fosse amigo de escola com uma organização militar. 

Leona descobriu que Zin passou por muita coisa em sua vida porque ele viveu por muito tempo. E, na verdade, Leona viu um lampejo das memórias de Zin. Não seria estranho se ele tivesse negócios com o Armígero.

— Mmm… não estou certo se “muito próximo” é a palavra certa.

— Então, como eles sabem sobre você e os dados do caçador de malignos?

Um jogo de guerra precisava dos dados exatos sobre pessoas e monstros. Os dados das habilidades tinham que ser colocados apropriadamente no jogo. Leona se perguntou o motivo de um jogo de guerra ter todos os dados de um caçador de malignos.

Zin respondeu simplesmente. 

— Bom, é porque os caçadores de malignos criaram a organização Armígero.

— O quê?! — Ramphil falou incrédulo.

*Crrrrreeeeeak!*

— Ahh! 

Ramphil ficou mais surpreso que Leona com a resposta de Zin

Leona estava respirando ofegante enquanto abraçava seu assento e Zin suspirou quando olhou para Ramphil que estava em completo choque.

— Eu imaginei que seria a primeira vez que você ouvia isso, mas véi, que reação violenta.

— Eu… eu quero ouvir mais. — Ramphil saiu do assento do motorista e ficou na frente de Zin, que deu de ombros como se pensasse que não era grande coisa. 

— Bom, não tem muita coisa para te contar, mas Kaltz era um caçador de malignos. E é realmente só isso. Deveria haver dados sobre os caçadores de malignos no jogo de guerra e aquele videogame provavelmente usou os dados da unidade caçadora de malignos.

Zin ficou levemente curioso com os requerimentos para desbloquear a unidade, mas não ligava tanto assim. O videogame era só um subproduto dos desenvolvedores do Armígero.

Mas tudo isso não era importante para Ramphil. Ele se perguntava que tipo de pessoa era Zin visto que ele disse o nome do fundador do Armígero.

O primeiro executor, o grande general Kaltz.

Ele era a lenda do Armígero e Ramphil não esperava que Zin falasse esse nome. Leona ficou entretida com a conversa toda e Ramphil ficou atônito. Zin ficou entretido pelas reações diferentes deles.

Ramphil disse. 

— Eu quero ouvir mais.

Mas Zin balançou sua cabeça.

Zin não queria falar mais. Entretanto, Ramphil queria ouvir mais depois de ouvir sobre os fatos do Armígero que ninguém mais sabia. 

— Você não pode só parar de falar agora. — Leona reclamou e Zin sorriu.

— Bom, eu posso.

— Uou você é tão chato…

— Eu vou te contar mais uma coisa então. — Zin sorriu e começar a falar de novo. — No caso do Kaltz, ele era um caçador de dragão.

— Um caçador de dragões? — Leona não sabia o que um dragão era.

Zin contou aos dois um fato que poucas pessoas sabiam. Parecia ultrajante e parecia que ele estava falando bobagem.

Leona já sabia que Zin era um caçador de maligno e que ele caçava especificamente bruxas. Mas ele estava falando que Kaltz, o fundador do Armígero, era um caçador de dragão.

— Eu vou contar o resto da história quando sentir vontade. Vamos continuar.

Zin começou um tópico que não poderia ser entendido facilmente e ambos Leona e Ramphil estavam se perguntando do que se tratava essa história. Eles ficaram levemente irritados que ele não contou a história toda. 

— Um contador de histórias nunca conta a história toda de uma vez.

— Bom, é o que os contadores de histórias fazem. Isso irrita pra caralho quem escuta, sabia?! — Ramphil reclamou enquanto começava a dirigir o veículo.

*Vrrrrrruuuuum!*

O veículo começou a se mover violentamente e Leona gritou. 

— Aí!

*Vrrrrrrrrooooooo!*

— Caaaaaaaaaaaaaalmaaaaaaaaaaa! — Zin cruzou seus braços calmamente e apesar de ser culpa dele, era Leona que estava sofrendo. 

Então, eles colocaram dados de um caçador de malignos num jogo de guerra e, então, o transformara num videogame?

Apesar de Zin falar como se não fosse grande coisa, ele se sentiu inquieto sobre isso.

Eu sinto uma hostilidade aí…

Zin se perguntava o motivo dos dados do caçador de malignos estarem no jogo de guerra e também se perguntou o motivo da unidade de caçador de malignos ser criada baseada nele. Foi obviamente Kaltz que colocou os dados do caçador de malignos baseado em Zin no jogo de guerra. 

Por que ele fez isso?

Era possível que eles usaram as informações do caçador de malignos para fazer simulações quando o caçador de malignos era um aliado. Ou poderia ser para fazer simulações caso o caçador de maligno fosse um inimigo. Ou poderia ser por ambas as situações. 

Zin se perguntava se havia como fazer uma simulação com um aliado imprevisível como um caçador de malignos.

Eu não sei…

Não importando o motivo, não era importante. E não importava se o videogame foi criado por uma razão específica. 

Kaltz se tornou um humano comum depois de fugir de seu destino e o Armígero, a organização que ele criou, permaneceu como seu legado no mundo.

Zin, que permaneceu como um caçador, continuou vivendo nesse mundo louco.

Era impossível saber qual foi seu motivo original.

Depois do Apocalipse, o mundo sempre esteve em desordem. Mas conforme Zin pensava sobre o passado, parecia que o passado era relativamente pacífico.

O pior maligno apareceu no mundo, o Armígero estava prestes a entrar numa guerra intercontinental e o grupo Salteador na Sibéria estava rapidamente expandindo seu território. 

Parecia que tempos conturbados estavam se aproximando rapidamente. Um tempo de pesadelo estava se aproximando, parecido com como os malignos corriam à solta no passado.

*Vrrrruuummm!*

O veículo acelerou em direção ao Castelo do Poder Celestial. E assim como Zin fazia a anos, ele tinha que esperar para ver qual era o resultado.

O veículo estava totalmente carregado e a estrada até o destino estava em boas condições, na maior parte um campo aberto e com visibilidade clara.

Não havia muitas árvores ao longo do caminho, mas vários pedaços de moita. A planície estava limpa e havia um céu aberto na frente do trio. Leona ficou maravilhada enquanto olhava para o céu aberto e azul de sua janela. Ela estava sentada na metralhadora e estava olhando para a cena ao seu redor.

— Uou, olha. Dá pra ver o céu na minha frente!

— Legal.

Quando Leona ouviu o tom pouco entusiasmado, ela ficou irritada e disse. 

— Que resposta animada…

Leona viveu na península Coreana onde não havia muitas planícies e ela ficou maravilhada quando viu o cenário novo. 

Ter grande visibilidade significava que objetos poderiam ser avistados de longe. Isso significava que qualquer um poderia avistar o carro se movendo no meio da planície.

Monstros atacavam objetos se movendo, mas eles se comportavam como animais. Visto que o veículo armado fazia muito barulho, os monstros ficavam inquietos.

Leona avistou algo se movendo perto da moita e gritou. 

— Inimigo às duas horas!

Ela gritou de novo quando seis monstros saíram da moita. Zin ensinou Leona como chamar as direções com a agulha do relógio e Leona conseguiu se comunicar apropriadamente.

Mas não havia sentido, mesmo se houvesse monstros. 

Os monstros fugiram assim que viram o veículo. Leona olhou para os monstros fugindo e gritou. 

— Os inimigos estão fugindo.

— Para de bobeira e se senta. — Zin disse severamente para Leona e ela se sentou. 

— … tá. 

— Isso não é divertido. Os inimigos estão fugindo e eu não tenho chance de atirar com a arma. Por que eles estão fugindo mesmo não sabendo o que é um veículo armado?

Os monstros fugiam do veículo assim que ouviam o som retumbante do motor. Essa era a razão que Zin deixou Leona brincar no assento da metralhadora. 

— Você estaria disposta a caçar algo metálico que faz muito barulho?

— … é, acho que cê tá certo.

O monstro metálico se movendo era uma ameaça nos olhos de um monstro. Era um instinto natural para monstros fugirem do veículo armado. A viagem foi bem suave, mas, infelizmente, não havia razão para usar a arma de plasma.

*Vrrrrruumm!*

— É bem quieto. — Leona parecia entediada visto que ela só podia o som do veículo. Ela continuou a brincar com a sua AKM.

Zin suspirou e murmurou. 

— É melhor quando as coisas estão quietas.

— Eu sei disso também. — Leona respondeu com um rosto sério. — Só é desconfortável que as coisas estão quietas demais.

Leona estava preocupada que algo ia acontecer, ela não gostava do silêncio. Por outro lado, Ramphil, que era o motorista gritou 

— Se nós continuarmos indo para o norte, vamos chegar numa cidade. Vamos dar a volta?

— Hmm… — Zin pensou por um tempo.

O Grupo expandiu sua presença até Harbin e baseado nas palavras dos Salteadores, a área ao norte de Harbin era totalmente controlada pelo Grupo.

— Não há motivo para nós checarmos se a cidade está sob controle do Grupo. Vamos dar a volta. 

— Certo.

Ramphil passou pela cidade de Suihua e continuou seu caminho para a cidade de Yichun. Não havia motivo para eles checarem o estado da cidade. O objetivo principal era alcançar o Castelo do Poder Celestial assim que possível.

— O que é o Grupo? — Leona não sabia sobre o Grupo e a presença deles na área nordeste da Ásia.

— Eu não sei muito, mas Salteadores irritantes parecem controlar essa área. Não há motivo para nós lutarmos com eles, então estamos evitando eles e dando a volta.

— Mmm… sério? — Leona não entendeu o que Zin quis dizer. 

Uma semana depois que o trio deixou Harbin, eles conseguiram chegar na cidade de Yichun, onde o Castelo do Poder Celestial estava localizado. 

Comparada as outras cidades, as ruínas de Yichun pareciam ser diferentes. Todos saíram do veículo e olharam para o Castelo do Poder Celestial. 

— O que… o que é isso…? — Leona ficou atônita com a cena surpreendente na frente dela. 

A cidade de Yishun deveria estar numa planície, mas havia um platô alto na frente deles. 

Worst
Worst, filho da Música, casado com os Livros, tradutor de DS, CdMD e ASdCZ, ?% Engenheiro, 1 dos 3

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!