CdMD – Capítulo 89

O que Acontece com o Caçador de Malignos que Viveu por Muito Tempo?

— O que você quer dizer com “merece ser morta”? — Ramphil perguntou.

— Você está fazendo uma pergunta filosófica. Nós não temos tempo para isso. — Zin disse enquanto balançava sua cabeça.

— Eu estou perguntando porque não sei o que pensar. — Ramphil estava confuso porque ele nunca considerou a diferença entre aqueles que mereciam viver e aqueles que deveriam ser mortos. Ele estava desesperado por dicas.

— … que tal você desenvolver a habilidade de pensar por conta própria? Pode haver muitas razões. — Zin suspirou e, então, continuou, — pense no impacto negativo que ela pode ter na nossa missão, seus sentimentos sobre ela, a perda de vidas inocentes, seus sentimentos quanto ao Castelo do Poder Celestial. Não é tão difícil. Só pense.

— Então, nós deveríamos matar ela, por eficiência. — Ramphil respondeu como se fosse óbvio. Não havia necessidade de olhar mais, visto que a possibilidade estava lá. Se o poder da Cavaalma poderia ser despertado, então eles deveriam se livrar de SoSeoLan e completar a missão.

— Eu… não sei. —  Cho-Yul disse lentamente e com sua cabeça baixa. Ele falou com um tremor em sua voz, como se estivesse tentando controlar suas emoções. — Eu tenho medo da minha irmã e odeio ela… mas eu acho que ela deve ter seus motivos. Eu sei muito pouco para tomar uma decisão.

Cho-Yul estava tentando descobrir a motivação do Grupo, mas ele não conseguia chegar numa resposta. Dessa forma, ele tinha que dizer não.

No caso de Leona, ela tinha um dilema.

— Hmm…

— Vá em frente. — Zin disse enquanto olhava para ela com interesse no que diria.

— O Grupo é realmente tão mal?

— O que você quer dizer?

— Ah, é só que… eu nunca vi alguém ser morto ou qualquer cidade ser destruída pelo Grupo.

— Hmm…

Já que eles estavam evitando as áreas onde os Salteadores estavam, era lógico que eles não viram muitas mortes.

O Grupo estava tentando expandir seu território através de força militar para tomar lugares como o Castelo do Poder Celestial. Só recentemente, eles estavam escavando buracos nas muralhas do Castelo do Poder Celestial.

Mas no fim, o castelo não sofreu danos e os Salteadores que foram massacrados no fim. E apesar das pessoas do Ponto da Erva Daninha estarem com medo do Grupo, não havia relatórios mesmo sobre os danos causados por eles.

O Grupo parecia uma ameaça, mas quanto eles sabiam mesmo sobre o Grupo?

O que aconteceu com a líder deles e por que a Asura tomou o posto? Por que eles estavam tentando expandir o território deles para além das Terras Ocidentais?

Eles não tinham resposta para isso.

O fato que eles não sabiam muito era perturbador.

— Bom… eu tendo a pensar que qualquer um que não  valoriza a vida dos outros não merece viver muito. — Leona disse. Ela gostava de pensar em termos simples. Entretanto, também era bem perceptiva, então ela olhou direto para Zin e disse, — Mas para você, a questão de matar um caçador de malignos ultra, mega séria?

— Sim.

Matar um caçador de malignos com a Cavaalma significava que um caçador de malignos seria exterminado da face do universo. Dessa forma, nesse caso, o que Zin estava sentindo era diferente de um viajante, um Salteador e um monstro.

Uma decisão errada poderia levar a outra torre de arrependimento. Era por esse motivo que ele estava discutindo isso tão seriamente. 

— Eu acho que nós devemos tentar entender o que eles querem primeiro.

Se matar um caçador de malignos era algo sério, então eles precisavam investigar bem.

Não era a hora de tomar uma decisão.

Eles precisavam saber mais do Grupo. Todas as decisões deveriam ser feitas depois deles possuírem todos os fatos.

Leona notou um lampejo de medo nos olhos de Zin. Ele sabia bem demais como um movimento errado poderia mudar o mundo e causar sofrimento e arrependimento. Leona era a única que entendia mais ou menos Zin e estava sugerindo um curso de ação que era o melhor para ele. 

— … às vezes, você faz coisas que me deixam desconfortável. — Zin resmungou visto que ele não estava acostumado a ser atencioso com outras pessoas.

— Esse é o meu charme. — Leona respondeu enquanto ria.

A líder do Grupo só queria ser coroada como Rei?

Zin sabia bem que esse não era o caso. Qual for a grande causa que SoSeoLan acreditava, ele sabia que eventualmente os levaria a vários perigos. Ainda, ele não podia dizer honestamente que ela precisava ser morta imediatamente. 

— Mas a fim de recuperar o poder da Cavaalma, algum maligno tem que ser morto. — Ramphil disse.

— Só pra deixar claro, eu não vou desistir da minha vida. Eu não vou desistir dela mesmo se vocês me implorarem. — Leona soltou aparentemente do nada.

— Nós não falamos nada.

— Eu sei. Eu só tinha que falar porque estou com medo. — A honestidade completa de Leona fez todos rirem alto.

— Ei, caçador, você precisa me falar mais uma coisa. — Ramphil tinha outra pergunta.

— Fale.

Eles encontraram SoSeoLan por acidente. A sugestão de matar ela também foi uma decisão espontânea.

— Quem estava na tábua de corte originalmente?

Zin não estava vagando aleatoriamente. Ele tinha um objetivo claro em mente.

Não a muito tempo atrás, Zin disse que Kaltz, um membro do Armígero, era um caçador de malignos. E que seu legado foi passado através de seus estudantes, não por patente, mas sim herdando a Obscuridade.

Isso significava que o alvo de Zin podia ser um dos membros atuais do Armígero.

— Eu entendi a sua preocupação. Eu tinha um lugar em mente. Mas não era o Armígero.

Havia outro alvo, mas não era alguém que Ramphil estava preocupado. Ramphil não podia permitir que Zin matasse um membro do Armígero.

Mesmo se o Armígero fosse responsável pela Bruxa Branca, ele ainda era um soldado. Um caçador de malignos matando um membro do Armígero não podia acontecer. Ainda, Ramphil ficou curioso de repente. 

Se o caçador de malignos decidisse fazer isso, o que aconteceria?

Não havia como saber. Dessa forma, Ramphil manteve essa preocupação consigo.

— Em uma situação como essa… se isso é um assunto sério como você diz, matar quem deveria ser morto seria melhor. Quem é seu alvo original? Se esse cara foi pior e mais perigoso do que a líder do Grupo, não é melhor matar ele?

— Hmm…

Se alguém tiver que morrer, então seria melhor matar aquele que seria a causa de mais danos ao mundo. Decidir não era tão fácil. Os quatro aqui sabiam que pensar sobre isso era uma luxúria, mas eles estavam discutindo mesmo assim.

— Eu vou ser franco. — Zin disse como se não tivesse escolha. — Matar SoSeoLan seria mais fácil do que matar aquele cara.

O que ele estava dizendo era que apesar de SoSeoLan ser uma feiticeira de alto nível com vários amuletos, os Lutadores Piedosos e milhares de soldados de infantaria, ela seria um alvo mais fácil.

Percebendo isso, o três ficaram pasmos. SoSeoLan era um monstro formidável, mas ainda o alvo original era pior do que ela. Como alguém que nem era um soldado Armígero poderia ser tão perigoso?

— Mas… é verdade que o alvo original é pior do que SoSeoLan. Ninguém descordaria disso. Alguém que todos acreditavam que deveria morrer. Um caçador de malignos que deveria ser morto sem hesitação. Com um rosto sério, Zin continuou. — Você sabe muito sobre a Cabana do Traidor?

— A Cabana do Traidor, hein? Não é a terra dos Vagabundos?

— Sim… é a terra onde os Vagabundos vagam. O lugar onde ninguém ousa entrar e um lugar tão atroz que nem monstros conseguem sobreviver. 

— Se um usuário de drogas se transforma em monstro, ele se torna um Vagabundo. Se um caçador se transforma em monstro, ele é chamado de Vegabundo. Então…

A história estava lentamente se formando.

— Se um caçador de malignos se transformar em monstro, o que ele é?

— Eu não estou certo do que chamar ele, mas ele está na Cabana do Traidor.

O Protetor da Cabana, o Rei dos Vagabundos, o Tirano Atormentador. Ele tinha muitos nomes e havia vários rumores e histórias aterrorizantes. Ninguém sabe de sua existência e ninguém se importou de vê-lo de novo.

Mas para Zin, o que ele representava era simples: um caçador de malignos que se transformou em um monstro.

Ele é um maligno ou algo pior que um maligno.

— Ele definitivamente merece ser morto mais do que SoSeoLan. — Zin disse com um sorriso amargo.

— O que ele caçava? — Perguntou Ramphil.

— Ele era um Caçador de Vampiros. — Zin respondeu.

— Um caçador se transforma no monstro mais cruel… — Cho-Yul começou a balbuciar.

A frase que pessoas sempre dizem quando falam sobre Vagabundos. Ele não terminou sua frase, mas todos entenderam o que ia dizer.

Então, e se um caçador de malignos se transformar em um monstro?

Um caçador que se transformou em um monstro enquanto caçava malignos não se tornaria o monstro mais infernal e terrível?

Apesar de parecer perfeitamente lógico, o fato de que eles não sabiam que um caçador de malignos podia se transformar em um monstro os deixou completamente sem palavras.

Eles deveriam caçar o que era mais difícil, mas era o que parecia mais certo? Ou eles deveriam caçar um que era relativamente mais fácil, mas que talvez se arrependam? Não era uma escolha fácil.

— Primeiro, nós precisamos descobrir o que o Grupo quer. — Ramphil disse. Eles estavam de volta ao início. Precisavam descobrir qual era o objetivo final de SoSeoLan.

Havia mais uma questão que precisavam discutir. Se eles deviam esperar o Grupo no castelo ou se deveriam partir em buscas deles? O Grupo já expressou a intenção deles de tomar o castelo a força.

— Uma guerra de certo está fora de questão. — Zin disse.

Se os Salteadores começassem a cavar de novo, então o Castelo do Poder Celestial iria literalmente ser destruído. Entretanto, já que SoSeoLan queria o castelo para ser sua capital, esse seria seu último recurso. Quaisquer estratégias envolvendo feitiços seriam neutralizadas pela Asura.

E esse não era o único problema.

— Se trouxerem armas com poder alto, então eles podem explodir o castelo com tiros de um alto ângulo e entrarem.

O Castelo do Poder Celestial estava situado no alto, mas o Grupo poderia alcançar o castelo e fazer chover tiros. O castelo, por outro lado, não tinha esses tipos de armas. Na verdade, ambos a localização e as armas favoreciam o Grupo e o castelo não passava de um pato esperando um tiro.

Mesmo se eles decidissem se juntar a luta contra SoSeoLan, a derrota parecia incerta.

A discussão foi longa, mas o que era óbvio era que a luta deveria ser evitada a todo custo. Ninguém discordou disso.

Eles viram muitas vilas sendo destruídas e não tinham obrigação alguma de colocarem suas vidas em risco.

Eles não tinham motivo para desistir de suas vidas por causa do Castelo do Poder Celestial. Mas ainda, ninguém queria fugir. Todos pareciam entender o que precisava ser feito, então Zin não verbalizou a decisão.

Isso faria eles se sentirem pior.

— Eu vou ir me despedir. Vocês me esperem nas muralhas do castelo.

Se sentindo inquietos, o quarteto se levantou e partiu.

Quando o ritual xamanístico se encerrou e a escuridão começou a descer na vila, Zin ficou na frente do lorde. O lorde não queria que Zin ficasse e lutasse. Ele sabia que se o mestre caçador morresse aqui, matar a Bruxa Branca seria ainda mais difícil. Considerando isso, Zin não devia mesmo ficar no castelo para lutar.

O lorde iria dissuadi-lo se a decisão de Zin fosse lutar. Entretanto, nada precisou ser dito. Trocas de olhares foram o bastante.

— Yeongmun.

— Sim, mestre caçador.

— Mantenha em mente que se render é uma opção. — Disse Zin.

— …

O lorde não respondeu.

— Por ter vivido tanto tempo, eu cheguei a uma conclusão…

O Castelo do Poder Celestial seria perdido, então lutar não era uma opção sábia.

— … só os vivos podem fazer as coisas acontecerem.

Não importa quanta humilhação e degradação fosse preciso aguentar, era preciso ficar vivo. Mesmo uma morte honrada não tinha sentido. Quando uma pessoa morre, ela se vai.

Então, esse seria o fim.

— Eu não estou certo se eles nos deixariam em paz.

Mesmo se eles se rendessem, a probabilidade daqueles canibais deixarem eles em paz era baixa. Os Salteadores sofreram grandes perdas anteriormente por causa do grupo de espíritos malignos. Desde então eles buscavam vingança, não era provável que eles os deixariam vivos quando eles se rendessem.

— Asura sabe do valor do Clã do Poder Celestial mesmo os Salteadores não sabendo.

O Clã do Poder Celestial, com o conhecimento profundo deles sobre feitiçaria e inteligência alta, era uma posse valiosa que não deveria ser desperdiçada.

Já que seria uma luta difícil, uma luta que eles certamente perderiam, não lutar era uma boa estratégia. Você teria que aguentar a vergonha de ir contra a tradição e fazer amizade com o inimigo.

— Isso tudo é tão difícil. — O lorde sorriu amargamente.

— Sempre é!

Ser humilhado e envergonhado não era fácil. Escolher ficar vivo a despeito disso não era fácil. Mas apenas os vivos poderiam fazer as coisas acontecerem mais tarde.

— Eu vou embora agora.

— Cuide-se, mestre caçador.

Zin se virou e foi embora.

Yeongmun não conseguia se mover um centímetro sequer. Era como se ele estivesse pregado no chão. Ele contemplou por muito tempo qual seria o melhor curso de ação a seguir quando derrota total era certa.

Ao prospecto de ver o fim de seu clã durante sua liderança, ele suspirou com pesar e disse. 

— Eu vivi tempo demais… —Yeongmun sentiu de repente o peso da idade.

Enquanto ele pensava em Zin, que deve ter vivido em um mundo difícil, com um fardo pesado por pelo menos três vezes mais tempo que ele, Yeongmun sentiu sua garganta apertar.

Quanta dificuldade e sofrimento ele teve de aguentar?

Yeongmun sentiu o peso do tempo em seus ombros e não conseguia imaginar o que Zin deve ter passado.

Zin se sentia horrível por deixar o Castelo para trás.

No fim dessa luta longa, o que há para você?

Porque ele aguentava tudo isso? Yeongmun não sabe.

O mestre caçador se foi.

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!