CdC – Capítulo 94

Eu realmente não sou um golpista!

Uma vez que Song Shuhang retornou ao Campus da Universidade de Jiangnan, sua irmã o arrastou diretamente para o hospital…

— Irmã Yaya, as quatro ervas medicinais que procurei nesta viagem à farmácia da Rua Guanyuan definitivamente não eram para mim. Uma pessoa que conheço precisava dessas quatro ervas medicinais e só fui confirmar! Realmente, olhe para os meus olhos, meus olhos sinceros! Isso ainda não é suficiente para você confiar em mim? Irmã… apenas se vire e olhe para os meus olhos, meus olhos super sinceros! — Song Shuhang estava sendo arrastado pela mãozinha de Zhao Yaya, mas ele não se atreveu a lutar contra. Sua força agora era como a de um touro furioso, então se ele usasse um pouco de força, Zhao Yaya seria enviada voando.

Quando isso acontecesse, Zhao Yaya ficaria morta de medo. Então, ele só podia tagarelar em uma tentativa de persuadi-la.

Zhao Yaya virou a cabeça e olhou seriamente para os olhos de Song Shuhang.

Pouco tempo depois, ela respondeu:

— Shuhang. Nos seus olhos tem remela!

— … — Song Shuhang.

— Tudo bem, agora pare de tagarelar. Apenas trate isso como um brinde que estou dando a você fazendo um check-up grátis, ok? Mesmo para uma pessoa saudável, não há deméritos em fazer exames frequentes! — Zhao Yaya disse com suavidade e compostura.

No entanto, sua mente não estava tão bem composta quanto sua expressão. A relutância de Song Shuhang em cooperar a deixava ainda mais preocupada por dentro.

Shuhang … não estava terrivelmente doente, estava?

Naquele momento, a mente de Zhao Yaya estava cheia de todos os tipos de doenças incuráveis e sofrimentos com o “estágio terminal”. Ela estava extremamente nervosa.

Mesmo que Shuhang jurasse sobre sua cabeça hoje, ela não teria mudado de ideia. Se Shuhang não fizesse um exame de corpo inteiro, ela não seria capaz de relaxar sua mente.

— Tudo bem, hoje, eu vou junto com os planos da minha irmã. — Song Shuhang disse com um forte senso de justiça. Zhao Yaya estava determinada, desta vez, a mandá-lo para o hospital. Ele só podia se alegrar que ele não estaria entrando no hospital depois de quebrar a perna como aqueles dois pobres professores.

De qualquer forma, seu corpo estava além do ideal. Mesmo que ele fizesse um check-up, nenhum problema seria encontrado.

Por falar nisso, quando Zhao Yaya puxou sua mão e arrastou-o junto, os olhos das pessoas próximas tornaram-se muito afiados.

Aqueles eram olhares assassinos com os quais ele estava muito familiarizado. Ele já tinha experimentado um pouco disso enquanto crescia: Era o olhar de numerosos humanos do sexo masculino que o invejavam, de mãos dadas intimamente com uma beldade.

— Mesmo que ela seja apenas minha irmã, e no máximo segure minha mão. (Essa piada é para aquelas pessoas miseráveis que conhecem a verdade.)… Mas como vocês transeuntes saberiam? Humpf, admirem-me e invejem-me!

Campus da Universidade de Jiangnan tinha seu próprio hospital, mas o hospital não estava dentro do campus ficava a um pouco menos de um quilômetro de distância.

Afinal, os hospitais precisavam lucrar. Se fosse localizado dentro da cidade universitária, os doentes que vêm e vão aumentariam a carga sobre a gestão e a segurança.

Como não ficava longe, Zhao Yaya escolheu ir andando.

No céu, o sol emitia luz e calor desinteressadamente, trazendo benefícios para a humanidade… e, de passagem, assava pedestres miseráveis andavam em ritmo acelerado.

A temperatura estava alta. As bochechas de Zhao Yaya tinham um tom de rosa, e uma gota cristalina de suor escorreu de sua bochecha macia…

Song Shuhang suspirou internamente. Ele ativou a energia mental e secretamente liberou o ar frio da miçanga de gelo, envolvendo Zhao Yaya com ele.

— Huh? O tempo ficou frio? Zhao Yaya olhou para o céu, mas o sol ainda estava quente, e a luz do sol ainda era tão descarada.

Mas qual era a desse sentimento frio que ela tinha em seu corpo? Era mais confortável que um ar condicionado!

— Talvez seja uma rajada de brisa fresca. — Song Shuhang disse sem rodeios.

Zhao Yaya assentiu, mas vendo os transeuntes com os rostos cheios de suor e secando como cães mortos… provavelmente não havia uma rajada de brisa fresca.

— Esqueça, vamos embora enquanto ainda está fresco. — Zhao Yaya não pensou muito mais nisso.

Depois de chegar ao hospital, Zhao Yaya puxou Song Shuhang para a área de check-up. Ela já havia feito um registro para ele

— Venha rápido. — Ela ainda puxava a mão de Shuhang, com medo de que ele fugisse.

Shuhang seguiu atrás dela obedientemente.

O hospital afiliado à Universidade de Jiangnan tinha muitos pacientes, a maioria dos quais tinha pegado um resfriado ultimamente. Devido ao clima especial do campus, de manhã as pessoas se sentiam quentes como um cão ofegante e à noite tremiam dentro de seus lençóis. O exército da gripe sazonal aumentava de forma constante… uma coisa digna de celebração, de fato.

Como a maioria dos pacientes era em sua maioria estudantes, Song Shuhang viu vários rostos familiares no caminho, mas eram apenas conhecidos que apenas assentiram e trocaram saudações com ele antes de sair.

— Irmã Yaya, já chegamos? — Song Shuhang continuou sendo arrastado por um tempo. Como que os corredores do hospital foram construídos tão longos e tão complicados? E se alguém precisasse de tratamento de emergência, conseguisse passar pelo trânsito, mas morresse nos intermináveis corredores?

— Quase lá. — Zhao Yaya respondeu sem se virar.

Os dois caminharam por mais algum tempo…

Song Shuhang viu outra figura familiar.

Era um tio que parecia ser um homem assalariado. Ele usava um colarinho branco e calças pretas e segurava uma pasta na mão esquerda. Mesmo no hospital, ele estava com pressa, como se estivesse sendo infeliz sendo oprimido pela própria vida.

Era o tio que tinha deixado cair dinheiro na frente de Song Shuhang e tinha o confundido com um golpista.

Ele lembrava que aquele tio tinha deixado cair um pouco mais de cento e cinquenta?

Além disso, naquele momento, o tio e Shuhang se reencontraram.

Naquele dia, Shuhang estava no trem quando o tio tinha aparecido. Ele estava se movendo estranhamente, como se estivesse seguindo alguém.

— Este tio e eu realmente temos uma conexão kármica, parece que esses cento e cinquenta estão destinados a ser devolvidos! — Song Shuhang exclamou internamente, depois esticou as cordas vocais e gritou para o homem:

— Tio, ei tio! Olá!

Zhao Yaya perguntou em dúvida:

— Um conhecido?

O tio na frente virou a cabeça e olhou para Song Shuhang com um rosto sem expressão. Aparentemente, o tio já havia se esquecido completamente de Song Shuhang.

— Tio, sou eu! Da última vez, quando você saiu na minha frente, você deixou cair cento e cinquenta e eu peguei para você! Quão inesperado que nos encontramos novamente, eu definitivamente vou devolver o dinheiro desta vez! — Song Shuhang enfiou a mão nos bolsos, preparando-se para tirar o dinheiro.

Enquanto Song Shuhang falava, o rosto do tio mostrava uma expressão de realização quando ele apontou para Song Shuhang:

— Golpista?

— … — Song Shuhang.

— Tio, eu não sou um golpista. Você deixou cair cento e cinquenta última vez, eu realmente só peguei para dar de volta! Eu posso devolver para você agora! — Song Shuhang pacientemente explicou. Ele poderia explicar isso com tanta paciência, porque ele sentia uma conexão do destino com este tio, tendo se encontrado por coincidência tantas vezes.

No entanto, o rosto do tio mudou drasticamente quando ele murmurou:

— Todos os golpistas são tão desenfreados? Você ainda tem uma ajudante desta vez? Esta ainda é uma sociedade regida pela lei!? Porra, você realmente me acha um tolo? Não adianta. Eu sei suas verdadeiras cores, não há como ser enganado por vocês.

Com isso dito, o tio rapidamente se virou e saiu correndo.

Song Shuhang ergueu a mão com os cento e cinquenta rigidamente, ele não sabia se devia estender a mão ou retirar a mão.

— Tio, eu nunca pensei que você fosse um tolo… mas o problema é que, ao que parece, você é mesmo um tolo, aaaahhh!

Zhao Yaya sentiu os olhares das pessoas ao redor se tornarem afiados, então empurrou a mão que Shuhang segurava o dinheiro para baixo.

— Ele é um cara podre! Deixe aquele tio, vamos embora.

Song Shuhang não sabia se ria ou chorava, então ele buscou consolo de Zhao Yaya:

— Querida irmã, me diga, de que maneira eu pareço um golpista?

— Own Modeuzu… bom menino. Você não é nada como um golpista! — Zhao Yaya riu em voz alta e puxou Shuhang, deixando a cena rapidamente.

Nega Fulor
Leitora compulsiva. Escritora obsessiva. Artista nas horas vagas.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!