CdC – Capítulo 96

Tragédia

Depois de se despedir da médica, a Doutora Li, Song Shuhang convidou Zhao Yaya:

— Irmã, eu vou visitar o professor Renshui, você gostaria de ir comigo?

— Por que eu deveria fazer isso quando não sou estudante dele? Eu vou voltar para a universidade. Eu tenho muitas coisas para fazer por lá. — O evento esportivo da Universidade de Jiangnan tinha sido enorme, e havia muitos estudantes que ficaram feridos nas competições. Ela estava ocupada com o estágio de medicina.

Pensando no evento esportivo, Zhao Yaya lembrou de algo.

Ela enrolou o relatório médico de Song Shuhang em um tubo e bateu na cabeça dele com os papeis.

— Tenho uma pergunta para você. O que aconteceu com aquele grande corredor, o Ricardo Milos, da corrida de 5km? Ouvi dizer que você e esse cara correram juntos e estavam desde o começo à frente dos outros jogadores. Mas, no final, o cara de repente desmaiou e caiu no chão? Mesmo depois que ele nos foi enviado para tratamento, ele continuou gritando “O segundo lugar é meu! O segundo lugar é meu!” como se ele estivesse possuído. O que houve com ele?

— Ricardo Milos? Ele ainda se lembrava do “segundo lugar” depois de ser mandado para a sala de saúde? Ah, parecia que ele realmente queria ganhar!

Song Shuhang exclamou:

— Aquele cara era bastante obstinado, embora falasse demais. Ele claramente tinha um grande desejo de vencer a competição. Estávamos quase três voltas à frente dos outros jogadores… No meio do caminho, fiz um favor a ele porque descobri que ele estava desesperado para vencer. De fato, ele certamente poderia vencer a competição se se esforçasse bastante. No entanto, sou um pouco mais forte que ele. De qualquer forma, ele era um adversário digno.

— … — Depois de uma pausa, Zhao Yaya disse: — Embora sua explicação pareça sincera, de alguma forma ainda posso sentir profunda ironia em suas palavras. Acho que entendi porque o cara desmaiou.

— Eu não estava zombando dele. — Song Shuhang encolheu os ombros.

— Tudo bem, tanto faz, — disse Zhao Yaya, sorrindo. — Tenho que ir. Me ligue se precisar de uma mão. Tenha cuidado com suas palavras ao visitar o professor Renshui.

— Sim, eu sei, você sabe que eu sempre falo de uma forma comedida. — Song Shuhang respondeu.

Depois de se despedir de Zhao Yaya, Song Shuhang voltou ao hospital depois de sair para comprar uma sacola de maçãs e uma melancia do lado de fora do hospital.

Os preços das frutas eram surpreendentemente altos, o dobro dos preços no mercado normal, especialmente aquele saco de maçãs. Parecia que o dono da loja queria poder vendê-las por grama!

Depois disso, Song Shuhang encontrou o Edifício Ala 8B, subiu ao quinto andar, encontrou a enfermaria No. 532, onde o Professor Renshui estava, e bateu na porta.

— Entre, por favor, a porta está destrancada. — Era a voz do professor Renshui. Ele não conseguia levantar-se para abrir a porta porque ambas as pernas estavam quebradas, por isso a porta sempre ficava entreaberta.

Song Shuhang abriu a porta e imediatamente viu o professor Renshui.

Naquele momento, o professor estava deitado no leito do hospital, com as duas pernas amarradas com ataduras e penduradas pro alto. Essa postura parecia realmente embaraçosa.

— Eh, olá, você é …? — como Song Shuhang parecia familiar para ele, o professor Renshui pensou que ele era provavelmente algum aluno. No entanto, ele não conseguia se lembrar de todos os nomes de seus alunos já que lecionava várias aulas em turmas diferentes.

— Professor, olá, eu sou Song Shuhang do Departamento 19, Classe 43, Academia de Desenho Mecânico e Manufatura. — Ele se apresentou, sorrindo timidamente, — Eu vim ao hospital para fazer um exame físico hoje, e por acaso soube que o senhor também estava aqui, então resolvi vir visitá-lo.

O nome de seu departamento era tão longo que ele ficou sem fôlego quando tentou dizer o nome inteiro de uma vez só.

— Oh! Desculpe pelo incômodo que causei. — O rosto do professor Renshui se iluminou. Um estudante veio vê-lo! Isso não significa que ele era bastante popular entre os estudantes?

Ele secretamente lembrou o nome de Song Shuhang, e decidiu dar-lhe uma pequena surpresa nos créditos deste semestre.

Shuhang sentou-se e conversou alegremente com o professor.

Eles falaram sobre as coisas engraçadas que aconteceram recentemente na escola, o evento esportivo em curso e reclamaram do discurso perpetuamente inalterado do diretor na cerimônia de abertura do evento esportivo.

O professor Renshui era um professor eloquente. Liderado por ele, a conversa entre os dois foi bastante animada.

Que cena harmoniosa.

Naquele momento, no corredor do quinto andar, o tio parecido com um assalariado batia nas portas das enfermarias, uma após a outra.

— Nº 530 … não este aqui. Inferno, onde é o quarto em que a júnior do Clã Su está escondendo-se? — O tio assalariado rangia os dentes enquanto abria a porta do apartamento Nº 531.

Um homem magro olhou para ele.

— Quem você está procurando, rapaz?

— Desculpe, entrei no número errado. — O tio assalariado riu secamente e fechou a porta.

Ele senta vagamente o cheiro da júnior do Clã Su neste prédio. No entanto, quando ele rastreou o cheiro para o quinto andar, ele de repente tinha perdido o rastro.

Ele só podia ter certeza de que ela estava no quinto andar, mas ele não sabia em que quarto ela estava.

Para encontrar o alvo, ele teria que usar o caminho mais idiota: examinar todos os apartamentos do andar… um por um.

No entanto, depois de ter examinado trinta salas, ele ainda não conseguia encontrar a júnior do Clã Su.

Será que ele tinha perdido o rastro novamente?

 — Eu tenho que ser rápido no caso de ela sair do hospital, o que será um desperdício do meu tempo,  — o tio assalariado pensou.

Ele reafirmou sua determinação e recuperou a motivação, depois seguiu para o apartamento nº 532, batendo na porta.

Então, ele notou que a porta da enfermaria estava destrancada. Para economizar tempo, ele empurrou diretamente a porta e entrou na enfermaria.

— Que? Quem é você? — O professor Renshui ouviu o som e virou-se para olhar para o homem estranho, imaginando quem ele era.

Song Shuhang também se virou com um olhar assustado em seu rosto.

— Desculpe, entrei no número errado… Ah, o golpista? — Enquanto falava, ele de repente viu Song Shuhang e o reconheceu.

Song Shuhang sentiu as veias azuis em sua testa latejando!

— Ei, três faltas e é cartão vermelho, esta é a terceira vez que você me difama! Mesmo se eu estiver de bom humor, eu vou ficar nervoso! — Song Shuhang esfregou as têmporas e rangeu os dentes.

—Sinto muito, eu entrei no número errado, estou indo embora! — o homem virou-se resolutamente com o rosto enojado, como se não quisesse ter nada a ver com Song Shuhang, “o vigarista descarado”.

Song Shuhang chamou-o apressadamente, tentando impedi-lo:

— Ei, ainda não!

No entanto, o homem fugiu tão rápido quanto pôde, como se um fantasma estivesse perseguindo-o, não dando chance para ele explicar.

Erguendo a cabeça, Song Shuhang realmente sentiu vontade de xingar. Era tanta coincidência ele ter encontrado o homem três vezes no mesmo dia. No entanto, esta coincidência acabou sendo uma tragédia!

— ? — O professor Renshui olhou para Song Shuhang, imaginando o que havia acontecido entre eles.

— Eu desisto… — Song Shuhang esfregou as têmporas e contou brevemente ao professor Renshui o que havia acontecido entre eles.

Professor Renshui caiu na gargalhada. Esse cara era um verdadeiro causo! O professor Renshui não se sentia mais sozinho, pois obviamente ele não era a pessoa mais azarada do mundo. Ele tinha um equilíbrio psicológico sutil.

— Professor, de qualquer maneira, vou devolver o dinheiro para o cara hoje. Aqui estão algumas frutas para você, eu vou procurar esse cara agora. Até outra ocasião! —  Song Shuhang levantou-se para dizer adeus.

— Sim, explique a ele o que realmente aconteceu. Eu acho que ele deveria ser capaz de entender se ele não for um idiota. Ah, e lembre-se de fechar a porta para mim. — Professor Renshui acenou a mão com um sorriso.

No entanto, o problema era… aquele homem era mesmo um idiota!

Song Shuhang disse adeus, saiu da sala e começou a procurar o homem.

Nega Fulor
Leitora compulsiva. Escritora obsessiva. Artista nas horas vagas.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!