DNG – Capítulo 224

O Poder da Fé do Caminho de Deus

Finalmente, o lendário Demônio de Areia, o ser místico que dominava esse campo de batalha, apareceu. Toda a areia negra rapidamente se aglomerou e se tornou uma besta, que ficou cada vez maior até que finalmente superou em tamanho o monstro de areia criado por Han.

*Rooooooooooar*

O monstro de areia que Han criou rugiu ferozmente. O som ainda era brutal, mas obviamente tinha um pouco de medo misturado. Talvez porque o Demônio de Areia fosse uma forma que deu origem a outros monstros de areia, ou talvez fosse apenas por causa de sua presença, mas quando o Demônio de Areia realmente apareceu, até mesmo Han teve que respirar fundo. Uma agitação extrema e aura assassina dominadora imediatamente dominaram todo o campo de batalha.

Han viu alguém correndo em pânico para se salvar, sendo seguido pelo Perseguidor de Almas Infinito, e esse homem era o Deus da Guerra Ying Luo.

Então, Ying Luo era um esper de descendência dimensional, e não era o caso de o Perseguidor de Almas não ter o acompanhado mais, mas sim que o mecanismo o perseguiu para outra dimensão e Han foi, portanto, incapaz de ouvi-lo ou vê-lo.

Ying Luo disse que poderia passar por esta missão, possivelmente confiando em seu poder para criar uma dimensão oculta. Dessa forma, o Demônio de Areia não seria capaz de encontrar Ying Luo e ele passaria naturalmente a missão quando o tempo acabasse.

Agora que Ying Luo não podia mais manter sua dimensão oculta porque Han ativou o Demônio de Areia que dominava aquele campo de batalha, tirando a estabilidade daquele deserto, Ying Luo não teve escolha a não ser fugir. Mesmo que ele fosse um guerreiro de elite, ele ainda não tinha planos de lutar contra o feroz Demônio de Areia.

Han não podia se dar ao luxo de se preocupar com Ying Luo fugindo porque agora ele estava enfrentando o inimigo mais aterrorizante em toda a sua vida até este ponto. Não havia uma única partícula de areia negra no chão do deserto, que agora voltou a ter sua tonalidade amarelada, pois toda a areia negra havia se reunido para formar o Demônio de Areia.

O Demônio de Areia e o monstro de areia estavam a alguns quilômetros de distância, encarando um ao outro.

Han trouxe a Garra Fantasma e a Raposa Prateada para a cabeça do monstro de areia para inspecionar a situação, porque agora ele não podia mais usar as Dez Mil Bestas Infindáveis, já que não restava mais nada da areia preta para se fundir no monstro.

O monstro de areia não atacou Han pois, embora não fosse leal, também não era estúpido. Ele sabia que Han estava atualmente do seu lado e eles ainda poderiam cooperar para tentar lidar com o poderoso Demônio de Areia.

Quanto ao Demônio de Areia, sua forma original era a de um humanoide monstruoso com dois longos e robustos chifres em sua cabeça. Seu corpo era escuro como breu, com membros grossos e firmes, e nas costas dele havia uma linha de espinhos que pareciam dentes, apenas um pouco menores do que os dois chifres na cabeça.

Naquele momento, o Demônio de Areia estava abaixado, rugindo e bufando, como se emitisse algum tipo de aviso, parecendo um touro pronto para atacar.

*Broooooom*

O Demônio de Areia finalmente começou a correr.

*Pfffffffff*

Os chifres longos e duros penetraram vigorosamente no peito do monstro de areia, que aproveitou a oportunidade para agarrar a cabeça do Demônio de Areia com os braços, forçando-a contra o chão.

A batalha de titãs de mais de quinhentos metros de altura causou um caos e destruição que não podiam ser imaginados.

Quando os dois monstros colidiam, o som quase perfurava os tímpanos, o tremor fazia com que a terra e a areia voassem para o alto, e o mundo inteiro começou a sofrer quando a areia e a terra começaram a formar algo que se assemelhava a uma tempestade.

Parecia que o Demônio de Areia tinha a vantagem naquele combate.

Han usou a técnica Dez Mil Bestas Infindáveis e aglomerou cerca de um quarto da quantidade total de areia preta para criar o seu monstro, mas isso também significava que o Demônio de Areia ainda era 3 vezes mais poderoso que o monstro de areia.

*Brrrrrrrrrrrrrr*

O monstro continuava sendo empurrado para trás pelo Demônio de Areia, embora seus dois pés tentassem desesperadamente se manter firmes naquela posição, mas não conseguia se manter no mesmo local na areia amarela e macia. Em um piscar de olhos, foi empurrado para longe pelo Demônio de Areia, deixando para trás duas valas de cem metros de profundidade por onde seus pés foram arrastados.

*Roooooar*

Com seu corpo sendo perfurado e empurrado pelo Demônio de Areia, que era três vezes mais poderoso que ele, a criatura não conseguiu esconder sua dor e soltou um grito retumbante.

— Agora! Vamos!

Han ordenou, e os três saltaram da cabeça do monstro de areia para o corpo do Demônio de Areia.

Em comparação com o gigantesco Demônio de Areia, Han, Raposa Prateada e a Garra Fantasma eram minúsculos, mas essas três criaturas pequenas eram muito loucas, dando tudo de si para cortar e rasgar a cabeça e o corpo do Demônio de Areia!

A pequenina, astuta e feroz Raposa Prateada foi colocada em ação. Expondo suas pequenas garras, ela se agarrou o corpo do Demônio de Areia, então rapidamente pulou entre os olhos do Demônio de Areia e os atacou. Ela até queria rasgar as narinas do Demônio de Areia, mas aquele ser exalava ar ferozmente, e a corrente obrigou a criaturinha a ficar longe. No entanto, ela ainda achou uma forma de causar golpes críticos no Demônio de Areia.

A Garra Fantasma era como um espadachim, não astuto e malandro, mas muito orgulhoso e sereno. Aterrissou nas costas do Demônio de Areia e apenas atacou em uma única direção, usando seu poder total para rasgar repetidamente o meio das costas do Demônio de Areia, ataque após ataque, causando feridas cada vez mais profundas.

Han não duvidou da determinação da Garra Fantasma. Ela apenas continuaria atacando até a eternidade, até que o Demônio de Areia fosse cortado ao meio.

Quanto a Han, ele pousou no pescoço espesso do Demônio de Areia com a mão direita apontando estranhamente para o céu, onde uma massa estranha de nuvens negras se reunia no céu.

Uma técnica assassina suprema vinha aí!

Han planejava usar seu golpe mais forte, o Caminho de Deus!

Ele originalmente queria guardar esta habilidade para o Deus da Guerra Ying Luo, usando-o como o primeiro sacrifício para o seu Caminho de Deus. Porém, agora que Ying Luo fugiu, o plano mudou. Han só teria que usar seu golpe no Demônio de Areia.

Demorou um pouco mais para aglomerar energia para o Caminho de Deus, mas uma vez que a preparação estivesse completa, Han poderia lançar um golpe final, capaz de massacrar deuses e demônios!

A nuvem negra começou a girar loucamente no céu, tempestuosa, e depois de uma dúzia de segundos, se tornou cada vez mais brilhante, como um dragão de luz que relampejava no céu!

— Caminho de Deus, que mata deuses e demônios!

*Boooooooooooooooooooom*

O braço direito de Han que apontava para o céu finalmente se moveu, acertando pesadamente o pescoço do Demônio de Areia, fazendo o monstro urrar de dor. Porém, infelizmente para a criatura, isso foi apenas o prelúdio do ataque mortal de Han! A verdadeira força incontrolável estava caindo do ar.

*Kabruuuum*

Cem mil relâmpagos!

Para massacrar deuses e demônios!

Han não sabia como as outras pessoas entendiam o Caminho de Deus, mas sua própria percepção era de que aquele era o caminho para matar deuses! Ele não acreditava que houvesse um deus neste mundo, e pretendia continuar com essa crença. E como ele poderia provar que deus não existia?

Muito simples, matando aqueles que se chamavam de deuses!

Então, naturalmente, não haveriam mais “deuses” no mundo!

O mesmo aconteceria com os demônios!

Já se podia ver que a razão pela qual Han era diferente de outros guerreiros era porque sua força de combate era formada por múltiplas crenças inabaláveis. Ele amava sua casa, tendo a determinação de proteger desesperadamente o lugar onde cresceu. Não acreditava em deuses e demônios, tendo a força de vontade para matar deuses e demônios quando os visse.

A chamada fé também era um tipo de poder. Um poder de estar disposto a sacrificar sua vida para perseverar até o fim!

*Kabrurururururm*

Cem mil raios, sem precedentes, indescritíveis, com uma aura que desafiava deuses e demônios, atingiram o pescoço do Demônio de Areia, abrindo um buraco gigantesco!

*Roooooooooooooaaaaaaaar*

O Demônio de Areia soltou um grito doloroso sem precedentes, e seus dois olhos negros estavam esbugalhados, como se fossem cair de suas órbitas. Talvez o Demônio de Areia também não tivesse acreditado que um humano insignificante pudesse realmente dar um golpe tão mortífero com o poder do céu e da terra. Contudo, agora era tarde demais. Por essa razão, o Demônio de Areia esteve focado demais em sua luta contra o monstro de areia criado por Han, e havia ignorado os três insetos em seu corpo.

De repente, quando Han estava prestes a se sentir satisfeito por finalmente poder usar o Caminho de Deus pela primeira vez, e pensou que o Demônio de Areia estava à beira da morte, a situação mudou de repente!

A areia abaixo dos pés de Han ficou extremamente mole. O Demônio de Areia na verdade se reaglomerou em seu estado de areia negra, e aquela areia disforme prendeu Han e o sugou para dentro.

Ele estava dentro do corpo do Demônio de Areia!

Vermillion
Primeiro de seu nome, Nascido do Caos, o Que a Tudo Lê, Spymaster nas horas vagas, Father of Fakes, Professor de Inglês, Um dos Três, Editor do Qidian, Tradutor de TA, Soberania e DNG, Marido Raiz.

2 Comentários

  1. Ok. Eu ainda estou tentando entender essa crença dele. Ele com toda certeza está seguindo os caminhos de Kratos.
    Valeu pelo capítulo Vermillion

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!