DCC – Capítulo 163

Acordando

 

Eu suguei o ar avidamente para dentro dos meus pulmões como se tivesse passado uma eternidade sem respirar, e continuei piscando várias vezes tentando focar a visão enquanto eu via apenas o borrão brilhante de luzes dançando na minha frente, como se eu ainda estivesse naquele lago. Ao meu lado, o cara-parede estava em pé me olhando com aquela expressão de paisagem de quem nunca tinha visto nada espetacular na vida.

— Por que você está aqui?

Ele me olhou por alguns segundos, como se estivesse pensando sobre minha pergunta. Foi uma pergunta difícil?

— Eu sou o responsável por conduzir a sua recuperação. Devo ser o equivalente ao que vocês humanos chamariam de “médico”. Você deve estar um pouco confusa por conta da minha aparência. É senso comum que seres orgânicos não alteram frequentemente a aparência física, mas nós não temos esses vínculos mundanos. Essa forma é uma expressão genérica usada para dialogar com visitantes. Especulamos que uma proximidade com algo que se assemelhe ao seu próprio tipo seja mais bem aceita.

Uau. Então ele realmente estava pensando na resposta para minha pergunta!

— Onde está Mikal? — Perguntei depois de olhar ao redor e não vê-lo. Tinha sido Mikal quem me trouxe para este planeta. Da mesma forma que ele queria ficar de olho em mim, eu também queria ficar de olho nele.

— O outro orgânico está dormindo no quarto ao lado. — O médico com o mesmo rosto do cara-parede respondeu.

— Dormindo? — Ele tinha esperado por muito tempo? — Quanto tempo eu fiquei inconsciente?

— Nós mantivemos a sua animação suspensa pelo tempo equivalente a 1 mês do Conglomerado Imperial Humano.

— Caramba! Um mês? Isso é muito tempo! Por que demoraram tanto?

Isso tinha superado e muito as minhas expectativas. Considerando que um mês imperial tinha 50 dias de Keret!

— Temos que admitir que reparar certas condições do seu corpo se tornou um verdadeiro desafio para nós. Tivemos que fazer a engenharia reversa de todo o processo utilizado por quem reconstruiu o seu corpo, e ainda lidar com as partes orgânicas. Além disso, fizemos uma recombinação genética para que você possa ser associada a um ser híbrido de duas raças de acordo com o material disponível, e tentamos fortalecer o máximo possível as suas partes físicas, considerando que você não utiliza um corpo descartável.

— Eu não sei se entendi…

— Você está bem mais resistente agora, — ele explicou mais facilmente. — Seu companheiro está acordando. Devemos ir. O conselho pediu a presença dos dois assim que estivessem conscientes.

Eu levantei devagar, sentindo os membros ainda um pouco duros depois de tanto tempo dormindo. Me estiquei levemente, tentando sentir o que tinha de tão diferente. À primeira vista eu não senti nada de mais. Mas logo depois eu percebi o frio. Estava intenso como sempre. Talvez meu corpo estivesse até mesmo mais gelado do que antes, mas a forma como eu sentia era completamente diferente.

— O frio… não dói mais… — Eu sussurrei enquanto abria e fechava meus dedos pálidos.

— A dor é um sentido obsoleto. Você ainda vai sentir dor quando necessário, já que esse é o limitador que os corpos orgânicos têm para limitar ações perigosas que possam prejudicar a estrutura física. Mas, tais coisas, como sua constante temperatura corporal inadequada, desde que não seja uma situação realmente mortal, não irão mais lhe causar tanto incômodo. Seria muito ineficiente, já que é algo que não pode ser mudado.

— Uau…

Eu realmente estava sem palavras. Isso era uma coisa que Henry não tinha sido capaz de alterar. Eu ainda sentia o frio. Eu ainda sentia todo o calor do meu corpo sendo sugado. Ainda era incômodo. Minha pele ainda estava arrepiada. Mas eu não tremia, e nem sentia meus ossos doerem como se fossem virar blocos de gelo a qualquer momento.

Eu segui o médico até onde Mikal estava. Ele estava sentado em uma cadeira com uma expressão pálida e sonolenta de quem não tinha dormido o suficiente. Comparado com a aparência de riquinho mimado e bem cuidado com cara de guaxinim que ele se esforçava bastante em mostrar antes, ele parecia estar devendo bastante.

— Ei, você está bem? Não me diga que adoeceu de tanto esperar? — Eu chamei.

Mikal piscou para mim algumas vezes, se levantou enquanto esticava os braços para cima, e sorriu como se tivéssemos nos visto a última vez há 1 hora. Então ele se aproximou e afagou a minha cabeça. Eu podia praticamente ouvir os pensamentos horríveis circulando na cabeça dele pensando como eu era tão pequenininha que parecia uma boneca. Ele não tinha nada melhor para pensar não? Eu revirei os olhos e afastei a mão dele para longe.

Mas, fora isso, Mikal não disse nada. Ele seguiu ao meu lado com as mãos no rosto e arrastando os pés, como se estivesse cansado demais para me responder.

— Qual o problema? — eu perguntei preocupada.

Mikal apenas abanou a mão como se não fosse nada de mais, então falou entre um grande bocejo:

— Nada de mais. Eu apenas não tive oportunidade de descansar devidamente e recuperar minha energia.

Eu enruguei as sobrancelhas enquanto pensava naquela resposta. Ele estava tão abatido que eu podia sentir que estava tentando esconder alguma coisa. Quando ele começou a pensar na lista das melhores músicas que ele já tinha ouvido na vida, eu tive certeza. Ele estava deliberadamente pensando em coisas aleatórias para que eu não ouvisse o que ele pensava ou sentia.

Eu já tinha ouvido falar disso. Era um truque para guardar segredos de pessoas que são ou estão mais fortes que você durante um confronto. Desde que você pensasse em coisas completamente aleatórias, e que a outra pessoa em questão não forçasse a barra, não havia como se descobrir nada.

Além disso, Mikal era bem mais experiente que eu em todas as artes mágicas. Não tinha chance que eu pudesse “forçar a barra”. A não ser que eu jogasse algum feitiço de obliquação para cima dele, o que não era realmente uma opção, considerando que era uma habilidade mais passiva do que funcional. Eu não sei se seria capaz de controlar ao usar em outra pessoa. Poderia dar merda, e eu acabar fritando a cabeça de Mikal. Ele não era uma pessoa descartável que eu pudesse me dar ao luxo de perder nesse momento.

Mas eu tinha outra alternativa. Bem menos invasiva para ele, e bastante efetiva. A Sabedoria. Eu rapidamente investiguei os acontecimentos envolvendo a presença dele no último mês. E considerando que eu estava em um planeta governado por I.A., seria o equivalente a usar onisciência com elas. Todas as memórias e pensamentos deles estavam nas minhas mãos.

Mikal saiu do planeta no dia em que eu entrei na sala de cirurgia. Ele levou a Primeiro Adler e voltou algumas horas depois. Além disso, ele doou o máximo de sangue possível para mim, colocando a si mesmo em risco.

Eu fiquei impressionada com isso. Por mais que eu soubesse que a fachada de riquinho mimado que ele tinha era apenas isso, uma fachada, e que ele era na verdade um espião profissional dos melhores, eu não esperava que ele fosse se arriscar a tal ponto para garantir a minha vida. E eu nem iria morrer… É claro que seria problemático se meu corpo parasse de funcionar por conta da medida protetiva que Henry tinha imposto sobre mim, mas mesmo assim…

O outro ponto foram os relatórios. Mikal tinha um trabalho, e tinha que prestar contas ocasionalmente do andamento de qualquer investigação que fizesse. Ele tinha que expor nesses relatórios detalhadamente tudo o que ele tivesse descoberto, principalmente o que pudesse ser uma ameaça para o império. Mas ele manteve a palavra de não divulgar nada.

Eu sabia o quanto isso deveria ter sido difícil para ele. Como um artista mágico, que realmente prezava a própria integridade, omitir certas coisas, principalmente quanto a mim… e mesmo assim, ele fez isso.

Mikal tinha conseguido suprimentos para nos sustentar durante o último mês, mas mesmo assim, ele não tinha conseguido sangue, e nem sequer considerou a possibilidade de roubar algum nos bancos de sangue dos hospitais. Então, a alternativa que ele viu foi usar a si mesmo como fornecedor.

Mikal planejou em conjunto com uma das I.A. uma forma de se nutrir para aumentar a produção de hemoglobina, para que pudesse estar constantemente podendo extrair o sangue e passar para mim, que estava com várias funções metabólicas paradas. Ele passou os últimos 50 dias sendo drenado exaustivamente. Isso era quase uma tortura.

Eu suspirei resignada. Apesar da culpa por ter levado ele a fazer algo assim, eu ainda me senti agradecida. Mikal era um cara legal, confiável, e eu podia contar com ele, mesmo que em público ele parecesse espalhafatoso e fizesse uma cara esquisita de guaxinim. E ele tinha feito tudo isso apenas por medo e respeito de Henry, por mais que ele nunca fosse dar o braço a torcer.

Além disso ele achava que eu era realmente grande coisa por ter encarado aquela explosão de magma em Sátie… Se ele soubesse que era apenas uma coincidência eu ser imune ao calor, combinada com o fato de que eu já podia fazer um escudo de corpo inteiro forte o suficiente para me proteger de alguns impactos… Se não fosse essa situação específica, eu teria me dado muito mal… ou muito mais mal do que eu já tinha me dado…

— Obrigada por tudo o que fez até agora, Mikal… — Eu agradeci sinceramente.

— Estou apenas fazendo o meu trabalho… e eu ainda preciso de um relatório para apresentar… — Mikal disse lentamente enquanto bocejava de novo.

— Iremos apresentar um… vamos logo encontrar o conselho de Maskin, e então seguiremos em frente, — eu respondi enquanto checava as minhas mensagens do último mês. Eu tinha combinado de retornar à academia para me encontrar com as meninas e o professor Theo Yuri há algumas semanas, então eu estava um pouco atrasada.

Porém assim que abri a minha caixa de entrada pelo meu Link pessoal, uma avalanche de várias centenas de mensagens não lidas apareceu.

Várias de Briane, Isabel e das gêmeas, mas a maioria de Isaac e Amelie.

Caramba…

Nega Fulor
Leitora compulsiva. Escritora obsessiva. Artista nas horas vagas.

2 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!