DS – Capítulo 171

Eu nunca notei quão grande os cavalos de guerra eram de verdade. Quero dizer, cavalos são animais grande para começo de conversa, mas cavalos de guerra quase parecem outra espécie. Mais de dois metros de altura, seus ombros mais altos que o topo da minha cabeça com um torso longo o bastante para se deitar, assumindo que você seja capaz de escalar um daqueles gigantes. Se movendo em um galope fácil, a batida de seus cascos enchem a floresta com seu andar barulhento, seus corpos musculosos sustentando facilmente o passo por horas sem fim.

Trotando perto das bestas massivas, Mafu parece minúsculo em comparação, perto da metade do tamanho deles. Quins ainda são melhores porque no fim do dia, cavalos ainda são cavalos. Nenhum treinamento pode compensar um simples fato: eles são presa. As criaturas nervosas olham com apreensão para o meu predador do ápice gordinho, seriamente preocupados pela sua presença, só a confiança em seus parceiros os mantém calmos perto do cheiro de Mafu. E de novo, isso pode ser minha projeção das minhas próprias emoções e os cavalos estão com inveja da constante corrente de maçãs que eu dou para Mafu. A última coisa que eu preciso é que ele fique com fome e decida que a montaria de alguém faria um bom petisco, especialmente considerando minha montaria atual.

Por alguma razão, me escolheram para ir na frente da nossa procissão, um lugar de muita honra. Honra minha bunda, eu ficaria muito mais feliz lá atrás, com poeira e tudo. Pelo menos aí eu seria capaz de relaxar, jogar um cobertor e me deitar no pêlo grosso e macio de Mafu. Ao invés, sou forçado a manter aparências, sentado com as costas eretas com meus olhos no nível de duas beldades, incapaz de apreciar o cenário por medo de perder minha cabeça.

Literalmente. Bom, e figurativamente, mas na maior parte literalmente.

À minha direita, a infame e sanguinária Picanço sentada de lado em sua cela com seus joelhos juntos, a exata imagem de uma mulher nobre e decente em um passeio da tarde. Seus pés delicados pendendo ao meu lado, perto o bastante para que eu estique meu braço e os toque, seu robe ondulando ao vento expondo a pele sedosa e pálida de suas panturrilhas. É um testamento da minha força de vontade, pois eu ainda não babei ou encarei, os músculos no meu pescoço tensos de tanto olhar para frente enquanto eu ignoro a mostra tentadora sentada firmemente no periférico da minha visão. Seus avambraços¹ de metal negros possuíam um conjunto de pregos imponentes, adicionando um senso de ameaça à sua aparência.

BoShui possui um par avambraços combinando, apesar de ter menos pregos, e eu lembro de ver o pai de BoLao, antigo número dois na Ponte Han BoHai, vestindo um conjunto inteiro que incluia grevas², joelheiras e cotoveleiras, oito Armas Espirituais no total. Seguro dizer que o Clã Han pratica alguma arte pugilista, mas a falta de alcance é preocupante, especialmente comparado com uma lança. Mesmo com o padrão da família, eu não consigo não pensar que o amor de BoLao por pregos tenha algo haver com o apelido dela.

Eu estou aterrorizado e com tesão dela, o que provavelmente diz muito sobre minha saúde mental. Nada bom, mas muito. Eu rezo para que sejam apenas hormônios e celibato que está me tornando em um maníaco por sexo, mas algo me diz que é algo em maioria da minha natureza e eu nunca vou superar isso. Quero dizer, os outros homens da minha “idade” não parecem ter problemas em se controlarem.

À minha esquerda, uma verdadeira Valquíria em sua armadura preta e prateada resplandecente, Yuzhen se senta confiante em sua sela, uma mulher confortável em seu elemento. Lidando com uma corrente sem fim de problemas, seus ajudantes reportam um a um antes de ir embora a fim de prosseguir com as ordens dela. Coordenando milhares de tropas, enquanto viaja por horas sem fim, ela parece determinada a não deixar nada passar. Eu não acho que sirva para comandar, eu mal consigo controlar cem soldados quem dirá dez mil. A pura quantidade de coisas que ela precisa levar em consideração é o bastante para fazer minha cabeça girar. Posições de cerco, áreas de busca sobrepostas, linhas de suprimentos e mais, eu estou ficando tonto só de ouvir Yuzhen falar sobre cada ordem sem hesitação, usando essa mistura de soldados até o máximo.

Ou talvez ela não está. Ela não podia estar fazendo tudo isso sem pensar e eu não saberia diferenciar. Quero dizer, o que eu sei sobre logística? Corrompidos que se fodam, é isso. Ainda, há algo sobre uma mulher no controle que me amarga a boca, uma vontade primitiva de vê-la se submetendo para mim?É misoginia? Um pouco talvez, e definitivamente chauvinista, mas eu não quero machucar ela ou algo assim. Eu só quero ver esse cabelo loiro perfeito dela desarrumado enquanto eu arranco sua armadura, um olhar de medo entrelaçado com desejo em seus olhos enquanto…

Não. Mal. Você está noivo. Pare com isso.

O sol começa a nascer antes de Yuzhen pedir por uma parada. Me reúno com meus companheiros Subtenentes,  educadamente ignoro Zian e Han Boshui andando com as pernas mais abertas enquanto escovo Mafu, os dois príncipes mimados não acostumados a longos períodos montados. Ha, outro ponto para os roosequins, a jornada mais suave para o norte. Dastan, imperturbado pela nossa viagem longa, é o último Subtenente presente, os oitos Oficiais restantes incapazes de provar sua pureza ou fingindo inadequação a fim de evitar tomar parte disso. É o que eu deveria ter feito se eu fosse esperto, mas não adianta chorar pelo leite derramado. Eu estou preso no meio dessa bagunça, eu só preciso passar por tudo sem foder com as coisas.

Algo meio impossível, considerando meu histórico.

Trabalhando em silêncio frio, cada um de nós leva nosso tempo cuidando das nossas montarias, com pouco mais para fazer no interim. Apesar de nós estarmos aqui oficialmente para ajudar, é improvável que Yuzhen irá designar a nós qualquer tarefa  perigosa já que somos importantes demais para arriscar. Ao invés, ela pretende nos manter por perto, nos permitindo ser protegidos por seus guardas e liberando nossos guardas para fazer trabalho de verdade. Pelo menos de acordo com Gerel, mas quem sabe se ele está certo. Eu dúvido que ele tenha uma linha na Major, mesmo se ele está trabalhando com ela por agora.

Sem serventes, Zian e BoShui lutam com o trabalho desconhecido, orgulhosos demais para pedir ajuda do mais competente Dastan. É refrescante ver o inabalável Situ Jia Zian tão afobado com um tarefa tão simples, mas de novo, eu pego o caminho mais fácil e finjo não notar suas dificuldades. Ha, diplomacia não é tão difícil no final das contas. Só manter sua boca fechada. Molezinha.

Enquanto espera eles acabarem, Dastan vai embora a fim de juntar lenha para fogueira e eu peço para Mafu cavar um buraco para a fogueira no centro do nosso quadrado casual. Outro ponto para os quins, eles podem ajudar com tarefas. Até agora nós temos um predador do ápice, viagem macia, ajuda a cavar, e eu acho que podemos adicionar mais fofos na lista. Tudo que os cavalos têm de vantagem é o tamanho deles. Vão quins, nós estamos ganhando de 4-1.

… Tá, então ficar mais baixo que todo mundo me irritou mais do que deveria. Ninguém gosta de se sentir pequeno ou marginalizado. Até minha tenda é menor do que as deles, estas altas o bastante para se ficar em pé dentro enquanto a minha mal dá para ficar agachado, uma tenda de mão para um. Tá, então é um ponto para cavalos, eles conseguem carregar mais. 4-2.

O inevitável acontece e eventualmente nós terminamos o trabalho, então nós quatro estamos ociosos ao redor do fogo, assistindo um ao outro com cautela. Eu esperaria que Zian e BoShui se uniriam contra Dastan e eu, mas julgando pela troca constante de encaradas e sorrisos desdenhosos, a relação deles é tudo menos amigável. Suas tendas nem estão próximas uma da outra, significando que Zian preferiria dormir ao meu lado do que perto de seu companheiro membro da Sociedade. E de novo, eu estou certo que eles poriam suas diferenças de lado se Dastan juntasse forças comigo para ficar contra eles, mas como as coisas estão, cada um de nós está sozinho em suas ilhas.

Mãe, isso é  pior do que o ensino médio, eu estou sufocando nessa tensão estranha e machismo fabricado. Todo mundo tentando retratar o solitário, quieto e forte, orgulhosos demais para se sentar apesar dos seus ossos cansados da viagem. Marcado pela poeira, Zian fica de pé desafiadoramente com suas mãos atrás de suas costas, fingindo indiferença à situação, enquanto BoShui encara o vazio, com um olhar de contemplação pensativa. Dastan não está muito melhor, me dando um sorriso tímido enquanto ele me olha nos olhos, dando de ombros imperceptivelmente em resignação cansada. Ele não gosta do jogo, mas ele é forçado a jogar se não ele perderia todo o respeito. Ou talvez seja isso que ele quer que eu pense, brincando um jogo mais profundo do que o esperado, escondendo suas aspirações políticas atrás de uma aparência honesta.

Cada um de nós indisposto a ser o primeiro a ceder, nós continuamos nossa guerra fria sem sentido em silêncio. É tudo tão juvenil, então por que eu não posso ser o maduro e desistir? Ah não, eu… eu estou preocupado sobre honra? O que está acontecendo? Eu me tornei tudo que eu odiava.

— Oficial Falling Rain. — Sorrindo alegremente enquanto ela esbarra do meu lado, BoLao balança sua cabeça em falsa desaprovação, seus soldados marchando atrás dela. — Um passarinho me contou que você pretendia dormir debaixo de um lençol maltrapilho e isso não pode ficar assim. Um jovem herói como você precisa de uma moradia apropriadamente inspiradora, não importa o quão temporária. Você vai perder o respeito dos seus soldados vivendo em condições tão pobres. — Esticando seus dedos longos, delgados, ela puxa meu nariz, toma tudo de mim para não desmaiar com o sorriso dela. — Regulações devem ser seguidas. — Se virando com outro franzir de testa de mentirinha, ela balança seu dedo para Zian e BoShui. — E vocês, suas tendas nunca passariam, que vergonha.

Não é justo, monstros deveriam parecer monstros, não mulheres nobres, simétricas, sem imperfeições. — Desculpe, éee… Lady BoLao? Minha montaria não cabe na tenda de tamanho regulado, então eu a deixei para trás com os vagões.

Piscando, BoLao sorri e afaga meu braço, seus olhos da cor de folhas vibrantes. — Por favor, eu não tenho patente militar ou título, me chame de BoLao. — Com meu aceno, seu sorriso aumenta e faz meu coração palpitar. — Eu pensei que fosse esse o caso, então eu trouxe minha tenda extra para você. — Mordendo seu lábio, ela olha para Mafu deitado de barriga para cima na terra. — Esses roosequins têm suas limitações, mas eles são fascinantes… posso fazer carinho nele?

— Por favor, eu insisto. — Mafu chia alegre com a atenção, BoLao afaga o animal preguiçoso e conversa com Dastan enquanto eu arrumo minha tenda emprestada, tocado pelo gesto pensativo. Um em cada lado meu, Zian e BoShui também trabalham sob orientação dos “Aspirantes” de BoLao, os soldados veteranos fortemente armados que a seguem por aí, seus olhos queimam com zelo quando olham para ela. Eu consigo entender o motivo, ela é incrivelmente carismática, com seu olhar cativante e atitude vencedora, amigável sem flertar, mas não fechando a porta de um romance. Uma linha fina que ela anda bem, eu ainda não vi mais que uma insinuação de sua natureza cruel, quase caindo pelo feitiço dela várias vezes apesar das minhas ressalvas.

O que eu posso dizer, eu sou fraco para um sorriso bonito.

E peitos. Peitos são algo mágico.

Gemendo com o esforço, Zian limpou sua testa e deu um passo para trás a fim de avaliar seu trabalho. Uma tenda alta e orgulhosa, um mundo de diferença agora que ele usou todos os pregos e postes. Dando tapinhas a fim de limpar suas mangas, ele assentiu em gratidão ao Aspirante que o guiou antes de se juntar aos outros para uma refeição na fogueira. Pelo poder da sedução social, a Picanço fez com que todos começassem a conversar, fazendo perguntas sobre seus atos heróicos para que eles pudessem se exibir sem vergonha, manobrando com destreza ao redor dos tópicos mais sensíveis e deslizes sociais. Conforme a refeição progrediu, BoShui parecia mais relaxado ao redor de sua prima infâme, e até Dastan caiu sob seu feitiço. Apenas Rain permanecia reservado, silenciosamente observando o desenrolar da conversa enquanto se sentava contra a baleia peluda que ele chamava de montaria. Com um rosto parecendo um cachorro sem orelhas, sua cabeça gorda firmemente deitada no colo de Rain, encarando a comida com óbvia cobiça.

Esses quins eram criaturas estranhas, mas estrategicamente, eles abriam novas possibilidades de ataque. Cavalarias de alta velocidade em terrenos difíceis, as possibilidades não tinham fim. Perdido em seus pensamentos, Zian só meio ouvia Dastan presentear eles com sua proclamação de fama. — O Tirano Escocês era um homem gigante, sua espada de duas mãos era maior do que eu em pé. Armado só com meu escudo mundano e meu machado, eu tremia enquanto ele rugia em desafio, saliva voando de sua boca. Nós trocamos golpes para lá e para cá, meus braços entorpecidos de cada impacto sucessivo, até que finalmente, incapaz de aguentar mais, meus braços caíram, meu machado pendendo de sua alça de couro.

O Oficial plebeu tinha o dom para o drama e Zian se viu preso na história. — Você estava fingindo fraqueza, certo? Atraindo o inimigo ao se expor.

Sorrindo, Dastan balançou sua cabeça. — É isso que eu digo para as damas, mas ele realmente acabou comigo. Eu estaria morto se o idiota maluco não tivesse ficado se vangloriando tanto até que eu conseguisse usar meu braços. Quando ele levantou sua arma para o golpe final, eu mergulhei para frente e o estripei ao passar por ele. Então, eu me rastejei debaixo dele e o vi sangrar até a morte, exausto. Se ele tivesse conseguido parar o sangramento, eu não teria sido capaz de fazer nada para impedi-lo.

— Boa luta, você é um homem persistente. — BoShui falou, apontadamente desdenhando de Zian. —  Muito como nosso companheiro Oficial Falling Rain.

Esse maldito. Ignorando a rebarba com muito tato, Zian bebeu seu chá e olhou para Rain do canto de seu olho, o moleque dando um olhar afiado BoShui, notando que ele foi usado. Bom, deixe BoShui duelar com Falling Rain, que espetáculo isso seria. Era como se o mundo tivesse esquecido que Rain derrotou outras duas estrelas em ascensão da Sociedade, sempre comentavam apenas da derrota de Zian.

— Ora primo, onde estão seus modos? — Sempre a diplomata, a Picanço sorri belamente enquanto acena em desculpas. — Por favor não se ofenda, meu pai mima ele demais, a cabeça de BoShui cresceu como a de um porco.

— Eu não acho nada disso. — Ou dele, mas Zian estava relutante em falar sua opinião. Ela parecia gostar de BoShui e nem mesmo seu Tio poderia vingar Zian se a Picanço matasse ele no meio de uma Purificação.

— Vamos prosseguir. — Fingindo culpa, a Picanço olhou para cada um deles com sua cabeça baixa e olhos piscando. Pela Mãe, ela era linda, a mais bela das flores tinha os espinhos mais afiados. — Eu tenho uma confissão para fazer. Eu não me  juntei a vocês simplesmente para dividir uma refeição. Vocês são os melhores jovens guerreiros do Norte, representando uma geração inteira de heróis em ascensão. Sejam suas origens da nobreza ou da plebe, nascidos em cidade ou criados na montanha, cada um de vocês está marcado para grandeza.

Mais bajulação. Resistindo a vontade de bufar, Zian fungou silenciosamente, apesar dela ter notado. Aceitando a crítica ainda assim, a Picanço continuou a falar. — Eu não sou de bajular sem motivos, Situ Jia Zian, eu meramente disse fatos. Nem estou a busca de um marido, apesar de eu poder considerar. O que eu quero dizer é que, independente de seus desejos individuais, seus iguais vão buscar vocês por orientação e direcionamento. Cada um de vocês está posicionado para liderar, o que é o cerne da questão. A Purificação é… uma experiência desagradável para todos os envolvidos, as repercussões variadas e extensas. Eu espero usar esse tempo para preparar todos vocês para o que está por vir.

Que audácia, ela esperava encontrar uma audiência cativa para despejar sua retórica, clamando outro Aspirante para sua comitiva, os seguidores malucos que auxiliavam ela em suas fantasias obscuras. BoShui entendeu isso também e falou, angustiado e desconfortável. — Prima, nós entendemos a gravidade da situação. Não precisa se preocupar, nós iremos obedecer suas ordens.

Afagando sua mão, a Picanço vestiu um sorriso triste, quase acreditável. — Eu não estou preocupada com sua obediência, mas sim o que vem a seguir. Isso não é uma batalha onde você mata para sobreviver. Isso é um massacre, simples assim, um massacre de seus companheiros cidadãos, pessoas que buscam vocês para proteção. Eles vão morrer lentamente, gritando de dor e raiva, amaldiçoando vocês, condenando vocês, e isso denegrirá sua alma. — Olhando ao redor da fogueira, ela olhou para cada um deles de cada vez, suas habilidades incomparáveis. — Talvez vocês não ligarão para a dor deles, mas eu não fui tão forte. Eu tinha 25 anos de idade quando experimentei minha primeira Purificação, e quando tudo terminou, eu senti tanto ódio… eu queria vingar as pobres almas, matar os responsáveis. Felizmente, meu Mestre viu minha dor e me levou, me iluminando sobre a realidade e os riscos em jogo. Eu rezo para que eu possa fazer o mesmo por vocês. Venham, eu vou responder qualquer pergunta que vocês possam ter, perguntem a vontade.

Ao mencionar o Mestre dela, o clima ao redor do fogo esfriou rapidamente, medo estragando a refeição de Zian. — Sem perguntas aqui, eu entendo a necessidade. Tio fala bastante no assunto.

Finalmente, um momento de emoção genuína, a Picanço vacilou enquanto seu sorriso desaparecia. Ela se recuperou em um instante, mas Zian guardou o conhecimento para uso futuro. O pai dela desaprova a escolha de sua carreira? Bom, claro que sim, mas incomodava ela que ele não apoiou as escolhas dela. Por que ele iria? As ações dela a tornaram uma pária, dez anos mais velha que Zian e ainda solteira apesar de sua beleza. Que homem louco iria sequer pensar em dormir com a Sacerdotisa Sangrenta? Melhor se tornar um eunuco e se juntar a Irmandade Penitente. Auto-flagelação era gentil demais para os gostos da Picanço.

Como se sentisse seus pensamentos, ela olhou para ele e levantou uma sobrancelha. Balançando sua cabeça, Zian respondeu com uma linha do próprio catequismo dela. — Nós fazemos o que deve ser feito. Matar milhares para salvar  milhões, uma tarefa necessária, mesmo que desagradável, mas tais fardos nós devemos carregar. — Cada palavra verdadeira, mas poucos desfrutavam da Purificação como ela, as histórias de seus excessos o bastante para fazer guerreiros veteranos tremerem de medo.

Franzindo o cenho com sua resposta, ela prosseguiu, incapaz de encontrar erro nele. Dastan também disse não ter perguntas, mas quando ela falou com Falling Rain, ele se sentou em silêncio, encarando o fogo. Zian já conseguia ver a pergunta se formando em seus lábios e ele só queria em aviso, mas era tarde demais. — … Eu não entendo.

 

Fechando seus olhos, Zian rezou pela alma de Rain. Como esse idiota conseguiu chegar na fase adulta?


1. Avambraço:

2. Greva: só adicionar uns espinhos

Worst
Worst, filho da Música, casado com os Livros, tradutor de DS, CdMD e ASdCZ, ?% Engenheiro, 1 dos 3

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!