DS – Capítulo 289

— Mmm… é isso?

O tom desapontado de minha esposinha faz uma lança de dor passar pelo meu coração, por mais ilógica que a reação possa ser. — Bom… é. Você estava esperando outra coisa?

Lin inclina sua cabeça para esquerda, então para direita, como se estivesse tentando dar uma olhada melhor. — Nun sei. — Ela diz depois de considerar minha pergunta. — Eu pensei que seria maior, né? Posso dar uma olhada mais de perto?

Ai. Nenhum homem quer ouvir essas palavras, não importa o contexto. — Não, você está bem onde você está. Além disso, quão grande ela precisa ser? — Ela é tão doce e amável, mas suas expectativas irrealistas são bobas. — Quero dizer… é a maior que eu já vi. — Verdade seja dita, eu esperava que fosse maior também, mas essa é a vida. 

Ainda não convencida, Lin balança sua cabeça e responde, — Eu também, mas ainda… não é só o tamanho. Ela não é bonita. Eu não gosto da cor ou o quão granulosa ela é e por que a cabeça não é redonda e suave? É pontuda e assustadora, eu não gosto.— Suas bochechas infladas em uma pirracinha adorável, desiludida pela verdade e indisposta  aceitar. 

— Bom… você não está errada. — O atraso longo realmente aumentaram as expectativas, mas a realidade da nossa situação é bem desapontadora. Pelo menos Tali e Tate estão gostando. Sentados nos ombros de seus pais, os gêmeos adoráveis gritam em uma tentativa inútil de atrair a atenção da tartaruga gigante ao longe. É difícil não sorrir vendo eles tentando tanto, gritando promessas de petiscos e abraços quentinhos para a lagartona. 

Felizmente, a Tartaruga Guardiã de Ping Yao não liga para promessas de crianças ou o que é mais provável não consegue ouvir elas a mais de um quilômetro de distância. Se aquecendo no sol da manhã, a tartaruga é tão imóvel que ela quase se mistura nos arredores da beira do rio. Se não fosse pelos olhos afiados da Líder da Guarda, nós poderíamos ter passado por ela e nem ter notado.

Até ela se mover e comer a gente, mas tanto faz. Nós estamos seguros aqui… provavelmente. 

Longe do monstro gigante que eu estava esperando, a Tartaruga Guardiã de Ping Yao mede dois elefantes de largura, de comprimento e mais ou menos um e meio de altura. Enquanto certamente grande, é longe de ser a monstruosidade destruidora de cidades que Lin e eu imaginamos. Em vez de um casco arredondada, suave, seu exterior esverdeado-marrom escuro e é pontudo e irregular, formando um padrão estranhamente satisfatório de espinhos correndo ordenadamente ao longo de suas costas e lados. Como Lin já mencionou, sua cabeça semelhante a couro termina em um bico intimidante, parecido com um ganho, estando meio aberto como se estivesse exibindo as mandíbulas pontiagudas, rasgadoras de carne. Ao passo que tartarugas são notórias pela falta de velocidade delas, seus músculos parrudos e grandes me deixam com medo de pôr essa teoria em prática, na terra ou na água. 

Isso não é uma tartaruga. O que nós temos aqui é claramente um dinossauro armado cheio de esteróides. 

Honestamente… esse mundo é assustador pra caralho.

Infelizmente, Gotinha não tem relação com seu alegado filha-monstra. Sem reação para nada na verdade, meramente flutuando no vazio com um objeto inanimado e arruinando meus sonhos de ir para guerra na montaria mais foda de todas. Foi um tiro no escuro de qualquer maneira, mesmo se a tartaruga deve sua longevidade e tamanho ao Gotinha, quem vai dizer que ela lembra dele? O que é mais interessante que a tartaruga em si é o território dela, um bambuzal lindo, intocado supostamente com mais de oitenta quilômetros. Apesar da tartaruga sair raramente da beira do rio, predadores terrestres estão tão aterrorizados pela presença dela que eles se recusam a se aproximar de qualquer lugar perto do de onde ela fica. Até Mafu e os outros roosequins estão relutantes em nos seguir mais a fundo no bambuzal sem dizer nada do doce e covarde Aurie e seus irmãos. 

Esse desenvolvimento estranho levou  a escassez de criaturas terrestres na área e a ascensão da ecologia na copa das árvores composta de algumas das criaturas moradoras das árvores mais fofas que eu já vi. Macacos brincalhões e pandas desajeitados são uma visão comum, como são esquilos, martas² e visões³, mas é o tão adorável e curioso panda-vermelho que capturou meu coração. Olhando para nós de suas casas nas copas das árvores, seus rostos com pêlos vermelho-e-branco é algo maravilhoso de se ver enquanto seus comportamentos trapalhões conquistam a todos. Só as diretrizes estritas de Alsantset me impedem de subir nas árvores e capturar um bando peludinho de urso-gatos e levá-los para casa, e não importa o quanto eu olhe implorando nada muda a mente dela. 

Aparentemente eu tenho bichos demais (uma opinião que eu discordo totalmente), então a menos que seja uma situação em que a criatura vá morrer com 100% de chance sem a minha intervenção, eu não sou permitido a adotar elas. Como toda outra criatura em existência, esses pandas-vermelhos são uma variante mais feroz do que eu esperaria, capazes de lutar com predadores com seus números grandes. Isso combinado com a mentalidade de grupo deles significa que não há orfãozinhos peludinhos para eu adotar, um resultado desolador. É quase o bastante para fazer um homem chorar. 

Bom… esse homem amante dos animais, pelo menos. Eles são tão peludinhos, eu quero dar carinho e abraçar e amar eles. Isso é pedir demais?

Até agora, eu estou feliz de dizer que nossa pequena saída não passou por problemas ou perturbações maiores. Depois de deixar Baatar e o exército do Norte para comer poeira, nós não encontramos dificuldades ou catástrofes enquanto percorriamos o caminho para Ping Yao. Depois de uma noite acampados na beira da estrada, eu deixei a maior parte da minha comitiva e bichos para trás e prossegui com minha família na nossa viagem para ver essa Tartaruga Guardiã de Ping Yao pouco impressionante. Eu não vou mentir, eu estava um pouco nervoso com apenas os criminosos de Wang Bao e a presença menos que tranquilizadora da Líder da Guarda para nos manter seguros, mas as coisas estão progredindo bem além de um pequenino problema. Ao ter acordado depois de um longo coma induzido por comida, Mamãe Coelhin fez a viagem contente nos braços de Lin, mas uma hora atrás, a roedora burra e dentuça saiu fora dos braços da minha esposinha e saiu tampada para seguir o nariz dela, despreocupada com qualquer perigo como sempre. Menos preocupado com a segurança dela e mais preocupado com o bem estar de alguma Planta Espiritual por perto, Taduk saiu correndo atrás da Mamãe Coelhin pela selva, mas não antes de nos falar para continuar sem ele. 

Preocupado com meu professor tanso e sonhador, eu tentei segui-los, mas os dois eram rápidos demais para eu acompanhar. Diga o que for sobre a natureza boba dele, mas Taduk é rápido, desaparecendo na mata no piscar de olhos. Quero dizer, Cura tradicional é largamente aceita como a aplicação mais complicada de Chi usável sem um Despertar e meu Professor é o melhor dos melhores. Você não se torna um Médico Celestial através de voto popular, mas eu ainda não estou certo no que o processo de verificação de fato envolve. De qualquer jeito, Taduk não fica para trás no departamento de controle de Chi o que significa que ele está provavelmente bem correndo por aí sozinho. Eu espero que ele fique seguro e volte logo, preferencialmente com uma Mamãe Coelhin intacta. O problema é, eu não acho que seria além dele assar uma concha ou duas e culpar as feridas dela na vida selvagem local. Como ele disse muitas vezes antes, a única coisa que ele gosta sobre coelhos é o gosto. 

Considerando seu estado inativo, até Tali e Tate logo ficam entediadas pela inatividade da tartaruga e nós começamos nossa escalada de quatro horas de volta para o acampamento, com os criminosos de Wang Bao espalhados ao nosso redor em um círculo protetor. Com seu queixo no meu ombro e bochecha contra a minha, Lin e os gêmeos cantam uma canção que ensinei a eles, algo sobre andar quinhentas milhas e soltar uns “da-dat-daah”, o que quer que isso seja. 

Eu juro, eu lembro de cada coisa inútil. 

Depois de quase meia hora de soltar “da-dat-daah” eu sorrio ironicamente e digo, — Feliz que vocês não estão mais chateados com a tartaruguinha. 

Lin ri e me abraça mais forte, deixando Tali e Tate com a canção sem fim deles. — Bom, mesmo se ela não nadou ou se moveu, pelo menos nós podemos falar que a vimos. Porém, eu queria ter visto mais de perto, teria sido legal ficar de pé na cabeça dela, né?

— Sim, não minha esposinha louca. Mesmo se a tartaruga estivesse disposta, eu duvido que os guardiões dela nos deixariam chegar tão perto assim. — Supostamente, a tartaruga tem um grupo de elite de guerreiros voluntários para mantê-la a salvo de raptores e outros tipos insalubres. Velha como ela é, a tartaruga é sem sombra de dúvida um Coração Espiritual caminhando, mas Ping Yao leva a segurança de sua guardiã seriamente e ninguém tentou roubar ou assassinar a tartaruga ainda, então a existência deles ainda está na dúvida. Eu não vi eles, o que significa que essas tartarugas ninja são de um nível alto demais para serem vistas ou meu nível de ninja é baixo demais para avistar eles. 

Ou eles não existem, o que também é possível.

Dando a língua rudemente, Lin para e diz, — Tanto faz. Eles não podem nos parar, meu Rainzinho é o mais forte! Tudo que você precisa fazer é dar um golpe e pã, mandar todos eles voando. — Outra lembrança forte para eu nunca irritar Lin. Para uma jovem dama adorável e protegida, ela é surpreendentemente sedenta de sangue e tirânica. — Então e agora maridinho?

— Bom, eu imagino que vamos voltar para o acampamento e relaxar, então ir embora para a Sociedade pela manhã. Eu sei que estamos todos cansados da viagem, mas eu penso que seria melhor se nós corrêssemos de volta e tentássemos ficar na frente do exército. Vai tornar muito mais confortável. Parece bom?

A pergunta não é para Lin, mas Alsantset, Charok e Líder da Guarda não oferecem opinião, então nosso plano está decidido. Honestamente, eu entendo a necessidade disso, mas viver sob lei marcial é sufocante e opressivo demais, com cada infração punível com chibatadas ou a morte. Não, obrigado, eu preferia muito mais viajar na frente, onde o ar é limpo e a estrada é na maioria livre de cocô. Com a quantidade massiva de cocô de cavalo e humano que nós fomos expostos ultimamente, é um milagre que ninguém pegou conjuntivite ou desinteria.

Continuando na nossa onda de boa sorte, nosso grupinho alegre volta para o acampamento sã e salvos. Deixando Lin com Li Song e meus bebês peludinhos, eu sigo os sons distintos de um treino de combate até uma clareira próxima onde os membros mais novos e inegavelmente os mais zelosos da minha comitiva estão trabalhando duro levando uma surra cortesia de Ravil, Pran, Saluk, Jochi e Argat. Meus treinadores são cruéis e antipáticos com oponentes inexperientes, esmagando os pobres ex-escravos em submissão. Enquanto eles não tem muita habilidade, esses previamente trabalhadores maculados compensam isso com energia inesgotável e vontade de ferro, ficando de pé com um pulo e voltando para fila sem um indício sequer de raiva ou ressentimento. Apenas vinte se juntaram a minha comitiva, porque esse é o número que podia fazer Juramentos. 

Eles são liderados por Lang Yi e seu segundo Lang Er, cujos nomes significam literalmente Lobo Um e Lobo Dois. Depois de se introduzirem, eu tive de me afastar do resto por medo de que todos eles se enumerassem como algum tipo de culto furry¹, estranho. Felizmente, esse não era o caso, Lang Yi e Lang Er são meramente irmãos que tiveram o azar de possuir pais sem imaginação. Assistindo todos os vinte membros novos perseverarem por esse treinamento abusivo e infernal, eu sou tentado a parar o procedimentos, mas de alguma forma sentindo minhas intenções, Alsantset põe uma mão em meu ombro e me silencia com um balançar de sua cabeça antes de trocar de lugar com Argat. 

Tirando seu elmo com um suspiro satisfeito, Argat passa seus dedos por suas costeletas gloriosas, vermelho-dourados e barba do pescoço com um sorriso. Ele realmente tem uma cara de macaco, sem um único cabelo em seu lábio superior. Travesso ao extremo, os irmãos meio-macacos Argat e Jochi concordaram com o pedido de Baatar porque eles pensaram que seria moleza me manter seguro. Um arrependimento para todas as partes envolvidas, mas na maior parte eu, as coisas em Sanshu não ocorreram como o planejado. Enquanto eu lutava com uma horda de assassinos enviados pelo Conselho, eles estavam ocupados ficando bêbados em uma taverna. Enquanto eu estava em cima das costas de Mafu e tentava parar o barco do Gao Qiu com minha cara, eles estavam presos na praia porque os quins deles estavam longe demais para se juntarem a mim a tempo. Enquanto a Picanço fugia comigo em coma preso na bunda do cavalo dela, eles estavam correndo na copa das árvores porque estavam envergonhados demais de mostrar seus rostos e queriam me guardar das sombras. Depois de tudo, eles estavam tão envergonhados pela mostra pobre deles que eles se recusaram a vir para casa e até agora não olham ou falam com Baatar. 

Não posso dizer que eu os culpo. Eles realmente foderam com as coisas. 

Histórico terrível de lado, eles são uma galera decente e se juntaram a minha comitiva para reganhar a honra perdida deles e coisa e tal. Pondo seu braço no meu ombro, Argat ri e me puxa para um abraço. — Então moleque — Ele Envia, mantendo seu apelido desrespeitoso e nossa conversa privada. — O que você acha? Até que esse bando de zé ninguéns não é muito ruim. 

— Sim, eu acho. — Eu respondo, em conflito com a ideia toda. — Isso não era o que eu tinha em mente quando eu os libertei. Eu pensei que eles viveriam uma vida legal e quieta na ilha do Yo Ling ou algo do tipo, não vir marchar para a guerra comigo. — Contra minha vontade, Baatar insistiu que os ex-escravos fizessem um Juramento de serviço e, ao passo que não era tão restritivo como um verdadeiro juramento de escravo, ele é escravidão adjacente e não algo que eu esteja confortável.

— Ha. — Rindo alto, Argat cutuca meu ombro e diz, — Xô te explicar algo, moleque. Eu gastei meses ensinando eles a lutar, então eu sei uma coisa ou duas. Depois de limpar eles da Mácula do Pai e salvá-los de uma vida de escravidão, servir você é o segundo maior desejo deles. 

Sabendo que ele não vai dizer nada até eu perguntar, eu entro relutantemente no jogo deles. — Então, me diga, qual é o maior desejo deles?

Minha falta de entusiasmo é ignorada, o sorriso de Argat fica mais sombrio. — A resposta é simples: Eles querem vingança contra os Corrompidos. Se juntar a você deixa eles fazerem os dois, então não ligue para aqueles juramentos. Eles fizeram a escolha deles. Se você não os aceitar, eles ainda vão te seguir para o sul porque vai ser lá onde toda a luta vai ocorrer. 

Assistindo minha irmã espancar alegremente um deles, eu assumo que eles vão se arrepender da escolha deles. — A… intensidade deles é boa, mas isso não vai conquistar muito no campo de batalha. Olhe para eles, mal conseguem lutar. 

— Verdade, mas o que você esperava? Quando nós começamos, eles eram escravos plebeus que nunca lutaram um dia sequer em suas vidas. Agora, eles encontraram o Equilíbrio, fizeram um juramento e sabem qual ponta da lança segurar, o que me deixa te dizer, é uma melhora grande. As Formas deles não são muito ruins também, então nós realmente demos sorte com eles. Eu não duvido que os outros vão seguir os passos deles logo e você vai ter outros sessenta soldados para fortalecer sua comitiva. 

Há algo sobre a sentença de Argat, mas eu não consigo descobrir o que é até eu revisar a linha do tempo. Pedindo para uma pausa no treino, eu peço para Lang Yi e suas pessoas fazerem uma linha para inspeção. Quatorze homens e seis mulheres, todos suados e sem fôlego pelo dia de treinamento. Através de não terem os músculos de soldados de carreira, seus corpos não possuem uma grama de gordura em excesso devido ao seus corpos excessivamente trabalhados, que ficaram magros e sinuosos devido a anos de trabalho forçado e meses de comida boa. Raramente eu vejo um pedaço de pele não marcada por chicotadas ou cicatrizes, os sinais do que eles passaram ainda não desapareceram, mas seus olhos queimam com um fervor apaixonado. Me dirigindo a eles como um grupo, eu pergunto, — Nenhum de vocês tem experiência militar?

— Não, Grandioso. 

Eu desisti de tentar mudar a forma como eles me chamam, é uma causa perdida. Eles são surpreendentemente teimosos com as coisas mais estranhas. — Antes de vocês aprenderem de Jochi e Argat, nenhum e você encontrou Equilíbrio antes?

— Não, Grandioso. 

Hmm… tantas pessoas alcançarem Equilíbrio em seis meses de treino é impressionante. Olhando para os irmãos macacos bonitos, eu dispenso a noção que é devido a efetividade dos ensinamentos deles. Eles não me parecem ser do tipo paciente e estudioso, então como eles conseguiram resultados tão bons? Um ou dois pode ser explicado por talento natural e sorte, mas vinte de um total de oitenta? Com mais sessenta logo atrás? Impossível. — Demonstrem as Formas. — Depois de assistir eles por alguns minutos, percebo que eles são muito mais habilidosos do que eles deveriam ser considerando a quantidade mínima que eles tiveram. Chamando por Baledagh no vazio, eu dou voz as minhas preocupações e peço para ele dar uma boa olhada nos novos recrutas. 

— Nenhum Espectro a vista.

A resposta de Baledagh não é surpreendente, mas eu tenho que ter certeza. — E você está certo que eles eram apenas Maculados e não Corrompidos?

— Eu não teria conseguido fazer nada com eles se não fossem. — Dando de ombros mentalmente, Baledagh pergunta, — Por que isso importa?

— Porque apesar deles nunca terem sido totalmente Corrompidos, ser Maculados pode… sei lá, ter melhorado os talentos deles ou algo do tipo. Um aumento na… sensitividade de Chi ou uma aumento de aptidão. 

— Então? Nós já sabemos isso, mais ou menos. Todos os Corrompidos sabem como lutar, é parte do pacote canibal assassino. 

Baledagh está parecendo a soar como eu, o que não é algo que me deixa animado, mas eu tenho outras coisas em mente para lidar no momento. — Exceto que esses caras são um argumento contra isso. Você não tem que ser Corrompido para lutar como um. Se conseguirmos descobrir como e duplicar, então nós poderíamos criar exércitos massivos de Guerreiros Marciais em tempo recorde. 

— Tá. — Baledagh diz com outro dar de ombros mental. — Então por onde começamos?

— … zero ideias. Tanto faz, é algo para se pensar. — Quando Baledagh devora os Espectros, talvez reste uma parte nos Maculados e isso ajuda eles a treinar. Difícil dizer considerando que Lang Yi e seu bando são as únicas pessoas altamente Maculadas que eu encontrei que eram civis. Todos os outros eram do exército ou uma figura marcial de alguma habilidade. 

Com todos esses pensamentos selvagens e teorias meio cozidas correndo pela minha cabeça, eu gasto o resto do dia e a maior parte da noite me revirando na cama, tanto que Aurie e Mafu dão voz aos protestos deles. Desistindo de dormir, eu pego uma tigela de água para meu treinamento diário com prática Elemental. Enquanto eu ainda não tive sucesso em controlar a água, eu me recuso a desistir. Eu estou tão perto de ser um mago foda, mesmo se for meramente um de água. 

Eu consigo fazer coisas legais com água… certo?

Foda-se, é melhor que nada. 

Pondo minhas mãos na água, eu circulo meu Chi por todo meu corpo, guiando sem direcioná-lo, controlando sem segurar, movendo sem pensar. Esse poder é meu para usar contanto que eu o segure e a água é uma extensão do meu corpo. Não há começo ou fim, eu sou a…

— Chefe! Chefe! — Me tirando do meu estado meditativo, os olhos de Ravil mostram um sentimento que eu nunca vi antes: medo. — Você precisa ver isso.

Deixando Aurie e Mafu enrolados na cama juntos, eu saio da minha yurt e fecho a porta. — Tá, então qual é o grande… Esquece. Entendi. 

Mal a um braço de distância está a Tartaruga Guardiã de Ping Yao, me olhando de cima com seus olhos negros e lustrosos. Seu bico em formato de gancho se abre enquanto ela estica sua mandíbula, se esticando mais do que eu sou alto dos pés a cabeça. O odor fétido de peixe podre e carne estragada enche minhas narinas enquanto ela solta um grito de tremer a…

Nem, corta isso. 

É mais um gemido agudo, como um suspiro feliz ou ar escapando de um balão. É fofo e totalmente não encaixa com a imagem dela.

Tendo dito sua peça, a tartaruga fecha sua boca e se deita ao lado da minha yurt. Só agora que eu noto minha esposinha adorável deitada no topo da cabeça da tartaruga gigante, como se ela fosse um quin ou um gato selvagem. — Oi maridinho. — Ela diz enquanto se agarra a cabeça em um abraço de corpo todo. —Pingping ou Yaoyao, qual nome você acha melhor?


1 Furry: definição pela wikipedia

2 Marten: Essa coisa fofa aqui

3 Vison: essa outra coisa linda

Worst
Worst, filho da Música, casado com os Livros, tradutor de DS, CdMD e ASdCZ, ?% Engenheiro, 1 dos 3

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!