GOM – Capítulo 61

Calor interno

— Você sabe pra quem eu levaria esses pratos? — Lian Fu não esperava que Bu Fang iria recusar novamente seu pedido e não pôde deixar de ficar um pouco furioso. — Você sabe que Sua Majestade quer saborear seus pratos? Essa seria sua maior honra!

Bu Fang franzia as sobrancelhas enquanto olhava nada contente para o altivo Lian Fu. Ele já havia dito duas vezes que o restaurante não permitia levar comida para viagem. Por que esse eunuco era incapaz de entender isso?

— Diga-me, quanto dinheiro eu preciso pagar para poder levá-los? Apenas diga o preço, — Lian Fu deu um “humpf” e disse, enquanto fazia o gesto de “ok” com o dedo do meio. Ele já estava enfuriado com essa atitude impassível de Bu Fang.

Você ainda não entendeu o que eu disse? — Bu Fang olhou inexpressivamente para ele. Não querendo perder seu tempo, ele decidiu não prestar mais atenção no eunuco.

Bu Fang foi para a cozinha e retornou com o último prato.

A Panqueca de Ostra dourada estava embrulhada em folhas de bambu que abafavam seu aroma.

— Este é o último prato, a Panqueca de Ostra. Este é permitido levar para viagem. Você pode levar esse para o imperador comer, — Bu Fang passou a Panqueca de Ostra para Lian Fu e disse.

Lian Fu recebeu a Panqueca de Ostra com uma expressão um pouco atordoada no rosto. Ao olhar para a Panqueca de Ostra embrulhada em folhas de bambu, ele percebeu que, apesar de exalar um ótimo aroma, comparada com a Sopa de Tofu com Peixe, ela parecia estar bem por baixo.

Ele havia comido tantos pratos deliciosos e levaria apenas uma reles Panqueca de Ostra de volta ao palácio… Será que Sua Majestade ficaria furioso com ele?

— Pequeno cozinheiro… você não pode fazer uma exceção pra mim? Nem mesmo eu desembolsando cem cristais? — Lian Fu mordeu os lábios enquanto olhava ressentidamente para Bu Fang.

O corpo inteiro de Bu Fang estremeceu. O olhar de Lian Fu fez vários arrepios surgirem pelo seu corpo. Bu Fang desviou o rosto e deu meia-volta. Ele retornou imediatamente à cozinha e ignorou completamente o Chefe Eunuco.

Lian Fu assistiu Bu Fang ir para a cozinha. Ele suspirou enquanto olhava tristemente para a Panqueca de Ostra em suas mãos. E ao final, ele só pôde relutantemente ir embora.

Após Lian Fu partir, Xiaoyi correu animadamente na direção de Bu Fang.

— Chefe fedorento, me sirva uma porção de Panqueca de Ostra! — Xiaoyi vozeou encantadoramente.

— Hmm? Você vai comer aqui e agora? — Bu Fang ficou surpreso e logo perguntou, confuso. Mais cedo, Xiaoyi havia falado que ela queria levar para casa e deixar os pais dela provarem.

Xiaoyi engoliu a saliva e disse com um sorriso:

— Eu não aguento mais. Eu quero provar agora.

Apesar de Bu Fang achar que ela estava sendo gulosa, ele preferiu não falar nada e apenas disse para ela esperar.

Após um período, duas porções de Panqueca de Ostra estavam prontas para serem comidas.

Ele passou uma porção para Xiaoyi e ficou com a outra. Os dois puxaram cada um uma cadeira para a entrada do restaurante e começaram a comer suas respectivas Panquecas de Ostra.

Após retirar as folhas de bambu, Xiaoyi impacientemente deu uma mordida na panqueca. Um barulho crocante soou. Quando ela mordeu a casca crocante da Panqueca de Ostra, o suco do rabanete fluiu em sua boca.

Uma rica fragrância exsudava da Panqueca de Ostra e envolvia seus arredores. Com uma expressão encantada no rosto e com a cabeça um pouco baixa, ela continuou comendo a Panqueca de Ostra.

Os dois estavam sentados encolhidos em suas respectivas cadeiras enquanto comiam suas respectivas Panquecas de Ostra. A fragrância se espalhava lentamente, pairando pelo beco.

— Vossa Majestade, esta é a comida que o seu humilde servo trouxe daquele restaurante de má índole, a Panqueca de Ostra. — Lian Fu estava carregando um prato de prata com numerosos desenhos entalhados em sua superfície.

Duas panquecas rechonchudas estavam no prato e ainda exsudavam um leve calor e um aroma sutil.

O imperador, Ji Chengfeng, afagou a própria barba enquanto olhava para Lian Fu e perguntava:

— Xiao Fu, eu lembro de ter falado que era pra você trazer todos os pratos. Por que você apenas trouxe essa coisa pequena?

A aparência da Panqueca de Ostra era de fato terrível. Parecia o tipo de comida que as pessoas comuns comeriam.

Quando Lian Fu ouviu as palavras do imperador, seu coração tremeu e ele imediatamente falou com um semblante descontente:

— Vossa Majestade, tem algo que o senhor não sabe. O proprietário daquele restaurante de má índole disse que todos os pratos de lá não podem ser levados para viagem. Somente esta Panqueca de Ostra pode ser levada.

— Oh? Então você provou os outros pratos? — Ji Chengfeng perguntou indiferentemente enquanto dava um olhar de lado no eunuco.

— Humrum, o sabor de todos é excelente, especialmente o das Costelas Agridoces… — Lian Fu estava prestes a descrever os pratos de Bu Fang, mas logo sentiu o olhar vazio do imperador e parou de falar. Seu coração de repente tremeu enquanto ele dava dois passos para trás e se curvava, dizendo: — Uh, Vossa Majestade, eu errei!

— Parece que as habilidades culinárias desse cozinheiro são muito boas. Ou então, você não elogiaria as comidas dele com tanto vigor. Bem… Parece que só me resta comer essa Panqueca de Ostra, — Ji Changfeng disse.

Lian Fu ficou bem alegre ao saber que o imperador não lhe culpava. Ele passou o prato de prata para Ji Changfeng e cortou uma das panquecas ao meio com sua adaga.

Assim que a panqueca foi cortada ao meio, o seu aroma, que antes era sutil, de repente ficou intenso e rico.

Um suco esbranquiçado derramou da parte aberta da panqueca e cobriu metade do prato.

Os olhos de Ji Chengfeng se iluminaram quando ele sentiu o aroma da panqueca. Ele exclamou em surpresa:

— O aroma é rico, agradável, suave e concentrado. Ótimo!

Lian Fu também ficou surpreso. Ele não achava que a outrora modesta Panqueca de Ostra poderia ser tão aromática. Com tamanha fragrância, o sabor também deveria ser ótimo.

Ji Changfeng esticou o braço e pegou a metade de uma das panquecas que fora aberta ao meio. Ele olhou para a panqueca bem recheada e prontamente deu uma mordida. O sabor da ostra foi totalmente liberado em sua boca. Seu aroma marcante invadiu suas cavidades nasais e fez todos os poros de seu corpo se abrirem.

A casca crocante, perfeitamente frita, combinada com a maciez do rabanete desfiado criou uma textura sem igual.

— Delicioso! Que Panqueca de Ostra excelente! — o imperador elogiou.

Lian Fu também estava feliz. Ele engoliu a saliva enquanto pensava: — Vossa Majestade, fico contente que o senhor esteja feliz. Eu estaria em maus lençóis se o senhor não estivesse… Ufa!

Após comer essa metade da panqueca, Ji Changfeng lambeu os lábios e limpou sua barba, que havia ficado um pouco melada com o caldo da panqueca. Em seguida, ele pegou a outra metade da panqueca e a finalizou rapidamente. Passou-se mais um tempo, e as duas panquecas foram completamente comidas.

Ji Changfeng exalou alegremente com uma expressão satisfeita no rosto.

— Já faz um bom tempo desde a última vez que eu tive uma refeição tão boa. Parece que esse restaurante de má índole tem algumas habilidades. Mas agora eu fiquei curioso a respeito dos outros pratos, — o imperador disse.

— Vossa Majestade, aquele restaurante não permite levar comida para viagem… Vossa Majestade precisaria ir pessoalmente lá para poder comer os outros pratos. — Lian Fu se sentia um pouco indignado.

— E daí que eu preciso ir lá? Com pratos tão deliciosos, valerá a pena. Além disso, não é lá que tem aquele vinho que dizem que é melhor que o Vinho do Néctar Requintado? Eu sempre ansiei por bons vinhos. Xiao Fu, vá fazer as preparações. Eu irei pessoalmente lá, amanhã.

— Vossa Majestade?! Não há a necessidade de Vossa Majestade ir pessoalmente naquele restaurante. Seu humilde servo voltará lá amanhã e fará todo o possível para trazer todos os pratos para o palácio. — Lian Fu ficou um pouco aflito. Com a atual condição do imperador, como ele poderia deixar isso acontecer?

Ji Changfeng olhou indiferentemente para Lian Fu e disse:

— Xiao Fu, se eu posso ir no Restaurante Fênix Imortal para comer um Pato Florido Assado, por que eu não poderia ir nesse? Lembre-se, nós iremos disfarçados, amanhã.

Lian Fu se sentiu impotente. Ele logo decidiu que iria colocar os médicos imperiais para estarem secretamente a postos durante a viagem, além de outros preparos contingentes. Ele queria estar preparado se algo inesperado ocorresse.

Neste mesmo instante, no Restaurante Fang, Xiaoyi havia terminado de comer sua Panqueca de Ostra e agora estava olhando para Bu Fang com um semblante que provocaria pena aos olhos de qualquer um.

— Chefe fedorento, só me sirva outra porção. Xiaoyi ainda não está satisfeita.

Seus grandes olhos piscavam de uma maneira adorável e comovente, e faria qualquer pessoa sentir vontade de protegê-la.

Bu Fang olhou para ela e disse sem rodeios:

— Não, se você comer muita Panqueca de Ostra… é bem possível que você acumule calor interno[1].

 

[1] – Acumulo de Calor Interno – Na Medicina Tradicional Chinesa (TCM), as comidas são classificadas em quentes, neutras e frias, e acredita-se que as doenças são causadas pelo seu consumo desbalanceado. Quando alguém sofre de mazelas causadas por certos alimentos classificados como “quentes”, esse alguém tem que consumir alimentos “frios” para balancear os níveis e curar-se. Um exemplo de mazela causada por acumulo de alimentos “quentes” é a garganta inflamada. (Kabum: Cultura Chinesa é estranha, mas também muito interessante.)

Kabum
Engenheiro Mecânico. Soteropolitano.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!