GOM – Capítulo 66

Você se importa de eu nomear o restaurante?

— Trabalhe pra mim, seu salário mensal será de… dez mil cristais!

O imperador disse com um sorriso enquanto olhava para Bu Fang com os olhos brilhando e apontava para ele com o dedo tremendo.

Bu Fang olhou inexpressivamente para o imperador e pareceu notar o dedo dele que estava tremendo. Seus olhos ficaram levemente desfocados enquanto ele pensava: — Hmm? Quanto que o imperador disse que ia ser meu salário mesmo? Dez mil cristais?

— Meu anfitrião, como alguém que almeja se tornar o Deus da Culinária, seu puro objetivo não deve ser corrompido por materialidades. Você deve reforçar sua convicção e não ser afetado por riquezas! Você deve usar suas próprias mãos para criar um belo futuro.

O encorajamento formal do Sistema despedaçou as ilusões de Bu Fang, cuja convicção havia sido um pouco abalada. O canto da boca de Bu Fang se esticou formando um sorriso.

Bu Fang olhou indiferentemente para o imperador com olhos firmes e disse:

— Por que eu deveria trabalhar pra você?

O sorriso confiante no rosto do imperador de repente congelou e ele disse com um franzir de sobrancelhas:

— Porque eu sou o imperador, o governante supremo. Eu não tenho as qualificações para te contratar como um cozinheiro imperial? Existem incontáveis cozinheiros neste mundo que desejam entrar na cozinha imperial só pra terem uma chance de cozinhar pra mim…

— Pois bem, então contrate-os, já que és tão incrível, — Bu Fang disse sem rodeios. Seu olhar era sereno. Ele não foi nem arrogante nem agressivo, como se estivesse apenas falando de um assunto qualquer.

O imperador de repente congelou. Até mesmo Xiao Meng, que estava observando ambos a uma certa distância, ficou atordoado com o que Bu Fang disse.

Quando o imperador se recuperou de seu estupor, o canto de sua boca começou a se contorcer. Bu Fang era provavelmente a única pessoa neste mundo que se atreveria a falar com ele desta forma… E não havia nada que ele poderia fazer contra Bu Fang dentro deste restaurante.

— Não gaste sua energia. Eu não serei tentado por ninguém. Se você quer comer meus pratos, apenas venha para o meu restaurante. Quanto a eu ir para a cozinha imperial, pode esquecer, eu não tenho nenhum interesse, — Bu Fang disse enquanto se levantava. Seu tom era calmo e sereno.

O imperador olhou significativamente para Bu Fang e assentiu com a cabeça. Ele não insistiu. Havia certas coisas que você só precisaria de uma resposta para saber que não tinha jeito. Ele sabia que Bu Fang não iria aceitar, não importa o quanto ele tentasse.

Mas que cozinheiro idealista e ambicioso, — o imperador pensou. Ele não disse mais nada, só semicerrou seus olhos e saboreou a confortável sensação trazida pelo Vinho do Coração de Gelo.

Após um breve momento, o imperador finalmente terminou sua última refeição. Enquanto ele limpava a barba, as rugas em seu rosto pareciam ter ganhado vida.

— Excelente! Maravilhoso! Os pratos daqui são todos deliciosos! Você merece ser recompensado! — o imperador disse enquanto afagava a própria barba. — Mas qual tipo de recompensa eu deveria lhe conceder? Hmm… É difícil decidir.

Bu Fang ficou atordoado. Ele não esperava que o imperador fosse lhe oferecer uma recompensa.

O imperador olhou por todo o restaurante, com as mãos atrás das costas. De repente, um sorriso insondável apareceu em seu rosto.

— Proprietário Bu, eu já pensei em uma boa recompensa pra você. Se eu te recompensasse com cristais seria muito vulgar da minha parte, e se eu te recompensasse com elixires caros, você não conseguiria usá-los devido ao seu nível atual de cultivação. Eu vi que você ainda não tem um letreiro na frente do seu estabelecimento, então que tal eu nomear pessoalmente o seu restaurante? Eu mesmo que vou escrever o nome no letreiro.[1] — O imperador olhou benevolentemente para Bu Fang.

Do ponto de vista do imperador, Bu Fang definitivamente não iria rejeitar essa recompensa. Com um letreiro pessoalmente escrito pelo imperador, a fama deste restaurante iria decolar, fazendo o local ficar super mega conhecido por todo o Império Vento Suave. Era uma recompensa digna e útil.

— Nota para o anfitrião: o mobiliário do restaurante está para ser completado pelo Sistema. O letreiro do restaurante já está quase pronto. O anfitrião não deve aceitar quaisquer letreiros dados por outros.

Bu Fang já sabia disso. Com tal natureza orgulhosa, o Sistema definitivamente não iria permitir que Bu Fang aceitasse tamanha recompensa.

— Estou grato pelas gentis intenções. Se você gosta dos meus pratos, você pode vir aqui para comer quando quiser, claro, quando o restaurante estiver aberto. Quanto ao letreiro, eu não vou precisar, — Bu Fang disse inexpressivamente enquanto ignorava sua consciência e rejeitava as boas intenções do imperador uma vez mais.

O Imperador se sentia bastante constrangido. Ele foi rejeitado impiedosamente por Bu Fang quando tentou trazê-lo para a cozinha imperial. E agora, ele foi rejeitado novamente quando se dispôs a nomear o restaurante…

Este restaurante de má índole era de fato um local de primeira classe quando se tratava de ser arrogante, mas o estabelecimento possuía as qualificações para agir de tal modo.

— Bom, muito bom! Eu agradeço o proprietário Bu pela hospitalidade. — O imperador indiferentemente assentiu com um rosto inexpressivo. Ele colocou alguns cristais na mesa e saiu do restaurante sob a escolta de Xiao Meng.

Devido à presença do imperador, muitos clientes rotineiros do restaurante foram barrados de entrar pelos guardas que bloqueavam a entrada do beco.

Xushi planejava comer seu Peixe Cozido de cada dia. Contudo, ao chegar na entrada do beco, ele viu uma grande quantidade de pessoas bloqueando seu caminho. Ele ficou chocado com esse “grande espetáculo” e só veio entender toda a história depois de perguntar para algumas pessoas.

— Céus, até mesmo Sua Majestade veio em pessoa visitar o restaurante do proprietário Bu?! Eu devo informar isso para Sua Alteza imediatamente! — Xushi estava atônito. Ele não ligava mais para comer, o que ele devia fazer agora era dar meia-volta e ir informar o príncipe herdeiro.

Neste mesmo momento, o fato de o imperador ir pessoalmente no restaurante localizado em um beco se espalhou rapidamente por toda a Cidade Imperial.

O imperador era um cara famoso e notícias relacionadas a celebridades funcionavam desse jeito. O Restaurante Fang havia verdadeiramente ganhado renome e prestígio. Devido à fama do imperador, o restaurante ficou completamente conhecido na Cidade Imperial. Quase todas as pessoas influentes e ricas sabiam sobre essa informação.

— O que você disse? Meu pai realmente visitou aquele restaurante pessoalmente?

Dentro do majestoso palácio do príncipe herdeiro, Xushi reportou a informação relacionada ao imperador. Ao ouvir a notícia, as pupilas do príncipe herdeiro se contraíram imediatamente e ele se levantou de repente.

— Sim, Vossa Majestade. A entrada do beco foi completamente selada pelo Chefe Eunuco e seus homens… — Xushi disse.

O príncipe herdeiro colocou as mãos atrás das costas e ficou andando para lá e para cá. Então ele levantou a cabeça e perguntou:

— Xushi, você tem alguma notícia sobre a Galinha das Chamas Escarlates que eu te disse pra procurar?

— Sim, Vossa Alteza. A Galinha das Chamas Escarlates vai chegar aqui na cidade em poucos dias, — Xushi disse enquanto se curvava.

Ji Chengan assentiu com uma expressão seríssima no rosto.

Eu não sei se meu pai descobriu sobre a Sopa Âmbar Celestial em sua visita ao restaurante. Se ele já sabe, então terei que presenteá-lo com a Galinha das Chamas Escarlates. Se ele não sabe… eu levarei pessoalmente os ingredientes para o proprietário Bu preparar a Sopa Âmbar Celestial, — ele pensou.

O príncipe herdeiro esfregou os dedos uns contra os outros e o canto de sua boca se curvou para cima formando um leve sorriso.

Mansão do Monarca Yu, no centro do jardim.

O Monarca Yu, Ji Chengyu, vestia roupas casuais com seus cabelos soltos. Ele segurava uma pequena quantidade de pó de cristal em sua mão enquanto caminhava lentamente ao redor de um lago localizado no centro do jardim. De tempo em tempo, ele pegava uma pitada desse pó de cristal e jogava no lago.

Quando o pó de cristal caía no lago, peixes de diferentes cores nadavam na água e competiam pela escassa quantidade de pó de cristal.

Um peixe vermelho, que não havia conseguido apanhar nenhum fragmento do pó de cristal, imediatamente se debateu de raiva dentro do lago. Ele abriu sua enorme boca, revelando um conjunto de dentes afiados, e abocanhou um dos peixes menores que havia conseguido apanhar um pouco do pó de cristal.

Um leve odor de sangue se espalhou no ar, vindo do meio do lago…

Havia uma expressão de alegria no rosto do Monarca Yu, mas seu olhar era um tanto frio enquanto ele observava o peixe vermelho devorar o outro peixe.

— Até mesmo um peixe sabe competir, então como pode alguém que pertence à família real ter compaixão? Cada disputa tem a sua batalha sangrenta…

O Monarca Yu murmurou. De repente, sons de pegadas soaram atrás dele.

Vários indivíduos apareceram. Eles estavam todos em vestes negras e uma leve quantidade de energia pura pairava ao redor deles.

— Vocês finalmente estão aqui. — O canto da boca do Monarca Yu se curvou para cima formando um sorriso. Em seguida, ele jogou o restante do pó de cristal no lago e se virou lentamente.

Uma das pessoas recém-chegadas levantou a mão e tirou o capuz, revelando um rosto esquelético. Ele tinha olhos bem fundos, e parecia haver uma chama espiritual pulsando em suas pupilas.

— Líder da Seita da Alma, Hun Qianyun, cumprimenta o Monarca Yu.

 

[1] – Restaurante Fang é o nome do restaurante, mas não tem nenhum letreiro na frente do estabelecimento indicando tal nome. Ao ver que o estabelecimento não tem um letreiro, o imperador supõe que o restaurante não tem um nome, então ele decide nomeá-lo, oferecendo-se para escrever pessoalmente o nome no letreiro.

Kabum
Engenheiro Mecânico. Soteropolitano.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!