GOM – Capítulo 84

Preparando o Refogado de Carne

Bu Fang não esperava que o Refogado de Carne fosse o prato a ser desbloqueado desta vez. Ele ainda lembrava do sabor do Refogado de Porco Espiritual que ele havia provado no Restaurante Fênix Imortal. Mesmo tendo muitas falhas, ele tinha que admitir que o sabor era muito bom.

Como um chef, era impossível Bu Fang não ter provado algum refogado de carne em sua vida. Na verdade, ele conhecia o prato muito bem. Contudo, ele não começou a prepará-lo imediatamente, já que sabia que o Refogado de Carne fornecido pelo Sistema deveria ter um método de preparo diferente.

Bu Fang invocou a descrição do Sistema para o Refogado de Carne.

— Método de preparo do Refogado de Carne: O uso de energia pura durante o preparo é necessário. O prato testa o controle do anfitrião sobre a energia pura e exige proficiência e técnica durante o preparo, tratando a carne e manejando outros ingredientes. A carne usada é a de uma besta espiritual de grau cinco, Cervo da Punição Divina, das Terras Selvagens. A carne possui um rico aroma, mas apodrece facilmente e fica sem sabor se o anfitrião cometer algum erro durante o processo de trato.

O método de preparo fornecido pelo Sistema para o Refogado de Carne era de fato diferente dos métodos de preparo normais. Bu Fang ficou um pouco surpreso pelo fato de que o prato precisaria de energia pura durante o preparo. Será que todos os pratos dali para a frente requereria o uso de energia pura durante o preparo?

Mais ainda, a carne usada para este prato era a de cervo, ao invés da de porco, que era o ingrediente tradicional para o refogado de carne. Isso foi completamente além das expectativas de Bu Fang.

Bu Fang parou em frente ao armário simulador de ambiente e o abriu. Um pedaço vermelho de carne de cervo estava lá dentro. Talvez devido ao fato de que essa carne de cervo fosse de outro mundo, a sua gordura subcutânea era ligeiramente mais grossa que a de qualquer outra carne de cervo que Bu Fang havia visto antes e era de algum modo similar à carne de porco. Contudo, sua maciez era definitivamente diferente.

Uma fragrância peculiar emanava da carne de cervo. Era um tipo de fragrância que não evocava o apetite das pessoas, mas que os induziria a fungar continuamente o aroma.

Bu Fang retirou a carne de cervo e cuidadosamente a colocou na tábua de cortar. Ao exercer sua vontade, a Faca de Cozinha Osso do Dragão Dourado apareceu em sua mão.

Bu Fang fez alguns rodopios com a faca e, logo, procedeu para cortar a camada de gordura que havia na superfície da carne de cervo. Em seguida, ele deixou a carne de molho por um tempinho em uma bacia com água.

Após bater algumas vezes na carne com o lado posterior da faca, Bu Fang procedeu para o próximo passo.

A coisa mais importante durante o trato da carne do Cervo da Punição Divina era: o corte precisaria ser rápido e suave. Isso permitiria que a fragrância e a energia espiritual presentes na carne de cervo coexistissem em harmonia e prevenissem que o sabor ficasse adstringente.

Esta era a primeira vez que Bu Fang usava a Faca de Cozinha Osso do Dragão Dourado, mas não havia nenhuma sensação de estranheza quanto ao seu uso. Era como se ele já a tivesse usado por muito tempo. Ele cortava a carne em uma velocidade impressionante. Com sua Técnica dos Cortes Meteóricos próxima da culminação, isso não era um trabalho difícil para ele.

“Pá! Pá! Pá! Pá!”

O som nítido da faca batendo contra a tábua de cortar ressoava por toda a cozinha. Em um pequeno instante, o pedaço original da carne foi fatiado em pedaços menores. Cada pedaço foi cortado perfeitamente, de maneira que sua superfície havia ficado lisa.

Bu Fang adicionou água fervente na cumbuca que continha a carne de cervo. Os pedaços de carne de cervo foram completamente imersos na água quente.

Em seguida, Bu Fang procedeu para a fritura. Diferente do habitual, ele não encheu a frigideira com óleo normal, e sim usou a própria gordura da carne, que ele havia retirado durante o trato. Se ele usasse o óleo normal, isso afetaria o sabor final do prato.

Quando a temperatura da gordura dentro da frigideira chegou em um nível adequado, Bu Fang retirou os pedaços de carne de cervo da água quente, removeu sua umidade utilizando energia pura e os jogou na frigideira.

Quando os pedaços de carne de cervo entraram na frigideira, um som crepitante soou enquanto uma rica fragrância começava a exsudar da carne.

Bu Fang não ficou seduzido pelo aroma. Ele pegou um bloco de açúcar mascavo preparado pelo Sistema, esmagou-o até que virasse pó e voltou sua atenção à frigideira.

Quando a gordura começou a escoar da carne de cervo, Bu Fang, primeiramente, esvaziou um pouco da gordura derretida de dentro da frigideira e, logo após, jogou o açúcar mascavo lá dentro e começou o processo de fritura rasa[1] com a frigideira wok.

Havia um certo ritmo nos movimentos de Bu Fang durante o processo de fritura rasa. Esse ritmo vinha de suas experiências como um chef.

Quando o açúcar mascavo derreteu na gordura e envolveu cada pedaço de carne, esses pedaços, que originalmente eram meio esbranquiçados, ficaram com um tom bem vermelho. A carne emanava uma rica fragrância, o que envolveu completamente os arredores da cozinha.

Após adicionar água e tempero na frigideira, Bu Fang colocou a tampa e deixou ferver. Naquele momento, a expressão em seu rosto ficou séria, já que agora era a hora do processo de culinária com o auxílio de energia pura.

Ele circulou seu vórtice de energia pura, que residia em seu dantian, e direcionou essa energia para a frigideira, assim envolvendo cada pedaço de carne de cervo.

O molho borbulhante dentro da frigideira envolvia cada pedaço de carne, e a gordura subcutânea dos pedaços cintilava como jade.

Quando a água do molho dentro da frigideira evaporou quase totalmente, Bu Fang parou de usar sua energia pura. Ele retirou a tampa e começou a fritura rasa novamente. O molho, que agora estava muito mais grosso que antes porque havia evaporado, envolveu cada pedaço de carne de cervo.

Após adicionar sal e molho de soja, o aroma da carne finalmente se estabilizou. O aroma da carne estava acompanhado por uma rica fragrância e por um traço adocicado… Só por cheirar este aroma, Bu Fang sentiu uma larica tremenda e ficou salivando.

Bu Fang pegou um prato de porcelana azul e branco e passou um pouco do refogado para o prato. Com isso, um novo prato foi preparado com sucesso.

Apesar do prato necessitar do auxílio de energia pura durante o processo, Bu Fang estava bem mais proficiente hoje quando comparado àquela vez que ele preparou a Sopa Âmbar Celestial. Provavelmente isso teve algo a ver com o seu avanço.

Quando Bu Fang saiu da cozinha carregando o prato com o Refogado de Carne, ele de repente ficou surpreso.

O motivo de sua surpresa era que Pretinho já estava sentado em uma das cadeiras com seus olhos cintilantes focados em Bu Fang… Ou mais precisamente, no prato que Bu Fang estava carregando.

O canto da boca de Bu Fang se contorceu. — Esse cachorro preguiçoso… Quando se trata de comer, ele fica todo disposto. Mas já era de esperar, afinal o aroma do Refogado de Carne é de fato sedutor. Até mesmo as Costelas Agridoces perdem no quesito aroma.

Bu Fang pegou outro prato e colocou na frente de Pretinho antes de começar a avaliar o prato de Refogado de Carne. Ou talvez… chamar esse prato de Refogado de Carne de Cervo seria mais apropriado.

Vapor esbranquiçado se levantava do Refogado de Carne. A superfície da carne de cervo era avermelhada. Logo abaixo dessa camada avermelhada, havia uma gordurinha branca e não muito oleosa. E por último, uma camada de carne magra, que mais parecia um pedaço de cristal.

Após dar um pedaço a Pretinho, Bu Fang pegou um outro pedaço para si e colocou na boca.

O sabor deste prato era extremamente único. Assim que o pedaço de carne passou pelos seus lábios, o fraco tom adocicado do molho desabrochou em sua boca. Imediatamente, ele subconscientemente mordeu a superfície da carne de cervo. O sabor da carne explodiu como uma bomba e instantaneamente envolveu sua boca e suas papilas gustativas. Logo, todo o pedaço de carne de cervo deslizou por sua garganta e chegou em seu estômago. Contudo, uma súbita vontade de comer outro pedaço de carne imediatamente surgiu em seu coração.

Seguindo este ritmo, Bu Fang comeu consecutivamente metade do prato de carne de cervo, mas mesmo assim, ele ainda estava insatisfeito e completamente incapaz de parar a si mesmo. Era como se ele não conseguisse provar o sabor da carne toda vez que comia e, por isso, queria provar uma vez mais.

Pretinho também estava devorando a carne de cervo com olhos semicerrados cheios de satisfação. Deste jeito, o homem e o cachorro rapidamente terminaram seus respectivos pratos de Refogado de Carne.

Sentado encolhido em uma cadeira com uma expressão satisfeita no rosto, Bu Fang exalou uma baforada de ar quente da boca.

Pretinho retornou ao seu cantinho na entrada do restaurante e voltou a dormir confortavelmente. Dormir logo após comer… Isso de fato combinava com o estilo de Pretinho.

Utilizar energia pura durante o preparo do prato realmente fez com que o sabor ficasse inacreditável. A carne do Cervo da Punição Divina realmente deu um toque especial e único ao prato, fazendo com que seu sabor criasse um efeito peculiar. A pessoa que prova esse prato sente uma vontade imparável e incontrolável de continuar comendo! — Quando Bu Fang lembrou do sabor do Refogado de Carne, ele não pôde deixar de lamber os lábios.

Após descansar por um tempinho, Bu Fang colocou a louça no lava-louças e foi para o seu quarto com um semblante satisfeito no rosto.

Era inegável que dormir após comer, de vez em quando, podia ser considerado um tipo de felicidade.

Contudo, justo quando Bu Fang passou pela porta de seu quarto, a voz formal do Sistema de repente ecoou em sua mente:

— Missão de Última Hora: Por obséquio, use o dia de amanhã para se preparar para a sua primeira captura de ingredientes. O teleporte estará disponível no dia depois de amanhã. Como você veria um arco-íris sem antes passar por uma tempestade? Jovem, use sua faca de cozinha para subjugar todos os ingredientes. Recompensa: Técnica de Preparo para o Enrolado de Massa de Arroz.

[1] – Os termos “Fritura Imersiva”, “Fritura Rasa” e “Fritura a Seco” foram apresentados no capítulo 72.

Kabum
Engenheiro Mecânico. Soteropolitano.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!