GOM – Capítulo 93

O aromático, macio e saboroso Rocambole de Arroz

Império Vento Suave, Cidade Imperial, Restaurante Fang.

Um ponto de luz apareceu num espaço vazio do restaurante. Em seguida, esse ponto de luz rapidamente se movimentou no ar desenhando uma formação mágica. Logo um tufão poderoso apareceu e desapareceu rapidamente, deixando uma pessoa: Bu Fang.

Bu Fang, tonto, caiu de bunda no chão e arfou sem fôlego.

— O anfitrião retornou ao restaurante. A recompensa do Sistema será lançada, — a voz formal do Sistema ressoou na mente de Bu Fang.

Contudo, Bu Fang ignorou a mensagem. Seu olhar estava preso na erva vermelha flamejante que estava em sua mão. Bu Fang sentia uma quentura imensa vindo da erva; era como se ele estivesse segurando um pedaço de brasa.

— Ainda bem que eu consegui pegá-la a tempo, senão, após tanto trabalho, seria uma perda enorme se eu não conseguisse adquirir essa erva de grau sete. — Os cantos da boca de Bu Fang se alargaram em um leve sorriso.

A Erva Sangue de Fênix era toda vermelha. Após amadurecer, a erva ficou ainda mais deslumbrante, como se fosse rubi. Em sua superfície, havia pontos vermelho-escuro, como se tivesse sido respingada com sangue.

Segurando a erva em sua mão, Bu Fang estava sentido sua palma pegar fogo. Contudo, a dor não estava em sua mão, mas sim em sua mente.

Após achar uma caixinha feita de jade, ele guardou a erva lá. Ele preferiu não armazenar a caixinha com a erva em sua bolsa dimensional, mas sim a colocou no armário.

Similarmente, ele retirou a Sálvia Celestial, que ele havia colhido em sua viagem, da bolsa dimensional. A rechonchuda Sálvia Celestial exsudava uma fragrância atiçadora.

Resistindo à tentação, Bu Fang colocou a Sálvia Celestial dentro de outra caixinha de jade antes de também guardá-la no armário.

Após fazer isso, Bu Fang exalou profundamente. Ao esticar os braços e torcer o pescoço, suas juntas produziram sons de estalos. Contrário à sua expectativa, sua primeira captura de ingrediente foi uma experiência bastante significativa.

Como esperado do conjunto do Deus da Culinária. Sem a Faca de Cozinha Osso de Dragão Dourado, eu não seria capaz de fazer nada lá. Não é de estranhar que o Sistema esperou que eu obtivesse um dos itens do conjunto do Deus da Culinária antes de me lançar nesse tipo de missão, — ele pensou.

Bu Fang tomou um banho primeiro. Gotas de água ainda caíam das pontas de seu cabelo enquanto ele retornava ao seu quarto, sentindo-se refrescado.

Após passar dois dias caçando ingredientes, Bu Fang se sentia cansado. Era hora de dar uma bela dormidinha.

Contudo, antes de dormir, ele precisava dar um confere na recompensa que ele havia recebido do Sistema pela missão.

— A técnica de preparo para o Rocambole de Arroz? — Bu Fang semicerrou os olhos. Ele ficou de pronto muito interessado nesse novo prato. Como um chef, ele naturalmente estava familiarizado com o Rocambole de Arroz. Afinal, esse prato era um delicioso repertório para um café da manhã.

Rocambole de Arroz era um produto derivado do arroz (Kabum: Ah, vá!). Também era conhecido como Enroladinho de Massa de Arroz. Era um prato de preparo relativamente simples. O ponto principal era criar finas camadas de massa de arroz ao cozinhar o leite de arroz no vapor e então enrolar as finas camadas de massa de arroz com o recheio frito.

Por ficar pensando nesse Rocambole de Arroz, Bu Fang sentiu uma vontade de ir imediatamente à cozinha e prepará-lo. Ele estava ansioso para preparar esse novo prato e degustá-lo. Contudo, após ponderar por um momento, ele desistiu.

O principal motivo era que ele estava cansado e esgotado, e para preparar esse novo prato, ele precisaria gastar muita energia pura. O outro motivo era que o Rocambole de Arroz era um prato que servia como café da manhã, então esperar até a manhã seguinte era a melhor opção.

Assim sendo, Bu Fang reprimiu seu impulso de ir à cozinha e preparar o prato. Ele deitou-se em sua cama e rapidamente caiu no sono.

A noite passou quietamente.

Na manhã seguinte, Bu Fang acordou junto com o nascer do sol. Após tomar banho, ele foi para a cozinha e, primeiramente, praticou sua técnica de corte. Sua Técnica de Cortes Meteóricos Nível Um já estava próxima da culminação (do pico). Ele com certeza alcançaria a culminação após mais um dia de prática.

Ao terminar de praticar sua técnica de corte, Bu Fang preparou uma porção de Costelas Agridoces. O cachorro, guloso que só, deu um pulo do chão e olhou animadamente para o prato nas mãos de Bu Fang, com sua língua para o lado de fora balançando.

Estou a dois dias sem comida… Este cão-lorde aqui está tendo uma crise de abstinência! — Pretinho pensou enquanto seus olhos brilhavam encarando a porção de Costelas Agridoces.

Aquele aroma sedutor de carne estava quase fazendo Pretinho ficar doido. Quando Bu Fang colocou as Costelas Agridoces na frente de Pretinho, o cachorro de pronto começou a devorar a comida na cumbuquinha.

Ainda era a mesma receita com o mesmo sabor. Essas… eram as deliciosas Costelas Agridoces.

Os cantos da boca de Bu Fang curvaram-se para cima formando um sorriso enquanto ele assistia Pretinho devorar a comida com o rabo balançando. Ele deu meia-volta e retornou à cozinha. Era a hora de preparar o Rocambole de Arroz.

Ele primeiramente pegou o leite de arroz preparado pelo Sistema. O leite de arroz era branco imaculado, como o leite normal, e exsudava uma leve fragrância. Evidentemente, o arroz usado para produzi-lo não era comum.

Ele despejou o leite de arroz numa espécie de bandeja bem rasa, e por ser bem rasa, a camada de leite de arroz em sua superfície ficou bem fininha, com cerca de dois milímetros de altura. Em seguida, ele pegou a bandeja e colocou no cozedor a vapor.

Enquanto o leite de arroz cozinhava no vapor, Bu Fang começou a preparar o recheio do rocambole.

— Carne de porco, camarão, pak-choi[1], rabanete desidratado… — Bu Fang murmurou enquanto preparava os ingredientes.

Porém, assim que estava prestes a pegar a carne de porco preparada pelo Sistema, ele de repente parou por um breve momento. Ele teve uma ideia.

— Sistema, e se eu trocasse essa carne de porco pela carne da Vaca Dracônica? Eu posso? — Bu Fang perguntou.

— Sim, mas já que um ingrediente será trocado, o preço também será recalculado, — o Sistema respondeu seriamente.

— Hmm? De que forma será recalculado? — Bu Fang perguntou em curiosidade.

— O recheio original do Rocambole de Arroz usa a carne de porco oriunda de uma besta espiritual de grau três. Se o anfitrião trocar tal ingrediente pela carne de uma besta espiritual de grau sete, Vaca Dracônica, o preço do Rocambole de Arroz, que custa originalmente dez cristais, passará a custar sessenta cristais por porção, — a voz formal do Sistema ressoou uma vez mais na mente de Bu Fang.

De dez foi para sessenta cristais… — Bu Fang piscou em surpresa. Ele não pôde deixar de exclamar em sua mente: — Como esperado de um ingrediente de grau sete. Realmente não me desapontou. Mas acho que ninguém vai querer pedir um prato tão caro assim.

— Sistema, você pode registrar esse rocambole com carne de Vaca Dracônica como sendo uma versão melhorada do Rocambole de Arroz? Tipo, Rocambole de Arroz Melhorado, — Bu Fang falou em mente.

— Com toda a certeza, — o Sistema respondeu. Foi o mesmo que aconteceu com o Arroz Frito ao Ovo, tendo a sua versão melhorada chamada “Arroz Frito ao Ovo Melhorado”.

Bu Fang assentiu com a cabeça. Com um balançar de mão, fumaça verde emergiu de seu pulso e a Faca de Cozinha Osso de Dragão Dourado apareceu. Bu Fang começou a preparar o recheio do rocambole. Ele primeiramente cozinhou a carne de porco de grau três na intenção de preparar o Rocambole de Arroz normal. Ele faria dois recheios: um do normal e o outro do melhorado. Depois que fez o recheio normal, ele pegou um pequeno pedaço da carne da Vaca Dracônica. Já que o corpo da Vaca Dracônica era imenso, tirar esse pedacinho de carne foi como tirar um balde de água de uma grande piscina.

Assim que os dois tipos de recheio ficaram prontos, o leite de arroz também ficou.

Quando Bu Fang retirou a bandeja do cozedor, nuvens de vapor exalaram. Esse vapor estava acompanhado do marcante aroma de arroz, fazendo com que Bu Fang inalasse a fragrância profundamente.

O leite de arroz havia condensado e se transformado numa gelatinosa massa de arroz. Bu Fang rapidamente retirou a camada fina de massa de arroz da bandeja. Essa massa de arroz parecia cristal; sua superfície era lisa como a de um espelho e seu aspecto geral, prazeroso aos olhos.

Com habilidosos movimentos de faca, Bu Fang cortou a massa de arroz igualmente em pedaços retangulares.

Ele primeiramente colocou o recheio feito de carne de porco de grau três, camarões e rabanetes desidratados em cima de uma das camadas finas de massa de arroz, em seguida começou a enrolá-lo cuidadosamente. Logo, um Rocambole de Arroz “branco como a neve, fino como o papel, aromático, macio e delicioso” estava completo.

[1] – Bok choy, pak choi ou pok choi é um tipo de repolho chinês.

Kabum
Engenheiro Mecânico. Soteropolitano.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!