LAB – Capítulo 291

Mensagem

Enquanto isso, no palácio real, Timothy estava sentado no trono segurando seu cetro, e encarava Rayleigh Chenies, seu alquimista-chefe, que estava complacente e com uma atitude respeitosa para com o Rei.

— Você sabe qual fórmula o traidor Boer roubou? — Timothy perguntou.

— Sim, Vossa Reverendíssima Majestade. Foi a última receita de pó de neve que foi inventada pela oficina alquímica. Por favor, permita-me demonstrar. — Rayleigh fez uma reverência profunda.

Depois que o novo Rei lhe deu permissão, Rayleigh acenou para seus discípulos na parte de trás, indicando para prepararem a demonstração. Dois de seus alunos andaram para frente segurando bolsas de couro. Rayleigh colocou um papel branco no chão. Ele jogou o pó de neve de cada saco no papel e os dividiu em duas linhas finas. Uma era cinza claro, enquanto a outra era muito mais escura e mais próxima da cor de carvão cinza.

— Vossa Majestade, por favor, fique atento. O pó claro é o primeiro e original pó de neve, enquanto este mais escuro é uma invenção mais recente, de rápida ignição. — Rayleigh pegou uma pedra de sílex e acendeu as duas linhas de pó no papel. O pó mais claro queimou lentamente e produziu uma fumaça espessa, enquanto o mais escuro foi quase incinerado instantaneamente, queimando o papel embaixo dele.

— O que isso significa? — Timothy disse com uma careta — Queimar um pedaço de papel não me mostra que ele vai superar a arma da minha querida irmã.

— Claro que não, Vossa Reverendíssima Majestade. — Rayleigh sorriu enquanto acariciava sua barba — Perdoe-me por perguntar isso, mas o senhor notou a fumaça que estava sendo emitida pelo pó mais claro em chamas? Tem uma característica única, quanto mais rápido o pó queima mais fumaça ele produz, tornando-o formidável. Eu posso provar isso com este próximo teste.

Desta vez os aprendizes trouxeram dois sacos de pergaminho do tamanho de um punho, ambos amarrados com força. Cada um dos sacos possuía uma corda fina pendurada, que saía de dentro de cada um deles. Os discípulos colocaram uma bacia de cobre em cima de cada um dos sacos, puxaram as cordinhas e acenderam a ponta de cada uma delas. As faíscas moviam-se ao longo da corda, rastejando gradualmente para as taças de cobre.

— Vossa Majestade, por favor, fique atento. O barulho vai ser muito alto, então certifique-se de cobrir seus ouvidos. — Rayleigh sugeriu.

Assim que o alquimista-chefe terminou de falar essas palavras, todos ouviram um alto estrondo e a bacia de cobre voou, caindo logo depois. A segunda foi arremessada para o alto com tanta força, que acabou batendo no teto e, em seguida, quicou um pouco, produzindo um nítido som de choque ao cair no chão de ardósia e granito.

Porra! — Timothy pensou, enquanto apertava firmemente o cetro que quase derrubara. Inconscientemente, ele engoliu em seco e reclamou em pensamento — Por que esse velho não avisou um pouco mais cedo?

Ele reprimiu sua raiva e voltou sua atenção para a segunda bacia que um dos discípulos havia trazido para ele inspecionar. Afinal, esse velho era o alquimista-chefe da oficina alquímica, logo, Timothy precisava de sua ajuda para desvendar os mistérios dessa nova arma alquímica.

Ao observar a bacia de cobre, Timothy percebeu que ela mudou de forma, como se alguém tivesse batido com firmeza no seu interior com um martelo, deformando a borda.

— Depois de repetidos testes, descobrimos que as emissões de gases após a queima liberam o poder do pó de neve, e é por isso que eu suspeito que Boer decidiu pegar essa fórmula em particular. — Rayleigh disse com confiança — Um saco cheio de pergaminhos, denso, comprimido e contendo grandes quantidades de pó de neve seria poderoso o suficiente para rasgar armaduras e homens em pedaços. Eu acredito que a nova fórmula de pó de neve irá substituir as armas tradicionais, como espadas, lanças, arcos e flechas. Mesmo um cavaleiro bem treinado não seria capaz de derrotar um civil carregando muitos sacos de pó de neve.

Timothy notou que o comentário provocou alguns dos cavaleiros, e seus rostos já demonstravam uma certa animosidade. Quando ele notou que Sir Weimar, o Cavaleiro Coração de Ferro, estava prestes a avançar em protesto, ele rapidamente usou seu cetro, bateu no chão e gritou:

— Silêncio!

Depois de todos terem baixado a cabeça, reconhecendo seu comando, ele voltou seus olhos para Rayleigh Chenies e perguntou:

— A fórmula que o traidor roubou, é a nova?

— Não, Vossa Majestade. — Rayleigh balançou a cabeça e disse com desdém — Ele descobriu a fórmula por acidente quando estava moendo os ingredientes para fabricar o pó de neve. Mesmo que seja comum estocar salitre na oficina alquímica, a quantidade que nós tínhamos no armazém era pouca, então ele só deve ter conseguido fazer pouquíssimos testes depois do acidente. Além do mais, após diversos testes exaustivos, minha fórmula de pó de neve demonstrou-se ser mais eficaz que a anterior, e com certeza é mais poderosa que uma fórmula descoberta por acidente.

— Isso é bom. — Timothy ficou aliviado.

Ele sabia que Garcia havia colocado muitos espiões na Cidade Real de Castelo Cinza, mas não esperava que um espião estivesse escondido na oficina alquímica. Ela havia planejado o roubo, envolvendo o traidor, Boer, e outros 12 aprendizes. De um modo geral, os alquimistas eram considerados raros, mas na capital do Reino, onde mais de 20 alquimistas residiam, perder um alquimista não era grande coisa. No entanto, a parte complicada era o fato de que esse alquimista havia produzido um pó de neve extremamente letal antes de sair no meio da noite e não registrou sua fórmula na oficina alquímica.

Infelizmente, o agente secreto de Timothy foi incapaz de interceptar Boer e o grupo que fugiu, mas ele conseguiu capturar um dos envolvidos. Assim que recebeu a informação, Timothy ordenou imediatamente ao Primeiro-Ministro que comprasse todo o salitre da cidade e exigiu que a oficina alquímica redescobrisse a fórmula de pó de neve que Boer havia descoberto. E hoje, depois de esperar por dois meses, os alquimistas finalmente demonstraram resultados concretos, deixando o Rei bastante satisfeito. Mesmo que Rayleigh não fosse cortês como os outros nobres, hoje o velho não estava tão desagradável como costuma ser.

Timothy limpou a garganta antes de dizer.

— Muito bem. Você receberá vinte e cinco peças de ouro como recompensa. Além disso, eu vou abrir uma oficina no centro da cidade para produzir esse pó de neve de queima rápida em grande quantidade. Enquanto isso, você continuará a fazer sua pesquisa e descobrir quaisquer outras aplicações para esse pó de neve. Mais ainda, você também receberá um título e um pedaço de terra, mas apenas se o pó de neve for tão poderoso quanto você descreveu e permitir que um civil derrote um cavaleiro.

— Obrigado, Vossa Majestade!

Depois que o alquimista-chefe partiu, o Cavaleiro Weimar não pôde deixar de dar alguns passos e dizer:

— Vossa Majestade, o pó de neve pode parecer assustador, mas não pode derrotar um cavaleiro. O senhor deve ter notado que isso é apenas letal quando se está muito próximo. Antes que um civil possa chegar tão perto de mim, eu consigo pensar em dez maneiras diferentes de matá-lo antes mesmo de ele acender o pó. E mesmo que ele encontre uma maneira de chegar perto de mim, eu posso usar o tempo em que ele acenderia a corda para matá-lo e nem mesmo precisaria me preocupar com o resto. O que Rayleigh disse é apenas a imaginação de alguém que nunca testemunhou uma guerra.

— Nós também acreditamos nisso, Vossa Majestade. — Os outros cavaleiros disseram em coro.

— É por isso que eu ordenei que ele continuasse sua pesquisa e encontrasse melhores aplicações. — Timothy os confortou — Como, por exemplo, um tempo de ignição menor ou possivelmente encontrar um jeito para que pudesse ser jogado. É claro que, qualquer que seja o tipo de arma, eu sempre acredito que meus cavaleiros serão melhores que meros camponeses.

No entanto, o que ele tinha em mente não era exatamente o mesmo que ele estava dizendo. Os civis, embora fossem de fato inúteis, fracos e covardes, tornariam-se formidavelmente letais quando fossem armados com pó de neve e estivessem sob o controle das pílulas da “loucura”. Pelo menos, quando se tratava de uma formação de escudos ou um portão de uma cidade, seu exército poderia romper a linha de defesa do inimigo usando apenas algumas das milícias drogadas. Ao enviá-los em conjunto com o pó de neve, com certeza conseguiriam abrir um buraco na linha de defesa, mesmo que fosse uma bem forte.

De repente, Timothy ouviu passos apressados chegando no salão do castelo. Um guarda correu apressadamente e se pôs em um joelho, antes de declarar:

— Vossa Majestade, parece que a milícia que o senhor enviou para a Região Oeste foi derrotada. Pelo que me disseram, os feridos restantes voltaram para a capital com uma carta de Roland Wimbledon. Ao que parece, essa notícia já está se espalhando rapidamente.

— O quê? — Timothy ficou chocado — Faça com que todos fiquem calados e traga o restante dos soldados para o castelo agora!

Os guardas reuniram no pátio do castelo todos os milicianos feridos. Eles estavam com uma aparência péssima e surrados, implorando enquanto ajoelhavam-se no chão, cheios de lama e sujeira.

— Vossa Majestade, por favor, tenha misericórdia. Por favor, eu preciso de mais pílulas. Eu não aguento mais!

Vocês todos são um desperdício e inúteis para qualquer coisa, menos para atacar o inimigo. Qualquer coisa que eu der para vocês será como jogar comida no lixo. — Timothy pensou — Como ousam me pedir mais pílulas?

Olhando para eles com frieza, Timothy perguntou em voz baixa:

— O que aconteceu? Como vocês perderam a batalha? Qualquer um que possa me dizer claramente os detalhes receberá o antídoto.

Todos gritaram imediatamente:

— Fomos atacados a bordo e a frota irrompeu no caos. Lorde Cavaleiro nos ordenou para desembarcarmos, mas assim que chegamos à costa fomos recebidos com uma saraivada de flechas. A chuva de flechas era tão densa que nós não conseguimos nem nos defender. Finalmente, o Lorde Cavaleiro se rendeu, assim como o resto de nós.

— E onde está o Lorde Cavaleiro que liderou a sua tropa? — Timothy perguntou.

— Eu… não sei, eles nos escoltaram para um campo depois daquilo, mas ninguém viu o Lorde Cavaleiro.

Timothy ficou ainda mais sério e seu tom se tornou sombrio.

— Então, como vocês conseguiram chegar até aqui?

— O Príncipe Roland nos libertou. — Um dos milicianos respondeu rapidamente — Ele deu uma carta para cada um de nós trazê-los até o senhor.

— Uma carta para cada um de vocês?

— Sim, eu tenho uma aqui comigo, Vossa Majestade!

— Eu também!

Os milicianos gritaram e se debateram, retirando suas cartas que Roland entregara.

Maldição! Ele realmente deu essa maldita carta para todos eles? — Timothy chamou o guarda para pegar as cartas e descobriu que cada uma delas tinha a mesma mensagem.

“Sua tolice é lastimável, Timothy Wimbledon. Você logo entenderá o grande erro que cometeu ao invadir a Região Oeste repetidamente, e o que você fez conosco será retribuído. Atacarei a Cidade Real de Castelo Cinza no começo de setembro, e nesse dia, você irá descobrir que não está tão seguro quanto acredita, e todo civil notará que seu trono está preso por um fio.

Roland Wimbledon.”

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

22 Comentários

  1. Depois de meio semestre de pausa, finalmente cheguei aos atuais novamente. Vou ter que dar uma pausa de 2 semanas, pq tá épico!!!

  2. Pqp que épico! Tava esperando essa cena pra ver o que ia estar escrito na carta *-*

    Cidade real vai virar a Berlim bombardeada da 2a GM apos sofrer aquele mega ataque aéreo
    Muahahhahahhahahahahah

    Esse pó de neve aí… Tão anos luz atrás…

    Comam poeira seus mortos da fome, Garcia e Timothy

  3. 😂😂😂😂😂😂 Fique sem dormir com uma promessa dessa 😂😂😂

    Muito obrigado pelo capítulo 🙇😁 Mestre JZanin 🙇😁

  4. Enquanto o rei terá granadas de couro, o MC terá dirigíveis, rifles, canhões e bombas…. Quem será o vencedor?

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!