LAB – Capítulo 292

Bomba guiada

O local de treinamento de tiro com os revólveres foi organizado no pátio do castelo. Além de Sylvie, todas as bruxas que foram selecionadas para a equipe de exploração ganharam um revólver.

Depois de dois dias de treinamento básico, familiarizando-se e dominando a postura para segurar e disparar com um revólver, o treinamento logo focou-se no exercício real de tiro ao alvo. O treinamento incluía um exercício de tiro ao alvo a 10 metros e tiro rápido ao alvo a 5 metros, para que todas elas pudessem lidar com um ataque próximo e até mesmo uma emboscada.

O treinamento de postura foi executado com tranquilidade e praticamente todas as bruxas conseguiram decorar os passos, entretanto, durante o treinamento de tiro ao alvo, propriamente dito, elas demonstraram diversas falhas. Especialmente quando o estrondo ensurdecedor ecoou após o tiro, a maioria delas começou a cobrir as orelhas em vez de continuar a atirar, o que fez Rouxinol erguer uma sobrancelha.

Todos elas, exceto Anna. Ela manteve a postura de segurar a arma, puxando o gatilho continuamente, desconsiderando completamente o som dos tiros e a fumaça da pólvora. A precisão do tiro era excelente, mas mesmo desconsiderando isso, Roland percebeu que Anna executou todos os passos corretamente, de forma fluída.

Anna também é talentosa em outros aspectos além de aprender novos conhecimentos? — Roland ficou espantado — O recuo de um revólver ainda é bastante forte mesmo se a munição possuir pólvora negra. Como ela consegue manter os braços absolutamente imóveis enquanto atira continuamente?

Curiosamente, ele caminhou em direção a ela e viu duas bolas de Chama-negra envolvidas no cabo da arma, fixando-a firmemente no ar, enquanto Anna apenas ficava ali em sua posição, fingindo atirar sem sequer tocar a arma. Assim que Roland deu um tapinha no ombro dela, Anna retirou sua Chama-negra que estava tapando suas orelhas e seu rosto estava com uma expressão de felicidade, como se esperasse por elogios:

— E então, como eu fui? Acertei todos os alvos e não errei nenhuma vez.

Roland não sabia se devia rir ou chorar, então apenas disse em voz alta:

— É proibido usar poder mágico na prática de tiro.

— Ah, por quê?

— Assim você não terá problemas para atirar, caso encontre um inimigo com uma Pedra da Retaliação Divina. — Roland suspirou e estendeu as mãos para cobrir as orelhas de Anna — Vamos. Você não deve ter medo.

— Sim. — Ela disse com um sorriso no rosto e olhos brilhantes. Ela carregou a arma novamente e se preparou para atirar.

— Maggie, venha até aqui e me ajude tapando meus ouvidos. — Raio gritou, com uma pitada de inveja.

— Pruu? — Maggie apontou para a arma em sua mão.

— Ah, pensa comigo, você não vai poder usar a arma depois de se transformar em pássaro mesmo. — A menina deu uma piscadinha — Você cobre meus ouvidos primeiro e depois eu cubro os seus.

— Pruu!

A prática de tiro incessante atraiu outras bruxas no castelo para se reunirem no pátio, ansiosas para tentar também. Finalmente, quase todas elas foram até o pátio e praticaram como atirar com um revólver.

O coração de Roland estava inundado de sentimentos complexos, vendo um grupo de mulheres alegres e felizes brincando alegremente com as armas em suas mãos. Ele ainda se lembrava de como elas se pareciam na primeira vez que as encontrou. Anna estava fraca e magra como um mastro de bambu, seus olhos estavam vazios, como se a morte estivesse batendo à porta, e o rosto entorpecido com a mesma expressão.

Rouxinol sempre estava com as sobrancelhas contraídas, como se sua mente estivesse em uma tempestade, e ainda assim exibia um sorriso que não tinha nada a ver com seus sentimentos, ou talvez ela sorrisse justamente como um disfarce para esconder seus verdadeiros sentimentos.

Wendy, que sempre falava baixo, como se quase sussurrasse, nem mesmo conseguia esconder o seu cansaço. Ramos sempre estava desolada, como se já tivesse aceitado todos os infortúnios do destino e não tivesse mais perspectivas de futuro. Lily sempre acuada e melindrosa, como um gato assustado. Da mesma forma Raio, Lunna, Beija-Flor, Pergaminho…

Para elas, depois de serem oprimidas, presas e caçadas, permanecerem vivas já seria considerado um tipo de sorte, então, elas simplesmente não tinham tempo para pensar no futuro. Mas agora, elas mudaram completamente.

Seus corpos transbordavam com habilidades mágicas únicas, e seus olhos brilhavam com a luz da sabedoria e inteligência. Elas nunca ficariam incertas com o futuro novamente. Além de sobreviver, elas agora eram capazes de buscar outras coisas, coisas que eram tão maravilhosas quanto a vida.

Roland sempre encontrava forças quando testemunhava a gratidão e confiança nos olhos das bruxas.

Após o almoço, Roland preparou um treinamento específico de lançamento de bombas em altitude elevada, para o chamado Ofensiva de Outono. Apenas três bruxas, Anna, Wendy e Raio foram escolhidas para o treinamento, enquanto as outras puderam sair mais cedo.

Três bruxas era o mínimo necessário para realizar o ataque aéreo.

Após considerar cuidadosamente todos os fatores, Roland definiu a data de ataque para o segundo mês do outono de propósito, pois se fosse feito antes, ele precisaria acelerar demasiadamente alguns preparativos, podendo não terminar a tempo. Caso ele demorasse demais, Timothy poderia enviar novamente suas tropas para um novo ataque. Caso Timothy atacasse novamente, o objetivo do plano perderia o sentido, pois a essência do plano nada mais é que impedi-lo de drogar os civis com as pílulas e forçá-lo a não lançar um outro grande ataque a Região Oeste, desperdiçando mais e mais vidas..

Era por isso que Roland precisava executar a Ofensiva de Outono antes que Timothy pudesse concluir o recrutamento.

Para manter sua “promessa”, Roland planejava jogar uma bomba de 250 kg logo acima do palácio de Castelo Cinza. A bomba, que pesava aproximadamente cinco vezes o peso de Rouxinol, seria lançada a 2.000 metros de altura, atingindo a cúpula e sendo detonada dentro do palácio.

Lentamente, o enorme cesto carregando um peso semelhante ao da bomba estava subindo ao céu. Como Roland voou com elas, a bomba era um pouco menor, com aproximadamente 4 vezes o peso de Rouxinol, mas ainda assim a forma era exatamente a mesma que a bomba real lançada por aviões na era moderna em seu antigo mundo. A bomba foi equipada com um mecanismo aerodinâmico, semelhante a um estabilizador horizontal de um avião, e um dispositivo de controle de queda, que era semelhante a um pequeno paraquedas, para manter-se estável na vertical e garantir um maior controle sobre a sua velocidade de queda. Além disso, sua frente era mais fina que o fundo, como um cone.

O cesto foi especialmente modificado para acomodar o lançamento da bomba. O suporte de montagem de ferro no centro do cesto era para manter a bomba na vertical, e metade do corpo da bomba estava saindo do fundo do cesto. Puxar a válvula para cima acionaria a garra para afrouxar o aperto e soltar a bomba que cairia.

Enquanto subiam, Vila Fronteiriça ficava cada vez menor, até ser aproximadamente do tamanho da ponta de um prego, enquanto o Rio Vermelho se transformou em uma linha brilhante com luz prateada, como renda na paisagem.

— Esta é a primeira vez que estou em um lugar tão alto. — Wendy olhou pela janela de observação e disse — Eu sinto que toda a Região Oeste está ficando pequena.

— Isso porque a Região Oeste é realmente muito pequena. — Roland disse, com uma leve risada — Olhe para as Terras Selvagens. É para lá que devemos ir no futuro.

— Você quer subir mais? Já estou quase perdendo o alvo de vista. — Raio gritou alto fora do cesto.

— Já estamos mais ou menos no lugar certo. — Roland acenou para Anna e depois gesticulou para a menininha se preparar.

Roland não conseguia estimar a altura exata, mas tinha certeza de que era mais de 1.000 metros. A essa altura, o lançamento poderia ser feito com a mais absoluta segurança, pois seria impossível para os inimigos atacarem o balão de ar quente.

No entanto, caso Roland não tivesse um sistema para orientar a queda da bomba no lançamento, ele precisaria depender da sorte para conseguir acertar o alvo precisamente. E era nesse ponto que Raio entraria, sendo responsável por endireitar a bomba durante a queda e garantir que acertasse o alvo.

— Lançar! — Roland ordenou.

Quando Wendy puxou a válvula para lançar a bomba, uma corrente forte de ar soprou de baixo para cima do cesto, e Anna imediatamente fechou o buraco com a tampa preparada, acionando outro dispositivo mecânico e fixando a tampa. Sua coordenação tornou-se suave e tácita após a prática repetida no solo.

Depois de um tempo, Wendy perguntou perto da janela:

— Será que ela consegue?

— Só iremos saber quando pousarmos. — Roland deu de ombros.

Raio, que estava caindo com a bomba na mesma velocidade, ajustaria sua trajetória por meio do impulso horizontal, assemelhando-se a uma bomba guiada. Assim que se aproximasse do alvo, Raio iria puxar o mecanismo da cauda para separar o paraquedas. Dessa forma, a bomba ganharia energia cinética suficiente nas últimas centenas de metros para atingir a cúpula do palácio.

Como resultado, a bomba teria tanto a precisão quanto a força de impacto necessárias.

Depois disso, tudo o que eles precisavam fazer era praticar o procedimento mais algumas vezes.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

16 Comentários

  1. Essas bruxas acabam com o coração deste manto cinza

    PS: uma bomba com 5x peso de uma pessoa? Vai assustar seu irmão até a morte! Kkkkkkkk

    1. Vai ficar com tanto medo que vai morrer literalmente. Já vi isso em alguma novel, acho que foi MGA kk 🤔

  2. Primeiro teste de bombas na história foi pra ser usado em um ataque “terrorista”
    Obrigado pelo capítulo Mestre JZanin

  3. Sabido que só, esse menino Roland! Hehehe

    Muito obrigado pelo capítulo 🙇😁 Mestre JZanin 🙇😁

      1. Só falta ele mandar a bomba de manhã quando a cidade está acordando. Nisso, ele ataca a capital e mais uma outra cidade importante.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!