LAB – Capítulo 302

Prelúdio da batalha decisiva

A lareira ardia no interior do palácio do Reino de Inverno Eterno. O verão em Inverno Eterno sempre foi excepcionalmente curto quando comparado ao Reino de Castelo Cinza, com suas quatro estações distintas. A chegada do outono era mais como um indício do frio que se aproximava. As pessoas mal tinham tempo de usar suas jaquetas leves, quando o vento frio já soprava novamente.

Garcia Wimbledon estava sentada em seu trono com seu sobretudo de pele de raposa, ouvindo as reclamações e pedidos dos nobres.

Ela não gostava desse palácio. Os pilares, paredes e pisos eram todos de pedra branca polidas ao ponto de serem translúcidas para se assemelharem ao gelo. Mesmo que ela se sentasse em duas almofadas de veludo, ela ainda podia sentir o frio lacerante se espalhando do trono de ferro para seu corpo.

Esse maldito palácio parece ter sido construído com gelo! — Ela pensou infeliz — A primeira coisa que vou fazer é quebrar o chão e as paredes e depois reconstruí-las com lajes de granito marrom-escuro, depois que minha situação se estabilizar.

— Vossa Majestade, imploro por justiça! — Um nobre disse, num tom lamentável.

Mesmo que o assunto precisasse de poucas palavras para ser esclarecido, o nobre ainda foi extremamente prolixo. O ponto principal era bastante simples, a arcebispa Heather presidiu um julgamento público de nobres pecadores e maioria foi condenada à forca. Apesar de ter tido a sorte de não ser enforcado, ele ainda teve suas propriedades confiscadas e foi forçado a entregá-las aos civis que haviam sofrido com sua perseguição.

— Compreendo o seu pedido de que sua propriedade não poderia ser usurpada. — Garcia disse e, após um momento contemplando a situação, continuou em um tom calmo — Contudo, será difícil restituí-lo completamente. Mas se você me fornecer os registros das suas despesas e receitas dos últimos cinco anos, posso dar a você o equivalente a uma parte do que fora apreendido.

— Mas, Vossa Majestade, pilharam minha casa após o ataque, então receio que meus registros possam…

— Só posso conceder uma compensação conforme o combinado previamente. — Garcia o interrompeu — Se você não puder me fornecer os registros… bem, há outros nobres que também foram saqueados. Se eu der mais a você, outros receberão menos, certo?

— É verdade!  Quem pode ter certeza que a quantia que você pedir é verdadeira ou não?

— Você só causa problemas, Cavaleiro Halon. Aquelas peças de ouro não são suas, somente.

— Sim, você deveria estar contente com o que tem. Muitos não tiveram sua sorte, e agora só podem pedir uma compensação aos céus.

Vendo que todos os nobres em volta dele estavam furiosos, Cavaleiro Halon só pôde se curvar, dizendo:

— Tudo bem, eu aceito a compensação que a senhora me der e agradeço a vossa misericórdia, Vossa Majestade.

— Próximo. — Garcia disse com um sorriso.

— Meus mais sinceros cumprimentos a senhora, Vossa Majestade. — Um homem de cabelos brancos disse ao sair da multidão, acariciando o emblema brilhante da Família Garça de Prata em seu peito.

— Marquês Bhodo, se me lembro corretamente, seu domínio não foi pilhado pelos vassalos da Igreja.

— Sim. — Bhodo disse balançando a cabeça — Eles queriam atacar, mas não puderam. A Cimeira Gélida é extremamente bem guardada, difícil de ser atacada, tanto que meus cavaleiros impediram o avanço da Igreja. Meu filho, no entanto, teve menos sorte. Ele estava de plantão no palácio para proteger a antiga Rainha no dia do motim, então os crentes o mataram e penduraram seu corpo no portão. Ele continuou em desgraça e humilhação até Sua Majestade chegar ao Reino de Inverno Eterno.

— Mas que tragédia! — Garcia fingiu estar triste e suspirou — O que você gostaria que eu fizesse?

— Um tal de Açougueiro matou meu filho, tornando-se o líder dos rebeldes sobreviventes. Esses bastardos estão escondidos no norte da Cordilheira Intransponível. Eu quero matá-los para vingar meu filho. — Marquês Bhodo afirmou com calma.

— Não tenho homens suficientes. Além dos que estão em patrulha, defendendo a muralha da cidade e o celeiro, é difícil despachar mais para caçar as centenas de exilados. — Garcia disse balançando a cabeça para expressar o seu pesar — Assim que o inverno chegar, a neve pesada bloqueará a passagem pela montanha, então eles não serão capazes de obter suprimentos. Logo, mais cedo ou mais tarde, todos congelarão ou morrerão de fome. Por isso, por que se apressar?

— Eu só vou me sentir melhor depois de matar os inimigos para vingar meu filho, Vossa Majestade. Eu não estou pedindo que a senhora despache cavaleiros para procurar os rebeldes. Há muitas grutas no sopé da montanha e a maioria delas possui uma entrada muito estreita. Se eles colocaram pedras para bloquear a entrada, até mesmo os cavaleiros serão incapazes de invadi-las. Por isso, eu peço a Vossa Alteza que me forneça os materiais alquímicos necessários para destruir a entrada e, com isso, darei o meu melhor para lidar com o resto.

Ele está querendo o pó de neve? — Garcia pensou e franziu a testa — O poder formidável do pó de neve é ​​quase sempre a garantia da vitória. Pode ser o trunfo necessário para a virada de jogo, por isso não deve ser usado para esse tipo de coisa.

Quando ela recusou o pedido do Marquês Bhodo, ele disse novamente:

— Se a senhora atender meu pedido, eu retornaria ao palácio para trabalhar para Vossa Majestade. A Família Garça de Prata apoiará sua ascensão ao poder no Reino de Inverno Eterno.

Garcia ouviu as próximas palavras do Marquês com cuidado, afinal, quando a Igreja matou a antiga Rainha, muitos dos oficiais importantes também foram mortos.

O Marquês Bhodo é bastante prestigiado nesta região — Garcia pensou —, então ele poderia trabalhar como Primeiro-Ministro para unificar o resto dos nobres, o que poderia, em certa medida, ajudar na resolução com os problemas administrativos.

— Não posso conceder o que você me pede. — Ela ponderou por um momento antes de tomar a decisão final — Mas, mesmo não podendo lhe entregar o pó de neve diretamente, posso enviar meu alquimista especializado para ajudá-lo a destruir a entrada da gruta.

Depois que a sessão da corte oficial acabou, Garcia foi para o quarto dos fundos. Ryan se aproximou e lhe deu uma taça de vinho de frutas aquecido.

— É um trabalho árduo, Majestade! Todos os nobres se aliaram a senhora como o esperado. Neste caso, a senhora poderá dominar todo o Reino de Inverno Eterno, gradualmente, mesmo sem depender do Rei de Coração de Lobo.

— Se não houver Igreja. — Garcia deu de ombros.

O movimento da Igreja para privar os nobres do direito de herança fez com que todos eles ficassem do lado dela. Ela conquistara o amplo apoio dos nobres e, em conjunto com seus esforços para minar fortemente os direitos dos detentores do poder da Igreja, seria mais fácil para ela conquistar uma posição firme na Cidade Real de Inverno Eterno. No entanto, ela ainda teria um longo caminho a percorrer para tomar o controle de todo o Reino. As pessoas ainda estavam bastante influenciadas pela Igreja. Os soldados da Frota das Velas Negras, enviados para eliminar as igrejas em algumas das grandes cidades, sofreram ataques de civis e crentes. Portanto, havia uma importância vital para ela se aliar com o Reino de Coração de Lobo, não apenas para ajudar a resistir à Igreja, mas também para enfraquecer a influência dela, diminuindo a quantidade de crentes.

Quanto aos civis teimosos como mulas, o melhor é que morram todos. — Garcia pensou.

— Ah, a propósito, o Rei de Coração de Lobo enviou uma carta para a senhora. — Ryan pegou um envelope e disse — A senhora estava ocupada lidando com os assuntos administrativos naquele momento, então não a incomodei.

Garcia abriu o envelope e leu a carta com uma expressão séria.

— Más notícias?

— A Igreja despachou as tropas novamente. — Ela disse em um tom sério — E eles estão indo por terra para a Cidade Real de Coração de Lobo e já sobrepujaram várias linhas de defesa que foram estabelecidas temporariamente.

— O quê? Os Meses dos Demônios estão prestes a chegar e eles saíram da nova Cidade Sagrada? — Ryan estava chocado, com seus olhos arregalados.

Garcia voltou para sua mesa, pensou por um momento e, então, franziu a testa.

Era impossível pensar que a Igreja a deixaria livre, mas ela não esperava que eles contra-atacassem tão rapidamente. Ela estaria bem preparada se a Igreja tivesse adiado a guerra até a primavera, mas o inimigo obviamente não queria que ela descansasse. Se ela não aceitar o pedido de ajuda do Rei de Coração de Lobo, ela não seria capaz de resistir por muito tempo, caso o Reino de Coração de Lobo fosse tomado.

No entanto, ainda havia uma chance.

Se ela pudesse fazer a Igreja exaurir suas forças nas muralhas da Cidade Real de Coração de Lobo, eles enfrentariam um grande desastre quando as bestas demoníacas invadissem Hermes.

A Igreja pode ter enviado o Exército da Punição Divina, mas agora Garcia também tinha armas como o pó de neve. Ao utilizar o pó de neve com a água negra do Rio Estige, ela criaria um pó de fogo demoníaco letal, e o jogaria sobre o alto muro da Cidade Real de Coração de Lobo. Com certeza ela poderia destruir a força coletiva do inimigo.

Pensando em todas essas possibilidades, Garcia ordenou:

— Passe minhas ordens, a Frota das Velas Negras deve se preparar para a batalha! Este ano, passaremos o inverno na capital do Reino de Coração de Lobo!

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

12 Comentários

      1. Em muitas guerras usa-se óleo fervente do alto da muralha pra queima a infantaria, o petróleo seria até mais potente eu acho🤔

  1. Eu entendi bem isso? Ela quer jogar pólvora e petróleo nos inimigos e tacá fogo neles? E ainda quer que tds os civís morram?
    Obrigado pelo capítulo Mestre JZanin

  2. Eu sequer fiquei ansioso por essa guerra, desse jeito que ela está brincando com o que não sabe e a Igreja armada até os dentes, receio que os dois lados vão se ferrar.

  3. Eu até gostaria que ela fizesse uma aliança com o Roland, mas as atitudes dela para c as pessoas não é diferente da igreja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!