LAB – Capítulo 320

Adormagia

Ilha Adormecida, Fiordes.

— Eu nunca pensei que o primeiro patrono da Adormagia seria você. — Tilly riu enquanto servia uma tigela fumegante de sopa de peixe. — Obrigado por nos ajudar a encontrar as ruínas nas Ilhas Sombrias.

— Obrigado. O prazer é meu. — Trovão agradeceu e pegou a tigela de sopa. — Eu estou disposto a navegar nessas águas misteriosas mais algumas vezes, mesmo que não seja recompensado. Honestamente, sem as bruxas viajando conosco, a área ao leste das Ilhas Sombrias fica muito mais perigosa para qualquer explorador navegar. — Trovão tomou um gole da sopa e soprou um bocado de ar quente. — Ah… sopa de sargo rabo-preto é uma delícia!

Cervejas e chá-preto não eram populares nos Fiordes. As pessoas nas ilhas estavam acostumadas a um tipo de geleia fria de peixe durante o verão, e quando as temperaturas eram mais baixas, eles tomavam sopa de peixe cozido. Quando cozido, cada peixe tinha um gosto diferente. Tilly só aprendeu esse costume depois de chegar em Ilha Adormecida.

— É por isso que você foi rápido em patrocinar a Adormagia?

— Falando francamente, eu estava ansioso para começar minha próxima aventura. — Trovão riu com vontade — Da última vez que fui nas ruínas, a cena que vi através daquele telescópio foi impressionante. Ah como eu queria poder voar e ir ver o que tinha naquelas terras e descobrir porque tinha um portão de pedra no penhasco…

— Então é por isso… — Tilly serviu uma xícara de sopa de peixe para si mesma. — Você sabe que eu pretendo visitar Vila Fronteiriça, não é? Bem, eu quero ir lá por dois motivos, para conversar com o líder da Associação Cooperativa das Bruxas e, ao mesmo tempo, experimentar os Meses dos Demônios da Região Oeste. Você… não vai conosco?

Trovão permaneceu em silêncio por um momento antes de dar um sorriso e respondeu:

— Acho que não. Ela provavelmente está vivendo bem lá, e está bem do jeito que está… Afinal de contas, um explorador nunca sabe quando um acidente irá acontecer. Eu já perdi a mãe dela e não quero perdê-la também. Quando chegar a hora, espero que você…

— Eu vou. — Tilly assentiu com a cabeça — Ela é uma de nós. — Rindo gentilmente, ela continuou — Mas lembre-se, negócios são negócios. Embora você tenha nos ajudado muito, o custo de contratar as bruxas será calculado de acordo com o que está estabelecido no livro.

— É claro. Negócios são sempre negócios. Essa é a tradição dos Fiordes. — Trovão tomou a sopa restante e riu ainda mais alto.

— Então, quem ele contratou? — Cinzas entrou no salão, sentou-se de pernas cruzadas ao lado de Tilly e perguntou, após ver Trovão partir.

— Molly, com seu Servo Mágico, Órbita, com sua Porta Aleatória, e Sombra, com sua Marionete. — Tilly abriu o acordo — As taxas foram acordadas em quatro mil e oitocentas peças de ouro. Generoso, não é?

— Quatro mil… — Cinzas ficou boquiaberta — Onde ele conseguiu tanto dinheiro?

— Não se esqueça que ele é o explorador mais famoso dos Fiordes. — A Princesa sorriu — Ele pode conseguir uma enorme fortuna sempre que descobre uma nova rota de navegação ou um tesouro. Isso explica por que ele tem dinheiro suficiente para contratar um grande número de pessoas experientes para acompanhá-lo na exploração de regiões misteriosas e perigosas. Seu risco é fortemente reduzido com as bruxas ao redor. Usar dinheiro para compensar o risco tem sido uma transação digna desde tempos antigos.

— Mas isso é realmente algo bom? — Cinzas ainda não estava convencida — Mesmo que o estabelecimento de uma guilda de recompensas possa trazer uma enorme fortuna à Ilha Adormecida, as habilidades das bruxas serão conhecidas por todos. Se a Igreja souber disso…

Adormagia era o nome da nova guilda criada por Tilly. Os exploradores das ilhas dos Fiordes poderiam contratar as bruxas com habilidades adequadas da guilda para ajudá-los a completar suas aventuras, o que se tornou a principal atividade da guilda. Naturalmente, havia também outros serviços de conveniência oferecidos, como a reparação de itens danificados, a confecção de várias obras de arte requintadas, a construção rápida de casas, bem como trabalho com plantas e controle de pragas. Enquanto as habilidades das bruxas não fossem usadas para o mal, Adormagia poderia oferecer qualquer serviço.

No entanto, a desvantagem de tudo isso residia exatamente no fato de que as habilidades das bruxas seriam reveladas.

Tilly segurou a mão de Cinzas e disse:

— Eu já não te disse? Eu não me importo com as peças de ouro. O meu desejo é que as pessoas conheçam mais sobre Ilha Adormecida e estejam dispostas a fazer negócios conosco. Trovão disse algo que eu concordo, de que o medo vem do desconhecido. A mesma coisa se aplica às bruxas. O medo que o povo dos Fiordes e dos quatro Reinos têm de nós é devido à mentira espalhada pela Igreja e a própria ignorância do povo. Eu não tenho meios para forçá-los a nos conhecer ou mesmo a estabelecer negócios conosco. Tudo que posso fazer é divulgar nossa identidade de forma positiva e dizer a eles que nosso poder não vem de demônios, assim como nossas habilidades não são tão estranhas quanto eles pensam. Afinal, antes de se tornar uma bruxa, todas nós éramos seres humanos normais. O medo irá desaparecer quanto o povo conhecer o que somos de fato. — Tilly respirou fundo e continuou — Quanto à Igreja, eles nunca se importaram com as habilidades que temos. O Exército do Julgamento sempre foi responsável por capturar as bruxas, e em poucas exceções, o Exército da Punição Divina. Além disso, diante da Pedra da Retaliação Divina, nossas habilidades não têm diferença.

— Eu espero que você esteja certa. — Cinzas disse suavemente — Eu só sei lutar e matar. Eu não posso ajudar muito nesse sentido.

— Você já me ajudou muito. — Tilly riu — Para desenvolver e expandir a Ilha Adormecida, a coisa mais importante a fazer é construir relações entre as ilhas dos Fiorde. Promover a compreensão mútua é um processo longo. Estou fazendo tudo isso simplesmente para acelerar o processo o máximo possível. A guilda serve exatamente para esse propósito. — Tilly mostrou a língua, revelando um sorriso malicioso — Além disso, também poderemos dar novos usos para habilidades que parecem ser inúteis. Assim, as bruxas não-combatentes não irão ficar deprimidas, sentindo que suas habilidades não servem para nada.

Cinzas gostou da expressão de Tilly e respondeu:

— Você sempre tem tantas razões, uma após a outra, que é difícil para alguém te refutar.

— Porque eu sempre estou certa. — Tilly sorriu — Vamos mudar de assunto. Maggie ainda não voltou para Ilha Adormecida. Será que aconteceu alguma coisa por lá?

— Talvez ela tenha atrasado por algum motivo. — Cinzas ponderou brevemente — Ou talvez…

— O quê?

— Ou talvez ela simplesmente não queira voltar. — Cinzas respondeu dando de ombros — Comparada com os Fiordes, Vila Fronteiriça oferece uma vida muito melhor. Eu disse várias vezes para você não mandar as bruxas para lá. Já pensou se Lotus e Mel também não quiserem voltar?

— Então devemos ir para lá o mais rápido possível. — Tilly respondeu.

— Tudo bem, eu vou fazer os preparativos… O quê? — Cinzas ficou atordoada e demorou um pouco até voltar a si — Você quer dizer… agora?

Tilly fez um beicinho e respondeu:

— Nós já não concordamos que vamos ajudá-los a lutar contra as bestas demoníacas antes de trazermos as outras bruxas de volta? Sem Lotus, os imigrantes da Baía da Lua-crescente não terão casas para morar no próximo ano.

— Ainda falta um mês para o inverno. Nós realmente precisamos ir tão cedo?

— A viagem levará um tempo considerável. Se Vila Fronteiriça de fato tiver algum problema, poderemos ajudar a Associação Cooperativa das Bruxas se chegarmos mais cedo. Além disso… — ela piscou várias vezes — eu quero ver o quanto aquele meu detestável irmão mais velho mudou.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

21 Comentários

  1. Será que Roland contará a verdade para sua irmã?, afinal ela é muito inteligente e conviveu com ele, muito estranho ele mudar tão de repente, e como a parada dele estar sendo controlado já foi verificado eu n sei como o Roland pode se safar sem contar a verdade para ela.

    1. mas,aquela bruxa que verificou falou que ele era realmente Roland!
      então eu não vejo nem um problema

      1. associação da magia e um nome melhor, o nome tem que fala pra que veio, não tenho uma ideia melhor hahahaha

  2. Eita que a situação está ficando mais e mais insana… Elas vão ter que chegar em Vila fronteiriça sob o cadáver de incontáveis demônios… E aposto que terá muitos demonios híbridos, ou mais fortes até o final do inverno

  3. Eu acho que a Tilly so ta indo para la por 2 motivos
    O primeiro, ela que ver quanto seu irmão mudou
    E o segundo, ela que ver as armas que a maggie falou!

  4. “Ainda falta um mês para o inverno. Nós realmente precisamos ir tão cedo?”
    já estão até atrasadas. kkkkkkk

      1. Obrigado, tinha dado uma parada na novel, tinha muita novel para revisar, agora tenho um tempo de sobra vou ler ^^

  5. Não é por nada nada não, mas eu tô começando a achar que quando esses dois “irmãos” se encontrarem vai haver algum atrito entre eles, seja pela liderança das bruxas, seja pela ascensão ao trono ou mesmo pela simples questão de em quem as bruxas confiam mais.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!