LAB – Capítulo 409

Um aliado confiável

— Então você veio ao homem certo. — Capuz sorriu e disse com uma voz rouca, que tornava difícil dizer a sua idade — Embora eu viva na periferia da cidade, por acaso eu estava próximo do palácio no dia do incidente, e assim que ouvi todo aquele barulho, corri para o portão do palácio. Você não tem ideia do quão aterrorizante foi o “acidente”, pois soou como um raio atingindo a terra. Todas as janelas ao redor, sejam de madeira ou vidro, foram quebradas por uma força invisível, e algumas pessoas até morreram de medo pelo som repentino…

Cada rato alega ter estado por perto e testemunhado tudo, mas a história de cada um é diferente da outra. — Otto Luoxi pensou e o interrompeu:

— Ok, não há a necessidade de divagar sobre coisas sem importância. Como isso aconteceu? Esse incidente está realmente relacionado ao quarto Príncipe… Roland Wimbledon?

Capuz limpou a garganta e estendeu a mão direita.

— Eu posso responder isso, mas…

— Você precisa daquilo que mede todas as coisas na terra, certo? — Otto abriu a algibeira — Quanto?

Aquilo que “mede todas as coisas na terra” não era nada mais que peças de ouro. Somente pessoas incultas como ratos usariam uma palavra ou frase de código tão óbvia para parecer misteriosa.

O rato levantou dois dedos.

Otto tirou duas peças de ouro e colocou-as na mão de Capuz.

— Esta não é uma quantia pequena, portanto espero que a sua informação corresponda a ela.

— Mas é claro. A reputação dos Falanges é garantida. — O rato sorriu avidamente e embolsou as peças de ouro.

A reputação de um rato é tão ridícula quanto a misericórdia de um governante. — Otto fungou.

— Vá em frente.

— Vou começar respondendo sua primeira pergunta. — Após o pagamento, a postura de Capuz ficou muito mais relaxada, de modo que ele bebeu sua cerveja, recostou-se na cadeira e apontou para o teto — Trovão do céu.

— O que você quer dizer? — Otto franziu a testa.

— Você não queria saber o que causou o acidente? — O rato sussurrou — Todo o trovão vem do céu, e isso não foi exceção. Eu vi com meus próprios olhos. Antes do acidente, uma pedra branca caiu do céu e atingiu o palácio, em seguida, o incidente aconteceu.

— Não seja tolo. Você quer me dizer que uma pedra enorme caiu do céu e deixou o palácio em pedaços?

— Hehe, tudo o que eu disse é verdade, se não fosse assim, os Falanges não me designariam essa tarefa. Se você acha que estou mentindo, pode sair agora mesmo. — Capuz deu de ombros — Mas você não receberá sua taxa de volta.

— Continue. — Otto tentou reprimir seu aborrecimento.

— A pedra entrou no palácio apenas alguns segundos depois de aparecer, mas eu poderia dizer claramente que não era tão grande ou rápida e não parecia em nada com algo que pudesse destruir a cúpula azul-celeste do castelo, e é por isso que eu disse “caiu do céu”. Além disso, quando o acidente e a fumaça apareceram, vi um clarão muito brilhante que definitivamente não foi causado pela colisão. — Capuz disse, mordendo os lábios — Quero dizer, a busca de Sua Majestade Timothy provou isso mesmo, tanto que ele fechou e procurou minuciosamente por toda a capital várias vezes sem prender nenhum suspeito, e o palácio é fortemente vigiado, então onde mais poderia ter vindo o ataque, senão do céu?

Capuz tomou outro gole de cerveja e após um breve momento, continuou:

— Quanto ao fogo e a fumaça, eles se assemelham em muito a um produto alquímico chamado pó de neve, e é por isso que tenho certeza de que isso foi um ataque. A propósito, eu também tenho algumas informações sobre pó de neve, mas você teria que pagar apenas um pouco mais…

— Não precisa, não quero saber. — Otto o interrompeu. Ele já sabia, por meio de outras fontes, sobre o pó de neve, que era originalmente usado em celebrações, mas que também poderia ser modificado em uma arma. Os ratos provavelmente não sabiam nada sobre seu conteúdo específico, então ele não queria desperdiçar seu dinheiro.

— Tudo bem, agora vou responder sua segunda pergunta. — Capuz disse, estendendo as mãos indiferentemente — Esse incidente está certamente relacionado ao Príncipe Roland.

— Por quê?

— Quando foi que você chegou aqui, na Cidade Real de Castelo Cinza? Claro, eu não estou tentando perguntar sobre o seu passado ou… identidade, já que essa é uma regra do Submundo, então você não precisa me responder. — O rato sorriu — O que eu quero dizer é que, se você estivesse aqui na capital no início do outono, você saberia. Sua Majestade enviou milhares de soldados para atacar a Região Oeste, mas apenas poucos retornaram, todos trazendo cartas do Príncipe Roland para Sua Majestade.

Todos os seis ratos tinham mencionado isso, o que significava que provavelmente era verdade, mas Otto continuou a perguntar:

— Você está falando sobre o aviso de vingança? Parece muito assustador. Tem certeza de que não é uma história da carochinha?

— A maioria das cartas foi trazida pelos soldados diretamente para o palácio, e as poucas que vazaram foram confiscadas pela Prefeitura, mas os Falanges sempre surpreendem seus clientes. Eu realmente tenho um “aviso” preservado comigo. — Capuz mostrou cinco dedos — Considerando que é uma carta muito rara e do próprio Príncipe Roland, o preço é um pouco mais alto. O que você acha?

Otto Luoxi retornou ao palácio e Belinda imediatamente se levantou para cumprimentá-lo.

— Alguma novidade?

— Não muito, mas coloquei minhas mãos em uma carta do Príncipe Roland. — Otto entregou-lhe o pergaminho amassado, tirou o casaco, sentou-se ao lado da lareira e contou-lhe tudo o que havia escutado — Todos os seis ratos deram respostas semelhantes para a segunda pergunta, e esta carta prova que eles estão certos. Roland Wimbledon não é tão fraco quanto o Rei diz, mas exatamente o contrário. Se o Reino do Alvorecer se aliar a Timothy, podemos nos beneficiar muito pouco e ganhar um inimigo ainda mais complicado.

— Mas todas as respostas dos ratos à primeira pergunta foram diferentes. — Belinda disse com uma expressão séria.

— Isso prova que o ataque foi muito misterioso e difícil de entender, e eu meio que acredito no que o último rato disse. — Otto tomou um gole do chá quente e suspirou. Passar muito tempo em uma taverna barata o deixou muito desconfortável.

— Do céu? — Belinda ficou boquiaberta — Você está louco?

— Claro que não. Se eu não tivesse visto essa carta, não sonharia com isso também. Roland estava muito confiante sobre a hora e a localização do ataque, e apenas um ataque do céu seria capaz de passar pelas altas muralhas e fortificações da capital, confundindo até mesmo os mais astutos ratos. — Otto franziu a testa — No entanto, o que é mais importante é o que fazemos a seguir.

— Com a ameaça iminente da Igreja, eles deveriam parar de lutar entre si e unir forças contra seu inimigo em comum.

— Não cabe a nós decidirmos isso. — Otto balançou a cabeça — A única coisa que podemos fazer é encontrar um aliado confiável para o Reino do Alvorecer. Sua Majestade Timothy Wimbledon parece que não é… tão confiável assim.

— Você realmente vai para a Região Oeste? — Belinda ficou chocada — Aquele lugar não está atualmente enfrentando os Meses dos Demônios?

— Não é nada comparado ao perigo do colapso de nosso reino. — Otto disse depois de ponderar por um momento — Você pode ficar aqui e esperar pela resposta do novo Rei, enquanto eu viajo sozinho para a Região Oeste.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

5 Comentários

  1. Parece que o motivo do sorriso do Timothy só vai virar mais um motivo de ódio contra Roland, seu único aliado acaba de trocar de lado

  2. Esse Timothy é bem pamonha, desde os confrontos dele com a Garcia, está agindo bem abaixo da média para alguém tido como inteligente.
    E daqui a pouco o Theo Bond aparece pra dar a palavra de Vossa Alteza para o Otto, grandes expectativas no Theo ainda…

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!