LAB – Capítulo 415

A luta

Os anos de experiência em combate de Rouxinol entraram em ação, e seu corpo imediatamente respondeu antes que ela pudesse pensar.

Ela se afastou instintivamente e a luz prateada roçou sua bochecha. Mesmo em sua névoa, ela podia sentir o imenso poder da luz, que era extraordinariamente quente e intenso. Depois de desviar do ataque súbito, Rouxinol fez um rolamento para trás e se distanciou de sua oponente.

— O que… o que está acontecendo, Lady Santa? — Rosad perguntou freneticamente.

— Parece que um rato entrou aqui. — A bruxa lambeu os lábios — Encontre um lugar para se esconder e se proteger.

— Você quer dizer que… tem uma bruxa aqui?! — A expressão do padre mudou de repente — Vou chamar os guerreiros do Exército do Julgamento agora mesmo!

— Não é necessário. Faz muito tempo que eu não caço uma bruxa, então, como eu poderia perder essa oportunidade inestimável? Apenas fique de pé e me observe.

Rouxinol estava observando a mulher chamada Santa durante a conversa. Embora ela soubesse que a Igreja estava secretamente criando suas próprias bruxas, ainda assim quebrou seu coração provar essa hipótese in loco. Esta bruxa pertencia inteiramente à Igreja, podendo até mesmo ter uma alta patente, além de que, ao que tudo indica, ela gostava de caçar bruxas e não as enxergava como uma delas.

Rouxinol lembrou-se dos olhos determinados da bruxa que as atacou no porto da periferia da Cidade Real de Castelo Cinza e desferiu um ataque com adaga contra Wendy.

Essas pessoas não são mais bruxas, desde o momento em que escolheram um caminho completamente diferente.  — Com esse pensamento em mente, Rouxinol não hesitou em sacar o revólver. Embora odiasse esse tipo de batalha, ela não tinha outra escolha a não ser matar para interromper seus inimigos de matarem.

— De onde você é? — Santa inclinou a cabeça e olhou para onde Rouxinol estava de pé — Se o padre não pode ver você, então você tem o poder de se esconder. E se você conseguiu evitar um dos meus ataques, então você foi treinada para a batalha ou lutou em muitas guerras. De qualquer maneira, é muito raro para bruxas selvagens como você.

— De onde eu venho não é da sua conta. — Rouxinol disse friamente, notando uma faixa de pano que vendava Santa.

Parece que ela é cega. — Rouxinol pensou e logo percebeu que o “chicote prateado” na mão de Santa ainda estava enrolado ao lado dela, com a ponta erguida como uma cobra sibilando.

Apenas o poder mágico exibia cor na névoa de Rouxinol. Ela estava usando esse estranho chicote para localizá-la?

— Talvez você não esteja ciente, mas a Igreja coroou um novo Papa que é compassivo, perdoador e acredita que até mesmo as bruxas selvagens merecem ser salvas. Contanto que você esteja disposta a servir ao Senhor, a Igreja pode purificar seus pecados e aceitá-la como uma bruxa purificada. — Santa disse com a mão em seu peito — Esta é uma oportunidade única na vida para você. Se você não veio sozinha e está acompanhada por outras bruxas impuras, você pode ir à Cidade Sagrada de Hermes para buscar o renascimento de todas elas.

— Isso parece ótimo. — Rouxinol riu — Mas se o Despertar como uma bruxa é um pecado, e você tem um jeito de purificá-lo, por que vocês estabeleceriam esta lei agora ao invés de ajudar todas as minhas irmãs perdidas desde o início? Você acha que eu sou uma criança que nunca ouviu uma mentira descarada antes?

Rouxinol então inspirou profundamente e disse:

— Eu não pequei!

Após dizer essas palavras, Rouxinol saiu da névoa e puxou o gatilho, e o barril explodiu em chamas com um rugido estrondoso.

O “chicote prateado” imediatamente se ergueu e bloqueou o ataque contra Santa, soltando fagulhas por toda parte. Então, a ponta do chicote baixou e jogou uma bala de metal retorcida no chão, que era o projétil que Rouxinol acabou de atirar.

Essa coisa consegue bloquear um revólver!  — Rouxinol pensou.

— Oh? — Santa, oponente de Rouxinol, levantou a sobrancelha — Que tipo de arma é essa? — Sua voz ficou fria de repente — Mudei de ideia. Parece que você vai morrer aqui esta noite.

A luz prateada avançou para Rouxinol mais uma vez, mas desta vez foi dividida em dezenas de chicotes que a rodeavam completamente.

Rouxinol entrou em sua névoa para se afastar rapidamente. Ao contrário dos objetos comuns, os chicotes prateados contendo poder mágico eram imunes à sua névoa, então ela não podia passar por eles, mas somente tentar evitá-los. No entanto, o alcance de ataque de seu inimigo era grande demais, e a luz prateada passou raspando pelo seu membro inferior. Ela sentiu um leve entorpecimento em sua canela e perdeu o equilíbrio, caindo no chão. Os chicotes mágicos perfuraram o chão atrás dela e pulverizaram o chão de pedra em um pó fino. Se ela tivesse sido atingida diretamente, ela teria perdido imediatamente seu poder de luta.

Rouxinol ignorou a ferida em sua canela e disparou todas as balas em sua arma ao mesmo tempo enquanto estava no chão.

Os chicotes de prata recuaram e se transformaram em uma faixa de luz girando, bloqueando todas as balas.

Ela sabia que não tinha tempo para recarregar o revólver na névoa e que uma vez que não fosse capaz de parar seu inimigo com seu revólver, estaria em apuros. A distância entre elas era muito curta para recuar em um lugar seguro, e não ser capaz de evitar qualquer ataque só diminuiria sua amplitude de movimento. Ela pegou outra arma em pânico, disparou todas as balas aleatoriamente e voltou para a névoa, caindo dois andares pelo chão.

— Ela escapou! — Santa gritou — Convoque o Exército do Julgamento para bloquear a Igreja e mande guardas para a cela da Marquesa, eu sinto que essa bruxa está aqui por causa dela!

— Escapou? — Rosad olhou ao redor, mas não viu nenhum dano nas portas nem nas saídas secretas — Fugiu como?

— As paredes, o teto ou as tábuas do assoalho, seus poderes vão muito além da invisibilidade. Não há nenhum poder mágico aqui no quarto! — A bruxa purificada rangia os dentes e dizia — Faça exatamente o que eu lhe disse. Ela está ferida e não vai conseguir escapar para muito longe. Diga a todos os seus homens para equipar os virotes de besta com Pedras da Retaliação Divina.

— Sim, senhora!

Depois que o padre saiu apressadamente, a bruxa purificada imediatamente desmoronou impotente no chão, e suas mãos tremiam impotentes.

Porra, que tipo de arma era aquela?  — As habilidades de Santa eram bastante poderosas, e seu poder de defesa, a luz mágica que poderia bloquear qualquer ataque, era visto como o mais forte entre as bruxas purificadas. Nenhuma espada ou virote jamais poderia penetrar sua defesa.

A fim de fortalecer seus poderes, ela estava constantemente usando sua luz mágica. Depois de mais de dez anos, ela já conseguia acumular uma imensa quantidade de poder mágico, de modo que centenas de flechas era o mesmo que nada. Ela nunca havia esgotado seu poder mágico bloqueando qualquer ataque.

No entanto, o ataque de seu oponente drenou seu poder mágico instantaneamente, fazendo com que ela ficasse nesse estado. Ela sentiu uma fadiga extrema que não havia experimentado em anos.

Preciso pôr minhas mãos nessa bruxa impura, viva ou morta. — Santa pensou, vingativa.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

3 Comentários

  1. Que cap foddaaa!! Fica melhor ainda ler essa cenas de ação com uma musica de fundo instrumental bem pica !!!

  2. Prezada “Lady Santa”, você não é um jovem mestre mas está cortejando a morte, como ousa ferir a preciosa Rouxinol!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!