LAB – Capítulo 417

Contra-ataque

No alto da Serra do Dragão Caído, Raio habilmente montou uma tenda grande o suficiente para quatro pessoas se protegerem do vento gélido.

Rouxinol sentou-se perto do fogo para se aquecer. Ela dobrou sua calça e encontrou suas panturrilhas manchadas de sangue. Os lugares atingidos por Santa estavam inchados. Ela não havia sentido tanta dor naquele momento devido à adrenalina no sangue, mas agora, enquanto relaxava, lutou para levantar as pernas. Se Maggie não tivesse vindo em seu socorro, provavelmente Rouxinol não teria sido capaz de correr com a Marquesa.

Era extremamente perigoso mover-se na Névoa em sua condição atual. As linhas dentro da névoa mudariam de forma muito rápidas, como escadarias cobertas de lâminas afiadas que a fatiariam em pedaços, se fosse dada a oportunidade.

— Deixe que eu ajudo você.

Maggie tirou os suprimentos de primeiros socorros de uma mochila grande. Além de algodão e um pequeno frasco de álcool, ela encontrou um remédio feio de ervas preparado por Ramos, o pilar medicinal da Associação Cooperativa das Bruxas.

Por mais que tentasse, Rouxinol não conseguia disfarçar sua respiração sofrível e expressão de dor quando o álcool pungente foi derramado sobre suas feridas. Se Sua Alteza não tivesse mencionado que poderia matar a bactéria que causava a praga demoníaca, ela pensaria que isso era algum tipo de tortura.

Para grande alívio de Rouxinol, a queimadura abrasadora foi aliviada rapidamente com as ervas. Assim que suas feridas foram enfaixadas, ela se sentiu muito mais confortável.

— Suas costas… — A Marquesa disse em voz baixa — Está tudo bem?

— O que tem as suas costas? — Raio entrou na tenda com um monte de lenha.

— Para me salvar… ela foi atingida por virotes. — Speer disse, desolada.

— Tudo bem, não se preocupe. É como se eu tivesse levado uns socos. — Rouxinol contorceu a boca — Tudo ficará bem se eu não dormir de costas hoje à noite.

— É melhor aplicar um remédio de ervas nas costas também, então. — Raio disse enquanto mexia nos galhos da fogueira com as faíscas voando — O remédio de Ramos pode parar o sangramento e também é muito eficaz para contusões.

— Deite-se em mim, pruu. — Maggie se sentou e deu um tapinha no colo — Deixe que eu coloco o remédio nas suas costas, pruu!

Vendo o olhar sério nos olhos da menina de cabelos brancos, Rouxinol não pôde desobedecer e concordou sem discussão:

— Tudo bem.

Ela tirou a roupa com as mãos cobrindo o peito e reclinou no colo de Maggie. A Marquesa soltou um suspiro abafado.

Ela sabia, sem olhar, que as costas lisas de Rouxinol agora estavam cheias de hematomas vermelhos e escuros.

Tudo bem, só parece ruim. Como as bruxas têm uma forte capacidade de curar-se, essas feridas irão se curar depois de dois ou três dias. — Speer pensou, tentando consolar-se.

Durante esta avaliação e tratamento, Rouxinol tossiu duas vezes e disse:

— Marquesa, você tem planos para o futuro? Seu irmão, Redwyne, iludido pela Igreja, te traiu. Na verdade, antes desse golpe, nem ele nem a Igreja sabiam que você é uma bruxa. — Então Rouxinol repetiu brevemente o que ouvira na torre para Speer — Eles trabalharam em conluio para privá-la de seu título. Mesmo se você não fosse uma bruxa, você seria morta como uma serva do diabo. Seria um trabalho fácil para a Igreja.

— Se eles se atreverem a tentar matar uma Marquesa… — Speer disse, rangendo os dentes — Vou fazer Redwyne e a Igreja pagar por tudo isso!

— As ações da Igreja estão muito além de sua imaginação. — Rouxinol balançou a cabeça — Eles matam até reis sem piscar os olhos. Lembre-se do que aconteceu no Reino de Inverno Eterno e no Reino de Coração de Lobo.

Speer ficou atordoada por um momento e depois abriu a boca para perguntar:

— A Igreja realmente se atreve a engolir todos os Quatro Reinos? Eu só ouvi falar sobre isso de mercadores de países vizinhos, mas a maioria dos nobres da Cidade Real de Castelo Cinza acha isso ridículo.

— Os nobres da capital também dizem que Roland Wimbledon é um rei rebelde. — Rouxinol deu de ombros — Se Sua Alteza estiver correto, conquistar os Quatro Reinos é apenas o primeiro passo nos planos da Igreja, mas a menos que você se junte à União das Bruxas, não posso contar a conspiração por trás disso. Além do mais, a Igreja deve ter gasto um certo tempo planejando esse golpe e a maioria de seus homens já deve ter se dirigido a Redwyne, que lhes prometeu mais lucros. Se você quiser recuperar Serra do Dragão Caído, você pode pedir ajuda a Sua Alteza.

— Ele realmente vai me ajudar?

— É claro, afinal, é nosso dever solene acabar com a Igreja. — Rouxinol disse com um traço de sorriso nos lábios.

A Marquesa ficou em silêncio e parecia que estava hesitando em dizer alguma coisa.

— Acredite em mim. — Rouxinol disse, reconhecendo a hesitação da Marquesa — Você está livre para deixar a Região Oeste quando quiser. Sua Alteza nunca obrigaria alguém a ficar.

— Ele está realmente estabelecendo um lugar onde bruxas e pessoas comuns vivem juntos?

Esta foi a segunda vez que ela fez a Rouxinol essa pergunta, e novamente Rouxinol respondeu orgulhosamente:

— Sim, o território de Sua Alteza é um lugar onde nós podemos viver normalmente com as outras pessoas. É a Montanha Sagrada das bruxas.

À luz do fogo, a expressão no rosto de Speer Passi parecia incerta. Depois de um bom tempo, ela assentiu levemente e perguntou:

— Vamos partir amanhã?

— Ainda não. — Rouxinol e Raio falaram com uma só voz. Então elas olharam nos olhos uma da outra e começaram a rir.

— A igreja local tentará reportar à Cidade Sagrada o que aconteceu aqui, então nos próximos dois dias, devemos pegar todos os pombos enviados pelo nosso inimigo. — Rouxinol explicou à Marquesa — Depois disso, Maggie levará você para Vila Fronteiriça. Eu tenho algumas outras demandas urgentes aqui.

Ela lembrou-se do que Santa dissera naquela sala no alto da torre, de que ela partiria para a Cidade Carmesim logo após o golpe em Serra do Dragão Caído.

Aparentemente, onde quer que Santa fosse, uma corrente de tensão logo se seguiria. Os problemas grandes ou pequenos certamente encontrariam Sua Alteza. Se pudesse impedir Santa, Rouxinol sabotaria os planos da Igreja e também coletaria informações de Santa, uma bela recompensa.

Rouxinol respirou fundo e fez um plano para matar todos os membros do pelotão da Igreja, mas não tinha certeza se o Príncipe Roland concordaria com seu plano. Se ele insistisse em desistir do plano e voltar, ela faria o que ele desejasse.

Três dias depois, Maggie, que já enviara a Marquesa para Vila Fronteiriça, retornou a Serra do Dragão Caído carregando duas bruxas de Ilha Adormecida nas costas.

— Por que vocês vieram? — Rouxinol perguntou, com uma expressão de surpresa.

— O Príncipe Roland nos enviou para ajudá-la. — Andrea disse, pulando graciosamente das costas do grande pássaro, tirando o capuz e arrumando elegantemente seu cabelo loiro — Nós vamos conseguir dois pedaços de pão de sorvete em troca.

— Acabar com um pelotão da Igreja? Como você poderia fazer isso sem me convidar?! — Cinzas disse com um sorriso.

— Sua Alteza disse que você pode fazer o que planejou, mas que precisa garantir a sua segurança primeiro, aoooo. — Maggie se transformou em sua forma humana e continuou — Ele disse que está esperando você voltar para o castelo.

— É mesmo… — Rouxinol ponderou e de repente sentiu um calor em seu coração — Entendi.

— Quantos são? — Cinzas levantou as sobrancelhas ligeiramente — Eu ouvi que há uma bruxa entre eles?

— Eu não sei o número exato ainda, mas há no máximo vinte guerreiros do Exército do Julgamento junto com seus servos e alguns crentes. — Rouxinol disse em um tom sério — Vocês cuidam dos outros, mas a bruxa é minha!

Deodoro
Tradutor nas horas vagas. Só joga no hard.

8 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!