LAB – Capítulo 434

O presente de aniversário

Roland soube de Anna que Tilly completaria seus vinte anos logo, logo.

Era algo que ele não lembrava.

Não porque ele fosse descuidado com datas, mas porque as memórias do Príncipe Roland eram como um banco de dados que ele só mergulharia quando necessário. No entanto, suas memórias raramente continham qualquer coisa relacionada à política ou ao ocultismo e, na maioria das vezes, consistiam em coisas maliciosas e ideias para brincadeiras, então ele visitava essas memórias cada vez menos.

Além disso, Tilly era um ponto sensível para o antigo príncipe, então tudo relacionado a ela tinha pouco significado e fora enterrado, como se ele não quisesse se lembrar de nada dela.

O aniversário de Tilly não significava seu Dia do Despertar, mas seu verdadeiro dia de nascimento. Como uma Extraordinária, ela não sabia a hora em que despertou como bruxa, nem experimentava qualquer tipo de problema durante os Meses dos Demônios. Portanto, seu aniversário era, de fato, seu único marco importante.

Roland percorreu suas memórias e percebeu que, já que Tilly era a filha mais nova da rainha, o rei Wimbledon III costumava fazer uma festa de aniversário na cidade todos os invernos quando ele ainda estava vivo, um luxo que até seu filho favorito, Timothy, nunca recebeu. No entanto, além desses momentos, ele geralmente ignorava Tilly e não demonstrava interesse na vida dela. Caso contrário, o antigo príncipe não teria ousado intimidar tanto sua irmãzinha.

Enquanto visitava estas memórias, Roland encontrou uma parte interessante.

A celebração de Tilly em seu décimo oitavo aniversário foi a mais extravagante, superando até mesmo a cerimônia de rito de passagem que se seguiu. Além da presença dos quatro Guardiões das fronteiras, Tilly também recebeu presentes do Reino do Alvorecer, do Reino de Coração de Lobo e do Reino de Inverno Eterno, até mesmo os Fiordes enviaram uma delegação de emissários.

Timothy e Garcia ficaram extremamente enciumados e queriam ensinar a Tilly uma lição de que ela não era a filha favorita do pai. A única razão pela qual o rei Wimbledon III lhe fez essas celebrações foi para compensar a perda de sua rainha e consolar o espírito da falecida mãe de Tilly.

Não importava o quanto o antigo Roland se sentia a respeito desse plano para importunar Tilly, pois seus dois irmãos, Timothy e Garcia acreditavam que conseguiriam dar a Tilly uma boa lição. Logo, eles tentaram convencer o antigo príncipe a levar adiante o plano e dar uma lição em sua irmãzinha. No entanto, depois que Tilly lhe ensinou uma lição oito anos atrás, ele estava com muito medo de mexer com essa garota que parecia mansa à primeira vista, mas tinha o espírito de resistência no fundo de seu coração, então ele recusou. Os dois irmãos foram forçados a agir por conta própria.

Roland não soube como exatamente seus irmãos fizeram, mas o presente favorito de Tilly, os filhotes de urso do Reino de Coração de Lobo, foram de alguma forma envenenados. Ao lembrar-se da cena em que Tilly enterrava seus ursos mortos, Roland observou que o antigo príncipe realmente se divertia.

Não admira que ele fosse a escória da Família Real. Além de assassinato e incêndio criminoso, esse príncipe só fez coisas horrendas debaixo do sol. — Roland pensou.

De qualquer forma, esta foi definitivamente uma lembrança terrível para Tilly Wimbledon. Depois que terminou de perscrutar suas memórias, Roland de repente teve uma ideia para um presente.

Ele pegou uma folha de papel e começou a desenhar o esboço de seu presente.

— O que é isso? — Rouxinol espiou por trás de Roland — É um urso?

— Sim, um urso de pelúcia, do tipo que você pode dormir à noite. — Roland sorriu.

Mesmo sabendo de sua experiência limitada em presentear, Roland sabia que a maioria das meninas adorava presentes bonitos e peludos, e um animal fofinho em tamanho real era a combinação perfeita dessas duas características. Claro, um simples bicho de pelúcia era muito fácil e comum. Como um Príncipe com um grupo de bruxas para ajudá-lo, ele poderia fazer muito melhor.

No aniversário de Tilly, Roland levou o presente para o quarto dela.

Ela estava sozinha quando abriu a porta e ficou um pouco surpresa ao vê-lo.

— Por que você veio aqui?

— Hoje é seu aniversário, então eu organizei uma festa comemorativa no castelo hoje à noite. — Roland disse com um sorriso — Mas antes disso, eu tenho um presente para você.

— Um presente? — Tilly disse, surpresa — É o que você está carregando? — Ela se virou e disse — Então entre.

— Hum… é um pouco grande, mas eu prometo que é muito especial. — O Príncipe enxugou o suor na testa e colocou o presente no chão.

Os nobres, neste mundo e nesta época, geralmente davam presentes pequenos e delicados, como flores e anéis, para que pudessem escondê-los em suas vestes e tirá-los como uma surpresa. Roland carregando uma grande caixa de papel embrulhada era definitivamente uma visão rara. Além disso, essa coisa era muito mais pesada do que ele imaginava.

— Você nunca me deu nada antes. — Tilly disse em um tom misterioso.

— Eu te dei uma pena de ganso quando você nasceu. — Roland corrigiu — Mas não foi nada valioso.

— Tudo bem, é uma tradição real em Castelo Cinza. — Tilly deu de ombros — E então? Posso abrir?

— Claro.

Roland sorriu ao vê-la desamarrar as fitas e, quando a caixa se abriu, ouviu-a ofegar baixinho.

— O que é isso? — Tilly piscou.

— É um urso! — Roland disse com um sorriso.

— Que tipo de urso se parece com isso? — Tilly andou em volta do bicho de pelúcia com curiosidade e pôs a mão — É tão macio e suave…

A pele do urso foi feita especialmente por Soraya de acordo com a pele dos filhotes de lobo do norte, mas ela acrescentou um toque macio e sedoso. Quanto ao tipo de urso… Roland baseou-se completamente nos pandas de seu antigo mundo. Como um animal que sobreviveu por milênios simplesmente agindo de forma fofa e até mesmo tendo sido usado como presentes diplomáticos, era excepcionalmente fofo.

— Eu nunca vi esse tipo de urso… Sua cor é tão estranha…

— Você não gostou?

— Não, quero dizer… — Tilly parecia estar sem palavras, mas seus olhos, que estavam brilhando de excitação, revelaram seus verdadeiros pensamentos.

— O nome deste urso é panda e é um animal amplamente amado.

Ela rapidamente entendeu o que ele queria dizer.

— Isso pertence ao seu outro mundo…

Roland assentiu.

— E não é apenas um bicho de pelúcia que você pode segurar. Tente beliscar seu pescoço.

Tilly fez o que Roland disse, e o panda de repente começou a se mover, mexendo-se com as patas e tentando subir em cima de Tilly. Ela cobriu a boca em choque e deu alguns passos para trás, enquanto o bicho de pelúcia continuava a mover as patas e caminhava lentamente em sua direção.

Ah é, por isso que é tão pesado. — Roland havia instalado bielas e engrenagens em seu corpo com pequenos geradores em cada perna, e o poder dos geradores vinha de motores em miniatura do Amanhecer nº 1. Ao baixar o fluxo magnético, sua vida útil foi bastante prolongada, durando até três ou quatro meses sem muito uso ou umas três semanas, se usado com frequência. Mesmo que Tilly retornasse a Ilha Adormecida, o panda ainda funcionaria por muito tempo.

— Aperte o pescoço de novo e vai parar. — Roland sorriu — Espero que você tenha gostado desse presente.

Desta vez, apesar de Tilly não responder, sua expressão disse a Roland tudo o que ele precisava saber.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

6 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!