LAB – Capítulo 437

Despedida silenciosa

Depois que Otto Luoxi saiu do escritório, Rouxinol ficou ao lado de Roland.

— O que ele disse não é completamente verdade, especialmente a parte sobre a sua experiência antes de vir para Vila Fronteiriça.

— Tudo bem, isso não é nenhuma surpresa. Ele deve ter negociado com Timothy na capital antes de vir para a Região Oeste. — Roland sorriu — Seria muito estranho se ele viesse diretamente a mim primeiro. Um diplomata sempre protege suas cartas na manga. Se eu fosse ele, não colocaria todas as cartas na mesa na primeira jogada.

— Você quer dizer que… eles podem não ficar do nosso lado?

— Pelo menos, eles não se apressarão em tomar uma decisão. — Roland pegou a chaleira para encher sua xícara de chá — Quando o Rei de Alvorecer receber essa notícia, o quanto você acha que ele acreditará?

Rouxinol procurou por uma resposta por um bom tempo até que ela finalmente disse:

— Eu… não sei.

— Nem eu. — Com essas palavras, Rouxinol apertou o ombro de Roland, pois ele não estava dizendo a verdade — MAS, posso dizer que uma coisa é certa, o Rei de Alvorecer provavelmente não vai nos atacar por causa dessa notícia. Parece assustador, mas é algo que só acontecerá daqui a vários anos. Além disso, não podemos nem mesmo lhe dar uma data exata. A ameaça da Igreja, no entanto, está bem debaixo do nariz dele. Dado que a Igreja pode lançar o ataque na próxima primavera, é mais provável que ele fique assistindo a batalhas entre Timothy e eu até que algum de nós ganhe. Se ele for esperto o suficiente, provavelmente estará em boas relações com nós dois para retornos futuros.

Os políticos muitas vezes lidavam com esse tipo de problema dessa maneira. Eles preferiam ganhos suaves a investimentos arriscados, especialmente no caso de guerras que normalmente eram altamente lucrativas. Se não houvesse ameaça dos demônios, Roland ficaria feliz em se juntar a este jogo, estabelecendo uma armadilha para seu oponente e depois colhendo alguns lucros. Mas ele não estava com disposição para esse jogo diplomático agora. No ano seguinte, Vila Fronteiriça teria que lançar um ataque e estabilizar a situação. Uma tempestade estava se formando, e os que tinham uma visão estreita e se concentravam em interesses imediatos não teriam futuro.

— Então tudo bem contar a ele todas essas informações? — Rouxinol perguntou um pouco duvidosa.

— O Reino de Alvorecer não é nosso verdadeiro inimigo, afinal. Eu não tenho certeza do quanto os nobres acreditarão na história sobre os demônios, mas eles definitivamente espalharão a notícia sobre a ambição da Igreja e isso irá enfraquecê-la na região. — Roland explicou — Sem o apoio das pessoas, a Igreja não poderá usar os recursos do reino tão facilmente.

Quando Roland contou todas essas informações a Otto, ele apenas mencionou a parte sobre os demônios, mas não a parte sobre o império das bruxas e as duas Batalhas da Vontade Divina.

Primeiro porque já era inacreditável o suficiente a existência de demônios, quanto mais um reino de bruxas, que poderia causar efeitos indesejados. A notícia do reino de bruxas poderia ser propositadamente distorcida em um “esquema de bruxas” por causa da hostilidade geral das pessoas em relação a elas.

E sobre a Batalha da Vontade Divina, tal informação poderia de fato abalar a confiança das pessoas na futura guerra contra os demônios. Eles haviam falhado duas vezes antes. Quais eram suas chances de ganhar agora?

De qualquer forma, ele já havia insinuado que os dois reinos deveriam lutar contra os demônios juntos. Quanto ao resultado, dependeria da resposta do Reino do Alvorecer.

Três dias depois, Roland encontrou Otto Luoxi novamente.

Ele podia adivinhar a resposta ao perceber a decepção nos olhos de Otto.

— Pessoalmente, estou mais inclinado à aliança, mas a prioridade agora é levar as notícias ao Reino do Alvorecer o mais rápido possível, em vez de falar sobre os detalhes do acordo. — Otto fez uma reverência e disse — Então, me despeço do senhor.

— Espero ouvir boas notícias suas. — Roland assentiu.

— Além disso, Vossa Alteza… — Otto hesitou por um momento e disse — Eu gostaria de lhe pedir um favor pessoal.

— Sim, o que seria?

— Por favor, cuide bem de Andrea Quinn para mim.

Andrea é uma bruxa de Ilha Adormecida. Você deveria pedir a Tilly Wimbledon para fazer isso, não eu. — Roland pensou, suspirou, mas ainda assim prometeu que cuidaria.

No topo do castelo, Andrea se levantou, encarando o vento uivante e olhou para o sul, em direção ao Rio Vermelho.

— Você não vai… para o cais? — Shavi estremeceu de frio, escondendo-se atrás de sua barreira invisível — Ouvi dizer que ele vai embora de navio. Como uma amiga de infância, você devia ir para lhe desejar uma boa viagem.

— Eu posso desejar uma boa viagem daqui também. — Andrea respondeu com um suspiro.

— Ci-ci… Cinzas disse que ele ainda pensa muito em você.

— Não dê ouvidos a nada que aquela bárbara diz. — Andrea disse rispidamente — Ela até elogiou aquele homem na frente de Lady Tilly. Uma boca imunda jamais proferirá nada decente.

— Hum… é-é-é mesmo? — Shavi disse, batendo os dentes.

— Sim. — Andrea bufou e notou Shavi tremendo — Se você está com tanto frio assim, então vá agora e desça! Você pode voltar e me buscar depois.

— Tu… tudo bem, estou bem, vou esperar você aqui. — Shavi balançou a cabeça — Se, se eu pegar um resfriado, Lily vai me curar e eu poderei tirar do… do-do-dois dias de folga. Então eu vou ter mais tempo para jogar cartas.

— Parece justo. — Andrea fez um joinha para Shavi e voltou a olhar para o Rio Vermelho. Através da neve caindo, ela podia ver vagamente algumas velas que subiam e algo vermelho flutuando no topo de um mastro.

Era o sinal de que eles estavam partindo.

Isso é muito bom. O tempo fará com que eles esqueçam e isso é o melhor para todos nós. — Andrea pensou.

Andrea de alguma forma sabia do amor de Otto por ela, mas ainda assim preferiu evitá-lo. Tanto ele quanto Oro Tokat deveriam se casar com alguém mais adequada ao seus status. Eles eram das Famílias nobres mais famosas da Cidade do Resplendor. Um relacionamento com qualquer um deles estava condenado desde o início. Além do mais, ela não estava disposta a voltar para a terra que a abandonara.

Evitá-lo era a melhor escolha.

Adeus, meu amigo. — Andrea pensou.

As velas iminentes logo desapareceram no horizonte.

Depois de enviar o mensageiro, Roland focou toda a sua atenção à construção de Vila Fronteiriça.

O Projeto Três Suprimentos, que consistia no suprimento de água, de energia e de aquecimento, foi oficialmente lançado. Os três tubos foram incorporados em túneis subterrâneos, chegando a todas as comunidades residenciais. Era fácil adaptar cada casa, porque cada residência tinha sido projetada com aberturas de reserva para os canos. A chave estava na localização das caldeiras e torres de água.

Para economizar materiais e reduzir a perda durante o transporte, Roland mudou seu plano inicial. Em vez de tirar água do Rio Vermelho, eles retiravam de fontes subterrâneas. Dado que Vila Fronteiriça era rica em água subterrânea, que não era profunda, era fácil cavar poços. Além disso, nesta época, não havia a necessidade de levar a poluição da água em consideração. Com a ajuda de Sylvie, Roland rapidamente escolheu quatro locais como pontos de acesso de água para a vila. Estes locais poderiam fornecer água para usos diários, como beber e limpeza, e também para o sistema de aquecimento e caldeiras.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!