LAB – Capítulo 452

Unificação

Os nobres rebeldes eram impotentes contra o Primeiro Exército, e só foi necessária uma rodada de disparos em cada confronto para decidir o vencedor. O Primeiro Exército nem precisou recarregar suas armas antes que seus inimigos se dispersassem e fugissem com seus rabos entre as pernas. Além disso, os inimigos geralmente nem lutavam, e o Primeiro Exército só precisava persegui-los e capturá-los.

Machado de Ferro passou por um território por dia e rapidamente conquistou as regiões governadas pelas Famílias Alce, Lobo e Rosa-canina. No entanto, quando as tropas chegaram ao território da Família Folha de Carvalho, começaram a desacelerar.

Eles encontraram alguns problemas inesperados.

— Droga. Isso não é diferente do Forte. — Brian olhou para o castelo iminente do Conde e cuspiu com raiva — Está protegido por um fosso!

— Alguém foi ferido na última rodada de ataques? — Machado de Ferro perguntou friamente.

— Dois homens azarados foram feridos, um no braço e o outro nas costas enquanto recuavam, mas não parece ser sério. — Brian disse, franzindo a testa — Os soldados ficaram em uma grande desvantagem porque estavam atirando para cima, então mesmo que os inimigos tivessem apenas arcos e flechas, eles ainda poderiam competir conosco.

Machado de Ferro sabia que Brian estava certo. Ninguém esperava que o Conde da Família Folha de Carvalho tivesse um castelo construído como uma torre sustentada por montanhas e penhascos. Os córregos da Cordilheira Intransponível foram conduzidos para uma vala de cinco metros de largura que formava um pequeno fosso ao redor do castelo. Como a água estava fluindo constantemente, mesmo que houvesse blocos de gelo aqui e ali e muita neve, o fosso não estava congelado. O portão era a única entrada para a torre, de modo que, para alcançá-lo, eles tinham que atravessar a ponte, onde a força do inimigo estava mais concentrada.

Não havia locais para se esconder ao redor do castelo do Conde, apenas planícies de neve, de modo que ficar no terreno mais alto compensava a desvantagem dos inimigos em usar virotes de besta. Após duas rodadas de ataques, o Primeiro Exército derrubou apenas três ou quatro pessoas e sofreu muitas baixas.

— Eu gostaria que tivéssemos trazido os canhões conosco. — Brian disse amargamente — Se atirássemos alguns projéteis de canhão no portão, eles se renderiam rapidinho.

— É uma pena que as tropas não conseguiram trazê-los porque está muito longe do castelo do Forte e a neve está muito alta. — Machado de Ferro olhou para o céu — Vamos encerrar e organizar as tropas para montar o acampamento.

O território da Família Folha de Carvalho ficava a noroeste de Forte Cancioneiro, próximo à Cordilheira Intransponível, na fronteira da Região Oeste. Apenas chegar neste território levou quase um dia, e a neve nas estradas impossibilitou o transporte de uma artilharia de campo.

Segundo relatos, a Família Folha de Carvalho quase não contribuiu para a rebelião, e nem mesmo o próprio Conde participou. Isso significava que seus recursos e poder estavam todos intactos e armazenados nessa torre vigiada, o que tornava muito difícil de lidar sem armas de cerco.

À noite, fogueiras foram acesas nas tendas do acampamento.

— O que devemos fazer amanhã? — Brian perguntou, jogando lenha na fogueira — Ordenar aos soldados que avancem contra a chuva de flechas e virotes? Se pudermos explodir aquele maldito portão de aço, esses miseráveis estarão perdidos!

Mas aí o Primeiro Exército perderia dezenas de soldados. — Machado de Ferro balançou a cabeça e não respondeu.

Se Machado de Ferro ainda estivesse na Cidade da Areia de Ferro, ele sacrificaria de bom grado centenas de soldados para completar sua missão sem um pingo de arrependimento. No entanto, depois que ele veio para a Região Oeste, ele se sentia um pouco protetor com os soldados que ele viu crescer e evoluir, e a quem Sua Alteza Roland despendeu tanto esforço.

Depois de uma longa pausa, ele suspirou:

— Vamos usar as bruxas.

— As bruxas? — Brian ficou chocado.

Machado de Ferro também não queria fazer isso. Ele lembrava muito bem que o Príncipe lhe dissera uma vez que um exército decente deveria ser capaz de completar sua missão independentemente das dificuldades. No entanto, isso não era importante no momento. Para atingir sua meta de unir a Região Oeste em uma semana e minimizar as baixas, ele estava disposto a deixar seu orgulho de lado.

Além disso, Sua Alteza também disse que um bom general se importa com a vida de seus soldados.

— Envie um mensageiro e diga ao Príncipe que estamos com problemas e precisamos da ajuda da senhorita Maggie. — Machado de Ferro ordenou.

Na manhã seguinte, Maggie e Raio chegaram ao acampamento.

— O que aconteceu?

— Pruu, pruu?

Após limpar a garganta, Machado de Ferro explicou seu dilema:

— Os inimigos estão concentrados principalmente no topo da torre, então os fuzis só podem causar pouco dano a eles. Há também um portão de aço bloqueando a entrada, e sob a chuva de flechas e virotes, o Primeiro Exército não consegue se aproximar o suficiente para colocar explosivos. Nós só podemos confiar em vocês para abrir os portões.

— Deixa conosco. — A menininha disse, com a mão no peito.

Lançar explosivos era uma tarefa familiar para elas, pois já treinaram bastante com o Primeiro Exército em Vila Fronteiriça. Machado de Ferro acenou com a cabeça e imediatamente organizou os soldados para começar o último ataque, pois mesmo que os explosivos não tivessem o efeito desejado, eles pelo menos assustariam os inimigos e dariam tempo suficiente para eles passarem pelo portão de aço.

— Você também irá? — Brian assistiu, surpreso, a Machado de Ferro amarrar um fuzil nas costas e colocar alguns cartuchos de balas no cinto.

— Em vez de dizer “lutem por mim”, eu direi “lutem comigo”. — Machado de Ferro sorriu — Sua Alteza sempre diz isso.

Quando Brian e Machado de Ferro lideraram seus soldados para a posição da investida, a silhueta de Maggie apareceu no céu.

Ela se transformou em uma besta gigante e, com suas garras enormes, pegou um saco dos novos explosivos. Todos testemunharam a cena impressionante da besta gigante batendo as asas e fazendo muito vento, e o Primeiro Exército aplaudiu e gritou fortemente, enquanto o caos se instaurava na torre. Os mercenários e guardas da Família Folha de Carvalho miraram na besta e começaram a atirar seus virotes, mas sem sucesso.

Enquanto isso, Maggie terminou de se aprumar, bateu as asas com força, subiu rapidamente para o céu e lá de cima soltou o saco de explosivos, que caiu em direção ao topo da torre como uma bala de canhão…

Machado de Ferro sentiu seu entorno ficar quieto e então viu uma bola de fogo erguendo-se do alto da torre. De repente, a terra começou a tremer! O mundo inteiro parecia estar tremendo e enormes colunas de fumaça subiam pela neve. Uma onda de calor atingiu-o no rosto, forçando-o a dar alguns passos trôpegos para trás com os ouvidos zumbindo.

Isso é… o poder dos Deuses! — Machado de Ferro não pôde deixar de recordar a primeira vez em que testemunhou o teste de pólvora de Sua Alteza, mas a explosão desta vez foi muito mais poderosa. Mesmo estando quase a cem metros de distância, ele podia sentir o calor escaldante da bola de fogo. Quanto aos inimigos próximos ao castigo de Deus no topo da torre, seus destinos eram fáceis de se imaginar.

Machado de Ferro silenciosamente orou aos Três Deuses, ergueu o fuzil e gritou:

— Por Sua Alteza, o Príncipe. Primeiro Exército, ataque!

— Por Sua Alteza! — Os soldados ecoaram suas palavras e invadiram o castelo do Conde.

Desta vez… ninguém se atreveu a detê-los.

Quando Machado de Ferro retornou a Forte Cancioneiro, já era a sexta noite.

Toda a Região Oeste estava finalmente sob o controle de Roland.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

5 Comentários

  1. Mano… levou UMA FUCKING SEMANA pro Roland conquistar TODA a região oeste!! kkkk Agora é a vez do Timothy sentir o gostinho de fogo… tá preparado?

  2. Imagino o Machado de Ferro recrutando alguns dos habitantes de sua terra natal e demonstrando o poderio militar, que satisfação em pensar no futuro!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!