LAB – Capítulo 461

Crenças

Era o grupo mais estranho de pessoas que Rene Medde já vira. Um mapa detalhado do Forte Cancioneiro estava aberto na mesa quadrada do salão, no primeiro andar do castelo.

Seis pessoas cercavam a mesa, sendo o Comandante do Primeiro Exército, Machado de Ferro, o Chefe de Polícia de Vila Fronteiriça, Vader, o atual líder do Fogacho, Kraque, a Chefe do Gabinete de Segurança, Rouxinol, a bruxa de cabelos pretos, Cinzas, e ele próprio, Conde da Família Alce.

Rene nunca esperou que precisaria da ajuda de ratos um dia, muito menos cooperar com bruxas.

— Meus senhores, há cerca de sete ou oito gangues diferentes em Forte Cancioneiro. — Kraque disse, curvando-se e sorrindo de forma ingrata — A gangue Foice, situada no extremo norte da cidade, é a maior, com cerca de quinhentos a seiscentos membros, mas a gangue Boamorte, no centro da cidade, é a mais poderosa. Os membros da Boamorte são geralmente fugitivos e mercenários e raramente aceita plebeus como membros, além de terem espadas e armaduras mais do que suficientes, e é por isso que eles controlam a área mais lucrativa. O distrito leste pertence às gangues Carniceiros e Abutres, que vendem escravos e Água-dos-sonhos na área portuária por meios extremamente cruéis. Há rumores de que essas duas gangues de ratos são apoiadas pelas Famílias Lobo e Rosa-canina, mas quando a nossa gangue Fogacho foi derrotada há alguns anos, nenhum grande nobre se aproximou para ajudá-los. — Kraque disse essas palavras com um pouco de orgulho — Já o distrito oeste… bem, as gangues lá são muito mais complicadas… e como elas são bem pequenas, eu só interagi com seus líderes. Eles são…

— Informações sobre gangues não são importantes, então você não precisa entrar em detalhes. — O homem alto do clã Mojin o interrompeu — O que eu quero saber é se você consegue nos levar aos covis dessas gangues do Submundo?

— É… meu senhor… — Kraque disse, acenando para aquele homem alto — Um ditado comum diz mais ou menos assim “os covis dos ratos são cheios de cavernas e buracos”. Eu conheço os principais pontos de encontro de todas as gangues, mas não conheço cada um de seus abrigos, especialmente os esconderijos em poços secos e porões, então eu só posso confiar nos líderes e companheiros para encontrar os pontos específicos.

— Ele está certo sobre isso. — Rene suspirou — Se fôssemos enfrentar todos os ratos de frente, eles não teriam chance, mas eliminá-los assim é muito mais difícil.

— Podemos ter uma chance de sucesso se lançarmos um ataque surpresa, mas agora que o aviso foi anunciado, os líderes vão se esconder no momento em que agirmos.

— Se esconder? — A bruxa de cabelos pretos riu — Se eles não forem para Cidade Carmesim e continuarem aqui em Forte Cancioneiro, eles não têm para onde fugir e nós os encontraremos.

— Sim, a senhora está certa. — Kraque enxugou o suor da testa e não discutiu mais.

Essa bruxa chamada Cinzas emite uma pressão tamanha que provoca um sentimento de terror nas pessoas. — Rene, que tinha estado em batalha e lutado com bestas demoníacas em Hermes, pensou, pois sabia exatamente como um verdadeiro guerreiro deveria ser — Só que até soldados do Exército de Julgamento, que haviam enfrentado centenas de batalhas, vacilariam na frente dela, tenho certeza. Ela não precisa fazer uma expressão assustadora porque, mesmo estando simplesmente de pé, ninguém ousa olhar nos olhos dela. Não tenho dúvidas de que ela já tenha matado muitos inimigos e passado por muitas situações entre a vida e a morte. Por isso a presença dela é tão ameaçadora.

— Sua Alteza nos deu três dias para nos prepararmos. Quando o primeiro lote de mingau for distribuído, o exército começará a limpeza das gangues de ratos a partir do portão oeste da cidade e continuará até limpar todas as áreas. — Machado de Ferro disse calmamente — Esta missão tem como alvo apenas os organizadores, para que possamos acabar com o Submundo o mais rápido possível.

— Mas… isso realmente funcionará? — Rene não pôde deixar de perguntar quando Machado de Ferro caminhou em direção à entrada do salão — Nenhuma cidade foi capaz de se livrar dos ratos. Enquanto os cidadãos existirem, eles também existirão.

Machado de Ferro se virou, olhou para ele e disse:

— É isso mesmo? Vila Fronteiriça não tem ratos.

Todos saíram e apenas Vader foi deixado.

— Conde, alguém já se candidatou para ser policial?

— Ainda não… mas ouvi de Petrov que dezenas de pessoas no Segundo Exército se inscreveram para isso. — Rene sentou-se lentamente ao lado da mesa com as palavras de Machado de Ferro ainda ecoando em seus ouvidos, mas depois de um certo tempo, ele sussurrou — Vila Fronteiriça não tem mesmo nenhum rato?

— Se você está se referindo às organizações do Submundo, então realmente não há nenhuma. — Vader deu de ombros — Nenhum homem ou mulher precisa se preocupar com comida ou abrigo, e todos podem encontrar um emprego adequado. Se alguém ficar fazendo um bico aqui e ali, ao invés de ter um emprego fixo, ainda assim conseguirá dinheiro suficiente para se alimentar com tranquilidade. Honestamente, antes de ir para Vila Fronteiriça, eu não acreditava que um lugar assim poderia existir no Reino de Castelo Cinza.

— Por quê? — Rene não pôde deixar de perguntar.

— Eu não sei, meu senhor… — Vader cruzou as mãos — Sua Alteza Roland é capaz de coisas que estão muito além de quaisquer outros nobres que eu conheço.

— Não precisa me chamar de senhor. — Rene acenou com a mão — Sua Alteza quer que trabalhemos juntos, para que possamos deixar nossos títulos de lado por enquanto.

Vader assentiu e não protestou. Rene admirava a franqueza de Vader.

— Você acha que o Príncipe pode realmente eliminar todos os ratos de Forte Cancioneiro, digo, de toda a Região Oeste?

— Eu não tenho certeza também. — A resposta de Vader o surpreendeu — Afinal, eu costumava ser um líder de patrulha e interagi com ratos por muitos anos. Sua existência era como as sombras sob o sol, então agir com força bruta pode não ser tão eficaz. Sua Alteza uma vez disse que se ele estivesse lidando com uma grande cidade com milhões de pessoas, ele poderia não ser capaz de cuidar de tudo, mas se houvesse apenas dez mil pessoas, ele poderia se livrar dessa escória. Basicamente, ele planeja fazer as pessoas perceberem que é muito arriscado se tornar um rato e existem muitas outras opções melhores.

— Muito arriscado? — Rene ignorou a declaração sobre milhões de pessoas porque até uma cidade com dez mil pessoas já era inacreditável para ele — Isso levará muito tempo para ser alcançado.

— Também acho. Não se pode acabar com os ratos ou com o crime em um dia. — Vader disse e assentiu — É por isso que Sua Alteza Roland estabeleceu a força policial. Eu lhe disse antes que esta organização é completamente diferente de uma equipe de patrulha.

E era realmente muito diferente. Eles respondiam diretamente à Prefeitura em vez e não com um nobre de uma certa área, que poderia muito bem conspirar com criminosos.

— E mais importante, Sua Alteza me disse mais uma coisa.

— O que ele te falou?

— Sabe, eu tinha as mesmas preocupações que você agora. — Vader disse com um sorriso — Mas Sua Alteza fez a seguinte pergunta para mim: então você não vai tentar, só por que é difícil?

Rene Medde sentiu uma sensação de realização em seu coração. Se ele não tentasse porque era difícil, ele não teria perseguido implacavelmente seu grande sonho em ser um cavaleiro. Embora ele tenha herdado o título de Conde e sentisse que estava se afastando de sua vida desejada, contanto que pudesse continuar lutando pelo povo, ele ainda estaria seguindo o caminho em seu coração. Agora, esse caminho estava se tornando ainda mais amplo.

— Agora eu entendo. — Rene respirou fundo.

— Eu fiquei tão chocado quanto você. — Vader lembrou — Mas eu não entendo o que Sua Alteza disse a seguir.

— E o que ele disse? — Rene perguntou animadamente.

— Hã… — Vader disse, acariciando o queixo — Ele disse algo como “você vai se sentir incrivelmente satisfeito depois de beber esta tigela de canja de galinha”. Mas… o que isso tem a ver com canja de galinha?[1]


[1] É um ditado bem comum, que significa um “alento” para a alma. Você pode pesquisar “canja de galinha para a alma” para aprender um pouco mais.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

3 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!