LAB – Capítulo 549

A decisão de Agatha

Raio voou até o fundo do balão, encontrou o saco com pó afixado no cesto e retirou o fusível. Ao ver a fumaça branca saindo do saco, ela imediatamente voou direto para o mar.

Era um simples dispositivo de autodestruição. Assim que os inimigos começarem a seguir o balão, o dispositivo deveria destruir o Observador para evitar uma situação embaraçosa em que os demônios pudessem ficar muito ocupados com novo dispositivo, em vez de perseguir as bruxas.

Houve uma forte explosão no momento em que Raio tocou o mar. Com um flash, o céu se iluminou.

Raio olhou para cima e viu o balão inchar e se transformar em uma enorme bola de fogo vermelha com uma cor laranja brilhante no meio, com fumaça vermelha escura rodopiando nas bordas. As labaredas, como o sol poente, ficaram dançando por um bom tempo.

Raio viu um demônio rugindo chegar muito perto das chamas. Ele se virou e se incendiou antes de cair no mar com sua montaria.

Os outros quatro demônios, que fugiram da fumaça por baixo, mudaram seu curso e começaram a perseguir Raio.

Até agora, tudo estava indo como planejado.

Os demônios não eram tão espertos assim.

Raio sorriu de forma zombeteira e voou perto do mar em direção à floresta.

O plano era levá-los floresta a dentro onde Ramos poderia controlar tudo.

Tudo estava pronto nas áreas de emboscada, e Ramos esperava silenciosamente que os demônios caíssem na armadilha.

Os densos galhos, trepadeiras e capim de serra seriam inevitavelmente um pesadelo para os inimigos.

… mas só se eles tiverem tempo para sonhar! — Raio pensou.

Sylvie usou o Olho da Magia para procurar as áreas de emboscada. A floresta sob o controle de Ramos brilhava verde. Do céu, era como se um frasco tivesse sido plantado na terra, com a boca voltada para o Mar Agitado, enquanto o fundo permanecia a vários quilômetros de distância.

Apesar de sentir fortes vertigens, ela examinou a parte interna de cada árvore. Os numerosos detalhes que assaltavam sua mente causaram grande dor. Sylvie finalmente encontrou Agatha, que estava escondida em uma grande árvore próxima da “boca do frasco”.

— Por que você veio até aqui? — O tronco da árvore se abriu quando Maggie pousou em terra, ao mesmo tempo em que Agatha cutucou a cabeça da besta demoníaca e perguntou — O plano para ludibriar os demônios não foi bem-sucedido?

— Não, o plano funcionou. Cinco demônios nos seguiram. — Sylvie pulou das costas de Maggie, levantou a garotinha de cabelos brancos que havia retornado à sua forma humana e ambas se esconderam na árvore apressadamente — Mas três deles são diferentes!

— Como eles são?

Sylvie detalhou os demônios estranhos que ela tinha visto e viu Agatha em estado de choque. O coração de Sylvie quase saiu pela boca.

— Eles são muito fortes?

Agatha levou muito tempo para se lembrar e depois disse com um olhar ansioso.

— Os demônios com as togas são Demônios Temíveis, são assassinos terríveis para as pessoas comuns. Mas as bruxas não precisam temê-los, desde que evitemos olhá-los nos olhos. Atrás daquele rosto chamuscado, escondem-se os olhos dos Demônios Temíveis.

— Entendi. — Sylvie murmurou.

Nas antigas histórias das bruxas, seus inimigos ficariam aterrorizados imediatamente por esses demônios e então ficariam apavorados, tímidos, confusos e desesperados. Uma tropa de pessoas mortais de cerca de 100 homens poderia ser derrotada por apenas três ou quatro Demônios Temíveis. A maioria das pessoas estaria com tanto medo de pensar que apenas se ajoelhariam em tremor à espera de serem mortos. Mesmo que a Pedra da Retaliação Divina pudesse enfraquecer muito esse efeito, a pedra não conseguia remover completamente tais sentimentos. Os demônios pareciam ter nascido com essa habilidade de controlar as emoções das pessoas, e nenhuma flutuação óbvia de seu poder mágico poderia ser percebida.

— E quanto ao Demônio Armadurado? Ele pode voar sozinho, é um Lorde do Inferno?

— Não! — Agatha falou em voz baixa e séria — Se sua descrição estiver correta, meu palpite é que provavelmente seja um Demônio Sênior. Estamos em apuros.

— Demônio Sênior? — Sylvie ficou sem chão.

— A Aliança sabe pouco sobre eles, exceto que eles possuem muitas habilidades e se parecem com humanos, mas são muito maiores. Tanto a força quanto o poder mágico deles são bem fortes. — Agatha engoliu em seco — Dizem que apenas as Transcendentes podem lutar com eles.

— Transcendentes? Nós nem sequer temos uma Extraordinária agora conosco! — Sylvie estava cada vez mais nervosa — Informe Ramos para interrompermos essa operação. Devemos nos retirar e nos encontrar com o Primeiro Exército!

Agatha mordeu os lábios e pensou — Ele pode voar sozinho por causa da Pedra de Voo. Na verdade, não é um grande problema pois temos Raio e Maggie, e elas podem voar. No entanto, é impossível para nós escaparmos do ataque deles quando estivermos fora da proteção de Ramos. Embora eu nunca tenha visto um verdadeiro Demônio Sênior, Alice me disse que as bruxas devem estar extremamente concentradas ao lutar com esses demônios astutos e fortes, ou provavelmente morrerão por causa de um pequeno erro.

Agatha bateu no tronco até que a voz de Ramos surgiu de cima.

— Estou ouvindo. O que está acontecendo?

— O plano mudou. — Agatha disse com firmeza — Por favor, informe todas as bruxas que estamos mudando do plano A para o plano B. Deixe Rouxinol vigiar o Demônio Armadurado. Não hesitem em matá-lo se Anna tiver a chance.

O plano B significava desistir de capturar os demônios e usar o Sigilo da Vontade Divina para matar todos os demônios de uma vez, se possível.

— Vamos realmente combater o Demônio Sênior? — Sylvie não pôde deixar de segurar Maggie com força.

— A fuga só leva à morte, mas se dermos o nosso melhor para combatê-los, ainda há uma chance de sobrevivermos. — Agatha falou devagar — Um Demônio Sênior sempre aparece com vários outros demônios, mas agora eles só têm dois Demônios Temíveis como guardas. Então, é provável que ganhemos mesmo que não haja uma Transcendente!

— Estou vendo Raio! — Ramos disse novamente — Eles estão vindo.

— Shhh!

Sylvie prendeu a respiração. Ela ouviu sons de rugidos da copa das árvores, e então ouviu objetos pesados caindo à frente no chão.

Os sons dos passos rápidos dos demônios ecoavam na selva e logo desapareceram. Apenas o rugido baixo das bestas demoníacas aladas continuava.

— Como as coisas estão?

— O Demônio Armadurado ainda não aterrissou e está seguindo Raio. Os outros demônios deixaram suas montarias aqui na floresta e seguiram Raio também. Espere! Está faltando um demônio! — Sylvie olhou atentamente para os arredores — Há apenas três bestas demoníacas aladas perto de nós.

— Ótimo! Deixe-me matar essas bestas estúpidas primeiro para que elas não possam escapar, mesmo que queiram. — Agatha abriu a fenda da árvore — Você não é uma bruxa combatente. Por favor, fique escondida aqui.

— Mas elas podem voar! — Sylvie estava extremamente preocupada — E se quiserem fugir voando?

— Se acalme. — Agatha olhou para a menininha que queria se juntar a ela — Não se preocupe. Temos Maggie.

De repente, uma besta demoníaca alada gigante caiu repentinamente do céu, apareceu atrás das outras três e abriu as asas enquanto girava a cauda rugindo alto.

As três bestas demoníacas aladas focaram nela imediatamente.

Para surpresa de Sylvie, as três bestas demoníacas aladas começaram a imitar Maggie e também abriram as asas, abanando o rabo, como se estivessem dançando! A fim de ter mais espaço para se exibirem, as bestas demoníacas começaram a se empurrar e se recusavam a dar espaço umas às outras.

Elas estão… tentando seduzi-la? — Agatha não pensou mais e, do outro lado, se esgueirou pelas árvores.

Uma camada de cristal de gelo branco se formou no chão.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

5 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!