LAB – Capítulo 568

A torre de destilação a seco

— Hum… — Sylvie examinou cuidadosamente a espoleta e comparou-a com o design de Roland por um longo tempo, apontou para o detonador e disse — Parece que este tubo de bronze não está alinhado com o pino no topo.

— E a mola? — Anna perguntou — Ainda está presa nos dois lados da placa de ferro?

— Um lado não está.

— À esquerda ou à direita?

Anna perguntou sobre todos os detalhes e depois anotou todos os problemas em um caderno.

Depois de registrar os motivos que levaram ao fracasso, eles começaram a próxima rodada de testes, onde a habilidade de Vera poderia ser usada quatro vezes. Assim, a eficiência da melhoria se tornou sem precedentes.

Infelizmente, as próximas duas rodadas de teste falharam novamente. Roland teve que declarar que os testes continuariam no dia seguinte.

Para Vera e Sylvie, o trabalho do dia terminou. Depois, elas poderiam voltar ao castelo para saborear um delicioso chá da tarde ou ir ao Mercado de Conveniências para verificar se havia novos produtos. Mas para Anna e Agatha, o teste de tiro de granada foi apenas uma pequena parte de seu horário apertado, especialmente para Anna. Ela precisava aprimorar as partes da espoleta com base nos motivos que levaram à falha e concluir a pesquisa e montagem da turbina a vapor.

Roland planejava segui-la até o área de trabalho da mina da encosta norte para verificar o modelo da turbina, mas seu guarda Sean trouxe uma notícia da Prefeitura.

— Vossa Majestade, Lesya, o Vice-Ministro do Ministério da Construção, deseja que o senhor o visite na área dos altos-fornos. Ele disse que concluiu a construção do primeiro forno para destilação a seco.[1]

Ao todo, foram planejadas 10 torres para destilação a seco como equipamento necessário para a fábrica de coque. Além disso, as torres deveriam estar localizadas em torno do conjunto de altos-fornos, no sopé da área da mina da encosta norte.

Devido ao corte excessivo de árvores para queima de tijolos e fabricação de ferro, a área ocupada pelo conjunto de altos-fornos, que originalmente era em torno de mil metros quadrados, aumentou para uma ampla área aberta que se estendia ao longo da montanha. Se Roland não tivesse proibido estritamente o corte de árvores perto da cidade, nenhuma das árvores na parte norte da Região Fronteiriça teria sobrevivido.

Mesmo que a cidade tenha encontrado uma boa fonte de carvão mineral, o carvão vegetal ainda era o principal combustível para a fabricação de ferro. Com as árvores disponíveis cada vez mais distantes da área dos altos-fornos, os trabalhadores miraram o topo da montanha. Todos os dias havia centenas de toras cortadas e transportadas do topo da montanha. Observando à distância, parecia que o pico verde tinha uma pequena “careca”.

Normalmente, Roland não pedia aos trabalhadores que protegessem o meio ambiente nesta questão. Enquanto a poeira que subisse não afetasse a cidade, ele não se importaria, mesmo que todas as árvores da montanha na encosta norte fossem cortadas. Afinal, para a Cordilheira Intransponível, essa pequena montanha não passava de um lugar insignificante. Com Ramos mantendo a vegetação básica, não havia necessidade de se preocupar com a erosão do solo.

Quanto ao terreno recuperado no sopé da montanha, tornou-se naturalmente o canteiro de obras mais adequado para as fábricas de coque.

Seguido por Rouxinol e seus guardas, Roland atravessou a área barulhenta dos altos-fornos e alcançou a primeira torre de destilação a seco. Lesya se aproximou para dar as boas-vindas a Roland instantaneamente, curvou-se e disse:

— Majestade, como o senhor exigiu, eu construí este forno de dupla camada com tijolos refratários. De acordo com o projeto, a camada superior deve ser selada com uma porta de ferro, enquanto a camada de baixo deve ser equipada com uma placa de ferro móvel. Mas eu não sei quem pode fabricá-los. O mesmo se aplica ao tubo de cobre e à chaminé do pequeno forno lateral. Além desses componentes metálicos, o restante foi concluído.

Roland abaixou a cabeça e entrou dentro do forno para fazer um exame completo. Ele ficou totalmente impressionado com o que viu. Ele precisava admitir que Lesya, o antigo membro da Guilda dos Pedreiros, o velho amigo de Karl van Bate, era realmente excelente em alvenaria. As paredes internas desta torre de quase 6 metros de altura para destilação a seco foram construídas uniformemente. Os espaços entre os tijolos eram todos de espessura semelhante. Além disso, os tijolos estavam todos entrelaçados, sem camadas de junção verticais desalinhadas. Roland percebeu que a habilidade de assentamento de Lesya era extraordinária e ele levava seu trabalho a sério. Afinal, os produtos que diferentes pessoas produziam poderiam ser drasticamente diferentes, mesmo quando baseados no mesmo projeto.

— Excelente — Após o exame, Roland o elogiou — Vou providenciar as pessoas para fabricar as peças que faltam. Você só precisará cobrir com tijolos refratários do lado exposto ao fogo.

— Vossa Majestade… — Lesya perguntou, hesitando brevemente — O senhor poderia me dizer como a fornalha funciona?

— Por quê? Você deseja trabalhar na fábrica de coque? — Roland disse brincando.

— Não, não. — Lesya rapidamente balançou a cabeça — Como nunca construí um forno tão estranho, tive que construir de acordo com a minha especulação para os lugares dos quais não tinha certeza ao olhar no projeto. Portanto, se eu conseguir compreender sua função e mecanismo de trabalho, posso terminar o segundo forno mais rapidamente e também posso melhorar os locais que não tinha certeza antes.

Ah, então é por isso. — Roland pensou e respondeu, sorrindo:

— Esse tipo de forno é usado principalmente para a destilação seca de carvão. Você deve ter visto como o carvão é queimado. A queima de coque é semelhante, mas em uma escala maior. A camada inferior serve para queimar, a camada superior serve para assar e as duas camadas usam carvão como preenchimento.

— Assar carvão com carvão? — Lesya perguntou surpreso.

— Isso mesmo. Após a destilação a seco, o carvão pode ser transformado em coque. O coque pode atingir uma temperatura mais alta durante a queima, o que o torna um combustível melhor para a fundição de aço. Além disso, o processo de destilação a seco criará vários subprodutos. Os canos na parede da torre são usados para coletá-los, em vez de expelir os gases como uma chaminé.

— Então… por que o senhor não constrói um pequeno forno ao lado do forno principal?

— Porque não podemos ter ar na camada superior durante a destilação a seco, caso contrário, o carvão explodirá diretamente em chamas. — Roland apontou para os orifícios reservados entre os dois fornos e continuou — Enquanto queima, o calcário no pequeno forno produz uma grande quantidade de dióxido de carbono. Pense nisso como uma espécie de gás não inflamável…

— Vossa Majestade, eu compreendi. — Lesya disse, orgulhoso — Aprendi tudo isso nas aulas noturnas.

Será mais fácil então. — Roland sentiu-se satisfeito — Parece que a educação universal ampliou seu conteúdo com o esforço contínuo de Pergaminho. — Ele continuou:

— Através dos tubos, o dióxido de carbono alcançará a camada superior do forno e afastará o “ar”, e então o carvão poderá ser destilado a seco. Quanto ao calcário, as pedras esbranquiçadas queimadas para fazer cimento, estão por toda área da encosta norte.

Depois de examinar a torre de destilação a seco número um, Roland refez seus passos. No caminho de volta, ele fez uma pequena pausa na área dos altos-fornos.

Vendo essa cena movimentada, Roland não pôde deixar de sentir-se emocionado. Parados lado a lado, os vários fornos de tijolos pareciam uma floresta vermelha ordenada. Dessa “floresta” emergiam dezenas colunas de fumaça cinza, branca e preta emaranhadas, que constituíam uma imagem bastante moderna quando vistas em conjunto com os trabalhadores vestidos de maneira simples e com os equipamentos ultrapassados. Mais de dez motores a vapor rugiam, arrastando a correia para transportar pedaços de materiais e carvão para o alto-forno. Um sistema de trilhos foi pavimentado da mina até o forno e muitos vagões percorriam as duas paradas. A velocidade do transporte havia melhorado bastante.

Depois de concluir a construção da fábrica de aço e forja, esse local seria outro local central da Cidade de Primavera Eterna. A exploração de minério e a fundição de aço prosseguiriam com a transformação do aço em várias matérias-primas que seriam transportadas para as fábricas de processamento. Esses processos simbolizavam uma flor industrial surgindo deste lugar. Os seres humanos seriam agraciados com poderes extraordinariamente refinadores, que consequentemente lhes deram a coragem de conquistar tudo.


[1] Você pode se lembrar desse excelente pedreiro no capítulo 180 que já traz outra referência também.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

4 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!