LAB – Capítulo 614

A Suposição de Agatha

Quando eles retornaram ao castelo, Roland se virou para Agatha e perguntou:

— Você recordou de algo?

— Muito provavelmente, o estudo sobre o Exército da Punição Divina só foi concluído após a queda total de Taquila. Por isso entendo pouco sobre esse assunto. — Ela respondeu, balançando a cabeça. — Mas… definitivamente não é tão simples quanto o que o padre da Igreja disse. Por exemplo, o que ele disse não explica como um papa recém coroado consegue assumir o controle do Exército da Punição Divina. Além disso, é muito estranho que o Exército da Punição Divina tente desesperadamente fugir em direção às Terras Selvagens. — Agatha continuou após uma breve pausa. — As Terras Selvagens que o seu pessoal fala devem ser as Planícies Férteis de quatrocentos anos atrás. Não há nada lá a não ser as ruínas da Cidade Sagrada. E é muito fantasioso dizer que eles são atraídos pelos demônios.

— Quem sabe. — Roland comentou casualmente. — Você também viu que o sangue deles é azul. Não podemos considerá-los como seres humanos. — Ele não estava tão interessado no que exatamente atraía o Exército da Punição Divina. O que ele mais queria saber no momento era a fraqueza deles, e como detê-los efetivamente durante as batalhas. Como foi visto na última onda de ataques de lança dos inimigos, a falta de fortificações na base do Primeiro Exército tornava o Exército da Punição Divina bastante perigoso. — Se eles realmente são vulneráveis a ruídos, talvez a habilidade de Eco possa…

— Eu não aprovo essa ideia. — A bruxa de cabelos azuis rejeitou a ideia. — Haverá muitos riscos se você fizer isso.

— De fato, é muito arriscado se esgueirar na direção dos Condutores, mas nós podemos…

— Não, eu não estou me referindo a Eco. — Agatha interrompeu as palavras dele. – Me refiro a você.

— Eu?

— Se Eco quiser se aproximar dos Condutores, ela terá que receber a ajuda do mundo da névoa de Rouxinol. Quando isso acontecer, você ficará desprotegido. A Igreja só precisará mandar uma bruxa pura com habilidades especiais para tomar sua vida facilmente. — Ela respondeu sem hesitação. — Embora você seja uma pessoa normal, que é fraca e impotente, ainda precisamos de você no momento para derrotarmos os demônios. Portanto, protegê-lo ainda é a coisa mais importante a fazer. Não podemos assumir esse risco.

— Eu realmente não consigo dizer se você está me elogiando ou me insultando. — Roland riu amargamente. — Bem, se o problema é minha segurança, eu posso usar uma Pedra da Retaliação Divina.

— A Pedra da Retaliação Divina é somente uma proteção adicional; ela não é completamente infalível. — Agatha declarou sem rodeios. — Nem mesmo Rouxinol é infalível, mas não temos uma opção melhor que ela.

— Enquanto eu estiver viva, Sua Majestade não receberá nenhum arranhão. — Rouxinol revelou-se imediatamente e falou. Estava claro que ela não havia gostado nada das palavras de Agatha.

— Espero que sim. — A bruxa de cabelos azuis não continuou a falar. Ela se virou para sair da sala do lorde, mas parou assim que chegou na porta.

— O que foi? — Roland perguntou.

Agatha permaneceu em silêncio por um momento antes de responder:

— Eu não sei se devo falar sobre isso, mas… além do imenso poder que a Lady Alice possuía, o motivo pelo qual ela foi capaz de se tornar a Rainha da Cidade da Estrela Cadente e também a Líder das Três Cadeiras foi porque a inteligência e métodos dela eram superiores à da maioria das bruxas. Em algumas ocasiões, as decisões dela salvaram a Aliança à beira do colapso. Sem ela, Taquila não teria conseguido sobreviver por tanto tempo. Muitas pessoas acreditavam que se a Lady Alice tivesse nascido antes da primeira Batalha da Vontade Divina, ela teria acabado com essa guerra logo no início.

— O que você está tentando dizer?

Ela olhou para Roland e franziu levemente as sobrancelhas.

— O que quero dizer é, esses Guerreiros da Punição Divina, nos quais ela depositou a esperança dela para salvar as bruxas, não deveriam ter se transformado nisso.

— Você acha que o Exército da Punição Divina de hoje não é o mesmo que o planejado quatrocentos anos atrás? — Roland perguntou, surpreso.

— Os Guerreiros da Punição Divina não têm medo de poder mágico, nunca entram em pânico e são extremamente poderosos. Eles de fato possuem uma grande vantagem contra os demônios. Mas… eles não são capazes de fazer uma diferença decisiva. Pior ainda, eles precisam estar sempre acompanhados de um Condutor. Eu sinto que a Lady Alice não depositaria a esperança dela nesses tipos de guerreiros. — Agatha suspirou. — Claro, é só uma suposição minha. Somente a Igreja sabe o que exatamente aconteceu com a Aliança depois da queda de Taquila.

Horas depois de Agatha ter saído do local, Roland ainda estava imerso em pensamentos.

As palavras de Agatha realmente faziam sentido. Seria possível que o Exército da Punição Divina, que havia custado tão caro à Rainha da Cidade da Estrela Cadente, terminou se tornando um projeto decepcionante e defeituoso para a Aliança?

Quando ele estava prestes a sair do castelo para tomar uma fresca, o Sigilo do Ouvir de Rouxinol de repente entoou.

— Raio falando. Minha posição é noroeste, no céu acima da Serra do Vento Congelante! O inimigo está recuando. Repito, o inimigo está recuando. Câmbio.

— Recuando?

— Eles estão todos fugindo para a Cidade Sagrada, pruu! — Maggie completou.

— Entendi. — Roland imediatamente chamou o guarda que estava do lado de fora. — Informe a Machado de Ferro, Edith, o Duque Calvin e todos os membros do Departamento de Conselho para se reunirem aqui.

Essa é sem dúvida uma boa notícia. — Roland pensou animadamente. Ele não esperava que o exército da Igreja fosse abandonar a Serra do Vento Congelante e recuar diretamente para o planalto de Hermes. Deste modo, ele agora teria a chance de evacuar todos os habitantes da vila antes da Cidade Sagrada recapturar a Serra do Vento Congelante.

— Eles estão com medo. — Rouxinol riu.

— Talvez. Mas o recuo deles sugere que a Igreja não é capaz de mandar mais reforços a curto prazo. — Roland supôs enquanto esfregava o queixo. — Parece que nossa hipótese de antes estava correta. Esse contingente de mais de mil pessoas provavelmente foi uma força avançada[1] que a Igreja mandou de última hora.

Quando ele decidiu usar essa tática, ele já havia de certo modo desistido da Serra do Vento Congelante. Afinal, a vila era muito próximo de Hermes. Agora que ele tinha uma chance de prevenir que os cidadãos da vila se tornassem vítimas das Pílulas da Loucura, ele se sentiu extremamente aliviado.

Os membros convocados rapidamente se reuniram na sala de recepção. Roland recontou a eles a informação passada por Raio e, no fim, disse:

— Alguma pergunta?

— Vossa Majestade, por que não mudamos nossa base para a Serra do Vento Congelante? — O Duque Calvin perguntou, confuso. — O local é estratégico e possui apenas uma rota que leva à Cidade Sagrada. Não seria mais vantajoso termos uma base lá do que no sopé da montanha?

— Isso é só o que parece. Na realidade, a Serra do Vento Congelante é rodeada por montanhas pelos três lados, sendo que há alguns pontos que os inimigos só precisariam de uma corda para infiltrar-se em nossas linhas de defesa. — Roland deu de ombros. — Nós já discutimos isso em detalhe na Cidade de Primavera Eterna. Edith pode te explicar melhor depois. Mais alguma pergunta?

Vendo que ninguém respondeu, ele emitiu a ordem:

— Bem… O processo de evacuação será realizado pelo Primeiro Exército. As moedas de ouro e reservas de grãos da Serra do Vento Congelante não são importantes. Nossos alvos são os residentes, que a qualquer custo devem sair de lá, seja por coerção ou à força. Além disso, talvez a presença de uma nobre influente possa facilitar o processo de evacuação. Estou me referindo particularmente à famosa Pérola da Região Norte. — Após uma brevíssima pausa, ele continuou. — Machado de Ferro e Edith, vocês dois estarão responsáveis por essa tarefa.

— Sim, senhor!

— Como desejar, Vossa Majestade.

— Quanto ao Departamento de Conselho. — Ele olhou para o Conde Eltek e os outros. — O trabalho de vocês será prestar assistência ao Duque da Região Norte no que concerne às pessoas evacuadas. Isso inclui calcular o número de pessoas, registrar as identidades delas e preparar comida e abrigo para elas. Entendido?

— Sim, Vossa Majestade. — O grupo respondeu em uníssono.

— Excelente, vamos começar imediatamente! — Roland bateu na mesa e exclamou.


[1] – Esse termo, “força avançada”, já foi apresentado no capítulo 603. De acordo com o Ministério da Defesa, é uma força temporária que partirá na frente para realizar determinadas tarefas e preparar o terreno para a chegada da força principal. Ou seja, é como uma espécie de vanguarda independente.

Kabum
Engenheiro Mecânico. Soteropolitano.

3 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!