LAB – Capítulo 627

Batalha do Destino (Parte II)

— Admito que estou surpresa com sua capacidade de compreensão. — Zero se aproximou dele e disse enquanto se agachava. — Você é o primeiro que conseguiu compreender as regras deste mundo sozinho e contra-atacar sem que eu tenha dado nenhuma explicação.

A Bruxa Pura pegou o rifle do chão, observou-o cuidadosamente por um momento e disse:

— Materiais raros, técnicas de processamento complexas… Essa também é uma arma de pó de neve? As armas que você consegue criar são realmente assustadoras, mas elas não são uma ameaça para mim. Eu assisti toda a batalha de perto. Eu sei do poder de suas armas e você não conseguirá me vencer. — Ela balançou a cabeça e disse. — Eu já devorei milhares de guerreiros e até mesmo uma Extraordinária ao longo dos anos.

De repente, um objeto verde apareceu entre Roland e Zero.

“BOOOOMMMM!”

Uma explosão alta soou na cobertura. Quase todas as janelas de vidro do enorme prédio abaixo se estilhaçaram e um grande buraco foi criado no chão da cobertura. O impacto da corrente de ar derrubou o portão de ferro antigo.

— Não é porque eu tenho uma capacidade forte de compreensão, e sim porque o cenário que você construiu possui muitas falhas! — Roland reapareceu em outro canto da cobertura. Ele ofegava bastante; aquela dor excruciante ainda estava fresca em sua mente. Ele agora entendia a sensação que era ter um membro amputado antes de morrer. Incapaz de tolerar a situação, ele criou uma bomba para explodir Zero e a si mesmo em pedaços.

— Falhas? — Zero, que também havia acabado de renascer, ergueu as sobrancelhas e disse. — Este lugar está em sua memória.

— Mas foi criada por meio de sua habilidade. São seis horas da tarde, a hora mais movimentada do campus. Como é possível que não haja ninguém aqui? O cenário é muito bem feito, mas é cheio de falhas. — Ele estava pensando numa contramedida enquanto ganhava tempo conversando com Zero. — É assim que você devora seus oponentes? Forçando-os a entrarem em desespero para que passem obedientemente o conhecimento deles a você?

As habilidades dessa Bruxa Pura eram de certo modo parecidas com as de uma Extraordinária, ou pelo menos Roland só tinha visto uma velocidade e poder assim em Cinzas. Essa Bruxa Pura só poderia ser atingida por explosivos, dos quais ele também não conseguiria escapar, e seria muito difícil acertá-la com armas de fogo normais.

Mas… as coisas realmente eram assim tão simples? Após ressuscitar três vezes, Roland sentiu que suas costas estavam bastante suadas. Seu coração batia acelerado, como se ele tivesse acabado de correr uma maratona. Além disso, ele sentiu que seu corpo também estava mais fraco.

Talvez… o número de ressurreições seja limitado.

Neste caso, não seria uma boa ideia explodir todo o campus com bombas… O resultado já estava três a um e ele tinha que virar o jogo rapidamente.

Não havia dúvidas que ele precisaria de uma arma que poderia tanto atacar como defender.

— Embora eu não tenha entendido o que você acabou de falar, não seria melhor se render? — Zero disse com a cabeça inclinada para um lado. — Seria uma escolha sábia, já que a morte é uma tortura para qualquer um.

— Guarde essas palavras pra você. — Roland gritou. — Homem de ferro!

Uma armadura vermelha, com o fundo aberto, de repente apareceu na frente dele. Roland entrou na armadura por trás e disse:

— Iniciar o programa.

Uma tela pequena apareceu na frente do capacete, contudo, a armadura não fechou sozinha e nenhuma inteligência artificial respondeu ao seu comando.

A armadura caiu direto no chão, junto com Roland.

Assim que se levantou, a espada de Zero decepou sua cabeça.

Roland viu o mundo ficar de cabeça para baixo e, antes de perder a consciência, conseguiu ver seu corpo sem cabeça, ajoelhado no chão.

— Você deveria ter pelo menos colocado algumas juntas nessa armadura. — A Bruxa Pura disse enquanto dava pequenos chutes na armadura. — Mas eu não acho que essa armadura, com uma camada tão fina de ferro, te ajudaria nesta batalha.

O coração de Roland apertou depois que ele ressuscitou pela quarta vez.

Embora a morte desta vez não tenha sido tão dolorosa como as outras, Roland entendeu uma triste verdade: ele não poderia criar coisas que ele não entendia o princípio. Por exemplo, a armadura do homem de ferro era só um pedaço de metal, e a tela pequena que apareceu dentro da capacete era só uma câmera.

— Droga, sobrou usar o método estúpido agora.

Enquanto Zero ainda inspecionava a armadura do homem de ferro, placas de aço, com uma espessura de dez centímetros, apareceram do nada e caíram ao lado de Roland, formando um blocausse[1] de aço que poderia acomodar somente uma pessoa. Na parte superior do blocausse, havia uma estação de comando que controlava um lança-granadas automático de 40 milímetros. Roland rapidamente entrou no blocausse, fechou a entrada e começou a controlar o lança-granadas.

Sua tentativa finalmente deu certo.

Zero rapidamente foi pega pelo raio de destruição do lança-granadas, e mesmo quando conseguia se aproximar do blocausse, ainda era atingida pelos fragmentos das granadas. Roland atirava continuamente ao redor do blocausse e os fragmentos perfuravam o corpo de Zero enquanto ricocheteavam nas placas de aço.

Infelizmente, Roland não conseguiu localizar imediatamente o ponto de ressurreição de Zero, e ela, aproveitando-se dessa oportunidade, recuou rapidamente e achou um lugar para se esconder das granadas explosivas.

No momento seguinte, assim que Roland estava prestes a criar outra arma, um brilho forte apareceu no céu, que já estava um pouco escuro. Uma luz dourada brilhou entre as nuvens e ofuscou o sol poente no horizonte.

Isso me é familiar. — Roland pensou.

De repente, incontáveis raios dourados atingiram o blocausse, e Roland foi completamente engolido.

Após a quinta morte, Roland estava completamente ensopado de suor, como se tivesse acabado de sair de um mergulho, e seus braços e pernas estavam bastante fadigados.

O blocausse foi completamente derretido pelo Sigilo da Vontade Divina. Contudo, não havia causado muitos danos ao chão da cobertura, a não ser por uma grande marca de queimado na superfície.

— Apenas desista. — Inesperadamente, Zero não avançou para atacá-lo. — Sua energia já atingiu o limite. Resistir é irracional. A única coisa que você vai conseguir disso é dor e mais dor.

Roland cerrou os dentes e se levantou com dificuldade.

Ela obviamente pode vencer esta batalha se me perseguir e atacar continuamente. Então por que ela continua pedindo para que eu me renda? O resultado será diferente para ela se eu me render ao invés de morrer por exaustão?

— Você agora deve entender que tanto a criação quanto a morte consomem energia. A exaustão de energia significa fracasso. Todo mundo tem um nível diferente de energia, e admito, você já superou minhas expectativas por ter durado até agora. — Ela estendeu as mãos e disse. — A propósito, eu tenho mais de duzentos anos de experiência, que podem ser dobrados se incluir o tempo que passei nas Batalhas das Almas. Em outras palavras, minha energia é o suficiente para suportar centenas de mortes, e sua resistência fútil apenas o fará entrar em desespero.

Centenas… Isso é verdade ou exagero? — Contudo, Roland sentiu que Zero não estava mentindo, já que ela parecia muito relaxada.

Ele, por outro lado, não tinha muita energia de sobra.


[1] — Em arquitetura militar, um blocausse é um pequeno fortim isolado, formando um único edifício, construído originalmente com troncos de madeira e, mais tarde, em betão/concreto. Destina-se a servir de reduto defensivo contra um inimigo que não possua artilharia. Só que este de Roland é feito de aço, e está equipado com um armamento pesado.

Kabum
Engenheiro Mecânico. Soteropolitano.

12 Comentários

  1. fosse eu criava o saitama e um milhão de copias minhas e eu faria elas corerem e esconderem e eu imitaria e esperaria o saitama dar os milhares de soco em 1 minuto

  2. Kkkkkk to até agora rachando com o fato que Roland invocou uma armadura do homem de ferro, bom demais, o autor colocou o hype, mas cumpriu direitinho

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!