LdM – Capítulo 125

Ideia Ousada

Quando confrontados com um estranho senso de familiaridade, outros Beyonders Sequência 9 podem se esforçar ao máximo para se lembrar da fonte de tal sensação ou até desconsiderar e esquecê-lo. Mas para um vidente era diferente. Klein imediatamente terminou o ritual e dissipou a barreira de espiritualidade. Ele pegou um pedaço de papel e escreveu uma declaração:

— A fonte do senso de familiaridade.

Depois disso, ele se sentou na beira da cama no quarto e silenciosamente a recitou com o pedaço de papel na mão.

Sete vezes depois, suas pupilas ficaram mais escuras. Ele adormeceu com ajuda de Cogitação e começou a conversar com sua própria espiritualidade.

No mundo nebuloso e contorcido, Klein viu uma carruagem. Ele viu uma jovem vestindo um longo vestido cinza.

Esta dama tinha cabelos lisos e negros, o rosto um pouco redondo. Ela tinha um comportamento gentil e agradável, mas seu corpo tremia de maneira não natural.

A imagem tremeu e, mais uma vez, Klein viu essa moça bonita no mercado clandestino. Ela estava agachada conversando com alguém.

O sonho retrocedeu rapidamente e Klein acordou, entendendo por que a imagem que viu no espelho era tão familiar.

Ele já encontrou essa pessoa antes!

A primeira vez foi na rua Narciso, no distrito próximo à rua Cruz de Ferro. O Capitão e o resto estavam perseguindo o Instigador Tris naquela noite… Deve haver uma conexão. — Klein pensou por alguns segundos, então montou o ritual mais uma vez. Ele pediu ajuda da deusa para esboçar o retrato do inimigo em sua memória.

Dunn e o resto estavam esperando silenciosamente, sem interromper Klein desnecessariamente. Somente quando ele terminou de desenhar, eles se amontoaram e inspecionaram o retrato.

— Você já a viu antes? — perguntou Dunn.

Klein acentiu e respondeu:

— Sim. A vi na carruagem pública na rua Narciso na noite em que você estava indo atrás do Instigador, no bairro perto da rua Cruz de Ferro.

— Então, há uma boa chance de ela ser a inimiga de agora. A parceira do Instigador. — Dunn assentiu, pensando.

Leonard de repente entrou na conversa:

— Algum de vocês não acha que esse retrato é muito familiar? Ela se parece muito com o Instigador Tris!

Klein congelou, imediatamente olhando novamente para o retrato, o estudando com cuidado.

— Sim, são muito parecidos. Rosto redondo, olhos estreitos, comportamento gentil… — Quanto mais olhava para o retrato, mais sentia que o que Leonard disse fazia sentido. A maior diferença era que o Instigator Tris tinha características comuns, enquanto a jovem podia ser considerada bonita.

Klein levantou a cabeça e olhou para Leonard, notando que ele estava sinalizando algo, erguendo as sobrancelhas.

O que ele quer dizer? — Klein estava confuso.

Dunn Smith supôs:

— Ela poderia ser a irmã do Instigador. Talvez como seu irmão, ela se juntou à Ordem Teosofica ou à Seita Demoníaca.

Leonard suspirou depois que percebeu o quão ruim Klein era para entender o que queria dizer. Ele então disse em tom sério:

— Eu tenho uma ideia bastante ousada.

— Que ideia? — perguntou Dunn .

Leonard descreveu sucintamente:

— Acho que essa pessoa é o instigador Tris!

— O quê? — Frye exclamou em choque.

Dunn franziu as sobrancelhas e disse:

— O que quer dizer é que o instigador Tris é na verdade mulher, ou um homem que finge ser mulher? Não, pelo sonho, posso confirmar que ela é mulher.

Klein foi exposto a muitos enredos criativos e ridículos. Ele deu outra olhada no retrato e imediatamente teve outro palpite.

— Será que o instigador Tris se tornou uma mulher?

Isso poderia explicar muitas coisas. Por exemplo, por que a trilha que leva a Tris acaba de repente? Por que não encontraram nenhum vestígio, mesmo com divinação? Talvez porque houve uma mudança fundamental em seu alvo! A única questão era como ele poderia se transformar em uma mulher em tão pouco tempo. E parecia ser bastante simples… Ele tinha uma aparência bem decente após sua transformação. Quero dizer, para ser honesto, ela é bastante atraente… — pensou Klein , distraído.

Leonard assentiu em alívio.

— Sim, essa é a minha teoria. Isso pode explicar perfeitamente por que o Instigador Tris aparentemente desapareceu. Isso também se encaixa no fato estranho de que os escalões superiores da Seita Demoníaca são todos mulheres.

Dunn e Frye ficaram momentaneamente sem palavras.

Mesmo tendo visto muitos monstros e coisas maravilhosas, foi a primeira vez que lidavam com uma transformação como essa!

— O que você quer dizer é que há um número considerável de mulheres nos escalões superiores da Seita Demoníaca que costumavam ser homens? — perguntou Dunn . Ele não esperou uma resposta antes de dizer:

— Isso poderia ser possível… Talvez seja a característica única de sua poção.

Klein tremeu um pouco enquanto ouvia. Ele sentiu que a poção da Seita Demoníaca era uma armadilha!

— Vamos torcer para que uma poção semelhante não exista no caminho de Vidente… Não, definitivamente não. Esse é o caminho da Demonia. Até o nome da poção soa errado… Mas eu ainda não sei qual a Sequência 1 correspondente de Vidente é… — Klein subconscientemente começou a orar à Deusa.

— As poções podem realizar uma coisa dessas? — perguntou Frye com um pouco de descrença.

Leonard riu e levantou as mãos.

— Mesmo uma poção de sequência média ou baixa pode causar mudanças inimagináveis. Afinal, todas elas originaram do Criador.

Dunn virou para olhar para Klein.

— Tente divinar onde o alvo aparecerá em seguida.

— Tudo bem. — Klein foi até a pilha de vestidos e, com emoções confusas, escolheu um e o esticou sobre o tapete.

Ele segurou a bengala sobre o vestido e pensou nas características do alvo e informações relevantes. Ele então começou a recitar em seu coração.

Tris… não, o paradeiro de Trissy.

O paradeiro de Trissy.

Sete vezes depois, as pupilas de Klein mudaram de marrom para preto. O vento começou a soprar em torno dele.

Sua mão esquerda soltou sua bengala, permitindo que a bengala preta oscilasse.

Apesar de tremer, a bengala não caiu. Ele estava em pe em sua posição original.

— Há interferência… — Klein disse em um tom grave.

Uma interferência implica que nossas suposições estão corretas!

Aquela dama de agora era provavelmente o Instigador Tris, não, Trissy!

Ao ver isso, Dunn assentiu indiscernivelmente.

— Eles são fieis à reputação da Seita Demoníaca que está ativa desde a última Época…

Já que Tris se transformou em Trissy, Dunn deduziu que ela não fazia parte da Ordem Teosófica, mas sim da Seita Demoníaca.

Examinando os arredores, Dunn suspirou e disse:

— Podemos procurá-la por diferentes meios, como de onde essas roupas vieram ou o proprietário desta casa. Também podemos pedir ao departamento de polícia para patrulhar as estações de trem e os cais.

Podemos conseguir algumas pistas dessa maneira, mas Trissy definitivamente terá tido tempo suficiente para deixar Tingen. Sim… vou tentar novamente acima do nevoeiro cinza quando voltar para casa. — Klein era cauteloso com pessoas como Trissy que queriam desencadear um massacre por capricho. Ele queria encontrá-la desesperadamente e executá-la no local.

— Leonard, vá para o departamento de polícia e reúna um grupo para cuidar das coisas aqui. Klein, você pode voltar e descansar agora… — Dunn massageou as têmporas e pausou por alguns segundos. Ele disse a Klein, parcialmente para testá-lo e também para ensiná-lo:

— Como você lidaria com a missão desta noite? Suponha que eu, Leonard e Frye somos os únicos membros de sua equipe.

Klein franziu as sobrancelhas e pensou por mais de dez segundos.

— Primeiro usaria a divinação para verificar se o ritual seria ativado em breve. Se a resposta fosse negativa, eu observaria e não me aproximaria. Depois, notificaria o departamento de polícia para enviar pessoal para a área, e reuniria pelo menos cinco canhões para bombardear todo o edifício até onde quer que Trissy estivesse escondida fosse destruido.

— Ela poderia ser atingida até a morte no edifício ou tentar fugir em meio ao fogo dos canhões, o que iria expô-la facilmente. Até então, colocaria você e o resto em locais diferentes…

Ele ficou mais e mais animado enquanto continuava. Ele achava que sua ideia era simples e eficaz, bárbara e decisiva. Era muito seguro e apropriado!

Dunn, Leonard e Frye ficaram pasmos. Eles não disseram nada por um longo tempo.

— Capitão, não é uma boa ideia? — O coração excitado de Klein bateu rapidamente quando viu que eles não tinham reação.

Dunn ficou em silêncio por alguns segundos antes de dizer:

— Não, é uma boa idéia. Mas a premissa é que temos que confirmar que a destruição forçada do altar não criaria um resultado mais desastroso… Hmm. Como Falcões Noturnos de longa data, estamos acostumados a confiar em nós mesmos, nossos poderes como Beyonders e armas, em todas as circunstâncias. Não estamos acostumados a permitir que pessoas normais entrem em contato com incidentes sobrenaturais…

Tudo bem, sempre fui um fã ardente de bombardeios e de poder de fogo… — Klein acrescentou em seu coração.

Klein e Leonard andaram até a estação de carruagens por cerca de quinhentos metros antes de conseguirem vê-la.

Depois de esperar um pouco, eles retornaram à rua Cruz de Ferro. Um foi para a delegacia próxima, enquanto o outro retornou à rua Narciso.

Quando Klein chegou à porta da frente, ele ajeitou as roupas e certificou-se de que tudo estava bem antes de pegar as chaves e abrir a porta.

Melissa e Benson estavam na sala, silenciosamente fazendo suas tarefas e lendo livros, respectivamente, sob a luz da lâmpada a gás.

Benson deve estar cansado depois de trabalhar o dia inteiro, no entanto, ele persevera em seus estudos depois que chega em casa. Que homem determinado… não posso fazer isso, só consigo me deitar agora… — Klein olhou para o irmão e sorriu, cumprimentando silenciosamente levantando a mão.

Benson sorriu e disse:

— Agora entendo o preço por trás de um salário considerável.

— Há um preço para tudo neste mundo. Há algo que devemos dar antes que possamos ganhar algo em troca — disse Klein, deixando a bengala na prateleira ao lado da porta.

— Isso aparentemente é algo que o Imperador Roselle disse, certo? — Melissa parou de escrever e olhou para cima.

A Escola Técnica de Tingen era diferente das universidades e escolas públicas. Havia apenas duas semanas de férias de verão, do final de julho ao início de agosto. Suas lições foram retomadas no momento em que os dias mais quentes terminaram.

— É mesmo? Não me lembro… — respondeu Klein, sua expressão um pouco rígida.

Ele tirou o chapéu e subiu as escadas. Ele pretendia divinar o paradeiro de Trissy o mais rápido possível.

De repente, ele ouviu seu estômago roncar. Ele sentiu intensas dores de fome.

Ah, certo, ainda não jantei. Mas o bilhete que deixei dizia que a empresa de segurança forneceria comida e pedi que não deixassem comida para mim… Sério, Capitão, você realmente esqueceu disso… — A expressão de Klein mudou várias vezes, pois ele pretendia fingir que estava cheio.

Naquele momento, Melissa se virou e olhou para ele. Ela apontou para a cozinha e disse:

— Deixamos um pequeno pedaço de costeleta de cordeiro e uma tigela de sopa grossa de legumes para você. Ainda há alguns pedaços de pão também.

Depois de dizer isso, ela enfiou a cabeça de volta em sua tarefa e murmurou para si mesma:

— Eu senti que as refeições fornecidas pelo trabalho não seriam muito boas, provavelmente fazendo com que os funcionários perdessem o apetite…

3 Comentários

  1. Desde a converssa que Trissy(Triss) teve com aquela bruxa da seita demoníaca, eu já sabia que ele iria virar uma tbm.
    Pois não tinha nada a perder, já que estava sendo procurado como Triss(rosto masculino). Além disso têm o fato dele ter que avançar de sequência.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!