LdM – Capítulo 133

Charms Caros

Elizabeth imediatamente ficou nervosa ao ouvir a resposta de Klein. Inconscientemente, ela começou a falar mais rápido.

— Você pode me ajudar a divinar a razão específica? Seria ainda melhor se você pudesse divinar uma maneira de resolver isso…

— Divinação só pode nos dar uma orientação geral de como resolver o problema e, além disso, seria obscuro e cheio de simbolismo, dificultando como decifrar corretamente as dicas… Claro, você tem muita sorte, não sou um vidente comum, sou um verdadeiro estudioso do misticismo! — Klein evadiu a pergunta da garota antes de dizer solenemente:

— Como esse assunto tem a ver com sonhos, eu sugeriria um método de divinação semelhante.

— Tudo bem, tudo bem. — Elizabeth acenou com a cabeça como um pica-pau faminto.

Klein manteve sua atitude profissional. — Vou precisar que você durma aqui e permita que esse sonho se apresente. Isso seria um problema?

— Sem problemas, eu confio em você — respondeu Elizabeth sem hesitar enquanto franzia os lábios.

Mas ela rapidamente acrescentou, gaguejando:

— M-mas, eu não posso garantir que eu… que eu sonharia sobre isso.

— É apenas uma tentativa — Klein a consolou com um sorriso gentil.

Ele então apontou para o longo sofá no canto da sala Ágata Vermelha. — Por favor.

— Não, não precisa, vou dormir aqui. — Elizabeth balançou a cabeça suavemente. Ela cruzou os braços e disse:

— Durmo assim na escola depois das aulas sempre que me sinto cansada.

Ela usou os braços como travesseiro e se inclinou para a frente na borda da mesa.

— Tudo bem, tente fingir que eu não estou aqui. — Klein sorriu enquanto observava as cores de sua aura e emoções. Ele as usou para deduzir se a garota havia adormecido ou não.

— Okay. — Elizabeth fechou os olhos e enterrou o rosto nos braços, tentando acalmar a respiração.

Klein ficou em silêncio e se recostou na cadeira. A sala de repente ficou estranhamente quieta.

Era um silêncio pacífico, um silêncio que poderia fazer alguém esquecer seus problemas.

Algum tempo depois, Klein tirou uma peça semicircular de prata do bolso depois de confirmar que Elizabeth havia adormecido. A peça de prata estava cheia de frases indecifráveis ​​em Hermes, além de imagens e números simbólicos.

Era um charm dos sonhos que Klein havia conseguido fazer na manhã anterior!

Ele também terminou de fazer dois charms dos sonhos e dois charms pacificadores. Os primeiros foram feitos com peças retangulares de prata, enquanto os últimos foram feitos com peças triangulares. Isso foi para ajudá-lo a diferenciar entre eles apenas pelo toque durante alguma batalha intensa.

— Carmesim! — Klein recitou suavemente a frase em Hermes antigo.

Este foi o encantamento de ativação que ele havia estabelecido. Como ainda havia o passo de colocar espiritualidade no charm, não havia necessidade de que seu encantamento fosse diferente dos outros. Tudo o que precisava era ser curto e fácil de lembrar.

O misterioso encantamento reverberou pela sala. Klein sentiu o charm dos sonhos se tornar leve em sua mão, como se tivesse perdido temporariamente seu peso.

Klein imediatamente colocou o charm sobre a mesa em sua frente depois de enchê-lo com sua espiritualidade.

Uma chama transparente saltou silenciosamente, envolvendo o charm, mudando sua cor para um preto profundo e sereno.

As chamas negras se espalharam rapidamente, envolvendo Elizabeth e Klein.

Klein aproveitou a oportunidade para entrar em seu estado de Cogitação. Ele usou sua espiritualidade para olhar a luz esférica ilusória à sua frente.

A luz esférica estava cercada por uma escuridão sem limites, fazendo-a parecer excepcionalmente solitária.

Klein não se atreveu a adiar mais, e emitiu sua espiritualidade, permitindo que ela tocasse a ilusória esfera de luz.

Silenciosamente, a cena ao seu redor começou a coruscar e distorcer, mas rapidamente se estabeleceu em uma planície marrom-amarelada. A planície estava cheia de cadáveres de cavalos e humanos. Sangue fresco e armas podiam ser vistos por toda parte.

Elizabeth estava usando um vestido da realeza, com engageantes e um chapéu com véu. Ela estava olhando em volta, perdida.

Ela rapidamente viu a figura de Klein e revelou um olhar de surpresa e alegria.

— Sr. Moretti, nos encontramos novamente! Eu suspeitei que o Klein Moretti no registro de nomes era você quando Selena e eu viemos fazer uma divinação. Voltei várias vezes, mas nunca o encontrei, pois tinha que assistir às aulas durante o dia…

— Quando eu estava livre durante as férias de verão, fui arrastada para férias na Cidade de Lamud pelos meus pais…

— Você pode me ajudar, certo?

Klein congelou por um momento quando ouviu a fala da garota.

Em pensar que Elizabeth suspeitava que eu estava trabalhando meio período no Clube de Divinação e tentou me encontrar em várias ocasiões…

No entanto, ela não parecia anormal!

Hmm, sua surpresa era autêntica, mostrando seus verdadeiros pensamentos…

De fato, o sonho de todos mostra seu lado mais honesto, exceto o meu, do Sr. Louco.

Enquanto ele se entregava a seus pensamentos, o sonho de Elizabeth mudou. Um cavaleiro alto, com cerca de 1,9 metro de altura, caminhava na direção deles, arrastando uma espada larga, raspando no chão.

Esse cavaleiro estava vestido com uma armadura preta. Os sons metálicos de colisão de metal podiam ser ouvidos a cada passo. Duas bolhas de luz vermelha parecidas parecendo chamas surgiram da fenda de seu elmo; elas estavam olhando fixamente para Klein e Elizabeth.

A força de vontade de um espectro… Ainda não na fase de um espírito maligno. — Klein, que estava em seu estado de espiritualidade, não precisou ativar sua Visão Espiritual.

De acordo com as classificações baseadas nas informações confidenciais dos Falcões Noturnos, os sentimentos de vingança e injustiça deixados pelos espíritos eram os tipos de almas mais fracos e fáceis de lidar. A seguir eram sombras e espectros. Espíritos malignos eram as almas mais difíceis de se lidar. Dizia-se que os espíritos malignos mais horripilantes eram tão fortes quanto Beyonders de Alta Sequência.

Com isso em mente, Klein deu um passo à frente, bloqueando Elizabeth atrás dele. Ele então bateu com o pé no chão e quebrou o sonho.

Múltiplas partículas de luz se espalharam como vaga-lumes. A espiritualidade de Klein voltou ao seu corpo, permitindo que seus olhos se adaptassem mais uma vez à escuridão da sala Ágata Vermelha. Ele viu as ferramentas necessárias para divinação ao redor da mesa, bem como o charm dos sonhos que quase havia terminado de queimar.

Klein sentiu um aperto no peito quando viu isso. Os charms no domínio da Deusa da Noite Eterna eram todos feitos usando prata pura, por isso doía seu coração.

Usar esses charms é como queimar dinheiro! Mesmo que não inclua meus custos de mão-de-obra, apenas os materiais têm uma média de seis a oito soli por charm!

Ele se sentiu um pouco mais em paz ao pensar nos Beyonders da Igreja do Eterno Sol Ardente. Afinal, o metal correspondente ao Sol era ouro.

Elizabeth gemeu suavemente e acordou lentamente antes de endireitar sua postura.

Ela olhou furtivamente para Klein e perguntou:

— Sr. Moretti, houve algum resultado de sua divinação?

— Sim. — assentiu Klein seriamente. — Seus pesadelos devem desaparecer em não mais de uma semana.

Vou relatar isso ao Capitão e pedir que ele envie alguém a Lamud para lidar com isso… — acrescentou Klein em seu coração.

— Sério? Isso é ótimo! Obrigada, Sr. Moretti! — Elizabeth ficou animada. De repente, ela franziu as sobrancelhas.

— Qual é o problema? — perguntou Klein, preocupado.

— Nenhum. Acabei de lembrar que tenho que ir para casa agora. — Ela lentamente pegou uma nota de um soli que havia preparado e a colocou sobre a mesa. Ela então pegou seu chapéu e se despediu de Klein, um pouco hesitante.

Depois de sair da sala Ágata Vermelha, Elizabeth caminhou em direção às escadas do lado de fora da porta. Ela agitou os braços depois de confirmar que ninguém estava olhando e gemeu baixinho:

— Alfinetes e agulhas! Que entorpecente…

Na Companhia de Segurança Blackthorn, Dunn massageou a testa enquanto olhava para Klein.

— Você voltou repentinamente porque se deparou com outro incidente sobrenatural?

Ei, Capitão, o que há com esse tom de depreciação… — Klein pigarreou e respondeu sem hesitar:

— Sim.

— Qual é o problema desta vez? — Dunn Smith massageou a testa novamente.

Klein organizou seus pensamentos e respondeu:

— Duas coisas. No primeiro incidente, descobri o “monstro” Ademisaul encurvado em um canto, tremendo de medo quando comprava materiais para meus charms no mercado clandestino.

Quando disse isso, ele insinuou pesadamente que precisava de um reembolso pelos materiais.

Klein não podia mencionar as taxas do detetive que contratou para encontrar Daxter Guderian, pois envolvia a chaminé vermelha. Ele lamentou profundamente não empregar detetives separados.

Dunn pareceu não ler nas entrelinhas enquanto assentia levemente.

— O que aconteceu com Ademisaul?

Klein exalou silenciosamente e descreveu em detalhes:

— Ademisaul teve um sonho. Ele sonhou que havia cadáveres e sangue por toda parte. Um dos cadáveres era o dele e, portanto, ficou muito assustado.

Dunn pensou por um momento antes de perguntar lentamente:

— Como Vidente, o que você acha que isso simboliza?

— Um desastre. Um desastre que abrange uma área vasta. Mas não tenho informações além disso. Além disso, nem tudo no sonho de Ademisaul pode ter um significado simbólico — disse Klein enquanto deliberava suas palavras.

— Vou relatar isso à Catedral Sagrada e ver o que eles têm a dizer. Dunn balançou a cabeça e disse de maneira autodepreciativa:

— Isso não é algo em que tenho experiência.

Klein também não tinha outras idéias. Ele mudou de assunto e falou sobre o assédio que Elizabeth enfrentou.

— Cidade de Lamud… Essa senhorita acredita na Deusa? — perguntou Dunn .

— Sim. — Klein deu uma resposta afirmativa.

— Então não deve haver problemas. Vamos para Lamud agora, podemos tentar jantar lá. Ah, e traga Frye. Suas habilidades devem ser úteis se o incidente envolver cadáveres e fantasmas. — Dunn massageou as têmporas e tentou ao máximo contemplar se havia esquecido de alguma coisa.

Se Elizabeth não fosse crente da Deusa da Noite Eterna, eles teriam que entregá-la aos Punidores a Mandato ou para a Consciência Coletiva das Máquinas de acordo com sua fé. Se sua fé não residisse em nenhuma das três principais igrejas, ela seria entregue à Consciência Coletiva, que era responsável pela periferia.

Klein ficou quieto. Ele esperou em silêncio por um tempo antes de finalmente ouvir Dunn acrescentar:

— Além disso, temos três homens na missão. Podemos solicitar o uso do artefato selado 3-0782.

— 3-0782? — Após um minuto, Klein lembrou que esse Artefato Selado era chamado de Emblema Sagrado do Sol Mutante.

A influência Beyonder desse emblema sagrado parecia durar muito tempo. Ele tinha a capacidade de purificar constantemente quaisquer corpos e espíritos em um raio de quinze metros. No entanto, tinha a desvantagem de purificar a alma de qualquer pessoa comum ao mesmo tempo. Os dados da pesquisa indicaram que, se um humano normal permanecesse dentro de seu raio por uma hora, ele se tornaria um idiota que só saberia louvar o Sol. O limite para Beyonders era de seis horas.

Quanto aos fantasmas e cadáveres, eles se dispersariam em menos de um minuto.

Hmm, em pensar que o Capitão se lembraria do codinome desse artefato selado… Porra, sinto que minha memória é pior que a dele… — Klein congelou subitamente, quase querendo se enforcar.

Dunn Smith recostou-se e olhou para Klein com seus profundos olhos cinza.

— Hoje você foi ao Clube de Divinação novamente? Sentiu alguma mudança nos últimos dois dias?

3 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!