LdM – Capítulo 143

Tradução em Tempo Real

Klein andou ao redor do pequeno campo de tiro enquanto refletia sobre a intenção da Igreja da Deusa da Noite Eterna em relação ao caminho Vidente.

Eles não querem que os Falcões Noturnos escolham esse caminho, ou não querem que Beyonders se tornem poderosos por esse caminho? Assim, eles apenas revelaram a poção da Sequência 9, Vidente, que é claramente de suporte? O Capitão também mencionou que a Catedral Sagrada pode ter as fórmulas subsequentes…

Não, eles nem forneceram os nomes das poções 8 e 7 nas informações confidenciais que li. Eles meramente descreveram as características de batalha de cada Sequência… Em outras palavras, eles não querem que os que estão sob eles percebam que a Igreja possui as fórmulas.

Existe a possibilidade de os Falcões Noturnos que escolherem esse caminho se tornarem “espíritos vingativos” para a família Antigonus e, assim, os superiores da Igreja tomaram uma decisão como essa? Ou poderia haver algum outro motivo?

De repente, Klein sentiu-se incrivelmente desconfiado, com uma intensa cautela e vigilância, em relação aos superiores da Igreja. Ele começou a reconsiderar se deveria entregar abertamente o pedido especial para se tornar um Palhaço.

Se há algun segredo aterrorizante por trás disso, não estaria pulando no fogo por vontade própria? Francamente, não sou uma pessoa que pode ser colocada sob rigorosa investigação…

Mas a filial de Tingen entregou a fórmula da poção Palhaço à Igreja. Qualquer Vidente que soubesse disso iria querer avançar. Isso não é normal? A sequência 8 ainda é considerada uma sequência baixa, por isso não deve atrair muita atenção…

O único problema é que eu levaria apenas um mês para digerir completamente a poção e enviar uma solicitação especial. Se os superiores estiverem familiarizados com o “método de atuação”, eles serão capazes de perceber o que eu fiz imediatamente… Claro, tenho uma desculpa; eu conheço a Medium Espiritual Daly, afinal. Velho Neil, que é rigoroso em cumprir a máxima do Espreitador de Mistérios, também é meu amigo. A afirmação de que me inspirei neles e refinei o “método de atuação” não é muito difícil de acreditar.

Sim, até Daly recebeu atenção dos superiores apenas depois de mostrar sinais de digerir uma poção de Sequência 7 em três anos, e agora está sendo nutrida para se tornar uma futura arcebispa. Estar no nível de Palhaço não deve chamar muita atenção para mim, a menos que eu digira totalmente a poção Palhaço em alguns meses, dando a eles a confirmação de que eu realmente dominei o “método de atuação”…

Em outras palavras, candidatar-se à poção de Palhaço não é uma jogada arriscada. Posso continuar com esse plano, mas devo prestar atenção a isso no futuro. Hmm, terei que dar um passo de cada vez, vou fazer uma divinação em casa.

Klein se recompôs e tirou o revólver do coldre antes de continuar com sua prática e manutenção diárias de tiro.

A qualidade do revólver que obteve de seu colega de escola, Welch, era inesperadamente boa. Ele não ficaria surpreso se durasse por bastante tempo. Obviamente, ele teve que creditar Dunn e Leonard por ensiná-lo a cuidar de um revólver.

Para ser honesto, não importa se está danificado, pois é o tipo de coisa que posso pedir compensação. — Klein olhou para o alvo, guardou o revólver e saiu do Clube de Tiro.

Ele pegou o transporte público de volta para a rua Narciso número 2. Antes de chegar ao seu destino, ele viu uma jovem dama andando pela porta.

Esta dama estava com um vestido azul rendado, além de um chapéu de veludo fino. Era a colega de classe de Melissa, Elizabeth, que tinha um adorável rosto rechonchudo.

Ela se aproximou rapidamente quando viu Klein chegar, tirando o chapéu para revelar seu rosto alegre.

Ela parou por dois segundos antes de sorrir.

— Boa tarde, Sr. Moretti. Acho que você acabou de voltar da cidade de Lamud, certo?

Sinto muito, voltei de manhã…— Klein sorriu.

— Não, eu vim da rua Zouteland.

Sim, essa foi uma resposta muito honesta… — Ele riu para si mesmo.

Elizabeth congelou por um momento, depois disse com entusiasmo:

— Parece que me enganei. Vim te procurar porque queria lhe dizer que não tive aquele pesadelo na noite passada. Eu não sonhei mais com o cavaleiro de armadura preta! Foi exatamente o mesmo que o resultado da sua divinação!

Claro… aquele espectro foi completamente purificado pelo Artefato Selado 3-0782. Eu não poderia canalizar seu espírito, mesmo que estivesse lá, muito menos seu sonho… — Klein riu e respondeu gentilmente:

— Estou feliz que esteja livre de seus problemas. Também estou muito satisfeito com minha divinação de ontem.

— Obrigada, obrigada mais uma vez! Bem, tenho que ir agora, ainda tenho aulas à tarde. Tchau tchau, Sr. Moretti. Vou visitar Melissa quando tiver tempo~ — Elizabeth saiu alegremente, alugando uma carruagem ao lado da rua.

Quando a carruagem começou a andar, ela sorriu e pensou com orgulho:

Melissa definitivamente não sabe o quão bom seu irmão é…

Parece que minha explicação de agora foi inútil. As jovens preferem confiar em sua intuição e nas verdades que estão em sua mente… — Depois de ver Elizabeth embarcar na carruagem, Klein abriu a porta da casa e foi para o seu quarto.

Ele descansou um pouco antes de começar a consolidar tudo o que havia acontecido na semana anterior, incluindo as perguntas que ainda precisava resolver.

Depois de concluir a tarefa, ele queimou suas anotações, pegou o relógio de bolso e o abriu.

Duas e meia? Ainda faltam quinze minutos… — Vendo que ainda tinha tempo, Klein vestiu o terno mais antigo e foi para a Padaria Smyrin na rua Cruz de Ferro para comprar uma xícara de chá gelado da Sra. Wendy.

Ele bebeu seu chá quando voltou, depois selou seu quarto com uma barreira de espiritualidade às quinze para as três, deu quatro passos no sentido anti-horário e entrou no mundo acima do nevoeiro cinzento.

No tranquilo e antigo palácio, Klein conjurou um pedaço de pele de cabra e escreveu uma declaração de divinação: “Eu deveria obter a poção de Palhaço através dos Falcões Noturnos.”

Ele pousou a caneta, desembaraçou o pêndulo espiritual em seu pulso e o segurou firmemente com a mão esquerda, permitindo que o topázio ficasse suspenso logo acima do pedaço de pele de cabra. Então, recitou a declaração sete vezes. Seus olhos escureceram e o pêndulo começou a girar no sentido horário.

É uma resposta positiva, então é apropriado. Mas será difícil dizer sobre as sequências seguintes. Eu deveria desenvolver seriamente meu Clube de Tarô… — Klein fez outra divinação para confirmar a resposta.

Depois disso, ele tocou a estrela vermelha escura representando o Sol.

Ele queria trazer o joven da Cidade de Prata cedo e perguntar se ele revelou o que havia acontecido neste mundo ao conselho de seis membros. Se não tivesse, Klein daria a ele uma maneira melhor de saber a que horas as reuniões começariam.

Em uma sala da casa dos Berg na Cidade de Prata.

Derrick se sentou silenciosamente ao lado de sua cama, esperando a convocação do Louco.

Para evitar estar perto de alguém, ele nem saiu de casa depois que “voltou”. Ele quase terminou toda a comida que havia em sua residência.

Suportando a fome e ouvindo os grunhidos de seu estômago, Derrick sentiu como se fosse um cadáver vivo vagando por uma planície escura. No entanto, ele permaneceu calado e nem se levantou.

Naquele momento, ele viu uma cor vermelha escura se espalhar no ar, engolindo-o rapidamente.

O mundo cinzento, sem limites, frio e solitário apareceu em seu campo de visão mais uma vez. Sentado no assento da honra, o Louco, obscurecido pela espessa neblina, apareceu à sua frente mais uma vez.

Klein estava satisfeito por sua “convocação” não ter sido interrompida. Ele também confirmou que não enfrentou nenhum perigo imediato.

— Sol, nos encontramos novamente — disse ele sorrindo, usando Jotun.

Derrick ficou chocado com o que tinha acontecido. Ele abaixou a cabeça.

— Você é um Louco que mantém sua palavra.

— Os outros membros chegarão daqui a pouco. Antes disso, vou confirmar algumas coisas com você. — Dessa vez, Klein usou a língua Loen, mas desejou que o espaço misterioso a traduzisse para Jotun.

As palavras ecoaram no ar, chegando a Derrick em Jotun. Ele perguntou curiosamente:

— Qual o problema?

Bem, agora que adquiri um certo grau de domínio sobre Jotun, o espaço misterioso acima do nevoeiro cinzento pode traduzir o que eu digo em tempo real. Isso significa que não terei que me preocupar com Justiça e o Enforcado não entendendo o que Sol diz… Hmm, por que um chefe como eu tem que trabalhar tão incansavelmente? — Klein beliscou a ponte do nariz. Ele riu, balançando a cabeça.

— Vou permitir que você recite meu nome; lembre-se dos encantamentos que vou lhe contar.

— O Louco que não pertence a esta época, o misterioso soberano acima da névoa cinzenta; o Rei do Céu e da Terra que brande a boa sorte.

As pupilas de Derrick se contraíram quando ouviu isso, mas ele não se atreveu a se distrair. Ele recitou repetidamente em seu coração, e depois ainda confirmou com o Louco.

— Você terá que fazer um ritual simples e recitar meu nome quando voltar à Cidade de Prata… eu o notificarei com antecedência para futuras reuniões. Você não precisa prestar muita atenção a isso em outros dias, nem precisa evitar esta próximo de alguém. Quando receber minha notificação, isole-se dentro de mil batimentos cardíacos. — Klein disse a ele o método que vinha pensando sobre há algum tempo.

Isso era essencialmente uma resposta a uma oração.

Como tinha que considerar a situação em relação à Cidade de Prata, além de economizar tempo, Klein optou por omitir os outros passos do ritual, já que era um apelo dirigido a ele.

— Mil batimentos cardíacos? — murmurou Derrick para si mesmo.

Klein descreveu a ideia geral do Clube de Tarô a Derrick, depois pegou o relógio de bolso e olhou as horas.

Derrick congelou por um tempo, olhando instintivamente para o maravilhoso item.

Quando as três horas se aproximaram, Klein estendeu a mão e tocou nas estrelas vermelhas escuras representando a Justiça e o Enforcado.

Derrick não piscou ao testemunhar isso. Ele viu a luz irromper em frente e ao seu lado, e duas figuras nebulosas se estenderem.

Audrey Hall examinou o ambiente e de repente congelou. Ela então ouviu a voz sempre calma do Sr. Louco.

— Este é o nosso mais novo membro, seu codinome é Sol.

— Esta é a senhorita Justiça, e esse é o Sr. Enforcado.

Novo membro? — Audrey ficou chocada no começo, depois o choque imediatamente se transformou em alegria.

Ela ficou muito animada ao ver o desenvolvimento do Clube de Tarô, se sentindo como uma protagonista.

O Enforcado Alger franziu as sobrancelhas, um pouco chateado que o Louco apresentou um novo membro tão de repente.

Ele poderia pelo menos ter mencionado isso para nós… Mas uma grande figura como o Sr. Louco não teria que se preocupar com nossos sentimentos… — Ele pensou exasperado antes de dar uma simples saudação a Justiça e ao Sol.

Nesse curto processo, Audrey entrou em estado de Espectador e prestou muita atenção ao mais novo membro, Sol.

Ele deve ser bem jovem… Sua linguagem corporal me diz que está um pouco nervoso e contido… Mas mantém um ar tolerável de silêncio, dando a sensação de, hmm, um lobo solitário… sim, um lobo solitário… — pensou Audrey enquanto olhava para o Louco, sentado no final da longa mesa de bronze.

Ela disse com alegria:

— Sr. Louco, encontrei mais duas páginas do diário do Imperador Roselle.

3 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!