LdM – Capítulo 154

Compartilhando “Experiência”

Enquanto olhava nos olhos de Klein, Dunn respirou fundo e se recostou. Então, ele exalou lentamente e disse:

— Você tem certeza?

Houve pequenas alterações em sua expressão facial. Ele parecia estar bem preparado para o pedido especial, mas não esperava que fosse tão cedo.

Capitão, por que você parece aliviado… — Klein não escondeu o sorriso ao dizer:

— Tenho certeza, Capitão. Quando se domina completamente a poção, sentirá uma sensação muito mágica e especial. Não terá dúvidas de ter dominado totalmente a poção.

— Sensação mágica especial… — Dunn murmurou essas palavras suavemente e lentamente franziu as sobrancelhas.

Huh, o Capitão avançou duas vezes sem digerir completamente a poção? Claro, se ele não soubesse sobre o “método de atuação”, seria difícil digerir completamente. Ele deve ter usado um período de tempo prolongado para dominá-la e estava subconscientemente “agindo” para minimizar o risco de perder o controle… Pobre Capitão… — Klein calmamente olhou para Dunn Smith, mas não falou nem disse mais nada para permitir que Dunn pensasse com cuidado.

Depois de quase um minuto, os olhos profundos de Dunn refletiram a figura de Klein mais uma vez. Ele pesou suas palavras antes de dizer:

— Talvez fosse melhor esperar mais um ano.

O que o Capitão quer dizer é que esperar mais um ano a tornaria menos notável. Com o exemplo que Madame Daly deixou, os superiores não prestariam muita atenção em mim. No máximo, eu só seria colocado em uma lista para observação — pensou Klein antes de responder com franqueza:

— No começo, eu queria esperar até o próximo ano para enviar meu pedido especial. Afinal, há muitas coisas que preciso dominar. Por exemplo, minhas habilidades de combate são apenas de iniciante.

— Mas, Capitão, você não acha que passamos por muitas coincidências nos últimos dois meses? Estávamos perseguindo os sequestradores quando encontramos o Caderno Antigonus na sala oposta. O envio do Artefato Selado 2-049 foi atrasado, mas Ray Bieber não deixou Tingen e tentou digerir a energia no porto. Fui a um banquete de aniversário e desencadeei o incidente de Hanass Vincent. Fui investigar na biblioteca e encontrei um membro da Ordem Aurora…

— Não sei o que essas coincidências significam, mas me sinto inseguro. É por isso que quero me aperfeiçoar da melhor maneira possível.

Klein aproveitou a oportunidade para falar sobre o manipulador nos bastidores. Era algo que ele havia planejado incluir em sua agenda, mas sem expor sua singularidade; ele mencionaria aos Falcões Noturnos para fazê-los procurar por mais pistas de diferentes ângulos. O que ele disse anteriormente só levaria os outros Falcões Noturnos a concluir que Klein tinha uma mente perspicaz e era bom em organizar seus pensamentos.

No momento em que Klein disse a palavra “mas”, o corpo de Dunn se inclinou para frente. No final, ele colocou os dedos na frente da boca.

Ele fixou o olhar e permaneceu quieto, aparentemente pensando no que Klein havia dito.

Depois de um tempo, Dunn levantou a cabeça e disse com uma voz suave e profunda:

— Muito perceptivo… Talvez haja realmente algo à espreita nas profundezas da escuridão.

Sem esperar Klein falar, ele instruiu:

— Você pode enviar o pedido especial.

— Tudo bem. — Klein levantou o canto dos lábios quando respondeu.

Ele se levantou com um sorriso e caminhou em direção à porta. Como esperado, ele ouviu uma familiar observação adicional.

— Espere — chamou Dunn. Ele pesou as palavras e disse:

— Tome cuidado com a escolha de suas palavras.

— Não se preocupe, Capitão. Coloco mais importância neste assunto que você! — Klein assentiu com um sorriso.

A princípio, ele pensou que Dunn proporia que eles evitassem a Catedral Sagrada e, em vez disso, avançasse para a Sequência 8 em segredo. Então eles poderiam passar pelo procedimento normal após três anos. No entanto, depois de refletir sobre isso, ele percebeu que era impossível. Independentemente de se tratar de um pedido especial ou de um pedido normal, a pessoa que iria avançar ainda tinha que ser investigada pela Catedral Sagrada; a única diferença era que um método era relativamente simples e o outro era mais complicado.

Se tivesse se tornado Sequência 8 em segredo, isso poderia colocar todos os Falcões Noturnos de Tingen em apuros.

Já que Klein havia terminado suas aulas de misticismo, ele não tinha pressa para ir ao subterrâneo; ele caminhou até o escritório de funcionários ao lado depois de deixar o escritório do Capitão.

Ele encontrou um homem e uma mulher sentados no escritório. O homem estava na casa dos trinta e a mulher a casa dos vinte; eles eram os dois membros recém-adicionados.

Eles ficaram surpresos quando Klein entrou, depois sorriram e acenaram em cumprimento. Eles estavam curiosos e admirados com os Beyonders com os quais trabalhavam.

Klein não conversou com eles, ele encontrou uma mesa vazia e começou a escrever um rascunho para o pedido especial.

Como já tinha um rascunho na cabeça, levou apenas dez minutos para concluir seu trabalho inicial.

Depois de ler algumas vezes e alterar partes, ele se sentou diante da máquina de escrever Akerson Modelo 1346 e começou a digitar seu rascunho em um documento.

Ouvindo o toque do teclado, os dois novos funcionários trocaram olhares e se levantaram simultaneamente. Eles deixaram o escritório e foram ao salão de recepção conversar com Rozanne, permitindo que Klein tivesse um pouco de privacidade.

Muito cuidado e plenamente consciente da necessidade de manter sigilo… — Klein olhou de relance para as figuras enquanto as elogiava.

Ele se concentrou em seu trabalho novamente e continuou digitando na máquina de escrever.

No momento em que completaria seu pedido especial, Leonard Mitchell saiu do banheiro. Ele olhou em volta enquanto abotoava a camisa. Havia uma beleza desenfreada em seus cabelos bagunçados.

— Que relatório você está escrevendo? — Olhando ao redor do escritório, Leonard se recostou no batente da porta com a ponta do pé direito para se equilibrar e as mãos enfiadas nos bolsos.

Seus olhos verdes examinaram Klein com interesse.

Klein digitou a última palavra e o último sinal de pontuação. Ele então virou a cabeça e sorriu.

— Pedido especial.

— Pedido especial? — perguntou Leonard, intrigado.

Klein pegou o papel e deu uma lida por cima. Ele explicou casualmente:

— Um pedido especial para avançar para Sequência 8.

Cof! Cof! Cof!

Leonard de repente tossiu vigorosamente. Se acalmando, ele perguntou:

Já digeriu? Mano, você sabe bastante.

Klein segurou seu pedido especial e caminhou até Leonard. Ele levantou uma sobrancelha e disse:

— Sim.

Então, o olhou nos olhos e acrescentou baixinho com uma risada:

— Lembro que alguém uma vez me disse que existem pessoas especiais, pessoas que podem fazer coisas que outras não podem.

— Como eu.

— Como você.

Leonard ficou de repente sem palavras. Ele só conseguiu mudar sua postura e tirar as mãos dos bolsos para cruzar os braços na frente do peito.

Ele abriu a boca e finalmente organizou suas palavras. Ele perguntou em voz baixa:

— Você não acha que é muito arriscado?

Como ele já sabia sobre a digestão, ele definitivamente entende que meu avanço não corre risco de perder o controle… Hmm, está se referindo à atenção dos superiores da Igreja? — Klein explicou, enquanto pensava:

— Leonard, você se lembra da primeira tarefa em que trabalhamos juntos? Estávamos apenas rastreando sequestradores, mas percebemos que o quarto ao lado tinha pistas sobre o caderno da família Antigonus…

Ele repetiu o que havia mencionado a Dunn mais uma vez.

A expressão de Leonard ficou pesada e ele assentiu levemente. Ele murmurou para si mesmo:

— Talvez eu tenha que me apressar…

Assim que terminou, ele de repente olhou para Klein e deu um sorriso ao dizer:

— Você não vai compartilhar sua experiência conosco? A experiência de dominar rapidamente uma poção e evitar o risco de perder o controle!?

Esse cara com certeza consegue colocar uma fachada rapidamente… — Klein sorriu e respondeu:

— Estou mais do que disposto.

Ele estava planejando aproveitar a oportunidade para mencionar hoje a seus companheiros de equipe sobre como minimizar o risco de perder o controle.

É claro que, para manter sua segurança pessoal, não podia dizer isso tão diretamente quanto fez com Dunn Smith. No máximo, poderia descrever a ideia vagamente, de uma maneira que não alertaria ninguém que fosse enviado pelos superiores.

— Então vamos fazer isso agora! — Leonard impacientemente arrastou Klein para a sala de recreação dos Falcões Noturnos.

Naquele exato momento, fora Royale, que estava em turno no Portão Chanis, Frye, Kenley e Seeka Tron estavam jogando cartas.

— Pessoal, pessoal! — Leonard bateu na porta entreaberta e falou como se estivesse recitando um poema:

— Deixe-me apresentar esse homem ao meu lado, Sr. Klein Moretti, que dominou totalmente sua poção em um mês e meio!

… Esse cara é tão dramático… — De repente, Klein se sentiu constrangido.

— O quê? — Até Seeka Tron, a autora que não era famosa e mal vendeu livros, inclinou a cabeça para o lado como se estivesse testando sua capacidade auditiva.

— Leonard, não brinque assim. Você está sempre exagerando as coisas. — Kenley cobriu suas cartas, perdido.

Frye segurou suas cartas enquanto olhava para Klein. Ele ficou quieto por um tempo e disse:

— Você tem certeza de que já dominou completamente a poção?

— Sim. — Klein podia sentir sua preocupação, então assentiu com confiança. — Houve um sinal óbvio.

— O quê? É sério? — Kenley gritou uma resposta atrasada e se levantou.

Leonard riu e apontou para o papel nas mãos de Klein enquanto dizia:

— Esta é o pedido especial que ele vai enviar. O pedido especial para avançar para a Sequência 8!

— … Como você fez isso? — Seeka Tron tinha muitas perguntas, mas só expressou a que mais a preocupava depois de respirar fundo.

Ela normalmente era quieta e elegante, mas agora tinha uma paixão ardente nos olhos que não podia ser suprimida.

Klein encontrou uma cadeira e se sentou. Ele abaixou a voz e respondeu:

— Encontrei inspiração na máxima dos Espreitador de Mistérios.

— Faça como quiser, mas não faça mal. — Leonard complementou.

— Isso. De acordo com nossas informações confidenciais, seguir essa máxima dá aos Espreitadores de Mistérios menor probabilidade de perder o controle — Klein explicou o que havia aprendido com Velho Neil. — Depois disso, com exemplo da Madame Daly, obtive melhor compreensão do processo.

— Médium Espiritual Daly? — perguntou Kenley em resposta, esperando obter confirmação.

— Sim. Madame Daly já entregou um pedido especial no passado. Ela só precisou de dois anos para se tornar uma Médium Espiritual de Coletor de Cadáveres. Uma vez ela disse ao Velho Neil que queria ser uma verdadeira Médium Espírital — explicou Klein em detalhes. — Com a experiência que ganhei no Clube de Divinação e o feedback correspondente que recebi, gradualmente concluí meus princípios de Vidente. Então segui rigorosamente e tentei me tornar um verdadeiro Vidente… Quando o fiz, percebi que a velocidade com que dominava a poção se tornava mais rápida.

Enquanto ouviam as palavras de Klein, Frye, Seeka e o resto pensaram profundamente. Até Leonard fingiu estar pensando.

— Vou entregar meu pedido especial. — Klein acenou com o papel em suas mãos. — Se tiverem algum problema, me perguntem em particular.

— Tudo bem — respondeu Frye friamente com um aceno de cabeça.

Klein saiu da sala de recreação e bateu na porta do escritório do Capitão novamente.

Ele se sentou em frente a Dunn, depois pegou uma caneta e uma almofada de carimbo. Ele assinou e carimbou com sua impressão digital.

— Capitão, este é meu pedido especial. — Depois disso, ele passou o papel para Dunn com as duas mãos.

Dunn leu atentamente e abaixou o papel.

— Vou enviá-lo à Catedral Sagrada o mais rápido possível. Você deve se preparar para ser examinado. Talvez na próxima semana ou na semana seguinte.

— Tudo bem. — Klein respirou fundo e assentiu seriamente.

Ele se levantou, saiu do escritório do Capitão e fechou a porta.

Durante o processo, ele pensou na solicitação que havia enviado. Houve um pensamento que surgiu em sua cabeça.

Me pergunto que tipo de teste será…

 

_________________________

Olá, Mori aqui.

O Lodis começou a pesquisar alguns nomes do original.

Beyonder é “非凡者”, que significa literalmente “pessoa extraordinária”. Como a gente acha absolutamente feio os nomes em português, e por falta de algum termo melhor, optamos por deixar “beyonder” mesmo. As outras opções seriam “pessoa especial” or “pessoa anormal”. XD

Porém, quem lê são vocês… O que acham?

E também, qualquer erro que encontarem ou qualquer outra sugestão, podem dar um toque pra mim. Além daqui, estou sempre pelo discord.

o/

5 Comentários

  1. Eu acho que paranormal também ficaria interessante, mas também não tem problema deixar beyonder

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!