LdM – Capítulo 161

Mausoléu Invertido

A maioria dos edifícios da cidade de Morse seguia um estilo popular de cem anos atrás. O edifício mais atraente da cidade era o pináculo da catedral negra.

Depois de deixar a carruagem, Klein e os outros rapidamente terminaram o almoço de pão, torradas, bacon, manteiga e café.

— Ainda podemos tolerar a purificação do Artefato Selado 3-0782 por cerca de duas horas e trinta e cinco minutos. — Kenley parou na porta da igreja e tirou um relógio de bolso do bolso do terno. — Sugiro lidar com os incidentes da suspeita de assombração primeiro para evitar que a situação piore. Então podemos voltar para a igreja e nos revezar vigiando o Artefato Selado para nos recuperar.

Em circunstâncias normais, Beyonders de sequências 9, 8 e 7 tinham que ficar longe do Emblema Mutado do Sol Sagrado por duas horas para se recuperar completamente, ou pelo menos uma hora para uma recuperação parcial.

— Tudo bem.

— Não tenho objeções.

Klein e Leonard falaram em uníssono.

— Então, com qual caso vamos lidar primeiro? — perguntou Kenley.

Deixando sua atitude frívola de lado, Leonard disse:

— Vamos começar com o velho morando sozinho, que ouviu passos pesados em sua casa.

— Por quê? — perguntou Kenley instintivamente. Klein também estava interessado em ouvir uma explicação.

Poderia ser a intuição de um poeta? — Ele zombou de Leonard secretamente.

Leonard desviou o olhar do rosto de Kenley para o de Klein, depois olhou para Kenley novamente. Ele sorriu.

— Porque é o mais próximo da igreja.

— Como você sabia disso? Não está escrito nos registros… — perguntou Klein.

Leonard riu. — Não fui ao banheiro durante nossa refeição? Me deparei com um sacerdote aprendiz no caminho de volta e tivemos uma conversa. Ele me disse que a casa de Noah ficava perto da igreja. Ah, sim, o nome do velho é Noah.

Ele certamente faz jus ao seu nome como um Falcão Noturno experiente quando se trata de realizar missões… — Klein deu uma risada seca.

Ele se virou para Kenley e disse:

— Então vamos primeiro à casa de Noah.

— Tudo bem. — Kenley não teve nenhuma objeção.

Eles chegaram na casa de Noah um minuto depois…

Noah era um homem idoso, com pouco cabelo. Ele havia perdido a mão esquerda em uma guerra quando era jovem e não teve escolha a não ser deixar o exército. Ele voltou para sua cidade natal depois de receber sua compensação.

Naquele momento, ele abriu a porta e olhou para os três estranhos à sua frente antes de olhar para Siur que estava correndo da catedral até sua casa. Ele disse com uma voz rouca:

— Entrem, espero que possam resolver meu problema. Ouvi dizer que trouxeram Água Benta, Emblemas Sagrados, uma adaga de prata e alho? Isso é ótimo, minhas preocupações diminuíram bastante. Por favor, perdoem minha tagarelice, voces tem que entender a condição de um homem velho depois de não conseguir dormir em paz por duas noites. Oh, minha Deusa, fiquei tão assustado o tempo todo que mal consigo pensar direito.

Leonard de repente endireitou as costas quando entrou na casa, seus olhos examinando o ambiente.

Depois disso, Klein sentiu uma aura fria dentro da sala. Esses eram traços de atividade deixados para trás por um fantasma.

— Havia realmente um ser impuro aqui. — Kenley foi o último a notar e suprimiu a voz.

— Muito fraco. — Leonard disse com um tom relaxado enquanto retraía o olhar.

O Poeta da Meia-noite era um job com uma sensibilidade espiritual relativamente alta quando comparado a todas as outras sequências 8 dos registros da Igreja.

— Sim. — Klein podia sentir o calor e a energia purificadora do Artefato Selado 3-0782 dissipando rapidamente a aura sinistra na sala sem nenhum problema.

Nesse momento, todas as pessoas da cidade estavam reunidas na casa de Noah, todas olhando curiosamente para Klein, Leonard e Kenley.

Cof! — Leonard pigarreou e recitou:

— Temos as bênçãos da Deusa, esses seres impuros irão rapidamente desaparecer e não causarão mais problemas.

Depois disso, ele deu uma olhada em Klein, indicando para ele realizar um “ritual de purificação” para todo mundo ver.

Por que eu? — Klein retornou o olhar do poeta.

Claro, ele não sabia se Leonard entendeu o que seu olhar significava.

Mas claramente Leonard havia entendido. Ele disse suavemente:

— Você que é o especialista em rituais.

Certo, me culpe por ser a pessoa que se ofereceu para esta missão. Klein arrumou suas roupas e pegou a Água Benta, Emblemas Sagrados, adaga de prata e alho de Leonard.

Ele primeiro colocou o Emblema Sagrado das Trevas na frente do peito, depois descascou o alho e jogou os dentes um a um em todos os cantos da casa.

— Hmm, é assim que o alho é usado para espantar fantasmas?

— É diferente das descrições dos jornais…

— Vai funcionar?

Os habitantes da cidade, olhando para eles, começaram a discutir, curiosos e empolgados, como se estivessem assistindo um circo.

Mas é inútil. Estou apenas atuando! — De repente, Klein sentiu que havia se tornado um palhaço. Ele fechou os olhos e jogou água benta no chão com a adaga de prata.

Ele então espalhou a água enquanto andava pela casa, recitando um encantamento:

— A Deusa da Noite Eterna…

— A Mãe dos segredos… A Dama Carmesim…

— Imperatriz do Desastre e Horror…

— Senhora da Calma e do Silêncio…

Esses atos típicos de um charlatão chocaram todos os presentes e o povo da cidade ficou em silêncio.

E uma vez que as pessoas ficaram em silêncio, era fácil para elas perceberem algo que não haviam notado antes.

— Que sensação calorosa.

— Parece que estou tomando banho de sol…

— Não, eu sinto que estou olhando para um céu puro…

— Que mágico… É esse o efeito da água benta?

— Eles certamente cumprem seus nomes como sacerdotes da Catedral de Santa Selena!

— Louvada seja a Dama.

Os habitantes da cidade discutiram em sussurros. Os olhares que deram a Klein, Leonard e Kenley tornaram-se lentamente de respeito. Noah também relaxou visivelmente, sem duvidar que o problema havia sido resolvido.

O Artefato Selado 3-0782 está fazendo todo o verdadeiro trabalho aqui… Na verdade, não precisamos fazer nada para afugentar os fantasmas, tudo o que precisamos fazer é ficar aqui por um minuto. Não é cansativo nem problemático de modo algum… — Depois que Klein purificou a aura sinistra de todos os cantos da casa, ele abriu os olhos e guardou a adaga de prata, desenhando a forma da lua carmesim na frente do peito com uma expressão séria. — Louvada seja a Dama.

— Louvada seja a Dama. — responderam os habitantes da cidade com devoção.

— Ainda temos coisas para lidar, mas precisamos de silêncio absoluto. — Leonard sorriu enquanto olhava em volta.

O povo da cidade, depois de testemunhar algo tão profissional, não permaneceu. Eles saíram da casa de Noah como uma maré seguindo a liderança do Sacerdote Siur. Até o dono da casa teve que sair temporariamente.

— Na verdade, eu queria tirar uma soneca… — Noah fez beicinho enquanto caminhava em direção à catedral.

Leonard deu um passo à frente e fechou a porta, depois se virou para Klein.

— Faça uma divinação sobre a causa deste incidente.

— Tudo bem. — Klein também queria descobrir o que poderia divinar.

Eu sei que Sr. Azik fez isso, mas ele parece ser de natureza bastante superior. Haha, uma pessoa que pode viver por 1300 anos deve ser de natureza superior, realmente… Então minhas divinações devem definitivamente ser afetadas. Sob tais circunstâncias, sem a ajuda do espaço misterioso acima do nevoeiro cinzento, nem eu tenho certeza de que revelações receberia… — Klein pegou a caneta e o papel que trouxe consigo e escreveu uma declaração de divinação:

— A causa da assombração na casa de Noah.

Ele segurou o pedaço de papel e caminhou até uma mesa redonda. Ele então se sentou, fechou os olhos e se recostou.

De repente, Klein viu um mausoléu preto em seu nublado e nebuloso mundo dos sonhos.

Era semelhante a uma pirâmide, mas estava invertida e quase totalmente enterrada.

Uma névoa negra obscureceu tudo dentro do antigo mausoléu.

Klein acordou e abriu os olhos.

— Encontrou algo? — perguntou Kenley, preocupado.

Klein pensou por um momento e descreveu a revelação que recebeu em seu sonho sem esconder nada. Ele terminou dizendo:

— O mausoléu definitivamente não era do estilo do continente norte, quero dizer, Quinta Época. Sou algo como um especialista neste campo.

Leonard assentiu, parecendo pensativo.

— Essa é uma Pirâmide Invertida do continente sul. Representa a entrada do reino inferior a partir do mundo dos vivos. É um mausoléu que apenas os chamados Descendentes da Morte podem erguer para si, seja no Império Balam do passado, ou em seus estados satélites, como o Reino das Terras Altas.

— Em certo sentido, é o símbolo da Morte.

— Bem, os fantasmas estão definitivamente relacionados à Morte. Os resultados da divinação estão, sem dúvida, corretos!

Ignorando a zombaria de Leonard, Klein de repente teve um pensamento interessante.

Poderia o Sr. Azik ser descendente da Morte, ou ter feito uma transação com a Morte para obter uma vida tão longa?

De acordo com um capítulo de A Revelação da Noite Eterna, bem como os registros internos dos Falcões Noturnos, Morte era um deus malévolo, que causou uma catástrofe no continente Norte no final da quarta época. Aqueles tempos eram agora referidos como a Era Pálida.

Hmm, diz-se que Morte foi derrotado pelos esforços combinados dos Sete Deuses… É impossível determinar quando o Castelo de Lamud foi construído, mas não poderia ter sido construído antes da Era Pálida.

Se houvesse uma conexão, haveria algo a ser investigado em relação à pessoa que está por trás das cortinas, mora na casa com a chaminé vermelha e que roubou o crânio do filho do Sr. Azik…

Obviamente, isso poderia ser uma desculpa para do continente Norte colonizar o continente sul. Afinal, a maioria dos habitantes do continente sul acredita na Morte…

Os três Falcões Noturnos não ficaram muito tempo, já que não descobriram nada. Eles logo deixaram a casa de Noah e começaram a lidar com os outros dois incidentes de assombrações.

O mesmo processo, os mesmos resultados. Eles rapidamente livraram a cidade das auras dos espíritos mortos, mas não conseguiram encontrar a causa de todos os problemas.

Ao longo do caminho, Leonard perguntou aos habitantes da cidade se algum estranho havia entrado na cidade nos últimos dias, mas recebeu uma resposta negativa.

Sr. Azik não veio? Ele deve ter vindo e saido em segredo sem que ninguém o notasse. Ele com certeza é cauteloso… Quando disse que voltaria a Tingen na quarta-feira, ele quis dizer que esses espíritos desapareceriam por conta própria hoje, mesmo que não estivéssemos aqui para lidar com isso? — Klein pensou nisso enquanto voltava à entrada da catedral de Morse com Leonard e Kenley.

Eles ainda poderiam durar mais uma hora e quarenta e cinco minutos com o Emblema Mutado do Sol Sagrado .

— Vamos pegar turnos de uma hora cuidando do artefato selado.

Klein suprimiu a emoção em seu coração. Ele olhou para a cor do céu e disse:

— Vamos tentar voltar para a cidade de Tingen para jantar.

— OK. — Leonard olhou para Klein e riu. — Mas, por segurança, sugiro que duas pessoas cuidem do Artefato Selado enquanto uma descansa.

Klein congelou por um momento, sua mente se agitando rapidamente. Ele sorriu em resposta.

— Certo, mas dessa forma, temos que calcular a rotação mais lógica. Quem descansa primeiro? Quem é o próximo? E quem será o último? Quanto tempo precisamos para nos recuperar? E quanto precisamos nos recuperar? Bem, acho que precisamos estabelecer um algoritmo com um valor desconhecido, a fim de estabelecer a melhor maneira, e depois compará-la com a eficácia de ter uma pessoa de cada vez o guardando… É ainda melhor se pudermos comparar as eficiências também. Vamos primeiro assumir que o valor desconhecido é…

— Espera! — Os olhos verdes de Leonard estavam cheios de perturbação e medo — Se for esse esse o caso, vamos cuidar dele um de cada vez. A pessoa que cuida dela fica na catedral durante o turno, pois possui um raio suficientemente grande. Claro, teremos que pedir ao Sacerdote Siur e o resto para ficar em outro lugar. Os outros dois ficarão de guarda do lado de fora da igreja e impedirão que outros se aproximem.

— Eu compartilho da mesma opinião. — Kenley sentiu uma dor de cabeça quando Klein falou sobre o problema matemático.

— Tudo bem. — Klein assentiu, parecendo ter sido forçado a fazê-lo.

Se não tivesse conseguido convencer seus parceiros, ele teria que fazer um acordo com Leonard em segredo, dando algumas informações sobre si mesmo para levá-lo a sair.

Mas agora o problema foi resolvido!

3 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!