LdM – Capítulo 22

Sequência Inicial

Depois que subiu as escadas e voltou para o salão de recepção, Klein estava prestes a se despedir de Rozanne quando ouviu a garota de cabelos castanhos dizer rapidamente:

— O capitão disse que você pode vir na segunda-feira. Ele quer que você resolva seus assuntos domésticos primeiro.

— …Tudo bem. — Klein nunca esperou que a administração dos Falcões Noturnos fosse tão humana e complacente. Isso o fez se sentir um pouco grato.

Ele planejava acordar cedo na manhã seguinte e aproveitar a oportunidade de “passear” para visitar a Universidade de Tingen. Planejou também, informar ao pessoal encarregado da seleção que não estaria participando das próximas entrevistas. Afinal, ele havia originalmente obtido a oportunidade de fazer a entrevista por causa da carta de recomendação de seu professor. De qualquer forma, era cortesia básica ter um encerramento formal, mesmo que não fosse por si mesmo, ele tinha que respeitar os esforços de seu mentor.

E em um mundo sem telefones, onde os telegramas eram cobrados por caractere, e o fato de que seria tarde demais para enviar uma carta, ele achava que pegar a carruagem pública para a universidade era a solução mais econômica e adequada.

Tendo recebido a aprovação especial do capitão, Klein não precisaria se cansar, ele poderia acordar tarde e ainda chegar lá a tempo.

Klein estava prestes a tirar o chapéu para se despedir de Rozanne quando de repente pensou em algo. Ele olhou ao redor e, suprimindo sua voz, disse:

— Rozanne, você sabe qual é o ponto de partida da Sequência completa da Igreja?

Klein havia esquecido de perguntar ao Velho Neil.

Os olhos de Rozanne se arregalaram quando ela olhou para Klein atônita.

— Deseja se tornar um Beyonder?

Era tão óbvio? — a linguagem corporal de Klein o traiu quando ele respondeu embaraçado:

— Tendo aprendido que poderes extraordinários e misteriosos existem no mundo, é inevitável que eu tenha alguns desejos.

— Oh, minha Deusa. Você sabe o quanto é perigoso? O capitão não te contou? Os inimigos dos Beyonders não são apenas cultistas ou bruxos das trevas, mas eles mesmos! Pessoas perdem o controle quase todo ano. Algumas até acabam se sacrificando! Não vai considerar como sua família se sentirá? — os gestos de mão de Rozanne amplificaram seu tom quando sua reação pareceu excessivamente agitada.

— Klein, acho que a melhor escolha é ser um funcionário civil. Quase não há perigo, e nosso salário aumenta a cada ano. Depois de alguns anos de trabalho, você terá economizado muito dinheiro, permitindo que alugue um bangalô no Distrito Norte ou nos subúrbios. Você pode então se casar com uma senhora rica e encantadora e ter uma família maravilhosa, e ter anjinhos adoráveis e impertinentes…

— Rozanne, espere! — Klein apressadamente a parou, irritado, quando percebeu que ela estava mudando de assunto. — Eu só quero… quero, bem, entender o básico por enquanto.

— Tudo bem… — Rozanne ficou em silêncio por alguns segundos enquanto baixava o olhar, sentindo um pouco de pena. — Devido ao que aconteceu ao meu pai, sempre que enfrento problemas semelhantes, eu costumo ficar… bem, você sabe, um pouco agitada. No entanto, sendo honesta, tenho muito respeito por qualquer homem ou mulher que de bom grado deseja ser um Falcão Noturno.

— Eu entendo, eu entendo — repetiu Klein.

Rozanne piscou seus olhos castanhos claros e acrescentou:

— Meu pai uma vez disse que nunca se deve pensar que podemos resolver riscos ocultos ou combater o perigo simplesmente nos tornando mais poderosos ou de Sequência superior. Na verdade, é o oposto. Encontrarão assuntos mais aterrorizantes. Ao enfrentar o desconhecido ou uma existência aterrorizante, a morte e a insanidade são os únicos resultados. Heh, ele acabou se sacrificando duas semanas depois de dizer isso… Klein, não olhe para mim com pena. Minha vida está ótima agora, realmente boa! É justo sentir medo em relação a esses assuntos!

— Só quero saber o básico… —repetiu Klein sua resposta anterior, sem saber se deveria rir ou chorar.

O Capitão explicou mais claramente do que você. E mesmo se não me tornar um Beyonder, já encontrei algo extraordinário…

— Tudo bem. — disse Rozanne. — Já ouvi a conversa do Capitão e Velho Neil. Como criaturas extraordinárias estão declinando ou se extinguindo, poucos de Sequência alta existem nesta era. Já é muito impressionante se tornar um Beyonder! Combinando nossa cidade de Tingen e os subúrbios, há centenas de milhares de pessoas, talvez até mais. No entanto, há apenas cerca de trinta Beyonders. Bem, é apenas meu palpite… Não estou contando cultistas e bruxos das trevas que se escondem nas sombras…

Sem esperar pela resposta de Klein, ela pareceu recuperar sua energia quando cerrou o punho e o levou ao peito.

— E entre esses mais de trinta Beyonders, a maioria deles está na Sequencia 9! Uh, parece que desviei do assunto…

— Tudo bem. Era algo que eu também queria saber. — Klein desejava que Rozanne pudesse ser como de costume, revelando mais informações enquanto divagava.

— De qualquer forma, já é muito, muito impressionante se tornar um Beyonder! — repetiu Rozanne. — A Sequência inicial da Sequência completa da nossa Igreja é Sem Sono: Sequência 9, Sem Sono!

Realmente… — Klein assentiu enquanto observava Rozanne se esforçar para se impedir de descrever em detalhes.

— Deve ser capaz de adivinhar pelo nome. Um Sem Sono é alguém que não precisa dormir à noite. Três a quatro horas de descanso por dia é suficiente. Cara, tenho tanta inveja… Não, não mesmo! O sono é um presente dado a nós pela Deusa. É a verdadeira felicidade!

— Onde estava? Ah, certo. Um Sem Sono pode ver através da escuridão mesmo sem nenhuma luz. Quanto mais tarde na noite, mais poderosos eles se tornam. Quero dizer, mais poderosos nos aspectos da sua força física, sua intuição e suas capacidades mentais. No entanto, embora possam detectar perigos desconhecidos que se escondem no escuro, eles ainda dependem de balas antidemonio e outros itens para lidar com monstros que são incapazes de lidar via meios normais. Meu pai já foi um Sem Sono.

Sem esperar que Klein falasse, Rozanne continuou:

— Depois é o Poeta da Meia Noite de Sequência 8, e um nível acima é o Pesadelo de Sequência 7.

Pesadelo? — Klein lembrou instantaneamente que Dunn Smith havia guiado seus sonhos. Ele perguntou como confirmação:

— O Capitão?

— Você sabe? — a boca de Rozanne quase se transformou em forma de “O”.

— O capitão uma vez entrou no meu sonho… — Klein olhou ao redor enquanto baixava a voz mais uma vez.

— Entendi… — Rozanne foi iluminada enquanto respondeu com um sussurro.

Ela pegou uma xícara de café ao lado e tomou um gole antes de dizer melancolicamente:

— Há apenas dois Beyonders de Sequência 7 na Igreja da cidade de Tingen. É provável que o capitão seja um deles. Mesmo que vá para uma grande diocese como Backlund, ele ainda será uma figura impressionante. Alguns diáconos podem nem ser mais fortes do que ele!

— O Capitão é mesmo impressionante. — Klein ecoou com um sorriso.

Francamente, a aparição de Dunn Smith na noite passada deixou uma profunda impressão. Ele basicamente acreditava que Dunn era um Beyonder extremamente poderoso.

— Claro! — Rozanne orgulhosamente endireitou as costas.

Em instantes, ela disse com uma expressão aborrecida:

— Quanto ao que está acima da Sequência 7, não faço ideia. Entre todos os Falcões Noturnos, talvez apenas o Capitão saiba.

— E sobre as outras Sequências iniciais? As que não estão completas? — Klein ficou satisfeito ao mudar de assunto.

Tinha que ser dito que a descrição de Rozanne de Sem Sono combinava com suas imaginações e expectativas de Beyonders. No entanto, não era do tipo que ele queria se tornar. A Sequência 9 perfeita era provavelmente aquela que poderia estudar e compreender mais sobre os mistérios. Ao fazê-lo, ele poderia aproveitar para descobrir o motivo de sua transmigração e estabelecer as bases de sua futura transmigração de volta.

Rozanne pensou por um momento antes de dizer com um suspiro:

— Eu não sou tão interessada neste aspecto. Só sei que temos mais que outras igrejas. Afinal, a Deusa é a Mãe dos Segredos… Bem, deve haver duas ou três. Alguns de nossos colegas de equipe são frios e distantes, o que me faz temê-los. Eles também têm um cheiro estranho. Alguns membros… bem, quero dizer que você deveria falar com o Velho Neil. Ele sabe muito, bem como muitos rituais mágicos interessantes. Deixe-me pensar. Uma vez ele mencionou seu título Sequência 9, que também é o nome da fórmula da poção… Ah, sim, é chamado Espreitador de Mistérios.

Um grande número de rituais mágicos interessantes? Espreitador de Mistérios soa muito perto do que eu quero… — Klein ficou ligeiramente satisfeito.

— Além disso, também sei o nome de uma sequência 7, do tipo incompleta! — Rozanne disse com um tom de ostentação. Tinha acabado de pensar nisso enquanto tentava lembrar.

— Que é? — Klein estava anormalmente curioso.

Em um mundo onde Sequências altas eram escassas a ponto de possivelmente não existirem, a Sequência 7 provavelmente era considerada uma força bastante poderosa na Igreja.

Rozanne revelou um sorriso doce quando respondeu presunçosamente:

— Médium Espiritual!

— Mme. Daly? — perguntou Klein subconscientemente.

Após sua surpresa inicial, percebeu que não era nada inesperado. Apenas um Beyonder Sequência 7 poderia alcançar um desempenho tão impressionante como uma médium!

Os olhos de Rozanne se arregalaram mais uma vez quando ela disse, incrédula:

— C-como sabe disso também?

— Conheci a Mme. Daly. — Klein não escondeu o assunto.

— Tudo bem. — disse Rozanne com um tom invejoso. — Se eu puder me tornar um Médium Espiritual, assim como Mme. Daly, então estarei disposta a ser um Beyonder. Não, eu vou considerar cuidadosamente, por dez minutos…

— Sim, Mme. Daly cumpre tudo o que imagino de um Beyonder — repetiu Klein de uma maneira um pouco exagerada.

Tendo cumprido seus objetivos, conversou com Rozanne por alguns minutos até perceber que não estava recebendo nenhuma informação nova. Ele tirou o chapéu e se curvou antes de sair.

Ao descer as escadas, Klein parou de repente depois de dar alguns passos. Estendeu a mão para guardar as notas em seu bolso interno.

Imediatamente depois, ele tirou doze notas de uma libra e apertou firmemente na palma da mão esquerda. Então, colocou a mão no bolso e se recusou a soltá-las ou retirá-las novamente. Sem perceber, um sorriso apareceu em seu rosto.

De acordo com os costumes do Império dos Amantes de Comida, China, deveria haver comemoração depois de ganhar dinheiro!

É hora de dar um presente à Melissa hoje à noite!

3 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!