LdM – Capítulo 83

Gravura

Segurando o saco de papel marrom-amarelado cheio de ervas, Bogda saiu cambaleando da Loja de Ervas Tradicionais Lawson.

Enquanto esperava uma carruagem com trilhos, ele de repente se deu conta.

Ele gastou dez libras para comprar um saco de ervas?

Era quase um mês de salário para ele!

Se não fosse por sua confiança em Anna e Joyce, ele não teria trazido tanto dinheiro para o Clube de Divinação!

Será que a razão pela qual o Sr. Moretti aceitou apenas oito centavos por sua divinação teve algo a ver com alguma conspiração com o dono da Loja de Ervas Tradicionais Lawson, para ganhar mais? É um golpe clássico! — Quando Bogda fez essa conexão, ele até começou a suspeitar um pouco de Klein. Também começou a suspeitar de Joyce e Anna.

Quando uma carruagem parou à sua frente, ele olhou para as ervas em sua mão. Incapaz de se fazer voltar atrás, ele entrou na carruagem com o coração pesado.

Dentro da Loja de Ervas Tradicionais Lawson.

Enquanto o dono observava Bogda partir, ele de repente virou a cabeça e gritou para a porta onde havia uma pilha de ervas:

— Scharmaine, pare de comprar ervas a partir de hoje.

— Po-por que, mestre? — Um jovem bonito, de cabelos despenteados, saiu.

O dono sorriu e explicou:

— Este é o décimo sexto cliente que veio por causa da minha fama. Se isso continuar, acredito que os Falcões Noturnos, a Consciência Coletiva das Máquinas e os Punidores a Mandato me notarão. Quando chegar a hora, vou precisa considerar ir para outras cidades.

— Então precisamos sublocar a loja? — Scharmaine assentiu em compreensão, enquanto perguntava com preocupação.

O dono riu.

— Se quiser ficar, pode se tornar o chefe desta loja. Você já é capaz de identificar ervas e misturar medicamentos. Claro, lembre-se de depositar metade dos seus lucros mensais na minha conta anônima no Banco de Backlund.

— Mas eu ainda não aprendi sua especialidade. — Scharmaine já estava cansado de nunca ficar na mesma cidade por mais de um ano, mas também não estava disposto a desistir de aprender as fórmulas mágicas nas quais seu mestre era bom.

O dono balançou-se vagarosamente em seu assento.

— Não é algo que você possa aprender só porque quer…

Um líquido borbulhante verde-escuro apareceu na frente dos olhos de Bogda. Cheirava a meias fedorentas e tinha uma cor capaz de fazer alguém querer vomitar, o que o deixou profundamente desconfiado de tudo o que havia feito hoje.

Quando o sangue de galo foi colocado no remédio, o pai de Bogda olhou preocupado para seu filho e disse:

— Acho que a cirurgia é a melhor opção.

As poucas gotas de sangue de galo borbulharam com o líquido fervente antes de desaparecer. Bogda respirou fundo e disse:

— Se este medicamento for inútil, considerarei a cirurgia.

— O Senhor cuidará de você. — O pai de Bogda gesticulou um emblema sagrado triangular no peito.

Bogda não tinha intenção de desperdiçar as dez libras, então quando o líquido em ebulição esfriou, ele levantou a mão direita e fechou os olhos. Jogando a cabeça para trás, ele engoliu o remédio de uma só vez.

O aroma pungente que tinha um cheiro nocivo de sangue inundou sua boca e ele quase cuspiu tudo o que havia acabado de beber.

Naquela noite, Bogda teve dor de estômago. Ele foi ao banheiro seis vezes, só conseguindo adormecer quando a lua carmesim desapareceu.

Depois de um período desconhecido de tempo, ele acordou, sonhando que estava sendo repreendido por seu chefe no trabalho.

Felizmente, tirei três dias das férias anuais. Não preciso me apressar para ir ao trabalho. — Bogda deu um suspiro de alívio quando descobriu que se sentia muito mais animado.

Isso contrastava com o estado mole em que ele se encontrava nas últimas semanas.

Bogda subconscientemente estendeu a mão e apertou o lado direito do abdômen. Ele notou que a região que antes doía mesmo sob leve pressão, parecia normal. Ele apenas sentiu a dor da pressão comum.

— Não me diga que realmente foi eficaz? Aquele boticário estava claramente me enganando… — Bogda ficou surpreso e duvidoso ao sair da cama. Se espreguiçando, ele sentiu sua saúde retornar.

Ele ficou em silêncio por um longo tempo antes de murmurar:

— De acordo com o boticário, ainda preciso beber duas vezes. Quando terminar, irei ao hospital para consultar um médico…

— Aquele boticário não me disse quantas vezes posso beber por dia…

— … Ainda acho que ele é uma fraude…

Dentro do escritório civil da Companhia de Segurança Blackthorn.

De acordo com seu pedido anterior, Klein recebeu um espaço onde ninguém o perturbaria.

Ele segurava uma faca de talhar e emitia sua espiritualidade enquanto gravava seriamente os encantamentos e símbolos em dois acessórios de prata.

O encantamento era um pedido para evitar desastres e foi escrito em Hermes. Os dois símbolos do misticismo simbolizavam a Deusa da Noite Eterna, bem como a Imperatriz do Desastre e do Horror.

Klein também adicionou o número do caminho que correspondia à deusa, sete, e a característica mágica.

Além disso, talismãs e amuletos tinham que ser gravados nos dois lados; e os símbolos, encantamentos e características de cada lado, sua localização exata ou formato especial estavam no reino do misticismo. Os que estavam espalhados entre a população comum estavam cheios de erros.

Naquele momento, Klein tinha muitos materiais danificados à sua direita. Através de várias tentativas, e somente depois que havia confirmado que havia praticado o suficiente que teve coragem de começar a criar os amuletos para Benson e Melissa.

Enquanto se acalmava, sua espiritualidade emanava da ponta da lâmina. O número 7 apareceu na superfície dos acessórios de prata.

Ele já havia terminado de gravar os encantamentos e símbolos do outro lado do acessório; tudo o que restava era terminar o lado restante.

Depois de pousar a faca, toda sua espiritualidade ficou presa, e Klein de repente sentiu uma estranha, majestosa e aterrorizante onda de energia por toda a sala.

A comoção desapareceu rapidamente e os encantamentos dos dois lados do acessório se completaram segundo sua Visão Espiritual, passando a emitir uma escuridão serena.

Ele abaixou a lâmina e poliu delicadamente o acessório de prata formado por um círculo e uma peça vertical. Ele sentiu uma pontada de frieza na superfície suave ao toque.

— Acabei! — Ele alegremente colocou o amuleto pronto e outro que já havia terminado no bolso, planejando encontrar uma oportunidade para entregá-los a Benson e Melissa.

Amuletos criados por Beyonders possuíam certo nível de eficácia. Eles permitiam que o usuário evitasse, sem saber, desastres até certo ponto, mas nada muito exagerado. Além disso, sua espiritualidade diminuiria pouco a pouco. A menos que alguém usasse uma magia ritualística de alto nível e criasse um conjunto de orações, um ano era o máximo que seu efeito duraria. Quanto à magia ritualística de alto nível, havia um requisito de espiritualidade assustadoramente alto. Não era algo que Klein pudesse suportar no momento.

Quando chegar a hora, posso usar minha espiritualidade para fazer outro… — pensou Klein, assentindo enquanto começava a arrumar a mesa bagunçada.

Ele não fez um para si no momento, porque um amuleto desse nível teria efeitos limitados sobre ele. Portanto, seu objetivo era obter uma compreensão mais profunda dos encantamentos antes de tentar combiná-los com magia ritualística. Dessa forma, poderia criar alguns amuletos defensivos que poderiam ser ativados especificamente com som.

Depois de terminar, Klein saiu do escritório e se preparou para entregar os materiais danificados, quando viu o capitão Dunn, vestindo seu casaco preto, se aproximar.

Os olhos profundos e cinzentos de Dunn o varreram enquanto sorria.

— Klein, a Catedral Sagrada aprovou. Agora você é um membro oficial.

— Verdade? Isso é ótimo! — Klein expressou sua alegria.

Dunn assentiu e disse com um sorriso:

— Você receberá uma compensação de três libras por essa semana, passando a receber 4,50 libras a cada semana subsequente até que o adiantamento seja todo pago.

— A propósito, já mencionei o ritual dos Falcões Noturnos?

— Todo Falcão Noturno oficial tem que completar uma missão de forma independente. Somente fazendo isso você obterá o reconhecimento de seus parceiros. Considerando o excelente desempenho que mostrou, acredito que posso atribuir uma missão comum a você. Quando a concluir vou apresentá-lo formalmente a todos os Falcões Noturnos da cidade de Tingen.

Klein respondeu sem hesitar:

— Tudo bem!

Três libras mais sua compensação de sete libras. Comprar um novo terno não era mais um problema!

Além disso, ainda teria muito de sobra!

Bem, quem sabe quando minha missão chegará…

Klein esperou até domingo, o dia do banquete de aniversário de Selena.

Vestindo seu traje formal e usando uma escova e um lenço para limpar sua meia cartola, Klein se olhou no espelho antes de caminhar para o primeiro andar, satisfeito.

Naquele momento, Melissa estava avaliando as roupas de Benson.

— Algo errado? — Benson levantou a bengala, sentindo-se um pouco desconfortável devido ao olhar de sua irmã.

Ele sentiu que não havia nada de errado quando ele mesmo se inspecionou, concluindo então que estava bem arrumado.

Melissa parou de encará-lo e disse com uma expressão séria:

— Benson, esse terno que você está vestindo é muito velho.

— Haverá excelentes damas e madames participando do banquete de aniversário de hoje. Acredito que usar isso será um desrespeito a elas.

Klein estava originalmente cheio de perguntas. No entanto, quando ouviu a ênfase de Melissa, imediatamente percebeu o que estava acontecendo. Ele deu uma risada e disse:

— Benson e eu compartilhamos uma constituição semelhante. Ele pode usar meu outro smoking.

Ele já havia informado seus irmãos sobre a compra de um terno novo. Ele explicou dizendo que suas roupas foram rasgadas enquanto inspecionava certos objetos. Portanto, a empresa o recompensou generosamente. Claro, ele ocultou a questão de ser “promovido com um aumento salarial”, com medo de assustá-los, e só planejava contar depois de meio ano.

Tal explicação deixou Benson e Melissa extremamente invejosos. Eles acharam que a Companhia de Segurança Blackthorn era um empregador impecável.

— Não há necessidade, certo? — respondeu Benson, não tendo percebido a gravidade da situação.

— Não, é extremamente importante. — Klein empurrou Benson para as escadas. — Meu smoking está pendurado no cabideiro.

Depois de ver Benson subir as escadas confuso, Klein se virou e sorriu para Melissa.

— Você espera que Benson aproveite a oportunidade oferecida pelo banquete de aniversário da Selena para começar um belo romance?

Ele havia lido muitos jornais e revistas recentemente e sabia que aristocratas e banquetes de classe média eram tipicamente motivos para encontros às cegas.

Melissa assentiu solenemente.

— Sim, Benson deixou de ter muitas coisas por nossa causa.

Mana, você é como uma mãe… — Klein olhou para Melissa quando de repente balançou a cabeça com uma risada exasperada.

 

Obs.: Decidimos mudar Punidores a Mandatado para Punidores a Mandato a partir deste capítulo. (๑•̀ㅂ•́)و✧

2 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!