LdM – Capítulo 86

Oração

Magia ritualística no estilo de suspensão se refere ao término de um ritual de acordo com o julgamento de um Beyonder. Eles poderiam terminar outras coisas antes de retornar para continuar o ritual. Mesmo fazendo isso, ainda era possível obter os efeitos desejados.

Essa foi uma técnica produzida ao longo de 1000 anos de desenvolvimento da magia ritualística. Afinal, muitas magias ritualísticas de alto nível exigiam várias etapas, com sua duração variando de uma hora até metade de um dia para seu término. Era difícil garantir que ninguém perturbasse durante todo o processo ou que não houvessem imprevistos.

Depois de obter lições de vários predecessores através de sangue e lágrimas e obtendo feedback a cada falha, poder suspender a magia ritualística tornou-se predominante em níveis mais altos, enquanto também afetava indiretamente os rituais de nível inferior.

No entanto, ser capaz de suspendê-lo não significava que o ritual pudesse ser suspenso a qualquer momento. Era preciso respeitar a parte teórica do misticismo e aprender a técnica correspondente. Caso contrário, o fracasso do ritual seria inevitável, podendo levar a consequências aterrorizantes.

Com base no entendimento de Klein, depois de chamar a atenção de uma divindade específica e a mesma estivesse no aguardo do conteúdo da solicitação, se repentinamente dissesse: “Espere, preciso usar o banheiro”, só poderia ser parabenizado, pois nunca mais precisaria ir ao banheiro novamente.

Ufa… — Klein deu um suspiro de alívio enquanto se recompunha.

Embora tenha realizado muitos rituais de aprimoramento da sorte e até planejado um ritual correspondente que fizesse uma tentativa em relação à Justiça e o Enforcado, essa era sua primeira magia ritualística que obedecia às regras.

Depois de olhar para a bengala incrustada de prata ao lado da cama, Klein pegou a terceira vela e a colocou no meio da mesa para se representar.

Ele colocou a tigela de prata que Selena usava para rituais na frente da terceira vela e substituiu o machado por um emblema sagrado. À esquerda, estavam os extratos e os óleos essenciais de flor da lua, de flor do sono e de outras plantas. À direita, colocou um prato de sal, uma pequena adaga de prata, um pedaço de pele falsa de cabra e uma pena que estava mergulhada em tinta.

Felizmente, Selena tinha um inventário completo; caso contrário, ele não teria como concluir os preparativos. Quanto aos rituais moderadamente rápidos que Velho Neil podia realizar, não eram algo que um Vidente pudesse fazer…

Pelo que parece, Selena era uma entusiasta do misticismo bastante experiente. Se ela não tivesse experiência, não teria se metido em tantos problemas… Ela tinha apenas 16 anos e estava exposta a tudo isso por pelo menos um ano… Quem a guiou? — Ideias passaram por sua mente enquanto pegava uma xícara da cama. Ele derramou água pura e a colocou ao lado do sal grosso.

Ele pegou o relógio de bolso e o abriu, não demorando depois de dar uma olhada, então traçou camadas da luz esférica em sua mente e rapidamente entrou em Cogitação.

A sala, que estava repleta de fragrância floral, foi subitamente sujeita a um redemoinho de vento sem forma. Klein guardou o relógio de bolso e seus olhos de repente ficaram mais escuros, do marrom ao preto, como se pudesse ver através da alma.

Ele estendeu a palma da mão e a colocou contra a vela no canto superior direito e recitou interiormente:

Deusa da Meia-Noite, você é a Dama do Carmesim!

Enquanto recitava, ele estendeu sua espiritualidade e esfregou o pavio da vela. Depois de alguns instantes a vela acendeu de repente, com um azul tranquilo no interior da fraca luz amarelada.

Deusa da Noite Eterna, você é a Imperatriz do Desastre e do Horror!

Assim como fez antes, Klein acendeu com sucesso a segunda vela no canto superior esquerdo.

— Eu sou seu guarda leal; o escudo que protege contra o perigo na noite escura e a longa lança que apunhala o mal no silêncio!

Whoosh!

A terceira vela que simbolizava Klein começou a queimar.

A chama estava quieta. Ele então pegou a adaga de prata e imitou os movimentos do Velho Neil, usando encantamentos, sal grosso e água pura para realizar a purificação.

Então, ele deixou a espiritualidade que havia reunido se projetar da ponta da adaga de prata e, naturalmente, as fundiu como uma só.

Com a adaga de prata na mão, Klein andou pelo quarto, de joelhos quando chegou à cama, e selou a área com uma barreira sem forma.

A luz do poste do lado de fora da janela desapareceu repentinamente, mas a luz vermelha ainda brilhava, em silêncio.

Klein voltou para a mesa de estudos e pegou a pena. Com espiritualidade e tinta, ele desenhou encantamentos e símbolos para afastar o desastre.

Quando tudo isso terminou, ele largou as coisas que estava segurando e pingou uma gota de extrato, essência de flores e óleos essenciais em cada uma das três velas.

Shhhh!

Uma fina neblina encheu a sala que, de repente, possuía um toque de mistério.

Em seguida, ele queimou alguns tipos de ervas ( ͡° ͜ʖ ͡°) antes de se afastar da mistura de fragrâncias e então começou a recitar o encantamento correspondente na magia ritualística de suspensão.

Mais nobre que as estrelas e mais eterna que a eternidade, a Deusa da Noite Eterna.

Eu rezo por sua graça.

Eu rezo para que você mostre sua graça amorosa a um crente devoto.

Eu rezo pelo poder do Carmesim.

Eu rezo pelos poderes do Desastre e do Horror.

Eu rezo para que você limpe sua devota crente, Selena Wood, da corrupção do mal e a retorne à segurança.

Rezo para que você espere um momento, um momento para aquela garota desventurada.

Flor da lua, uma erva que pertence à lua vermelha, por favor, conceda seus poderes ao meu encantamento!

Flor do sono, uma erva que pertence à lua vermelha, por favor, conceda seus poderes ao meu encantamento!

Depois de recitar o encantamento, Klein fechou os olhos e repetiu sete vezes para si mesmo.

Vendo que não havia nada fora do comum no altar, ele então levantou a adaga de prata novamente e deu alguns passos para trás, para a porta do quarto de Selena.

Ele tocou no peito em quatro pontos, formando a lua carmesim, então se virou e levantou a adaga de prata.

Sua espiritualidade foi projetada da ponta mais uma vez e abriu uma porta na parede sem forma.

Klein sabia que, mesmo se a porta fosse aberta naquele momento, a tranquilidade e a santidade do altar não seriam afetadas.

Ele pegou o relógio de bolso prateado de folha de videira que possuía um padrão complexo, verificou o tempo e estudou o processo que estava prestes a acontecer.

Na sala de estar do segundo andar.

O corpo de Elizabeth tremia quando ela levantava a cabeça de vez em quando para verificar o relógio de parede. Ela estava em contagem regressiva em silêncio, sob a iluminação das duas lâmpadas a gás.

— Está quase na hora… — Enquanto falava baixinho, ela olhou de soslaio para a garota animada, com longos cabelos cor de vinho. Suas covinhas eram profundas, seu sorriso era brilhante e ela fofocava bem com todas as amigas ao seu redor.

Mas quanto mais tudo parecia normal, mais aterrorizada Elizabeth se sentia. A fria e horrível Selena no espelho parecia estar em sua cabeça, e ela não conseguia apagar a imagem.

Não consigo mais esperar! Eu tenho que agir agora! — Elizabeth se levantou de repente. Diante dos olhares chocados de todos, ela sorriu e gaguejou:

— Selena, e… eu tenho uma surpresa para você. Siga-me por um momento.

— Sério? Mas você já não me deu um presente de aniversário? — Selena virou o espelho ao contrário e se levantou, surpresa.

— Uma surpresa n… não dá avisos. — Elizabeth sentiu que não tinha talento para atuar.

Sem dizer outra palavra, ela caminhou em direção à porta do quarto. Selena a seguiu com um sorriso confuso.

Melissa olhou para as duas melhores amigas saindo e inconscientemente franziu as sobrancelhas.

Elizabeth está agindo tão estranhamente hoje…

Ela começou a agir ainda mais estranhamente depois que conheceu Klein…

De repente, ela saiu correndo mais cedo e disse que precisava usar o banheiro, mas por que parecia tão ansiosa?

Entrada do quarto de Selena.

Elizabeth respirou fundo e disse à garota que vinha atrás:

— Vamos para o seu quarto.

— Elizabeth, você parece muito nervosa e com medo. Por quê? — Selena pareceu intrigada com sua boa amiga quando notou seu corpo tremendo constantemente.

— Animação! Sim, alegria! — Elizabeth lançou um olhar para o espelho na mão de Selena enquanto girava metade do corpo para bater na porta com uma batida longa seguida por duas breves sucessivas.

— Por que está batendo na porta…? — Selena ficou ainda mais perplexa.

Creak

A porta do quarto se abriu. Vestido com seu smoking preto e sua meia cartola, Klein apareceu na frente das duas meninas.

— Surpresa agradável? Esta é uma surpresa agradável? — Selena ficou de boca aberta, perplexa.

Nesse momento, Klein de repente estendeu a mão e a agarrou pelo pulso, a puxando para dentro do quarto enquanto Elizabeth estava enraizada no chão.

Simultaneamente, a adaga de prata de Klein expeliu sua espiritualidade, que rapidamente reparou a passagem em forma de porta.

A parede invisível de espiritualidade selou a sala, isolando os gritos de Selena.

Bang!

De repente, Klein fechou a porta e, sem sequer olhar para a garota, correu para a escrivaninha.

A garota de cabelos cor de vinho parou de gritar, olhou para cima e examinou a sala.

Seu olhar ficou frio e sua pele ficou pálida enquanto seus dedos rapidamente cresciam unhas afiadas.

E, naquele momento, Klein já havia retornado ao seu estado de Cogitação. Ele colocou uma gota de flor da lua e óleo essencial em cada vela enquanto recitava em voz alta:

— Suprema Senhora do Carmesim, Grande Imperatriz do Desastre e do Horror.

— Eu rezo para que você conceda sua graça.

— Mostre sua graça amorosa ao cordeiro perdido, Selena Wood!

Enquanto recitava, ele pegou a pele falsa de cabra e a empurrou contra a vela que representa o solicitante.

Whoosh!

Ele sentiu um vento frio atrás dele e uma imensa energia assaltou seu corpo.

A pele de cabra pegou fogo e Klein a jogou em uma tigela de prata. Ele então se agachou de acordo com seus preparativos para evitar o ataque letal.

Whoosh! Whoosh! Whoosh!

O vento uivava ferozmente, e Klein sentiu o fluxo descontrolado de sua espiritualidade surgindo como correntes.

Ele viu a pele de cabra queimando na minúscula tigela de prata, na escuridão silenciosa, e ouviu itens pesados caindo no chão atrás dele.

Bam! Bang!

Os dois sons seguiram um após o outro quase sem interrupções. Fios de gases verde-escuros mergulharam na tigela de prata e desapareceram na escuridão ilusória.

Klein rolou para o lado e se levantou, sacando o revólver do coldre de axila. No entanto, viu que a adorável garota ruiva havia caído no chão e o espelho revestido de prata havia se estilhaçado em incontáveis pedaços no carpete.

Os pedaços quebrados não refletiam Selena, apenas o teto e a silhueta de Klein.

Então, através da Visão Espiritual que havia deixado ativa, Klein viu o perverso verde-escuro na aura de Selena desaparecer completamente. Tudo voltou ao normal, mas ela parecia mais frágil.

Ufa… — Ele tinha acabado de relaxar quando sentiu uma dor aguda e latejante em sua glabela e na cabeça.

A dor aguda espalhou-se por todo o corpo e o fez querer rolar no chão de tanta agonia.

Klein apertou firme seus punhos, e as veias nas costas de suas mãos estalaram e ficaram pretas. Pareciam vermes em movimento.

Simultaneamente, ele ouviu gritos silenciosos e os sussurros que rasgavam sua mente.

Levou quase vinte segundos para sobreviver à provação. Sua testa e seu colete estavam encharcados de suor frio.

A magia ritualística que usei sugou toda a minha espiritualidade e me deixou à beira de perder o controle? — Klein tentou supor sua situação.

Isso também o fez perceber que havia digerido bastante da energia restante da poção. Com base em seus cálculos, se ele tivesse a força de quando consumiu a poção, não havia como sobreviver à tal provação. Ele poderia ter se tornado um monstro imediatamente.

“Atuar” é realmente bem eficaz… — Klein tocou em sua glabela e enxugou seu suor.

Virando-se para o altar, ele tocou quatro vezes no peito e disse em voz alta:

— Louvada seja a senhora!

Depois disso, apagou as velas e rapidamente arrumou o altar.

Finalmente, ele colocou os itens de volta na escrivaninha e usou sua adaga de prata para dissipar o selo da barreira de espiritualidade.

Whoosh!

O som de vento ressoou antes de diminuir. Klein soltou um longo suspiro de alívio e sentiu uma sensação de medo persistente.

— Se não tivesse planejado todo o processo de antemão e concluído o ritual com sucesso, as coisas teriam se tornado problemáticas… Além disso, ainda não sei quem é meu oponente ou inimigo… Felizmente, sim, felizmente, a sala estava acarpetada, então não danifiquei minhas roupas enquanto rolava…

Ele balançou a cabeça e estendeu a mão para abrir a porta de madeira do quarto de Selena.

— Como foi? — Elizabeth deu dois passos para trás e perguntou, nervosa.

Klein olhou para sua expressão aterrorizada e tirou a meia cartola antes de dizer com um sorriso simpático:

— Eu já resolvi o erro de sua divinação de espelho mágico. Agora está tudo bem.

2 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!