MCdH – Capítulo 14

Pessoas Desaparecidas

Às 16:30, Chen Ge estava sozinho na sala de adereços da Casa Assombrada. Ele estudou a sala cheia de itens como se estivesse imerso em pensamentos.

O que você precisa para se preparar para passar uma noite com um assassino?

Carteira de identidade, telefone, carregador, isqueiro, canivete, martelo multiuso… certo, não podemos nos esquecer dessa boneca.

Chen Ge empurrou a boneca que apareceu diante do espelho na noite anterior e depois de confirmar que tinha tudo o que precisava, ele puxou o zíper da bolsa e saiu do quarto.

— Xiao Wan, pode ir embora mais cedo hoje. Lembre-se de trancar a porta quando sair, eu tenho algo para fazer, então eu vou primeiro.

— Chefe, são apenas 5 da tarde. Você vai viajar ou algo assim?

— Eu deixei a chave na mesa na sala de adereços, até amanhã de manhã.

Percebendo a tentativa de Chen Ge em mudar de assunto, Xu Wan respondeu impotente:

— Tudo bem.

No entanto, quando Chen Ge se virou, a garota deixou cair os panfletos da Casa Assombrada e disparou em direção à sala de adereços em um piscar de olhos .

— Essa garota…

O vento da tarde bagunçou os panfletos que estavam sobre a mesa. Chen Ge balançou a cabeça e pegou uma pedrinha para colocar sobre eles enquanto suspirava.

— Espero que ela não esteja me vendo no noticiário da manhã.

Debaixo de sua superfície calma, o coração de Chen Ge era uma bagunça caótica. A Missão Pesadelo da noite anterior havia aberto todo um novo mundo para ele e o fez perceber que havia um certo nível de perigo para as missões liberadas pelo telefone preto.

A Missão Temporária tem que ser mais difícil que a Missão Diária, eu tenho que ter mais cuidado hoje à noite.

Antes da noite cair, Chen Ge andou de bicicleta para ir em direção aos apartamentos Ping An. A Informação da Missão apenas deu o nome do local. Para localizar, Chen Ge usou o Google Maps e as informações de reclamações on-line lançada nove meses atrás. Mesmo assim, ele estava exausto antes mesmo de chegar ao seu destino.

Existem pessoas que querem viver num lugar tão árido e isolado?

A estrada que levava ao prédio era sinuosa e coberta de mato e arbustos, com uma notável falta de iluminação pública e, através dos galhos das árvores, Chen Ge pôde vislumbrar um edifício de cor cinza.

No caminho até lá, Chen Ge perguntou a quantas pessoas pudesse, mas a maioria não tinha ouvido falar dos Apartamentos Ping An. No final, um idoso que tinha cerca de sessenta anos de idade que apontou para o caminho certo e acrescentou um pequeno conselho amigável. Ele disse a Chen Ge que o lugar era assombrado e amaldiçoado, então a maioria das pessoas não chegariam perto, mesmo na luz do dia.

Chen Ge não sabia como responder. Se não fosse por causa da Missão, quem iria voluntariamente passar uma noite em um lugar como esse?

Agora são 18:50 da tarde, e a missão afirma que eu tenho que estar lá às 23:00. Isso significa que ainda tenho tempo para dar uma olhada rápida.

Seguindo a estrada sinuosa, Chen Ge entrou no meio da floresta. Depois de viajar por algum tempo, ele finalmente viu a lendária casa amaldiçoada.

O quintal estava rodeado por uma parede cinza alta e havia apenas uma saída. Embora o portão que se abria dos dois lados estivesse enferrujado pelo tempo, havia uma fechadura novinha.

Estranho, a fechadura é tão nova, mas o portão parece velho, mas espere, o que é isso?

Havia um pedaço de papel branco grudado nas barras de ferro do portão. Chen Ge assumiu que era um panfleto, mas quando apontou a lanterna para ele, percebeu que era um aviso de pessoa desaparecida.

“Zhang Qing, Mulher, 27 anos, 1.57 cm de altura, magra. Há uma marca de nascença sob o olho direito. Ela gosta de usar roupas vermelhas. Se você tiver alguma informação, entre em contato com o Sr. Wang. Recompensas monetárias serão fornecidas!”

O aviso veio com o número de contato e endereço do Sr. Wang. A coisa que chamou a atenção de Chen Ge foi que o endereço listado no aviso era o endereço desse maldito apartamento.

Isso é estranho.

O senso de fantasma de Chen Ge estava formigando. Ele pegou o telefone para tirar uma foto do aviso antes de entrar no complexo. O lugar era maior do que ele esperava. O prédio principal tinha três andares e havia dois prédios que pareciam um depósito e uma sala de bombas d’água ao lado.

Baseado no descascamento da pintura, acredito que este lugar já tem pelo menos vinte a trinta anos.

No entanto, o lugar não era tão desleixado quanto se poderia supor. Estava limpo, não havia lixo e até o gramado era cuidadosamente cortado.

Depois de colocar a bicicleta no gramado, Chen Ge entrou no prédio principal com sua mochila.

— Olá, tem alguém aí?

O longo corredor estava sombrio. Cerca de dez segundos depois, a porta mais próxima da escada abriu uma fresta.

— Boa tarde.

Chen Ge caminhou em direção à porta, mas a pessoa por trás não parecia particularmente hospitaleira, já que a porta parava depois de abrir apenas uma fresta. As luzes da sala não estavam acesas e Chen Ge quase conseguiu distinguir a forma de uma mulher atrás da porta. Seus olhos estavam vermelhos, como se ela gostasse de dormir até tarde. Isso a fez parecer extremamente cansada.

— Eu gostaria de perguntar, quanto vai me custar passar uma noite aqui?

Disse Chen Ge em um tom tão gentil e suave quanto podia. No entanto, para sua surpresa, a única resposta que recebeu foi uma risadinha, e a porta bateu em seu rosto.

— Hã?

Antes de entender o que aconteceu, ouviu passos vindo do segundo andar. A única luz ativada por voz instalada na esquina do corredor iluminou-se e um homem de meia-idade manco desceu.

Ele parecia ter ouvido Chen Ge porque a primeira coisa que disse foi:

— Você quer alugar um quarto? Quanto tempo você pretende ficar?

— Você é o senhorio?

Chen Ge se aproximou.

— Eu só queria ficar por uma noite.

— Apenas uma noite?

O homem manco deu uma olhada em Chen Ge como se estivesse tentando ler sua mente.

— Tudo bem, me dê sua identidade, e o pagamento é feito no segundo andar.

Chen Ge estava prestes a seguir o homem no andar de cima quando ouviu um som alto vindo de fora. Parecia que alguém havia aberto o portão de ferro. Ao ouvir isso, o homem manco franziu a testa e suas feições se contorceram de desagrado. Ele parou de se mover, e Chen Ge não teve escolha senão esperar também. Não muito depois disso, entrou outro homem de meia-idade que parecia muito cansado. Ele vestia roupas velhas e esfarrapadas e segurava uma pilha de papéis na mão.

— Wang Qi, quantas vezes eu te disse, sua noiva não está aqui… Se você insistir em ser tão teimoso, eu vou ter que chamar a polícia!

O homem manco estava no meio das escadas para bloquear o caminho. O outro homem o ignorou e continuou no andar de cima com a cabeça abaixada.

— Ei, eu estou falando com você!

O homem manco chutou, fazendo com que o homem de meia idade despreparado batesse na parede. A pilha de papéis escorregou de suas mãos e flutuou por toda a escada. Um deles pousou ao lado dos pés de Chen Ge.

É o mesmo que o aviso da pessoa desaparecida que eu vi do lado de fora.

Pensou Chen Ge enquanto estreitava os olhos. Ele silenciosamente pegou antes de continuar a seguir o drama que estava acontecendo diante dele.

O homem de meia-idade não retaliou o ataque do homem manco. Ele se arrastou lentamente do chão e continuou a pegar sem palavras os avisos que cobriam o chão. Ele lembrou Chen Ge de um zumbi pesado e sem vida.

— Não ligue para ele, o homem é louco.

O homem manco acenou para Chen Ge, levando-o a subir as escadas. Parecia que ele havia desistido do homem de meia-idade.

Louco?

Quando o homem de meia-idade passou Chen Ge olhou para ele sorrateiramente.

A informação da missão mencionou um psicopata, então poderia ser ele?

Social 777
Programador, Desenvolvedor, Gamer sem Tempo, Tradutor Inexperiente, Estudante, Leitor Avido e Quase noivo da mulher mais incrível desse mundo.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!