MCdH – Capítulo 9

Assustado e Chorando

[se quiserem ler o capítulo com uma música de fundo, podem escutar essa aqui.]

— Sênior, por que eu sinto que estes manequins estão olhando para gente?

He San agarrou a porta de madeira, recusando-se a entrar no quarto.

— Não estou brincando! Alguma coisa deve estar errada com eles! Será que são  pessoas vivas se fantasiando? Merda, tenho a sensação de que eles vão se mexer a qualquer momento!

Tinha algo estranho com os manequins que foram reparados por Chen Ge e depois tratados com a maquiagem do Agente Funerário. Eles eram obviamente objetos inanimados, mas havia certa vivacidade neles.

Gao Ru Xue olhou com raiva para He San. Ela pensou: — Por que eu o trouxe comigo hoje? O medo é contagioso. Eu não estava com tanto medo no início, mas por causa dele, até eu me sinto um pouco afetada.

— Você se importa em manter suas opiniões para si mesmo? Se você fizer mais observações inúteis como essa, eu vou deixar você aqui.

Ela foi a primeira a entrar na sala para dar uma olhada superficial ao redor. As janelas da Casa Principal eram apenas decorativas e não levavam para fora.

— Sênior, vamos embora. Este prédio tem uma energia Yin pesada, e o lugar está todo fechado. A saída definitivamente não está aqui.

— O dono desta Casa Assombrada é um mestre em manipulação que sabe como a psicologia humana funciona, então, temos que agir como o oposto de uma pessoa normal. Um lugar como esse que não parece abrigar a saída é exatamente onde precisamos examinar bem de perto.

Gao Ru Xue andou pela sala, produzindo um certo vento que fez com que alguns dos manequins de papel caíssem no chão arranhando anormalmente.

O coração de He San já estava saindo pelo boca, e ele ainda estava de pé do lado de fora da porta.

— Mas não há um esconderijo nesta sala, você pode ver todas as superfícies. Onde a saída pode estar escondida?

— Nenhum esconderijo? Quem te disse isso?

Gao Ru Xue parou no meio da sala, levantou a perna justa para pisar no caixão vermelho.

— Venha me ajudar, vamos abrir esse caixão!

— Abrir essa coisa…

Os lábios brancos de He San estavam trêmulos.

— Isso não é um pouco desrespeitoso?

— Você planeja passar o resto da sua vida nesta Casa Assombrada?

Sob constante insistência de Gao Ru Xue, He San moveu-se centímetro a centímetro mais profundamente na sala. Ele fez questão de ficar longe dos manequins. Ele se inclinou para pegar um lado da tampa do caixão.

— Quando eu disser três, puxe!

— OK.

— Um, dois …

Dong! — Gao Ru Xue estava apenas na metade da contagem quando houve um barulho alto na sala.

— O que é que foi isso?

A alma de He San praticamente saiu de seu corpo.

— Xiiiuu!

Gao Ru Xue colocou o dedo nos lábios de He San para que ele se acalmasse. Ela olhou em volta antes que seu olhar finalmente caísse no caixão vermelho diante dela.

— O som parece ter vindo de dentro do caixão.

Quando ela disse isso, a cor sumiu do rosto de He San. O pomo de adão tremia irregularmente, e suas mãos, que seguravam a tampa do caixão, tremiam como se ele estivesse segurando uma barra de ferro quente.

— Sênior, eu te imploro, não há nada aqui, podemos ir embora?

— Acalme-se, o som só ocorreu quando planejamos abrir a tampa, você não acha isso muito estranho?

— Sênior, o caixão fez um som, isso é muito mais do que estranho!

O medo de He San estava amplificado pela Noite Negra, então naquele momento, ele só queria sair o mais rápido possível.

— Pense nisso, existem apenas duas razões para um caixão fazer um som. Um, há um alguém escondido nele esperando para nos assustar quando abrimos o caixão. Dois, há uma máquina escondida dentro dele que foi ativada. Isso causará algumas mudanças neste cenário Minghun. Então, não importa qual seja a possibilidade, este caixão é crucial para este cenário. Se quisermos escapar, temos que abrir esse caixão.

Gao Ru Xue bateu a tampa duas vezes, acrescentando:

— Não hesite, apenas abra.

— Mesmo que eu não tenha ideia do que você acabou de dizer, soou bastante lógico.

He San e Gao Ru Xue aplicaram sua força ao mesmo tempo, e a pesada tampa do caixão começou a deslizar. Quando o caixão estava a um quarto do caminho aberto, o caixão de aparência antiga explodiu de repente com um estrondo alto sem aviso prévio.

Inúmeros manequins e papel-moeda saíram de dentro do caixão, e a risada de uma mulher estranha encheu a sala. Naquele momento, a porta da Casa Principal começou a fechar sozinha!

— Vamos sair antes que seja tarde demais!

He San não hesitou. Ele estava perto da entrada e, em sua pressa de fugir, esquecera-se completamente de sua superior. Ele correu para a porta com passos largos, mas antes que ele pudesse pular pela porta, o rosto de uma mulher apareceu na frente dele!

Era um semblante de morte que era pálido, requintado e de tirar o fôlego!

— Merda!

A primeira reação de He San foi levantar o braço para socar o rosto daquela coisa. No entanto, o dono do dito rosto parecia ter previsto sua reação porque se afastou facilmente de seu ataque.

— Fantasma! Socorro!

He San desabou no chão e meio que rastejou, meio que correu em uma direção aleatória.

— He San! Não corra por ai sem rumo!

Gao Ru Xue gritou com toda a força de seus pulmões quando viu uma sombra vermelha seguindo He San para onde ele escolheu se esconder.

As Casas Laterais são para os filhos e filhas. Isso é ruim, o lugar em que He San entrou era a área em que o espectro vivia antes de morrer!

Gao Ru Xue correu para fora, mas percebeu que a porta estava trancada. Ela bateu na porta de madeira amaldiçoando.

Dividir e conquistar? Isso não é apenas uma atração da Casa Assombrada? É realmente necessário fazer uma coisa tão doentia?

O caixão havia quebrado em pedaços e os manequins estavam espalhados pelo chão. Gao Ru Xue, que estava presa, perdeu completamente a compostura fria. Ela socou e chutou a porta e finalmente conseguiu que a porta abrisse um minuto depois.

No entanto, naquele minuto, tudo fora da Casa Principal parecia ter mudado.

— Xiao San? He San!

Gao Ru Xue gritou duas vezes, mas não houve resposta. Além da misteriosa música de fundo, havia apenas o som embaralhado do papel-moeda roçando um no outro como sua resposta.

O que está acontecendo? A Casa Assombrada não é tão grande, então é impossível que ele não tenha me ouvido ou será que ele sofreu algum acidente?

Por um motivo que Gao Ru Xue não conseguiu explicar, uma imagem de uma cena de crime passou pela mente dela. Ela seguiu pelo corredor e encontrou o caminho para a Casa Ocidental, usando sua memória. Xiao San foi nessa direção mais cedo.

Quando a velha porta de madeira se abriu, a caligrafia comemorativa escrita em papel branco flutuou no chão. Gao Ru Xue entrou no quarto. A sala era decorada como um quarto para recém-casados, mas em vez de vermelho, a cor da celebração, todas as decorações eram brancas, a cor fúnebre chinesa. Era assustador, para dizer o mínimo.

Para onde ele fugiu?

A atmosfera no quarto estava estranha e escura. A única fonte de luz era a lamparina branca pendurada do lado de fora da porta. Gao Ru Xue deu um passo à frente lentamente, enquanto correntes frias sopravam por trás dela. Sua pele exposta estava gelada como se houvesse pequenas mãos invisíveis no ar acariciando sua pele.

O papel-moeda rangia sob seus pés e, ocasionalmente, ela chutava algo que não dava para identificar porque estava escuro demais. Ela rangeu os dentes e seguiu em frente.

Gao Ru Xue puxou as cortinas do quarto para deixar entrar um pouco da luz. O lugar estava vazio, além de uma cama coberta por um mosquiteiro, além de um conjunto de espelhos de bronze que ficavam em frente um do outro ao lado da parede.

Eu vi He San correr para esta sala com meus próprios olhos. Apenas um ou dois minutos se passaram, então ele não poderia ter desaparecido tão cedo, certo? A menos que… a saída esteja nesta sala e ele acidentalmente tropeçou nela?

Gao Ru Xue respirou fundo antes de decidir realizar um exame mais detalhado da sala. No entanto, quando ela deu o primeiro passo, ela ouviu um segundo par de passos bem atrás dela.

— Quem é?

Ela se virou, mas viu apenas um espelho de bronze e seu próprio reflexo no espelho.

Social 777
Programador, Desenvolvedor, Gamer sem Tempo, Tradutor Inexperiente, Estudante, Leitor Avido e Quase noivo da mulher mais incrível desse mundo.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!