OPV – Volume 1 – Entrevista

Fizemos ao autor suas perguntas, e algumas de nossas próprias!

  1. Você mencionou o jogo de mesa no posfácio. Houve jogos, mecânicas ou elementos específicos que inspiraram partes em O Paladino Viajante?

Uma observação antes de responder a essa pergunta… Se você me permitir começar a falar sobre meus hobbies, ainda demorará um pouco para eu parar!

Minha primeira experiência com RPGs de mesa foi no meio da adolescência com o antigo RPG japonês Sword World. Era um RPG com regras simples de uma época em que os RPGs de mesa ainda não haviam se estabelecido no Japão.

Ele já estava sendo tratado como um “RPG velho”, mesmo quando eu o joguei, mas ainda havia pessoas que adoravam, e eu joguei online por um longo tempo. Claro, eu também já participei de muitos outros jogos, mas sinto que a maior influência vem do Sword World RPG. Guerreiros, ladrões, sacerdotes e bruxos formando um grupo, espadas e tochas na mão e enfrentando uma masmorra com armadilhas e monstros escondidos, as memórias de meus dias de juventude experimentando uma visão extremamente clássica dos RPGs descendentes da linhagem Dungeons & Dragons são um bem muito valioso.

A primeira vez que joguei foi uma simples busca para derrotar um monstro que estava em uma ponte. Depois disso, atacamos goblins e ninhos de formigas gigantes. Atravessamos oceanos e viajamos para ilhas flutuando no céu enquanto perseguíamos as soluções para mistérios lendários. Conquistamos enormes masmorras cheias de quebra-cabeças. E às vezes eu era o GM (Game Master), fazendo masmorras e armadilhas, criando conspirações e histórias épicas, posicionando monstros e animando a sessão. Cada uma dessas aventuras e personagens que criamos são uma memória mais preciosa do que ouro ou joias. Em particular, ter interpretado um personagem clérigo e experimentado sua devoção religiosa e os diferentes relacionamentos que ele teve com vários deuses foi uma experiência que certamente construiu a base de O Paladino Viajante.

Infelizmente, ainda não tive a oportunidade de jogar Dungeons & Dragons, mas acho estimulante ler o livro de regras e os registros das aventuras de outras pessoas de tempos em tempos. A amplitude de suas diferentes visões sobre o que um mundo pode ser, abrangendo muitos planos… a grande variedade de itens mágicos únicos… e acima de tudo, os encontros com todas aquelas criaturas temíveis! Eu admiro D&D.

Em relação aos RPGs de mesa americanos, joguei recentemente um pouco da tradução japonesa do Shadowrun Fourth Edition. Ofereceu um mundo muito emocionante e criativo, e eu aproveitei o tempo que passei com ele.

— Tome cuidado. Atire direito. Economize munição. E nunca, nunca, faça um acordo com um DRAGÃO! — …Mas as regras para hackers não são um pouco complicadas? Talvez seja melhor na quinta edição?

Por fim, este não é um RPG, mas: a série Terramar de Ursula Kroeber Le Guin. Terramar. Em particular, eu adoro e realmente admiro o primeiro livro, O Feiticeiro de Terramar. Eu acho que Sparrowhawk é um dos maiores bruxos da fantasia!

  1. Como é a tradução do seu trabalho para o inglês? Você fala inglês para poder ler alguma parte dele?

Tente imaginar você mesmo. A história que você escreveu é considerada boa o suficiente para ser colocada à venda e é publicada. …Isso é ótimo! E então ela é traduzida, e você consegue ler sua história por pessoas que falam um idioma diferente. …Melhor ainda!

É o melhor sentimento. Eu me sinto muito feliz. Acho que quando uma pessoa recebe validação de outra pessoa, isso traz muita felicidade. Então, quando a versão em inglês de O Paladino Viajante foi anunciada no J-Novel Club, é claro que tentei lê-la. Minhas notas em inglês quando eu era estudante… não eram excepcionais, digamos, e mesmo agora não sou muito bom. Mas, deixando isso de lado, era possível ler e entender mais ou menos isso com o Google Translate e um dicionário. (Obrigado, Google!) Quando ele traduzia em inglês, a alegria que senti foi algo que não consigo descrever.

  1. Algum plano de viajar para o exterior para convenções?

Nenhum no momento. Mas eu gostaria de tentar um dia! A única questão é que meu inglês é um pouco… não, muito carente para eu ir em convenções. Ah, estamos falando de RPG de mesa e convenções de jogos de tabuleiro aqui, certo?

  1. Haverá romance envolvido no futuro e membros do grupo o que podemos esperar?

Eu não acho que eu deveria falar muito sobre o que vai ter na novel, então vou dizer uma coisa. Acho que você vai gostar do que está por vir! Estou dando o meu melhor!

  1. Não é uma pergunta, mas seus fãs americanos estão torcendo por você e parabéns por ter participado do Kono Raito Noberu ga Sugoi!! deste ano.

Muito obrigado! Estou muito feliz por suas palavras de apoio! Sinto-me muito honrado por ter sido avaliado no Kono Raito Noberu ga Sugoi!! Continuarei fazendo histórias ainda mais interessantes para que eu possa participar no próximo ano também.

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!